Terra do meio (Pará)
2.5K views | +0 today
Follow
Terra do meio (Pará)
Repositório de notícias sobre Unidades de Conservação e Terras indígenas da Terra do Meio (Municípios de Altamira e São Félix do Xingu, Estado do Pará).
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Video Terra do Meio [Rafael Salazar - 2015]

Com 19 minutos de duração, o filme produzido por Rafael Salazar e realizado durante o VI Módulo do Curso de Gestão Territorial nas Reservas Extrativistas d
Ricardo Dagnino's insight:
"Com 19 minutos de duração, o filme produzido por Rafael Salazar e realizado durante o VI Módulo do Curso de Gestão Territorial nas Reservas Extrativistas da Terra do Meio, pelo ISA, em dezembro de 2013, retrata aspectos do modo de vida, histórias de migração, pressões sofridas pela grilagem de terras, extração ilegal de madeira, impactos da construção da usina de Belo Monte e a luta permanente dessa população por seus direitos. Foi exibido no último final de semana (20/21 de junho), em Altamira, durante a I Feira dos Povos do Médio Xingu, que reuniu indígenas e populações extrativistas da região do Médio Xingu."
more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Atores e conflitos de interesses na Região da Terra do Meio, Estado do Pará

Atores e conflitos de interesses na Região da Terra do Meio, Estado do Pará | Terra do meio (Pará) | Scoop.it

EL SAIFI, Samira. Atores e conflitos de interesses na Região da Terra do Meio, Estado do Pará. Tese (doutorado) – Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Campinas, SP, 2015. [Orientadora: Lúcia da Costa Ferreira. Coorientador: Roberto Luiz do Carmo.] 


Resumo: Este trabalho analisou os processos conflitivos em uma região conhecida como Terra do Meio, localizada no centro-sul do estado do Pará, principalmente após a criação de um Mosaico de Áreas Protegidas nos anos 2000. Historicamente, a região tinha pouca ou nenhuma presença de instituições do Estado, foi palco sofria com a falta de ordenamento fundiário e de com muitas disputas envolvendo conflitos, inclusive violentos, e atores com interesses diversos, desde a especulação fundiária, envolvendo grilagem de enormes áreas do território, até a preservação socioambiental. Na medida em que o Mosaico de Áreas Protegidas da Terra do Meio vai se consolidando, ocorre uma tentativa de regulação daquele espaço, bem como da apropriação e destinação dos recursos naturais. Em consequência, emerge uma transição na dinâmica de conflitos, que pressupõe mediação institucional e menos violência. Esta pesquisa tratou de analisar os impactos desse processo de transição sobre a dinâmica social localnesse Território, seja pela inclusão, ressignificação ou exclusão de conflitos e/ou de atores sociais.

Ricardo Dagnino's insight:
Share your insight
more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Trabalhar juntos é a palavra de ordem na Terra do Meio [O Xingu, 14/11/2015 ]

Trabalhar juntos é a palavra de ordem na Terra do Meio [O Xingu, 14/11/2015 ] | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Portal O Xingu
Ricardo Dagnino's insight:

"Em Altamira, na região da Terra do Meio, no Pará, a palavra de ordem é trabalhar juntos, de forma integrada, otimizando recursos e pessoal. Assim, cinco unidades de conservação (UCs) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) que ficam no local – as reservas extrativistas (Resex) Rio Xingu, Rio Iriri e Riozinho do Anfrísio, a Estação Ecológica (Esec) Terra do Meio e o Parque Nacional (Parna) da Serra do Pardo – têm obtido grandes avanços."

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

As engrenagens contemporâneas do desflorestamento na Amazônia Oriental - caso da Terra do Meio [TARAVELLA, 2011]

Ricardo Dagnino's insight:

TARAVELLA, R. Les Rouages contemporains de la déforestation en amazonie orientale. Le cas de la Terra do Meio (Parà, Brésil), IDDRI, analyses 36. 2011. http://www.iddri.org/Publications/Collections/ Analyses/AN_1102_deforestation%20amazonie_taravella.pdf

 

 

L’Élevage sur le front pionnier : UNE ACTIVITÉ ORGANISÉE ET RENTABLE

 

Les déboisements localisés dans la Terra do Meio (« terre du milieu »), région forestière de 7,9 millions d’hectares, représentent près de 4 % du total enregistré en forêt amazonienne brésilienne. Environ 90 % des surfaces défrichées y sont destinées aux usages pastoraux. La logique économique des grands éleveurs pionniers de la région (les fazendeiros) repose sur trois composantes : l’élevage au sens strict, soit la « production de bovins » ; la production de pâturages, c’est-à-dire la production de surfaces déboisées pérennes et vouées à l’alimentation animale ; et la spéculation foncière, consistant à impulser et profiter de la hausse fulgurante de la valeur des terres de la région lors de la vente d’une exploitation (la fazenda). Notons que ce dernier point, souvent méconnu, constitue la source principale de revenus pour les éleveurs de la zone étudiée, et ce d’autant plus quand la spéculation est conjuguée à l’entretien de pâturages.

 

L’Élevage sur le front pionnier : UNE ACTIVITÉ fortement SOUTENUE par diverses aides publiques

 

L’activité de déforestation dans la Terra do Meio est soutenue par un ensemble impressionnant d’aides publiques, directes et indirectes. À l’échelle locale, des investissements massifs en infrastructures permettent de désenclaver des zones jusqu’alors inaccessibles. Les rouages contemporains de la déforestation en Amazonie orientale : le cas de la Terra do Meio (Pará, Brésil) points clés À l’échelon régional, l’État du Pará octroie d’importantes aides fiscales et assure la coordination des actions de lutte sanitaire, afin de répondre notamment au problème posé par la fièvre aphteuse. Enfin, au niveau national, l’État fédéral catalyse l’avancée de l’élevage en contribuant à l’adaptation des systèmes d’élevage aux conditions amazoniennes, par un soutien financier omniprésent et par une politique agro-exportatrice hyperactive.

 

LA LUTTE CONTRE LA DÉFORESTATION : UNE AGRICULTURE DURABLE ?

 

En dépit d’un cadre juridique protégeant formellement les forêts du Brésil, la situation dans la Terra do Meio est caractérisée par une illégalité généralisée et croissante. Le Code forestier n’est la plupart du temps pas respecté, faute de cadastre rural et par manque de titres fonciers qui en permettraient l’application. Un nouveau paradigme spécifiquement dédié à l’agriculture familiale s’impose en Amazonie : « développer sans dévaster », en soutenant une agriculture familiale « durable ». L’avancée des défriches serait ainsi freinée, et la spéculation foncière maîtrisée. De nombreux projets pilotes sont mis en œuvre dans ce cadre, mais leur développement se heurte à la force d’entraînement de l’organisation pionnière pour la pastoralisation du territoire, qui génère de nombreux profits pour beaucoup d’acteurs. Le bilan des initiatives durables reste au final mitigé. 

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Programa Nossa Terra visita a Terra do Meio, no Pará

Programa Nossa Terra visita a Terra do Meio, no Pará | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Nesta sexta-feira (15) o apresentador Nossa Terra, Airton Medeiros, viaja para Altamira, no Pará, e no sábado (16) vai de barco para a Terra do Meio, mais precisamente, até a Reserva Extrativista do Rio Iriri. É lá que acontece domingo (17) e segunda-feira (18) a 2ª Semana do Extrativismo da Terra do Meio. O encontro vai ser realizado na localidade Roberto, no centro da Reserva Extrativista do Rio Iriri.  
Ricardo Dagnino's insight:

"Nesta sexta-feira (15) o apresentador Nossa Terra, Airton Medeiros, viaja para Altamira, no Pará, e no sábado (16) vai de barco para a Terra do Meio, mais precisamente, até a Reserva Extrativista do Rio Iriri. É lá que acontece domingo (17) e segunda-feira (18) a 2ª Semana do Extrativismo da Terra do Meio. O encontro vai ser realizado na localidade Roberto, no centro da Reserva Extrativista do Rio Iriri.
 
Esse é o assunto desta conversa que você vai ouvir agora com o coordenador do Programa Xingu do Instituto Socioambiental da Amazônia (ISA), Marcelo Salazar. Ele conta as expectativas e desafios do encontro que acontece na Terra do Meio."

 

Mais em http://radios.ebc.com.br/nossa-terra/edicao/2015-05/o-programa-nossa-terra-visita-terra-do-meio

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Small-scale farmers’ needs to end deforestation [SCHNEIDER et al, 2015]

Ricardo Dagnino's insight:

SCHNEIDER, C.; COUDEL, E.; CAMMELLI, F.; SABLAYROLLES, P. Small-scale farmers’ needs to end deforestation: insights for REDD+ in São Felix do Xingu (Pará, Brazil). International Forestry Review, Vol.17 (S1), p. 124-141, 2015. http://dx.doi.org/10.1505/146554815814668963

 

 

Abstract:

REDD+ has been perceived in Brazil as a way of complementing an effective command-and-control policy to help small-scale farmers transition out of deforestation. A large array of incentives have been suggested within the REDD+ framework, involving trade-offs between efficiency and equity. However, few studies have so far addressed the adaptation of these incentives to the needs of the farmers. In order to develop this perspective, our work aims at understanding how small-scale farmers perceive deforestation and what would make them engage in a transition towards sustainable alternatives. Interviews were conducted in São Felix do Xingu, where The Nature Conservancy has been developing a REDD+ pilot programme. The three discourses identified following the application of Q methodology reveal differing needs to reduce deforestation. If equity is defined as the opportunity for all to engage in a transition, a differentiated REDD+ initiative targeting the farmers' needs may be more equitable than standardized support options. 

 

Spanish

REDD+ ha sido percibida en Brasil como una forma de complementar políticas de comando y control para ayudar a los agricultores a pequeña escala de salir de la deforestación. Se ha propuesto una gran variedad de incentivos en el marco de REDD+, que implica compromisos entre eficiencia y equidad. Sin embargo, pocos estudios han abordado hasta ahora la adaptación de estos incentivos a las necesidades de los agricultores. Para elaborar estas perspectivas, nuestro trabajo apunta a la comprensión de cómo los pequeños agricultores perciben la deforestación y como se obtendrá un compromiso de ellos para una transición hacia alternativas sostenibles. Se hizo entrevistas en São Félix do Xingu, donde The Nature Conservancy ha estado desarrollando un programa piloto de REDD+. Después de aplicar la metodología Q, se identificó tres discursos distintos que revelan las diferentes necesidades para reducir la deforestación. Si la equidad se define como la oportunidad para que todos puedan participar en una transición, una iniciativa REDD+ diferenciada concentrada en las necesidades de los agricultores puede ser más equitativo que las opciones comunes de soporte externo. 

 

French

Au Brésil REDD+ est conçu comme un instrument complémentaire à l'approche de régulation afin d'aider les agriculteurs familiaux à arrêter de déforester et pour qu'ils s'engagent dans une transition vers des alternatives de production durable. Dans le cadre de REDD+, une série d'incitations sont envisagées impliquant des arbitrages entre efficacité et équité. Néanmoins, peu d'études ont jusqu'à présent analysé comment aligner ces incitations avec les besoins des agriculteurs. Afin d'explorer ce champ, notre étude vise à comprendre comment les agriculteurs familiaux perçoivent la déforestation et ce qui les feraient changer de pratiques pour adopter des alternatives durables. Des entretiens ont été réalisés à São Felix do Xingu, en Amazonie brésilienne, où The Nature Conservancy a développé un programme pilote de REDD+. Les trois discours identifiés d'après la méthodologie Q révèlent des besoins différents pour arrêter de déforester. Si l'équité est définie comme l'opportunité pour tous de s'engager dans une transition durable, une initiative REDD+ différenciée ciblant les besoins des agriculteurs pourrait être plus équitable que des options d'appui uniforme.

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Água Boa News

Água Boa News | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Ricardo Dagnino's insight:

GOVARi, Rafael. Extrativistas da Terra do Meio planejam produção de sementes florestais. Água Boa News. 24 Fevereiro 2015. (Fotos: Danilo Ignacio – ISA). 


"A Reserva Extrativista (Resex) Riozinho do Anfrísio localiza-se na região Terra do Meio, em Altamira no Pará. Com apoio da Rede de Sementes do Xingu (RSX), cerca de 30 famílias extrativistas estão planejando as atividades de coleta e produção de sementes florestais para o ano de 2015."

 

"No ano passado, os coletores da Resex comercializaram cerca de 12 mil reais em sementes. As espécies mais vendidas são açaí do morro, açaí do brejo, mogno brasileiro, mulungum, bacaba e castanha do pará. As sementes são levadas para Altamira e depois distribuídas aos compradores."


"Um passo importante desse ano se dará com parceria entre a Rede e a Universidade Federal do Pará (UFPA). A universidade será responsável pelo armazenamento e a análise laboratorial da qualidade das sementes. Assim, espera-se aprimorar a cadeia de produção de sementes na Resex Riozinho do Anfrísio, o que permitirá melhorar o planejamento de produção e maior segurança de oferta ao mercado com controle de qualidade."

more...
No comment yet.
Suggested by Alessandra Traldi
Scoop.it!

O Pará mais violento

O Pará mais violento | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Altamira é a sede da mais cara obra em andamento do Plano de Aceleração do Crescimento, o PAC do governo federal: é a hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, no valor de 30 bilhões de reais. Mas ...
more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Os impactos da Usina Hidrelétrica de Belo Monte nos atrativos turísticos (ROSCOCHE e VALLERIUS, 2014)

Ricardo Dagnino's insight:

ROSCOCHE, L. F.; VALLERIUS, D. M. Os impactos da Usina Hidrelétrica de Belo Monte nos atrativos turísticos da região do Xingu (Amazônia – Pará - Brasil). Revista Eletrônica de Administração e Turismo. Vol. 5, núm. 3, p. 414-430, julho-Dezembro 2014. Disponível em: <http://www.periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/AT/article/viewFile/2905/3547>. Acesso em 10 dez. 2014.

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Estação Ecológica Terra do Meio forma brigada de combate a incêndio

Estação Ecológica Terra do Meio forma brigada de combate a incêndio | Terra do meio (Pará) | Scoop.it

http://programaarpa.gov.br/

Ricardo Dagnino's insight:

Estação Ecológica Terra do Meio forma brigada de combate a incêndio

De 8 a 14 de julho foi realizado na Estação Ecológica da Terra do Meio (PA) Curso de Formação de Brigada de Prevenção e Combate a Incêndio Florestal. A capacitação contou com o apoio dos instrutores José Lourenço, da Floresta Nacional de Ipanema/Acadebio, e Flúvio Mascarenhas, da Reserva Extrativista Chico Mendes, além de representantes do Exército Brasileiro em Altamira. O Instituto Chico Mendes também somou esforços para iniciar a implantação de um ponto de apoio na confluência da Transiriri com o Igarapé do Bala, atualmente um dos principais vetores de pressão na Unidade de Conservação. Esse processo de ocupação do território pelo ICMBio tem apoio da Coordenação-geral de Proteção (CGPRO/Diman), Prefeitura de Altamira, do Programa Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), Projeto Terra do Meio e Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).

 

*Matéria publicada no ICMBio em foco no dia 25/07/2014

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

TCC de Jornalismo sobre reportagens de Marcelo Canellas [BRUN, 2011]

Ricardo Dagnino's insight:

BRUN, Liciane. A convergência entre jornalismo e literatura nas reportagens televisivas: uma análise da série de reportagens " A Terra do Meio". Monografia (Trabalho de conclusão de curso) de Comunicação Social – Jornalismo, Centro Universitário Franciscano. Santa Maria, UNIFRA, 2011. (Orientadora: Carla Torres). Disponível em: <http://goo.gl/FhVhu9>. Acesso em 27 de maio de 2014.

 

RESUMO


A pesquisa aborda a convergência entre Jornalismo e Literatura nas reportagens televisivas. O objeto empírico em análise é a série de reportagens “A terra do Meio”, do jornalista Marcelo Canellas, veiculada em 2007, no programa Bom Dia Brasil, da Rede Globo. Buscam-se as marcas literárias presentes no jornalismo televisivo, observando a produção de sentidos resultante desse encontro no texto audiovisual, compreendidas as relações construídas entre
os textos imagético, verbal e sonoro na reportagem. A descrição minuciosa de cores, cheiros e sons está presente na narrativa do repórter, o que insere o jornalista na reportagem. A relevância desse trabalho justifica-se pela observação de uma crescente inserção do
jornalismo literário em outra mídia, que não o tradicional veículo impresso. Agora ele está na televisão, com a ajuda de imagens: é o verbal somado ao visual. A metodologia utilizada envolve a análise de conteúdo e a análise da enunciação. Os principais conceitos discutidos e trazidos nessa pesquisa são o telejornalismo e sua linguagem, a partir das visões de autores como Vizeu e Resende; o jornalismo literário e sua ascensão com o movimento chamado Novo Jornalismo, a partir da visão de autores como Felipe Pena e Tom Wolfe; e a convergência entre jornalismo e literatura com conceitos de Marcelo Bulhões. Também serão trabalhados conceitos de enunciação trazidos por Verón e a convergência entre o campo e linguagem da televisão e da literatura.

 

Palavras-chave: jornalismo literário; telejornalismo; produção de sentido

 

 

Para ver a série de reportagens, que foi objeto do estudo: http://sco.lt/5OCyTx ou em http://goo.gl/8lWBuh

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Tese sobre Etnoconservação na RESEX Riozinho do Anfrísio [BARROS, 2011]

Ricardo Dagnino's insight:

BARROS, Flávio Bezerra. Biodiversidade, uso de recursos naturais e etnoconservação na Reserva Extrativista Riozinho do Anfrísio (Amazônia, Brasil).  Tese de doutoramento, Biologia (Biologia da Conservação), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2011. Disponível em: <http://goo.gl/wc58rd>. Acesso em 10 de maio de 2014.

 

-------------------------------------------------------------

 

RESUMO:

 

O Brasil integra o grupo dos países mais ricos do mundo em termos de biodiversidade. Estima-se, por isso, que este país detenha entre 15% e 20% de toda a diversidade biológica existente na Terra. Parte dessa diversidade encontra-se presente na Amazônia, a maior floresta tropical ainda em bom estado de conservação no mundo. Em se tratando de anfíbios, por exemplo, o país apresenta uma lista atual com 877 espécies descritas; entretanto, a Amazônia é um dos biomas menos conhecidos em termos de “sapos”. Outro aspecto importante da biodiversidade, porém muito pouco estudado, em particular nessa região do Brasil, é a sua dimensão humana, que se traduz na forma como as comunidades locais se apropriam dos recursos naturais para obter os serviços dos ecossistemas necessários à sua sobrevivência. Neste sentido, o presente estudo foi concebido a partir de uma perspectiva essencialmente interdisciplinar, na interface entre as Ciências Naturais e as Ciências Humanas, tendo como base a experiência das Reservas Extrativistas. O estudo foi conduzido na Reserva Extrativista Riozinho do Anfrísio, Estado do Pará, Brasil, e teve como objetivos: (1) realizar o primeiro inventário da fauna de anfíbios anuros da referida área protegida, (2) identificar e descrever os usos, conhecimentos e percepções dos recursos naturais pelos ribeirinhos, e (3) discutir acerca do papel da população local na etnoconservação da biodiversidade. Métodos usuais da pesquisa herpetológica foram utilizados para o estudo dos anfíbios, como por exemplo, a procura ativa dos animais em seus sítios de reprodução. No que concede a dimensão humana da biodiversidade, uma abordagem etnoecológica foi empregada, com métodos da observação participante e realização de entrevistas. O estudo revelou que a AP possui até o presente momento 57 espécies de anfíbios, das quais uma é nova para a ciência e aproximadamente 3 poderão vir a ser. Uma espécie, Proceratophrys concavitympanum, teve sua distribuição geográfica ampliada. O canto de Chiasmocleis avilapiresae foi descrito pela primeira vez. Os ribeirinhos demonstraram um profundo conhecimento sobre a natureza local. Diversas espécies da fauna são utilizadas como alimento, remédio, utensílio doméstico, uso mágico-religioso e como xerimbabo. A ictiofauna fornece ainda renda para uma parte da população. De modo geral, é possível sugerir que os povos ribeirinhos do Riozinho do Anfrísio são protagonistas de uma etnoconservação da natureza e que as Reservas Extrativistas são um bom instrumento de conservação da biodiversidade, uma vez que têm como objetivo a proteção tanto dos recursos naturais como dos modos de vida das comunidades tradicionais.

 

----------------------------------------------------------------

 

ABSTRACT:

 

Brazil belongs to the group of the richest countries in the world in terms of biodiversity. It is estimated that this country holds between 15% and 20% of all biological diversity on Earth. Part of this diversity is present in the Amazon, the largest tropical forest in the world still considered in good condition of conservation. For example, in what concerns amphibians, the country has a current list with 877 described species, but the Amazon is one of the least known biomes in terms of "frogs". Another important but little studied aspect of biodiversity, particularly in this region of Brazil, is its human dimension, which is reflected on how local communities take ownership of natural resources to obtain ecosystem services for their survival. In this sense, the present study was designed from an interdisciplinary perspective at the interface between natural sciences and humanities, based on the experience in the Extractive Reserves. The study was done at the “Reserva Extrativista Riozinho do Anfrísio”, State of Pará, Brazil, and aimed (1) to conduct the first inventory of the amphibian fauna of that protected area, (2) to identify and describe the uses, knowledge and perceptions of natural resources by local populations and (3) to discuss the role of these populations in the ethnoconservation of biodiversity. Usual methods from the herpetological research were used for the study of amphibians, for example, it looks active of the animals in reproduction sites. In what concerns the research about the human dimension of biodiversity, an ethnoecological approach was employed using the methods of participant observation and interviews. The study revealed that the PA has so far 57 species of amphibians, one of which is new to science and about 3 might be in the near future. It was also found that the geographical distribution of one species, Proceratophrys concavitympanum, is wider than originally thought. The singing of the species Chiasmocleis avilapiresae was described for the first time. Local inhabitants have demonstrated a deep knowledge of the local nature. Several fauna species are used as food, medicine, household utensil, magical-religious objectives and as xerimbabo. The fish fauna also provides an income for the population. In general, it is possible to suggest that local people of the Riozinho do Anfrísio are protagonists of a ethnoconservation of nature and that the Extractive Reserves are a useful tool for biodiversity conservation, since they have as main objective the protection of both natural resources and lifestyles of traditional communities.

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Mapa - Vetores de degradação - Mosaico Terra do Meio - Novembro 2012

Mapa - Vetores de degradação - Mosaico Terra do Meio - Novembro 2012 | Terra do meio (Pará) | Scoop.it

Mapa dos vetores de degradação - Terra do Meio

Ricardo Dagnino's insight:

ISA - Instituto Socioambiental. Mosaico Terra do Meio: Monitoramento de integridade territorial. ISA, Novembro, 2012. Disponível em: <http://goo.gl/whHlDL>. Consulta em 25 de abril de 2014.

 

PRINCIPAIS VETORES DE DEGRADAÇÃO 

 

Principais vetores ativos com expansão territorial:  

 

- PA Areia (Oeste Riozinho): extração madeira de lei.- Norte Riozinho: grilagem e extração de madeira de lei.- Santa Luzia (SO Riozinho): extração madeira de lei.- Assentamentos (NE Riozinho): pecuária (PA Paraíso), colonos (PA -Campo Verde), extração de madeira de lei.- Travessões Oeste (TI Cachoeira seca): pecuária, extração de madeira de lei. Ramal 285 muito ativo.- Travessões Leste (TI Cachoeira seca): pecuária, extração de madeira de lei. Comunicação entre transamazônica e Rio Iriri pelo ramal 165. Provável aumento com implantação de Belo Monte.- Moraes de Almeida a través da Flona Altamira (TI Kuruaya, FES Iriri): grilagem, pecuária, extração de madeira de lei.- Vicinal Carajarí na ESEC: detectada expansão. Manutenção de posses e estradas em 2/3 da extensão original.- Sul da ESEC, entre APA e TI Kayapó, a partir da APA: manutenção de grandes fazendas e provável extração de madeira de lei.- Vicinal do Brabo: extração madeira de lei, forte expansão a partir da BR-163. 

 

Principais vetores ativos sem expansão territorial:

 

- Transiriri e fazendas próximas ao rio Iriri (TI CS): atualmente manutenção de posses sem muita expansão.- Garimpo Madalena na TI Kuruaya: estável, mas possui potencial de expansão devido à pesquisa mineral e à eventual flexibilizãção da legislação sobre mineração em TI. - Divisa Sul da Serra do Pardo: pecuária. Manutenção de posses e estradas- Estrada da Canopus na ESEC: manutenção de poses (grandes fazendas e colonos)- Sul da estrada da Canopus na ESEC: manutenção de posses (grandes fazendas)- Rio do Pardo: antigas posses em manutenção, estradas inativas. 

 

Vetores aparentemente inativos a serem monitorados: 

 

- Rio Iriri ao norte do Porto Canopus: fazendas inativas.- Margem esquerda do Xingu, igarapé do Pontal e rio do Pardo: antigas posses em processo de regeneração, estradas inativas.

 

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Seringueiro da Terra do Meio (PA) ganha prêmio por modo de vida beiradeiro | Amazônia

Seringueiro da Terra do Meio (PA) ganha prêmio por modo de vida beiradeiro | Amazônia | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Empty description
more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Governo homologa Terra Indígena Cachoeira Seca

Governo homologa Terra Indígena Cachoeira Seca | Terra do meio (Pará) | Scoop.it

"Medida encerra disputa que vem desde os anos 1970. Área de 733.688 hectares beneficiará índios do grupo Arara" 


http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2016/04/governo-homologa-terra-indigena-cachoeira-seca



Veja o Decreto 4 de Abril de 2016 - Homologa a demarcação administrativa da terra indígena Cachoeira Seca, localizada nos Municípios de Altamira, Placas e Uruará, Estado do Pará.


http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=1&data=05/04/2016

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Saques na Terra do Meio - Página22

Saques na Terra do Meio - Página22 | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
POR MAGALI CABRAL O recém-lançado livro Rotas do Saque: Ameaças e violações à integridade territorial da Terra do Meio (PA), do Instituto Socioambiental (ISA), faz um diagnóstico sobre roubo de madeira, grilagem e ameaças aos …
Ricardo Dagnino's insight:

ISA. Rotas do Saque: violações e ameaças à integridade territorial da Terra do Meio (PA). ISA, 2015. Publicação completa do Instituto Socioambiental (ISA) disponível em: http://www.socioambiental.org/sites/blog.socioambiental.org/files/nsa/arquivos/rotasdosaque_digital02_0.pdf

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Trabalhador rural é assassinado em São Félix do Xingu, no Pará | Combate Racismo Ambiental

Trabalhador rural é assassinado em São Félix do Xingu, no Pará | Combate Racismo Ambiental | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Ricardo Dagnino's insight:

João Miranda foi morto na manhã de 15 de maio de 2015. A companheira do trabalhador foi baleada, mas conseguiu fugir e se esconder. No dia do crime, a polícia informou à reportagem do portal de notícias G1 que o trabalhador foi morto por pistoleiros.


Do G1 Pará, na CPT

 

Policiais da Delegacia de Conflitos Agrários (Deca) de Redenção, no sudeste do Pará, estiveram na fazenda Santa Terezinha, em São Félix do Xingu, no último sábado (16), onde um trabalhador rural foi assassinado e sua esposa foi baleada. O crime aconteceu na manhã da última sexta-feira (15). O trabalhador foi identificado como João Miranda, de 35 anos.

Segundo a Polícia Civil, que abriu inquérito para investigar o caso, o trabalhador era ligado à Federação dos Trabalhadores da Agricultura do município. A fazenda, onde ocorreu o crime, está ocupada há dois anos por sem terra e o mandado de reintegração de posse do terreno nunca foi cumprido. A propriedade fica a 14 km da sede do município de São Félix do Xingu.

A Deca informou que a vítima João Miranda e a esposa, Cleonice Araújo, foram baleados por volta das 10h de sexta. Cleonice ficou ferida, mas conseguiu escapar e se escondeu dentro de um barraco. A viúva da vítima prestou depoimento à Polícia Civil.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informou que o processo de reintegração de posse da Fazenda Santa Terezinha foi suspenso, e que teria sido transferido da Comarca de São Félix do Xingu, onde foi instaurado inicialmente, para a Comarca de Redenção.

Região teve outro assassinato na sexta
Por volta de uma hora depois, Otaviano Félix Nere, de 31 anos, foi assassinado numa via de acesso a uma propriedade vizinha à Fazenda Santa Terezinha. A vítima foi baleada quando conduzia uma caminhonete acompanhado da esposa e do sogro Francisco Mendes, que é proprietário da fazenda Santa Terezinha, além do cunhado Felipe Mendes, que seguia em uma motocicleta ao lado do veículo e também ficou ferido.

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Monitoramento de antropismo na Amazônia [Tamasauskas et al, 2015]

Ricardo Dagnino's insight:

O paper de Tamasauskas et al (2015) faz referência ao relatório SIPAM (2013) sobre a região da Terra do Meio, municípios de Altamira e São Félix do Xingu, no Pará

 

TAMASAUSKAS, Carlos; TANCREDI, Nicola; GUIMARÃES, Ulisses. Monitoramento de antropismo na Amazônia em período de intensa cobertura de nuvens: a experiência do CR-Belém/CENSIPAM no programa Amazônia-SAR. In: Anais XVII Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, João Pessoa-PB, Brasil, 25 a 29 de abril de 2015, INPE. p. 6942-6949. http://www.infoteca.inf.br/sbsr/smarty/templates/arquivos_template/upload_arquivos/acervo/docs/p1522.pdf

SIPAM. Relatório de sobrevoo na Estação Ecológica da Terra do Meio, municípios de Altamira e São Félix do Xingu. 2013. Belém, PA, 2013. 19 p.

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Terra do Meio na relação entre União Européia e Brasil [Texto de Maria Azpíroz]

Ricardo Dagnino's insight:

AZPÍROZ, María Luisa. Soft Power and Public Diplomacy: The Case of the European Union in Brazil. Los Angeles, Figueroa Press, March 2015. (Poder Blando Y Diplomacia Pública: El Caso De La Unión Europea En Brasil)

http://uscpublicdiplomacy.org/sites/uscpublicdiplomacy.org/files/useruploads/u33041/Soft%20Power%20in%20Public%20Diplomacy%20-%20Full%20Version.pdf

pagina 57-58

La segunda prioridad de la cooperación UE-Brasil es la promoción de la dimensión medioambiental del desarrollo sostenible. El objetivo concreto aquí es contribuir a la protección de los bosques brasileños y combatir la pobreza en los biomas más frágiles, apoyando los esfuerzos del gobierno brasileño a este respecto. En 2011 se iniciaron dos proyectos: “Pacto municipal para la reducción de la deforestación en São Felix do Xingu» y «Unidades de conservación de Terra do Meio.” El primero busca proveer a la localidad de herramientas para la gestión medioambiental y territorial, así como para el control de la deforestación. El segundo busca consolidar las unidades de conservación de Terra do Meio, con vistas a lograr tres

resultados: la creación o refuerzo de consejos de gestión de las unidades de conservación; la demarcación territorial de las unidades de conservación; y la implicación de la población local en la gestión de las unidades de conservación y el uso sostenible de los recursos naturales.

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Artigo de Lúcio Flávio Pinto sobre o herdeiro do CR Almeida [Candidato de esquerda e herdeiro de grileiro - Amazônia Real - 18/08/2014]

Ricardo Dagnino's insight:

Mais artigos de Lúcio Flávio Pinto em https://lucioflaviopinto.wordpress.com

more...
No comment yet.
Rescooped by Ricardo Dagnino from Belo Monte e a questão indígena
Scoop.it!

HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE DIVIDE ALDEIAS NO XINGU

HIDRELÉTRICA DE  BELO MONTE DIVIDE ALDEIAS NO XINGU | Terra do meio (Pará) | Scoop.it

"De olho nos benefícios, comunidades indígenas, que eram 19 quando a obra começou, em 2010, já somam hoje 39"...


Via Alessandra Traldi
more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Artigo sobre Linha de financiamento para projetos de desenvolvimento na Amazônia

Ricardo Dagnino's insight:

Artigo de Cabral e Nunes (2014, p. 21) mencionam os municípios da Terra do Meio como beneficiárias do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS Xingu) [Para saber mais, acesse pdrsxingu.org.br] .


"O melhor percurso entre a urgência desenvolvimentista contida nos grandes empreendimentos de infraestrutura que pipocam pelo País e o interesse dos povos que habitam as regiões impactadas durante as construções nunca foi tão pesquisado como agora. Um dos caminhos já identificados é o da criação de investimentos antecipatórios. Seria como inverter a ordem atual dos intrincados processos característicos das obras públicas de grande porte e seus modelos de financiamentos." (p. 20)

"Por exemplo, projetos voltados para o desenvolvimento local - como o louvável Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS Xingu) [Para saber mais, acesse pdrsxingu.org.br] que o governo federal está levando aos 12 municípios paraenses da Terra do Meio, impactados pela construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte - deveriam ser os primeiros a chegar aos territórios, muito antes de os canteiros de obras serem erquidos." (p. 21)

 

Referência:

 

CABRAL, Magali; NUNES, Carol. Começando pelo começo. Página 22, n. 87, Agosto, 2014. p. 20-24. Disponível em: <http://goo.gl/VCOenV>. Acesso em 5 ago. 2014.


Acesse a revista em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/pagina22/issue/current

more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

I Semana do Extrativismo debate estratégias de desenvolvimento para a Terra do Meio (PA)

I Semana do Extrativismo debate estratégias de desenvolvimento para a Terra do Meio (PA) | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Ricardo Dagnino's insight:

A primeira Semana do Extrativismo promovida pelo ISA e pelas associações de moradores das três Reservas Extrativistas (Resex)da Terra do Meio (Amora- Riozinho do Anfrísio, Amorex- Xingu e Amoreri- Iriri), de 5 a 7 de maio, teve como tema central os multiprodutos da floresta nesta região e os contratos diferenciados de comercialização para cada um deles, aí incluídos borracha, castanha, óleos de babaçu, andiroba, copaíba, farinhas, frutas e sementes florestais. Além dos extrativistas, também participaram do evento representantes do Sebrae, Fundação Rainforest da Noruega, Imaflora, um consultor do BNDES para o Programa de Desenvolvimento Regional sustentável do Xingu (PDRSX), Fundação Viver, Produzir e Preservar (FVPP) e das empresas Mercur, Natura e Cacauway.


Durante três dias, os participantes avaliaram o trabalho que vem sendo desenvolvido na região há seis anos e debateram propostas de desenvolvimento de tecnologias, arranjos produtivos, politicas públicas e estratégias de comercialização de produtos da floresta.

Jorge Hoelzel, um dos sócios da empresa Mercur, que compra borracha natural das três Resex, anunciou a renovação de contrato e reajuste de preços por mais três anos. O ajuste se deu com base nos custos de produção e logística praticados na região – algumas comunidades distam cerca de 500 km, por rio, do centro urbano mais próximo. Com isso, o reajuste ficou cerca de 300% acima do valor de mercado da borracha. A notícia animou mais extrativistas a retomar áreas de extração que estavam paradas por falta de incentivos.


more...
No comment yet.
Scooped by Ricardo Dagnino
Scoop.it!

Relatório do IMAZON sobre Extração de Mogno na Amazônia [GROGAN et al., 2002]

Ricardo Dagnino's insight:

GROGAN, James; BARRETO, Paulo; VERÍSSIMO, Adalberto. Mogno na Amazônia Brasileira: Ecologia e Perspectivas de Manejo. Belém: IMAZON, 2002. Disponível em: <http://pdf.usaid.gov/pdf_docs/pnacr581.pdf> .Acesso em 27 de maio de 2014.

 

Trechos sobre a Terra do Meio:

 

"Durante os anos 1980, as regiões ricas em mogno situadas no sul do Pará e norte de Mato Grosso foram intensamente exploradas. Essa exploração ocorreu principalmente em terras devolutas e Terras Indigenas através de acordos ou simplesmente pela invasão das áreas. Novas áreas ricas em mogno foram localizadas por exploradores através de sobrevôos em pequenos aviões. As equipes de exploração deslocaram-se continuamente para oeste numa frente ampla de norte a sul, cruzando o rio Xingu; e daí extraindo mogno a oeste na região do rio Iriri. Depois disso, em anos recentes, as madeireiras migraram para a região de Novo Progresso (oeste do Pará) ao longo da Santarém-Cuiabá e sudeste do Amazonas. Enquanto isso, a extração continua ocorrendo na região da "Terra do Meio" situada entre os rios Iriri e Xingú, na medida em que os madeireiros retomam para extrair os estoques remanescentes- em muitos casos árvores com diámetro menor do que 45 cm (Greenpeace 2001)." [p. 21]

 

 

"Em outubro de 2001 era evidente que a exploração ilegal continuava em parte com base em "planos de manejo ainda em vigor". O Ibama e a Polícia Federal lançaram a "Operação Mogno" para coibir a exploração principalmente no sul do Pará, entre os rios Xingu e Iriri chamada de "Terra do Meio". Os 11 planos restantes de mogno foram inicialmente suspensos pelo Ibama (Instrução Normativa 17/2001 do Ibama) até a realização de uma auditoria. Após a auditoria com a participação de consultores externos ao Ibama, 10 foram cancelados em dezembro de 2001 devido a impropriedades técnicas ou fraudes (Instrução Normativa do Ibama 22/2001). O Ibama proibiu inclusive a exportação da madeira que havia sido explorada com base nos planos antigos por entender que esta madeira seria de origem ilegal." [ p. 45]

more...
No comment yet.
Suggested by Alessandra Traldi
Scoop.it!

Emater conclui bases cartográficas em 28 assentamentos na Região do Xingu - Para

Emater conclui bases cartográficas em 28 assentamentos na Região do Xingu - Para | Terra do meio (Pará) | Scoop.it
Emater conclui bases cartográficas em 28 assentamentos na Região do Xingu Para A construção de bases cartográficas em 28 assentamentos da Região do Xingu, integrada por 11 municípios que estão na área de influência da Hidrelétrica de Belo Monte,...
more...
No comment yet.