Meia-Maratona de Ribeirão Preto
1 view | +0 today
Follow
Meia-Maratona de Ribeirão Preto
Entrevista com Fabiano Ribeiro, idealizador da prova (disponibilizada oficialmente no www.corredor-de-rua.blogspot.com). A 2a. Meia-Maratona de Ribeirão Preto, a ser realizada no próximo domingo, 1-7, cresceu em 20% o número de inscritos em relação a 2011, quando houve a primeira prova e foram registradas 1.350 inscrições. Segundo Fabiano Ribeiro, idealizador da Meia, o número nesse ano é porque são oferecidas quatro opções (5km, 10km, a meia de 21km e caminhada), enquanto em 2011 foram a meia e prova de 6km. Abaixo, Fabiano concede entrevista para o blog. Confira: 1) Qual a expectativa em torno da segunda meia-maratona? A expectativa é positiva. Ano passado tivemos 1.350 inscritos e nesse teremos cerca de 1.700 a 1750 inscritos um aumento de aproximadamente 20%. Ano passado tivemos duas provas – uma de 6km e a Meia (21km), além da caminhada – e neste ano teremos uma prova de 5km, uma de 10km, a de 21km e a caminhada. O que nos deixa contente é que a prova de 21km foi a com maior procura. 2) Por que o percurso foi alterado? No final do ano passado ao fazermos um balanço da prova, esse ponto foi um dos pontos negativos. E concordo com quem reclamou, que duas voltas de 10,5km deixaram a prova monótona. Além disso subir um mesmo setor também não foi o ideal. Outro aspecto, e esse de caráter mais pessoal foi de querer inovar. A maioria das corridas de Ribeirão acontece no mesmo local que realizamos a meia. Pensando nisso fizemos uma proposta inicial ao setor de engenharia de trânsito da Transerp que estudou e viabilizou a mudança de percurso. Acredito não ser mais leve que no ano passado, mas é muito mais atrativo. 3) Quem montou o percurso? Fizemos uma sugestão, mas a proposta final foi do setor de engenharia da Transerp. 4) Qual é a estrutura disponibilizada para a prova (colaboradores, servidores públicos etc)? É muito grande. A prova entrou para o calendário oficial de eventos esportivos da cidade e nesse ano para o calendário de festejos do aniversário da cidade. A Prefeitura nos apóia por meio de suas diversas secretarias com parte da estrutura para montar o evento, por exemplo: com o pessoal da Daerp distribuindo água para quem não vai correr, vai apenas prestigiar largada e chegada, com a Guarda Municipal oferecendo segurança e auxiliando nos principais cruzamentos de ruas e avenidas; com a Transerp disponibilizando agentes de trânsito, equipe e materiais para fechamento de trânsito, e assim vai. Cada Secretaria Municipal envolvida na prova nos auxilia com o que é possível. A Polícia Militar também é outra entidade que nos auxilia oferecendo segurança aos participantes. 5) Será preciso fechar as vias nas quais haverá a prova? Entre que horários? Sem dúvida. A prova não dura mais que 3 horas. Mas como é uma prova de percurso único, conforme os últimos corredores vão passando, as vias vão sendo liberadas. Para se ter um exemplo, nas provas de 5km e 10km, o trânsito deverá ser liberado por volta das 8h30. É como se fosse um efeito dominó, vai liberando e fechando. A prova começa às 7h30 e termina por volta das 10h30, nem por isso, o trânsito fica fechado nessas três horas. Tem ainda um esquema especial estudado pela Transerp de ‘portões’ nos principais cruzamentos, por exemplo, o nosso staff fica no local com auxilio da PM, agente de trânsito ou guarda municipal e libera a travessia de carros caso os corredores não estejam passando pelo local. 6) Por que vc teve a ideia de fazer a meia? Sempre gostei de esporte. Minha primeira formação é educação física e minhas pós graduações são na área de educação física. Mas tem dois pontos fundamentais. Uma que como corredor senti a falta de uma meia maratona e de uma maratona na nossa cidade. Para se ter uma idéia, na nossa macro região temos apenas uma meia, que é a de Guariba, mas é rústica. Isso pesou muito. O outro ponto foi do marketing esportivo, de associar nomes de empresas a um grande evento em alta, no caso as corridas de rua, mas não poderia ser mais uma corrida, deveria ser uma prova diferente e a meia caiu bem. Acho que estamos no caminho certo. 7) Gostaria de opiniões pessoais. Vc trabalha mais como jornalista ou profissional de educação física? Hoje meu ganha pão é como jornalista. Sou assessor de imprensa do Sindicato dos Servidores. Mas procuro associar a educação física que me dá muito prazer. Escrevo uma coluna de esporte no jornal Tribuna semanalmente, tenho um site que está em desenvolvimento, também na área de esporte, faço um programa de TV sobre esporte. Todos eles abordando várias modalidades, com pouquíssimo espaço para o futebol. Também sou treinador da Confederação Brasileira de Triatlhon. Existem três níveis na CBTri – 1, 2 e 3. Sou nível 2 e caminhando para o nível 3. Treino algumas jovens promessas no nosso estado. Mas esse acompanhamento é a distância. Pretendo num futuro próximo me dedicar apenas ao esporte, seja como jornalista ou treinador. 8) Vc corre? Como treina? Adoro correr, mas adoro outros esportes também. O triatlhon é um esporte que me agrada muito. Mas devido a uma séria lesão que tive no ombro durante uma queda de mountain bike, tive que passar por cirurgia e estou na fase de fisioterapia. Com essa brincadeira fiquei cinco meses parado e agora voltei a correr, mas bem leve. Como sou educador físico com pós graduação em treinamento desportivo e fisiologia do esporte, monto meus treinos e procuro me cobrar e seguir a planilha. Mas também tenho acompanhamento específico, como no caso da natação que entendo bem pouco de técnica. Como não busco resultados, apenas prazer e satisfação, isso tem surtido efeito positivo. 9) Vai correr nessa segunda meia? Na primeira, devido ao trabalho de organização, não deu Infelizmente não dá. Acho que nem nas próximas. É muita responsabilidade e você tem que ficar antenado a tudo, para que as coisas ocorram com tranqüilidade e dentro do programado. Outra coisa é que como estava parado, não seria prudente encarar 21km agora. Mas comecei a treinar para uma maratona e quando chegar o volume de 21k, vou fazer o percurso. 10) Fique à vontade para falar mais sobre o tema. Quero reforçar o convite para que todos que nos estão lendo, que prestigie a Meia. Que depois nos passe a impressão da prova para que possamos melhorar. Que a Meia é um dos projetos e vamos fazer outro ainda neste ano – um triatlhon ou duatlhon e outros em breve. Tudo depende de acertos de locais e parceiros, mas em breve quem sabe a gente não fala desses outros eventos diferentes em Ribeirão. Grande abraço a todos e boas corridas.
Curated by Delcy Mac Cruz
No scoops have been published yet. Suggest content to its curator!