Educación Infantil y TIC
12 views | +0 today
Follow
 
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Bibliotecas, bibliotecarios y otros bichos
onto Educación Infantil y TIC
Scoop.it!

Infantil: 20 buenas prácticas educativas con TIC - Educación 3.0

Iniciamos una recopilación de buenas prácticas educativas con TIC en Infantil –las iremos actualizando periódicamente-. ¿Nos cuentas la tuya?

Via Ramon Aragon
more...
No comment yet.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Brecha digital
Scoop.it!

Los educadores como generadores de hábitos seguros en el uso de las TIC por niños y adolescentes


Via Roberto del Rey
more...
No comment yet.
Scooped by Noelia Soto Iglesias
Scoop.it!

How Google Apps For Education Can Be Used In Your Classroom

How Google Apps For Education Can Be Used In Your Classroom | Educación Infantil y TIC | Scoop.it

Cómo se pueden utilizar Google Apps for Education en su aula

more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from As TIC e a educación.
Scoop.it!

TIC para innovar: Por qué los docentes deben capacitarse en tic

TIC para innovar: Por qué los docentes deben capacitarse en tic | Educación Infantil y TIC | Scoop.it
Blog, sobre educación, tecnología, ciencia, innovación, recursos, TIC, redes sociales, seguridad, metolodología

Via Ramon Aragon, Pablo Soriano
more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Educación, pedagogía, TIC y mas.-
Scoop.it!

Los 100 Consejos para docentes de Justifica tu respuesta.-

Los 100 Consejos para docentes de Justifica tu respuesta.- | Educación Infantil y TIC | Scoop.it
Este es el artículo que me hubiera gustado leer hace quince años cuando impartí mi primera clase como docente. Cuando empiezas en una profesión tan exigente como la de enseñar, no cabe duda de que cualquier ayuda es poca y todo los consejos que puedes obtener siempre son de gran ayuda. Es por ello que el artículo de hoy tiene la intención de hacer un listado de algunos consejos que he ido aprendiendo y recopilando a lo largo de mi carrera profesional como docente. Muchos, por no decir casi todos, están en Justifica tu respuesta. Unos consejos creados desde lo que yo llamo la bibliografía de la experiencia, de ahí que no sigan un orden determinado. También aprovecho para anunciarte que al final del artículo te lanzaré un reto que creo que te va a encantar. ¿Comenzamos?

Via Mauricio M. Escudero
more...
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from TIC & Educación
Scoop.it!

Pizarras Virtuales – 9 Herramientas TIC para el Aula 

Pizarras Virtuales – 9 Herramientas TIC para el Aula  | Educación Infantil y TIC | Scoop.it

Via Gumersindo Fernández
more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Bibliotecas, bibliotecarios y otros bichos
Scoop.it!

Infantil: 20 buenas prácticas educativas con TIC - Educación 3.0

Iniciamos una recopilación de buenas prácticas educativas con TIC en Infantil –las iremos actualizando periódicamente-. ¿Nos cuentas la tuya?

Via Ramon Aragon
more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Bibliotecas, bibliotecarios y otros bichos
Scoop.it!

Juegos educativos online Infantil y Primaria. Recursos TIC para profesores

Juegos educativos online Infantil y Primaria. Recursos TIC para profesores | Educación Infantil y TIC | Scoop.it
Juegos educativos online divertidos y gratuitos para alumnos de Educación Infantil y Primaria. Juegos de Matemáticas. Blog con recursos TIC para profesores

Via Ramon Aragon
more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from iGeneration - 21st Century Education (Pedagogy & Digital Innovation)
Scoop.it!

FETC 2018: Ken Robinson argues 2 key points in support of creative schools via Roger Riddell @EdDiveRoger

FETC 2018: Ken Robinson argues 2 key points  in support of creative schools via Roger Riddell @EdDiveRoger | Educación Infantil y TIC | Scoop.it
Roger Riddell
@EdDiveRoger

Via Tom D'Amico (@TDOttawa)
more...
No comment yet.
Scooped by Noelia Soto Iglesias
Scoop.it!

Managing the Oppositional-Defiant Child in the Classroom

Managing the Oppositional-Defiant Child in the Classroom | Educación Infantil y TIC | Scoop.it

Algunos de los estudiantes más desafiantes que he tenido que enseñar han sido aquellos con trastorno de oposición desafiante. Estos son los estudiantes que desafían las normas de comportamiento en el aula, a menudo muestran bajo rendimiento académico y carecen de motivación. Afortunadamente, hay mucha investigación detrás de enseñar estas nueces difíciles de romper y muchos recursos por ahí

more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Educación Infantil y TIC
Scoop.it!

Los 100 Consejos para docentes de Justifica tu respuesta.-

Los 100 Consejos para docentes de Justifica tu respuesta.- | Educación Infantil y TIC | Scoop.it

Este es el artículo que me gusta me gusta leer hace quince años cuando impartí mi primera clase como docente. Cuando empiece en una profesión tan exigente como la de enseñar, no cabe duda de que la ayuda es pequeña y completa. Es por eso que el artículo de hoy tiene la intención de hacer un listado de consejos que él aprendió y está recopilando a lo largo de mi carrera profesional como docente. Muchos, por no decir casi todos, están en Justifica tu respuesta. Unos consejos creados desde el momento en que llamo la bibliografía de la experiencia, de ahí que no sigan un orden determinado. También se aprobó para anunciarte que al final del artículo te lanzaré a una máquina que creo que te va a encantar. ¿Comenzamos?


Via Mauricio M. Escudero, Noelia Soto Iglesias
more...
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from As TIC e a educación.
Scoop.it!

10 Estratégias inovadoras de aprendizagem para a pedagogia moderna 

10 Estratégias inovadoras de aprendizagem para a pedagogia moderna  | Educación Infantil y TIC | Scoop.it

por TeachThought Staff

Este é um trecho de um relatório, produzido em colaboração com a SRI International, que propõe dez inovações que já estão ocorrendo, mas ainda não tiveram uma profunda influência na educação. Você pode ler o relatório completo, com explicações detalhadas e exemplos de cada estratégia de aprendizagem em ação, (acesse o artigo original e clique no link para fazer download).

1. Aprendizagem cruzada (crossover learning)
Aprender em contextos informais, como museus e clubes pós-escola, pode vincular conteúdo educacional com questões importantes aos alunos em suas vidas. Essas conexões funcionam em ambas as direções. Aprender nas escolas e faculdades pode ser enriquecido com experiências da vida cotidiana; A aprendizagem informal pode ser aprofundada, adicionando questões e conhecimentos da sala de aula. Essas experiências conectadas suscitam maior interesse e motivação para aprender.

Um método eficaz é para um professor propor e discutir uma pergunta na sala de aula e, em seguida, para que os alunos explorem essa questão em uma visita ao museu ou uma viagem de campo, coletando fotos ou notas como evidência, então compartilhem suas descobertas na classe para produzir um indivíduo ou respostas de grupo. Essas experiências de aprendizado de crossover exploram os pontos fortes de ambos os ambientes e proporcionam aos alunos oportunidades autênticas e envolventes para aprender. Uma vez que a aprendizagem ocorre ao longo da vida, com base nas experiências em múltiplas configurações, a maior oportunidade é apoiar os alunos na gravação, ligação, recordação e compartilhamento de seus diversos eventos de aprendizagem.

2. Aprendendo através da argumentação
Os alunos podem avançar sua compreensão da ciência e da matemática argumentando de maneiras semelhantes aos cientistas e matemáticos profissionais. A argumentação ajuda os alunos a contrastar idéias, que podem aprofundar sua aprendizagem. Isso torna o raciocínio técnico público, para que todos aprendam. Também permite que os alunos refinem idéias com os outros, para que aprendam como os cientistas trabalham juntos para estabelecer ou refutar reivindicações.

Os professores podem desencadear discussões significativas nas salas de aula incentivando os alunos a fazer perguntas abertas, a reexaminar observações em linguagem mais científica, e desenvolver e usar modelos para construir explicações. Quando os alunos discutem de maneira científica, eles aprendem a se revezar, a escutar ativamente e a 4 Pedagogia Inovadora 2015 respondem de maneira construtiva aos outros. O desenvolvimento profissional pode ajudar os professores a aprender essas estratégias e a superar os desafios, como, por exemplo, como compartilhar sua experiência intelectual com os alunos adequadamente.

3. Aprendizagem acidental
O aprendizado incidente é a aprendizagem não planejada ou não intencional. Pode ocorrer ao realizar uma atividade que aparentemente não está relacionada com o que é aprendido. Pesquisas iniciais sobre este assunto trataram de como as pessoas aprendem em suas rotinas diárias em seus locais de trabalho.

Para muitas pessoas, os dispositivos móveis foram integrados em suas vidas diárias, proporcionando muitas oportunidades para a aprendizagem incidental suportada pela tecnologia. Ao contrário da educação formal, o aprendizado incidental não é liderado por um professor, nem segue um currículo estruturado ou resulta em certificação formal. No entanto, pode desencadear a auto-reflexão e isso pode ser usado para encorajar os aprendentes a reconciliar o que, de outra forma, poderia ser fragmentos de aprendizagem isolados como parte de jornadas de aprendizagem mais coerentes e de longo prazo.

4. Aprendizagem baseada em contexto
Contexto nos permite aprender com a experiência. Ao interpretar novas informações no contexto de onde e quando ocorre e relacioná-lo com o que já sabemos, entendemos sua relevância e significado. Em uma sala de aula ou palestra, o contexto geralmente é confinado a um espaço fixo e tempo limitado. Além da sala de aula, aprender pode vir de um contexto enriquecido, como visitar um patrimônio ou museu, ou estar imerso em um bom livro.

Temos oportunidades de criar contexto, interagindo com o meio ambiente, mantendo conversas, fazendo anotações e modificando objetos próximos. Também podemos entender o contexto explorando o mundo que nos rodeia, apoiado por guias e instrumentos de medição. Segue-se que, para criar sites eficazes para aprender, em escolas, museus e sites, é necessário um profundo entendimento de como o contexto se forma e é moldado pelo processo de aprendizagem.

5. Pensamento computacional
O pensamento computacional é uma abordagem poderosa para pensar e resolver problemas. Isso envolve quebrar grandes problemas em pequenos (decomposição), reconhecendo como estes se relacionam com problemas que foram resolvidos no passado (reconhecimento de padrões), definindo detalhes sem importância (abstração), identificando e desenvolvendo os passos que serão necessários para alcançar uma solução (algoritmos) e refinando essas etapas (depuração). Tais habilidades de pensamento computacional podem ser valiosas em muitos aspectos da vida, desde escrever uma receita para compartilhar um prato favorito com amigos, através do planejamento de um feriado ou expedição, para implantar uma equipe científica para enfrentar um desafio difícil como um surto de doença.

6. Aprendendo fazendo ciência (com laboratórios remotos)
Engajar-se com ferramentas e práticas científicas autênticas, como o controle de experimentos de laboratório ou telescópios remotos, podem criar habilidades de pesquisa científica, melhorar a compreensão conceitual e aumentar a motivação. O acesso remoto a equipamentos especializados, desenvolvidos pela primeira vez para cientistas e estudantes universitários, está agora se expandindo para professores estagiários e estudantes da escola. Um laboratório remoto geralmente consiste em aparelhos ou equipamentos, braços robóticos para operá-lo e câmeras que fornecem visões das experiências à medida que se desdobram.

Os sistemas de laboratório remotos podem reduzir as barreiras à participação, fornecendo interfaces de web amigáveis, materiais curriculares e desenvolvimento profissional para professores. Com o apoio adequado, o acesso aos laboratórios remotos pode aprofundar a compreensão dos professores e dos alunos, oferecendo investigações práticas e oportunidades de observação direta que complementam a aprendizagem de livros didáticos. O acesso a laboratórios remotos também pode levar essas experiências à sala de aula da escola. Por exemplo, os alunos podem usar um telescópio distante e de alta qualidade para fazer observações do céu noturno durante as aulas diurnas de ciências da escola.

7. Aprendizado incorporado
A aprendizagem incorporada envolve a autoconsciência do corpo interagindo com um mundo real ou simulado para apoiar o processo de aprendizagem. Ao aprender um novo esporte, o movimento físico do resumo de execuções é uma parte óbvia do processo de aprendizagem. Na aprendizagem incorporada, o objetivo é que a mente e o corpo trabalhem juntos para que feedback e ações físicas reforcem o processo de aprendizagem.

A tecnologia para ajudar isso inclui sensores portáteis que coletam dados físicos e biológicos pessoais, sistemas visuais que acompanham o movimento e dispositivos móveis que respondem a ações como a inclinação e o movimento. Essa abordagem pode ser aplicada na exploração de aspectos das ciências físicas, como fricção, aceleração e força, ou para investigar situações simuladas, como a estrutura das moléculas.

Para uma aprendizagem mais geral, o processo de ação física fornece uma maneira de envolver os alunos em sentimento à medida que aprendem. Ser mais consciente de como o corpo de alguém interage com o mundo também pode apoiar o desenvolvimento de uma abordagem consciente de aprendizado e bem-estar.

8. Ensino adaptativo
Todos os alunos são diferentes. No entanto, a maioria das apresentações e materiais educacionais são iguais para todos. Isso cria um problema de aprendizagem, colocando um fardo no aprendente para descobrir como se envolver com o conteúdo. Isso significa que alguns alunos ficarão entediados, outros serão perdidos, e muito poucos provavelmente descobrirão caminhos através do conteúdo que resulte em uma aprendizagem ótima. O ensino adaptativo oferece uma solução para este problema. Ele usa dados sobre o aprendizado anterior e atual de um aluno para criar um caminho personalizado através de conteúdo educacional.

Os sistemas de ensino adaptativo recomendam os melhores lugares para iniciar novos conteúdos e quando revisar conteúdo antigo. Eles também fornecem várias ferramentas para monitorar o progresso de alguém. Eles baseiam-se em práticas de aprendizado de longa data, como a leitura de livros didáticos, e adiciona uma camada de suporte guiado por computador. Os dados, como o tempo gasto na leitura e nas avaliações de auto-avaliação, podem constituir uma base para orientar cada aluno através de materiais educacionais. O ensino adaptativo pode ser aplicado às atividades da sala de aula ou em ambientes online onde os alunos controlam seu próprio ritmo de estudo.
Para ler mais sobre maneiras de ensinar, acesse o artigo original e clique no link para fazer download.

9. Análise das emoções
Métodos automatizados de rastreamento ocular e reconhecimento facial podem analisar como os alunos aprendem, depois respondem de maneira diferente aos estados emocionais e cognitivos. Os aspectos cognitivos típicos da aprendizagem incluem se os alunos responderam a uma pergunta e como eles explicam seus conhecimentos. Os aspectos não cognitivos incluem se um aluno está frustrado, confuso ou distraído.

De um modo mais geral, os alunos têm mentalidades (como ver seu cérebro como fixo ou maleável), estratégias (como refletir sobre aprender, procurar ajuda e planejar como aprender) e qualidades de engajamento (como a tenacidade) que afetam profundamente a forma como aprendem . Para o ensino em sala de aula, uma abordagem promissora é combinar sistemas baseados em computador para tutoria cognitiva com a experiência de professores humanos na resposta às emoções e disposições dos alunos, de modo que o ensino possa tornar-se mais sensível a todo o aprendiz.

Para ler mais sobre a incorporação do aprendizado social-emocional em seu ensino, acesse o artigo original e clique no link .

10. Avaliação encoberta (Stealth Assessment
A coleta automática de dados que ocorre no fundo, quando os alunos trabalham com ambientes digitais ricos, pode ser aplicada a uma avaliação intransferível, "stealth", de seus processos de aprendizagem. A avaliação Stealth toma técnicas de jogos de role-playing online, como o World of Warcraft, no qual o sistema coleciona dados sobre as ações dos jogadores, fazendo inferências sobre seus objetivos e estratégias para apresentar novos desafios apropriados. Essa idéia de incorporar avaliação em um ambiente de aprendizagem simulado agora está sendo estendida às escolas, em temas como a ciência e a história, bem como a educação de adultos.

O argumento é que a avaliação furtiva pode testar aspectos de aprendizagem difíceis, tais como a perseverança, a criatividade e o pensamento estratégico. Também pode coletar informações sobre os estados e processos de aprendizagem dos alunos, sem pedir que eles parem e façam um exame. Em princípio, técnicas de avaliação furtiva podem fornecer aos professores dados contínuos sobre como cada aprendiz está progredindo.

No entanto, ainda há muitas pesquisas a serem feitas, tanto para identificar as medidas do processo de aprendizagem dos alunos que prevêem resultados de aprendizagem para diferentes sistemas de aprendizagem e para entender a quantidade eo formato dos dados de aprendizagem dos alunos que são úteis para os professores. Foram levantadas preocupações sobre a coleta de grandes quantidades de dados de aprendizagem dos alunos e a ética do uso de computadores para monitorar as ações de cada pessoa.


Via PEIn Dênia Falcão, Pablo Soriano
more...
Christiane Moisés's curator insight, March 30, 12:48 PM
muito interessante
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from TIC & Educación
Scoop.it!

Contra el machismo de recreo 

Contra el machismo de recreo  | Educación Infantil y TIC | Scoop.it
Las aulas españolas combaten la desigualdad de género desde la raíz. Para ellos, las chicas son un producto, como los móviles , dice la socióloga Carmen Ruiz Repullo

Via Gumersindo Fernández
more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Educación Infantil y las TICs
Scoop.it!

Taller de TIC: Trello como herramienta para gestionar proyectos educativos

Taller de TIC: Trello como herramienta para gestionar proyectos educativos | Educación Infantil y TIC | Scoop.it

Via Ramon Aragon, Leonora Daniela Mazza
more...
Leonora Daniela Mazza's curator insight, July 11, 2013 8:02 PM

me gustó! por eso lo agrego!!!!

Rescooped by Noelia Soto Iglesias from Bibliotecas, bibliotecarios y otros bichos
Scoop.it!

Los 10 recursos de Educación Infantil más utilizados | El Blog de Educación y TIC

Los 10 recursos de Educación Infantil más utilizados | El Blog de Educación y TIC | Educación Infantil y TIC | Scoop.it
En este artículo destacamos los contenidos dirigidos a niños y niñas de 3 a 6 años que más veces se han guardado por los usuarios de Tiching.

Via Ramon Aragon
more...
No comment yet.
Rescooped by Noelia Soto Iglesias from AlDíaConOtraCLASE
Scoop.it!

Apps, TIC´s y creatividad para la educación por proyectos en Infantil y Primaria

Apps, TIC´s y creatividad para la educación por proyectos en Infantil y Primaria | Educación Infantil y TIC | Scoop.it
Conocemos la experiencia de Carlos Pérez, docente en el CEIP Velasco y Merino de Villanueva del Rosario (Málaga), conectamos con Cati Navarro y preguntamos por el pacto educativo al Secretario de Estado de Educación

Via ConOtraCLASE
more...
No comment yet.