PIBID-UFRA
18 views | +0 today
Follow
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Rescooped by Silvana Rossy de Brito from Inovação Educacional
Scoop.it!

Da universidade à escola

Da universidade à escola | PIBID-UFRA | Scoop.it

Programa federal de iniciação à docência integra formação de professores nas universidades a vivências práticas em sala de aula, com projetos coesos e personalizados.

A criação de um banco de dados de problemas enfrentados pelas escolas públicas da rede de ensino, passíveis de serem enfrentados em projetos conjuntos com universidades. Oficinas sobre ensino de geometria dinâmica apresentadas num congresso internacional na Coreia do Sul. Professores de escolas públicas que, prestes a se aposentar, voltam a apostar em sua carreira e buscam especialização. Alunos do ensino médio que têm despertado o interesse por cursos de licenciatura.

Tais experiências práticas, aparentemente desconexas e disseminadas em diferentes redes públicas de ensino pelo Brasil, começam a compor um mosaico de valorização do magistério. O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), funciona com a concessão de bolsas para alunos de cursos de licenciatura, professores da Educação Básica e coordenadores nas universidades, para que desenvolvam projetos de iniciação à docência no cerne das escolas públicas, com a integração de teoria e prática, universidade e escolas.

O programa vem aumentando significativamente seu alcance. O primeiro edital foi realizado em 2007 e o programa teve início efetivo em 2009, quando foram concedidas 3.088 bolsas - número que hoje chega a 49,2 mil. As instituições de ensino superior que aderiram ao Pibid foram de 43, em 2009, para 196 em 2012, enquanto as escolas públicas envolvidas passaram de 266 para 4.160, no mesmo período. Os recursos também foram ampliados e passaram de cerca de R$ 20 milhões, há três anos, para R$ 138 milhões em 2011.

Segundo relatório institucional da própria Capes, "esses três anos demonstram um crescimento do Pibid que, no bem-sucedido Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica, só foi alcançado em 20 anos".

 


Via Luciano Sathler
more...
No comment yet.
Rescooped by Silvana Rossy de Brito from Inovação Educacional
Scoop.it!

Projeto leva ensino da programação às escolas

Projeto leva ensino da programação às escolas | PIBID-UFRA | Scoop.it

Para professora da PUC-Rio, conhecimento é essencial para se expressar no mundo digital.

Clarisse é a pior programadora que conhece. A professora do Departamento de Informática da PUC do Rio de Janeiro, Ph.D. em Linguística e especialista em engenharia semiótica, recorre a manuais básicos de linguagem Java para programar coisas simples. Ainda assim, Clarisse Sieckenius de Souza é a responsável por um projeto que pretende alfabetizar “computacionalmente” crianças e jovens de escolas cariocas.

Desde 2010, Clarisse e uma equipe de dez pesquisadores aplicam uma versão brasileira de um projeto norte-americano em que os alunos aprendem a usar o “raciocínio computacional”, com base em exercícios de lógica e algoritmos, para programar jogos e simuladores. Um exemplo é um game no qual o objetivo é fazer um sapo atravessar um riacho cheio de troncos ou uma estrada movimentada. Cumprir os objetivos como jogador talvez seja uma tarefa simples; mas construí-los não é tão fácil assim.

O projeto chama-se Scalable Game Design e foi criado pelo professor Alexander Repenning, da Universidade do Colorado (EUA). “O ponto é que todos precisam poder criar o que tiverem na cabeça. Há uma grande mudança entre ser produtor e consumidor de tecnologia, e isso tem de começar na escola”, afirma a professora.

 


Via Luciano Sathler
more...
André Sanguinette's curator insight, May 22, 2013 11:48 PM

Consciência. Mais do que ensinar linguagem computacional, a “alfabetização” busca educar os alunos sobre como funciona o ambiente virtual e como se inserir nele. “A gente acaba criando um valor emocional achando que nossa vida é aquilo ali (na internet)”, diz. “Precisamos inserir na mentalidade dos pequenos a noção de que eles estão interagindo com softwares que representam pessoas, ideais e propostas sociais.”

A importância de ensinar isso às crianças é não perpetuar uma ideia de que os usuários de softwares e aplicações online são meros consumidores, enquanto um pequeno e seleto grupo são os produtores. Para ela, o resultado seria uma retração do número de profissionais em tecnologia.

A saída, opina Clarisse, é democratizar a produção da tecnologia. Em um futuro não muito distante, ela prevê que, embora certo tipo de conteúdo continue a ser produzido por grandes empresas, haverá tecnologias próprias, criadas por pessoas que queiram satisfazer suas necessidades. “A gente não pode ser refém do produto oficial, temos de ensinar a sociedade a fazer as suas propostas tecnológicas.”

Rescooped by Silvana Rossy de Brito from Na Rede
Scoop.it!

Recursos Educacionais Abertos: produção colaborativa e autoria na cultura digital

II Workshop de Novas Tecnologias - PIBID/UFPR em 04/05/2013

Via Paulo Simões - Na Rede
more...
No comment yet.