Inovação Educacional
380.7K views | +2 today
Follow
 
Scooped by Luciano Sathler
onto Inovação Educacional
Scoop.it!

Técnicos reforçam escassez de orçamento em universidades comunitárias 

Técnicos reforçam escassez de orçamento em universidades comunitárias  | Inovação Educacional | Scoop.it

A principal queixa dos representantes do setor foi a de que essas universidades precisam de opções de financiamento, já que são entidades sem fins lucrativos e sobrevivem praticamente da mensalidade dos alunos.
De acordo com Claudio Alcides Jacoski, presidente da Associação Catarinense das Fundações Educacionais (Acafe), as universidades comunitárias do estado, que abrigam mais de 140 mil alunos, têm como diferencial a pesquisa aplicada.
— As nossas instituições conseguem, a partir da relação da extensão com comunidade, atrair os problemas que existem na comunidade para transformá-los em soluções, transformá-los em startups, em negócios, em produtos diferenciados a serem oferecidos à frente — disse.
Segundo Jacoski, alguns espaços não reconhecem as instituições comunitárias como universidades que possam participar de editais públicos. Outra dificuldade apontada pelo presidente da Acafe está no não reconhecimento dessas instituições como entidades que possam receber recursos orçamentários a partir de emendas parlamentares.
Financiamento de alunos
Jacoski informou ainda que o gasto das universidades comunitárias com os alunos é cerca de um quarto do que se gasta nas universidades públicas. João Otávio Bastos Junqueira, presidente da Associação Brasileira das Instituições Comunitárias de Educação Superior (Abruc), afirmou que a maioria dos alunos das universidades comunitárias são os primeiros da família a ingressarem no nível superior. Ele sugeriu um modelo de financiamento, que está sendo estudado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), para essas universidades, que é baseado em renda.
— É um modelo basicamente de muito sucesso na Austrália e na Inglaterra, em que o aluno tem um crédito e a gente financia o aluno, financia a demanda e não a oferta. Então a gente financia o aluno, ele escolhe a instituição onde quer estudar e aí depois da formatura, a partir do incremento que ele tem no seu salário, ele começa a pagar progressivamente de 1% a 10% da sua renda para retornar esse financiamento aos cofres da União. É um sistema muito inteligente que não tem prazo de pagamento, mas tem renda de pagamento — afirmou.

more...
No comment yet.
Inovação Educacional
Noticias, publicacoes e artigos de opiniao que abram caminhos para a inovacao educacional.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

5 áreas para avaliar a maturidade digital das escolas

5 áreas para avaliar a maturidade digital das escolas | Inovação Educacional | Scoop.it

Por Luciano Sathler
Diante do desafio de implementar a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) – e, especialmente, as múltiplas possibilidades de itinerários formativos no ensino médio –, apresentamos uma experiência realizada pela Unesco que pode servir como inspiração para educadores e gestores educacionais brasileiros.
A Unesco publicou, recentemente, um relatório sobre o Projeto e-Schools, conduzido na Croácia em 2015. O projeto alcançou 151 escolas que ofertam ensino fundamental e ensino médio naquele país, e contou com a participação de mais de 7.000 professores e 23.000 estudantes.
O objetivo da iniciativa foi propiciar o desenvolvimento de “escolas digitalmente maduras”, capazes de adotar metodologias e tecnologias digitais tanto nas atividades didático-pedagógicas quanto em seus processos de gestão.
As 151 escolas selecionadas para o projeto-piloto foram equipadas com infraestrutura de rede, conectadas com banda larga, e tiveram adaptações arquitetônicas para contar com dois tipos de sala de aula – interativas e de apresentação. Foram disponibilizados materiais didáticos digitais que podiam ser acessados, modificados e novamente liberados para reutilização. Os currículos foram alterados.
Professores, gestores e funcionários técnico-administrativos receberam tablets e computadores portáteis, com acesso a conteúdo digital – inclusive material didático – e a um sistema integrado de gestão da unidade. Foi desenvolvido um extenso programa de formação do pessoal, com encontros e cursos presenciais e online, sendo a articulação realizada por meio de cinco centros regionais de capacitação.
Uma das atividades obrigatórias do projeto foi formar comunidades online de aprendizagem, onde professores, gestores e funcionários técnico-administrativos se comunicavam e partilhavam exemplos das melhores práticas no uso das tecnologias no cotidiano escolar.
O resultado foi o aumento da eficiência e da transparência na gestão escolar. Também foi verificado o fortalecimento das competências digitais dos professores e estudantes, ao se promover e facilitar a aplicação de novas metodologias de ensino.
A Matriz da Maturidade Digital das Escolas foi adotada para permitir a autoavaliação e a avaliação externa, como parte do projeto-piloto de um programa da União Europeia denominado DigCompEdu – Matriz de Competências Digitais para Professores.
São cinco áreas e cinco níveis da maturidade digital das escolas que são avaliados:
A seguir, confira descrições de cada nível de maturidade. Elas indicam as características de uma escola típica em um nível particular de maturidade digital. Uma escola específica pode diferir em alguns aspectos do típico exemplo representativo para um nível específico. No processo de autoavaliação e avaliação externa, uma escola recebe um diagnóstico sobre o nível que está mais próxima, de acordo com suas características.

Nível 1: digitalmente desavisados
A escola não tem conhecimento da possibilidade de usar as tecnologias no ensino e aprendizagem ou nas suas atividades de gestão. Não leva em consideração as tecnologias no planejamento de seu crescimento e desenvolvimento. As tecnologias não são usadas nas relações de ensino-aprendizagem e a equipe educacional não desenvolve suas competências digitais. A comunicação online com a escola geralmente não é possível. A infraestrutura de tecnologias ainda não foi fornecida e os computadores são usados apenas em algumas salas de aula.
Nível 2: iniciantes digitais
Existe a consciência da possibilidade de utilizar as tecnologias na aprendizagem e no ensino e nas atividades de gestão da escola, mas ainda não foram postas em prática. Um pequeno número de docentes utiliza as tecnologias nas relações de ensino-aprendizagem. Há consciência da necessidade de desenvolver as competências digitais da equipe educacional e dos estudantes, mas a prática do desenvolvimento profissional nessa seara ainda não existe.
A escola ainda está inativa no ambiente online e o acesso aos seus próprios recursos tecnologias é muito limitado. A infraestrutura de tecnologias não é desenvolvida e os computadores com acesso à Internet estão disponíveis apenas em algumas salas de aula.
Nível 3: digitalmente competentes
A escola está consciente da possibilidade de utilizar as tecnologias em todos os aspectos das suas atividades e dirige o desenvolvimento dos seus documentos estratégicos e trabalhos práticos em conformidade com esse alinhamento. As tecnologias também são usadas para trabalhar com alunos com necessidades educacionais especiais.
A equipe desenvolve suas competências digitais, material didático e interação digital, e começa a introduzir metodologias ativas de ensino. A escola participa de pequenos projetos focados em tecnologias . O acesso a diferentes recursos de tecnologias é fornecido na maioria das salas de aula. É tomado cuidado para preservar o equipamento e controlar o licenciamento de software. A escola é ativa online, em termos de apresentação de conteúdo e comunicação.
Nível 4: digitalmente avançados
A escola reconhece muito claramente as vantagens das tecnologias em todos os aspectos das suas atividades e, a esse respeito, integra as tecnologias em todos os seus documentos e planos estratégicos, bem como nos seus trabalhos práticos. O pessoal utiliza as tecnologias para metodologias ativas de ensino e avaliação da aprendizagem, bem como desenvolve o seu próprio conteúdo e protege-o por direitos autorais.
Existem repositórios compartilhados de conteúdo que podem ser usados pela equipe e pelos alunos. A formação profissional contínua dos professores para fins de desenvolvimento de competências digitais é planejada e executada, assim como se promove o mesmo pelas competências dos alunos. O acesso a diferentes recursos de tecnologias é fornecido na maioria das salas de aula, enquanto a aquisição e manutenção de recursos de tecnologias é planejada.
A escola é ativa no que diz respeito a projetos de tecnologias e presença online, em termos de apresentação de conteúdo e comunicação. O licenciamento de software é controlado e os aspectos de segurança do uso de recursos de tecnologias são levados em consideração.
Nível 5: digitalmente maduros
Nos seus documentos estratégicos, no planejamento e programa de desenvolvimento escolar, a escola reconhece e exige muito claramente o uso das tecnologias em todos os aspectos das suas atividades. A prática de gestão depende da integração e obtenção de dados de todos os sistemas de informação da escola. A abordagem para o desenvolvimento das competências digitais da equipe educacional e dos estudantes é sistemática, a formação profissional para a equipe e atividades adicionais para os alunos estão disponíveis.
A equipe educacional usa as tecnologias nas metodologias ativas de ensino, o desenvolvimento de novos conteúdos e a avaliação das realizações dos alunos. O conteúdo digital é regularmente protegido por direitos autorais pela equipe educacional e pelos alunos. Há repositórios compartilhados de conteúdos disponíveis para uso da equipe e dos alunos. O acesso a recursos de tecnologias a partir de dispositivos próprios é fornecido em todas as salas da escola.
A escola planeja e adquire, de forma independente, recursos de tecnologias que estão disponíveis em quase todas as salas de aula e toda a escola tem uma infraestrutura de rede desenvolvida. Um sistema de segurança da informação baseado nas melhores práticas foi desenvolvido e o licenciamento de software é sistematicamente controlado e planejado.
A escola é caracterizada por uma variada atividade de projeto de tecnologias, cooperação entre a equipe e os estudantes, bem como entre a escola e outras partes interessadas, por meio do uso de ferramentas de comunicação online e dos serviços eletrônicos da escola.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Revistas com Qualis “inflado” continuam superavaliadas em lista da Capes

Revistas com Qualis “inflado” continuam superavaliadas em lista da Capes | Inovação Educacional | Scoop.it
Em maio desse ano, levantamento apontou que 17 revistas acadêmicas de Administração foram "superavaliadas" pelo comitê responsável por fazer a análise da qualidade desses periódicos dentro da Capes. Essa “ajuda” acabou por injetar 60,3 mil pontos em um grupo de revistas, aumentando, por tabela – e de forma questionável –, notas de cursos de mestrado e doutorado de um número contado de instituições de ensino superior.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Universidade de Taubaté pretende colocar quatro de seus prédios a venda

Universidade de Taubaté pretende colocar quatro de seus prédios a venda | Inovação Educacional | Scoop.it
A Unitau (Universidade de Taubaté) pretende, em breve, colocar a venda quatro de seus prédios. Dois deles estão em Taubaté e dois em Ubatuba.
O plano da universidade é otimizar os espaços e arrecadar verba para investir e melhorar a estrutura em outros campi.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Bolsas para pesquisa estão sendo ofertadas na América Latina 

Estudantes de mestrado, doutorado e orientadores de universidades da América Latina que fazem pesquisa em Ciência da Computação, Engenharia e áreas similares já podem se inscrever para a 7ª edição do Latin American Research Award (LARA). Criado em 2013 pelo Google, o projeto tem o propósito de impulsionar a inovação e premiar projetos que se propõem a resolver problemas do dia a dia por meio da tecnologia. 
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Qualificação: programa capacita jovens para se tornarem professores

O programa Ensina Brasil é uma iniciativa que tem como objetivo a qualificação de jovens para se tornarem professores da rede pública de ensino. Para isso, é realizada uma formação intensiva sobre educação, didática e gestão escolar com aulas presenciais em sala de aula e acompanhamento de tutores experientes. Posteriormente, o participante é enviado para atuar como professor remunerado escolas públicas ou órgãos governamentais durante dois anos.
Com o objetivo de qualificar jovens para se tornarem professores da rede pública de ensino, o programa Ensina Brasil realiza uma formação intensiva sobre educação com aulas presenciais e acompanhamento de tutores experientes. Posteriormente, o participante será enviado para atuar como professor remunerado em escolas ou órgãos governamentais durante o período de dois anos. 
O processo seletivo do Programa possui cinco etapas. Inicialmente o candidato deve preencher um formulário online e informar dados sobre histórico acadêmico e atividades extracurriculares. Em seguida, as demais etapas envolvem um teste de múltipla escolha, perguntas dissertativas, dinâmica em grupo e entrevista.
Para participar do programa o candidato deve cumprir algumas exigências estabelecidas.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

MEC quer mudar LDB e mais 16 leis por programa para financiar universidades 

MEC quer mudar LDB e mais 16 leis por programa para financiar universidades  | Inovação Educacional | Scoop.it
O texto também prevê mudanças na lei das organizações sociais, do Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal, do Pronac (Programa Nacional de Apoio à Cultura) e de fundos constitucionais das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Sistema automatiza projeto e fabricação de atuadores para robôs

Sistema automatiza projeto e fabricação de atuadores para robôs | Inovação Educacional | Scoop.it

Um sistema automatizado desenvolvido por pesquisadores do MIT projeta e imprime em 3D peças robóticas complexas, chamadas atuadores, otimizadas de acordo com um grande número de especificações.
Embora os atuadores por si sós não sejam revolucionários, o sistema faz automaticamente o que é praticamente impossível para os humanos fazerem.
Atuador é um termo genérico para qualquer tipo de dispositivo que controla mecanicamente um sistema robótico ou automatizado em resposta a sinais elétricos - motores, músculos artificiais etc.
O sistema fabrica atuadores fazendo uma colcha de retalhos de três materiais diferentes, cada um com uma cor clara ou escura diferente e uma propriedade - como flexibilidade e magnetização - que controla o ângulo do atuador em resposta a um sinal de controle.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

O polêmico vestibular na Índia que levou 23 jovens indianos ao suicídio

O polêmico vestibular na Índia que levou 23 jovens indianos ao suicídio | Inovação Educacional | Scoop.it

Vennela foi uma entre os mais de 320 mil estudantes em Telangana que não passaram nos exames de conclusão de estudos. Todos eles foram matriculados em escolas que seguem um currículo definido pelo conselho estadual de educação (algumas escolas indianas também ensinam programas estabelecidos por um conselho nacional).
A competição para entrar no ensino superior na Índia é feroz. E os exames de conclusão de estudos são cruciais para garantir um lugar em boas universidades - que, por sua vez, são vistas como um caminho seguro rumo a um emprego bem remunerado. As principais universidades também realizam testes de admissão independentes, mas mesmo os alunos que apresentam bom desempenho neles podem perder seu lugar se não passarem nos exames de conclusão de estudos.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Varejo digital no Brasil fatura mais de R$ 32 bilhões no 1º semestre de 2019

Varejo digital no Brasil fatura mais de R$ 32 bilhões no 1º semestre de 2019 | Inovação Educacional | Scoop.it

O mercado digital brasileiro gerou R$ 32,1 bilhões no 1º semestre deste ano, o que representa um crescimento de 16,3% sobre o mesmo período do ano anterior. Os dados são do relatório NeoTrust, elaborado pelo Compre&Confie, empresa de inteligência de mercado focada em e-commerce, em parceria com o E-commerce brasil.
O relatório traz uma visão 360° do varejo online, com intuito de oferecer ao mercado compreensão e clareza no segmento do e-commerce. Traduzindo em números, no 1º semestre de 2019 houve um total de 76,5 milhões de pedidos, contra 66 milhões no período do ano passado.
Já o tíquete médio teve leve aumento de 0,3%, com uma média de R$420,3 gastos na primeira metade de 2019, ante R$419 reais por pedido no mesmo período do ano anterior.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Entenda o plano do MEC para subsidiar as federais com recursos privados

Entenda o plano do MEC para subsidiar as federais com recursos privados | Inovação Educacional | Scoop.it

Captação pode ocorrer de várias maneiras
Contratos de gestão compartilhada de imóveis das instituições ou da União (parcerias público-privadas, comodato, cessão de prédios e lotes).
Criação de fundos patrimoniais com doações recebidas de empresas, ex-alunos com o objetivo de financiar pesquisas ou investimentos de longo prazo.
Cessão dos direitos do uso de nome (naming rights) de campi e edifícios (como os estádios de futebol que levam o nome de bancos).
Criar ações de cultura que possam concorrer em editais da Lei Rouanet ou outros programas de fomento.
Repercussão sobre o Future-se
Coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara criticou a proposta do MEC. “O aspecto mais perverso do projeto é utilizar o patrimônio acumulado das universidades públicas federais sob o modelo atual como moeda de troca para o modelo proposto. Ou seja: dilapida o que há de bom para determinar um modelo ruim e desigual”.
O presidente do Semesp, Hermes Ferreira Figueiredo, vê a medida com bons olhos. “Este é o primeiro plano concreto que o MEC anuncia no atual governo, e a avaliação inicial é que ele é positivo e ousado, ao focar a questão de governança, gestão e empreendedorismo das universidades, aspectos que sempre foram defendidos pelo setor do ensino superior privado”.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Homem x máquina: como a inteligência artificial desenha o futuro da contabilidade

Homem x máquina: como a inteligência artificial desenha o futuro da contabilidade | Inovação Educacional | Scoop.it

Com a avanço da IA (inteligência artificial), os escritórios de contabilidade se transformaram em empresas de tecnologia que embarcam a ciência contábil em seus serviços. É o que afirma Roberto Dias Duarte, conselheiro da fintech Omie e uma das especialistas que compartilhará seus conhecimentos no We are Omie, no dia 8 de agosto em São Paulo (SP). No evento, organizado pela fintech, ele participará da trilha ‘A empresa contábil perfeita’.
O novo paradigma da contabilidade traz desafios. “O primeiro deles é acompanhar essa evolução, que – antes de ser tecnológica – é comportamental”, diz Duarte. Para ele, o momento exige que se aliem os conhecimentos científicos da contabilidade à inteligência socioemocional e criativa. “Mesmo com toda a automação, o cliente quer contato com gente atenciosa, que ouve suas demandas, serve um cafezinho e busca soluções. Além do resultado, é preciso oferecer a experiência”.
Tendo bem definidos os papeis do ser humano nesse processo, é hora de aproveitar o que de melhor as máquinas têm a oferecer. O objetivo é reduzir custos, automatizar processos – como autenticação de documentos, folha de pagamento, demonstrações de resultados, entre outros – para sair do nível técnico da prestação de serviços e avançar rumo à consultoria de negócios. “O contador do futuro precisa agregar valor à empresa do cliente, com orçamentação, precificação, redução de juros bancários e outras medidas que melhore resultados”, afirma Duarte.
Conheça a seguir as principais tecnologias que estão delineando novos panoramas para os escritórios de contabilidade. Elas pertencem ao campo da inteligência artificial, que simula a inteligência humana para que máquinas tomem decisões autônomas.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

O mundo da tecnologia é bastante segregado e segregador

O mundo da tecnologia é bastante segregado e segregador | Inovação Educacional | Scoop.it

Os avanços da tecnologia no campo da saúde vêm aumentando o período de vida das pessoas, as doenças são curadas e a vida ganha cada vez mais qualidade. O problema é a distribuição desses avanços, que atingem de modo muito diferente a população. “São poucos os países que desenvolvem tecnologia e menos ainda os que têm acesso a ela”, afirma o professor do Departamento de sociologia da Universidade de São Paulo, Glauco Arbix.
Um estudo inglês mostra como esse mundo da tecnologia é bastante segregado e segregador. Os impactos da tecnologia separam as pessoas por uma distância grande, tendo impacto na vida, na formação das pessoas, na estruturação das escolas. O abismo pega as pessoas, as empresas, países mais desenvolvidos e em desenvolvimento. O estudo aponta algumas sugestões: educação renovada, sintonia com o mercado de trabalho, com o futuro e não com o passado.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Por que a Alemanha decidiu investir 42 bilhões de euros em universidades

Por que a Alemanha decidiu investir 42 bilhões de euros em universidades | Inovação Educacional | Scoop.it

"As universidades e a ciência, além da amplitude das disciplinas, são reconhecidas aqui. Em alguns países, já não é assim. Quando vejo a situação no Brasil, onde há ataques contra Filosofia e Sociologia, percebo que vivemos na Alemanha uma situação muito mais confortável", afirma à BBC News Brasil o presidente da associação de reitores da Alemanha, Peter-André Alt.
Para ele, "quem aprende a pensar em métodos, a resolver problemas, se comunicar, tomar decisões e produzir rapidamente entendimento a partir de informações pode atuar com sucesso em vários setores".
Neste ano, a importância do ensino superior para o país cresceu também no âmbito orçamentário, com a aprovação recente de um pacto que estabelece regras para o financiamento do ensino superior entre 2021 e 2030.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Facing the Future

Facing the Future | Inovação Educacional | Scoop.it

We asked 10,000 people in the United Kingdom, the United States and Canada what they thought about the impact of artificial intelligence on jobs. We wanted to know what they believe it takes to be prepared, what type of education is needed, who should provide it and who should pay for it. And do they believe higher education, business and government are up to the task to solve the skills crisis?

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Mestrado profissional a distância: entendendo o conceito

Mestrado profissional a distância: entendendo o conceito | Inovação Educacional | Scoop.it

Como o mestrado profissional é voltado principalmente para profissionais que já atuam em suas áreas de formação, dizer que um mestrado profissional é ministrado a distância soa como um pleonasmo ridículo. 
A CAPES oferece mestrado profissional a distância para professores da rede pública de educação básica (PROEB) com possibilidade de bolsa. Para fazer jus à bolsa, o professor precisa ter completado o estágio probatório e comprovar efetiva docência.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Filhos querem presença dos pais 

O especialista no acompanhamento infanto-juvenil ressalta a importância dos pais dedicarem um tempo de qualidade aos filhos. "As crianças ficam muito expostas a videogames e televisão e acabam absorvendo os valores do mundo, não os valores dos pais" alerta. Investir em atividades criativas, mesmo que durante um curto espaço de tempo, pode ser um caminho para reverter este cenário. "Essa mudança de atitude dos pais pode começar com o exercício de deixar o mundo lá fora quando entram em casa, não dividindo a atenção com questões de trabalho e mensagens de celular, por exemplo", aconselha.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Salário de professores com nível superior é 30% menor que de profissionais com a mesma escolaridade

Salário de professores com nível superior é 30% menor que de profissionais com a mesma escolaridade | Inovação Educacional | Scoop.it
Estudos traçam retrato preocupante da educação. Diferença de remuneração pode superar 100% no mercado, dependendo das redes em que estudantes tenham obtido diplomas
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Educação: metade dos brasileiros querem mais creches e valorização dos professores

Educação: metade dos brasileiros querem mais creches e valorização dos professores | Inovação Educacional | Scoop.it
Estudo do Todos pela Educação também mostra que 55% dos brasileiros discordam que o MEC está enfrentando reais problemas da Educação Básica
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Veja as empresas que mais investem em inovação no mundo

Medir inovação não é algo simples. Mas, quando se trata de grandes empresas, o investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) parece ser um bom critério.
De acordo com um relatório da União Europeia (UE), no ano passado, ninguém fez mais isso do que a Samsung, com 13,44 bilhões de euros (R$ 57,4 bilhões) investidos, o que deu à companhia sul-coreana o primeiro lugar do ranking do EU R&D Scorecard das 2,5 mil empresas de 46 países que mais gastam com P&D.
Isso também explica porque a Samsung, com 5.850 patentes, foi a segunda empresa que mais conseguiu registrar inovações na UE no ano passado de acordo com um levantamento da consultoria IFI Claims, no qual a IBM aparece em primeiro.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Cedes Lança livro “Financiamento da Educação Superior no Brasil: impasses e perspectivas”

Cedes Lança livro “Financiamento da Educação Superior no Brasil: impasses e perspectivas” | Inovação Educacional | Scoop.it

O lançamento do livro aconteceu no Salão Nobre da Câmara dos deputados e contou com a presença de representantes de diversas Universidades brasileiras, representantes de embaixadas e de ministros, além de deputados e outros convidados.
O relator do trabalho, deputado Alex Canziani, declarou estar muito feliz com o resultado. “Ter a oportunidade de fazer esse estudo foi a chance de buscar outros caminhos e alternativas para a educação superior no Brasil, já que o modelo que temos hoje não será suportado pelo orçamento da união ao longo dos anos”.
Para o presidente do Cedes, deputado Federal José Priante (MDB/PA), um estudo dessa proporção retrata o verdadeiro sentido da existência desse Centro de Estudos na Câmara dos Deputados. “Hoje o Cedes é o centro de inteligência da Câmara. Temos um corpo técnico altamente qualificado, e fazer um estudo desse tema é extremamente importante para o Brasil. Parabenizo o deputado Alex pela escolha e pelo trabalho”, declarou Priante.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Startup oferece mais de 80 cursos online gratuitos em diferentes setores 

Startup oferece mais de 80 cursos online gratuitos em diferentes setores  | Inovação Educacional | Scoop.it

Para aproveitar o crescimento na economia colaborativa, a curitibana Kultivi, plataforma de ensino gratuita, oferece mais de 80 cursos em diferentes áreas, como idiomas, empreendedorismo, medicina e voltados ao Enem e à OAB – ao todo, soma mais de 4 mil aulas distintas.
"Após 8 anos no mercado de edição de material didático e cursos preparatórios para concursos, observamos que o modelo de negócios predominante – com os usuários pagando pelos cursos – estava perdendo fôlego. Desse insight, surgiu a ideia de buscar um novo modelo, no qual os usuários contassem com conteúdo de primeira, mas sem a necessidade de pagamento", afirma Cláudio Matos, um dos sócios da Kultivi, ao lado dos empresários Ricardo Pydd, Emir Conceição e Carlos Siaudzionis.
De acordo com números da Kultivi, a plataforma conta hoje com 301 mil inscritos. Atualmente, a empresa conta com mais de 150 mil inscritos no canal de Youtube – com avaliações positivas em 98,3%. Por dia, são em média 60 mil usuários acompanhando as diferentes aulas. "Na plataforma, a maioria dos usuários busca cursos de idiomas, especialmente o inglês", diz Matos. Uma pesquisa da Catho apontou que somente 5% dos brasileiros falam um segundo idioma, sendo que menos de 3% – o equivalente a 1,5 milhão de pessoas – têm proficiência na língua. Com o domínio de um segundo idioma, o aumento do salário pode chegar a 52%, segundo o levantamento da companhia.
Até o início do mês de julho, a Kultivi contava com 89 mil alunos no curso de inglês – que oferece 230 aulas e materiais de apoio –, além de 21 mil em espanhol, 18 mil em francês e 7 mil em italiano. "Um curso de inglês como o nosso, se vendido, não sairia por menos de R$ 10 mil. Na Kultivi, com a democratização do ensino, esperamos formar milhões de novos poliglotas", diz Matos. Outro perfil que busca o conteúdo é o de estudantes interessados em realizar provas de exames, como o Enem ou a OAB. "Logo em seguida, aparecem os alunos buscando conteúdo para o Enem. No YouTube, a maioria dos usuários é de estudantes universitários, especialmente de Direito, que buscam as aulas em época de provas e exames para revisar os assuntos", relata Matos.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Eu quero é dar o fora: profissionais digitais estão fugindo do Brasil

Eu quero é dar o fora: profissionais digitais estão fugindo do Brasil | Inovação Educacional | Scoop.it
Confira os 10 destinos que mais atraem profissionais de tecnologia e outras notas sobre o mercado de trabalho nacional
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Aracaju recebe a primeira Escola Waldorf pública do Brasil

Aracaju recebe a primeira Escola Waldorf pública do Brasil | Inovação Educacional | Scoop.it

No último dia 28 de junho, Aracaju, em Sergipe, inaugurou a Escola Municipal de Educação Infantil – EMEI Dr. José Calumby Filho, a primeira escola Waldorf pública do Nordeste e pioneira no Brasil.
A Pedagogia Waldorf é uma abordagem pedagógica baseada na filosofia da educação do filósofo austríaco Rudolf Steiner, fundador da antroposofia. A pedagogia procura integrar de maneira holística o desenvolvimento físico, espiritual, intelectual e artístico dos alunos. O objetivo é desenvolver indivíduos livres, integrados, socialmente competentes e moralmente responsáveis. As escolas e professores possuem grande autonomia para determinar o currículo, metodologia e governança.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

6 tendências para as startups brasileiras ficarem de olho

6 tendências para as startups brasileiras ficarem de olho | Inovação Educacional | Scoop.it

O cenário, que é promissor, acolhe algumas das startups mais bem avaliadas da América Latina. É o caso da Movile, iFood, Nubank, Rappi e 99, todas elas com valor de mercado estimado em mais de US$ 1 bilhão cada.
Outras, como as fintechs Stone Pagamentos e PagSeguro, já fizeram seus IPOs (iniciais em inglês para Oferta Pública Inicial, a entrada de uma empresa na Bolsa de Valores) e estão listadas na Nasdaq e na NYSE, respectivamente.
Mas nem só de unicórnios é feito o ecossistema de inovação no país. “O número de startups nascendo e pegando investimento é crescente”, diz Collins. Para aproveitar todas as oportunidades que vêm por aí, ele destaca as principais tendências para o empreendedor ficar de olho. Confira a seguir:
1. Mais perto das corporações
As grandes companhias têm se aproximado cada vez mais das startups para tê-las como fornecedoras. Outro movimento que se intensifica é o corporate venture, no qual as grandes atuam como fundo de venture capital. “Algumas inclusive auxiliam as startups com mentorias e acesso a parceiros e clientes”, afirma Collins.
2. Portas abertas para fintechs
O mercado financeiro, antes dominado por instituições bancárias e de meios de pagamento, assiste agora ao boom das fintechs. “Com tecnologias disruptivas, elas prometem atendimento individualizado e taxas mais atrativas”, afirma o sócio da ACE.
O grande impulso, porém, ainda está por vir. “A regulamentação do open banking, cuja implementação pelo Banco Central começou em abril, diminuirá a barreira de entrada para novas empresas”, diz. Segundo ele, a nova medida abre portas para que mais empreendimentos – não necessariamente bancos – possam prover serviços financeiros.
3. Solo fértil para agritechs
O agronegócio oferece boas oportunidades para startups especializadas. “Trata-se de um mercado adepto às novas tecnologias e que ainda têm grandes problemas para resolver, a começar pelo crédito da safra e o monitoramento da produção”, afirma Collins.
Outra tendência é o desenvolvimento de startups de métricas em centros de pesquisa no interior do país.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Inovação tecnológica ganha impulso na região de Ribeirão Preto

Inovação tecnológica ganha impulso na região de Ribeirão Preto | Inovação Educacional | Scoop.it
Antonio Adilton Oliveira Carneiro comenta que a união de esforços entre governo, universidade, indústria e comércio contribuiu para o avanço
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Jean Piaget, o biólogo que colocou a aprendizagem no microscópio

Jean Piaget, o biólogo que colocou a aprendizagem no microscópio | Inovação Educacional | Scoop.it
O cientista suíço revolucionou o modo de encarar a educação de crianças ao mostrar que elas não pensam como os adultos e constroem o próprio aprendizado
more...
No comment yet.