Inovação Educacional
352.6K views | +333 today
Follow
 
Scooped by Luciano Sathler
onto Inovação Educacional
Scoop.it!

Inovar é construir o futuro

A revolução tecnológica pela qual passamos e que, sem dúvida, irá se acentuar nos próximos anos traz evidentes benefícios e desafios para todas as áreas do conhecimento humano. Especificamente na saúde, essas potencialidades são ainda maiores e mais sensíveis.
Afinal, estamos falando de novas formas de tratarmos e de prevenirmos doenças, de novas formas de o paciente lidar e se informar sobre a própria saúde e de novas formas de o médico acessar e utilizar o conhecimento produzido. Falando, portanto, de novas e melhores formas de viver.
Tratamentos e medicamentos que no século passado levariam décadas para ser descobertos serão desenvolvidos em anos, ou até em meses. Bases de dados de amplitude antes inimagináveis agora se tornam acessíveis por meio de um celular.
Precisamos estar atentos e preparados para sermos parte dessa onda, e não ficarmos apenas a reboque. As inovações trarão, além dos benefícios aos pacientes, enormes oportunidades de geração de empregos, de desenvolvimento científico e tecnológico para o país.
Além disso, as inovações irão contribuir de forma decisiva para reduzir custos no SUS, com ferramentas de melhoria de gestão, tecnologias mais modernas e adequadas à realidade nacional e ganhos em eficácia e eficiência tanto nos processos quanto nos tratamentos.
Para que isso ocorra, é preciso que trabalhemos todos juntos. Os setores público e privado precisam se aproximar, para que a força de um se apoie nas qualidades do outro. Precisamos estimular e criar condições para que nossos profissionais e sua imensa capacidade de criar e pesquisar encontrem um ambiente positivo.
Por isso, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP criou o Centro de Inovação Tecnológica, para encorajar e dar sustentação aos nossos jovens inovadores.
Neste ano, lançamos um programa de capacitação no qual treinamos empreendedores com o objetivo de incentivar a criação de startups a partir de pesquisas e soluções desenvolvidas no Hospital das Clínicas da USP.
Hoje o núcleo já possui 14 projetos em andamento, com investimentos de R$ 15 milhões. São 15 bolsas relacionadas aos projetos de inovação em curso, além de trabalhos apresentados em congressos internacionais. Representantes do MIT e da Universidade de Rotterdam estiveram no Hospital das Clínicas da USP para conhecer os projetos e viabilizar parcerias.
Dentro desse contexto, no início de março será realizado um workshop internacional sobre inovação, com apoio da Fapesp e Agência USP de Inovação, quando receberemos professores do Instituto Karolinska, da Suécia, Universidade de Leiden, da Holanda, MaRS Discovery District, do Canadá, e de representantes do governo de Israel.
No campo privado, empresas já fecharam parcerias com o HC para pesquisas sobre esclerose múltipla e Alzheimer, entre outras.
É necessário, no entanto, que esse desenvolvimento esteja acompanhado, desde já, por um total compromisso do ponto de vista ético.
Quando falamos de big data e prontuários eletrônicos, por exemplo, é fundamental que a privacidade dos pacientes seja garantida e que os benefícios que seus dados possam trazer ao desenvolvimento de tratamentos e medicamentos sejam revertidos em benefícios claros a esses mesmos pacientes.
Inovar hoje é uma palavra que traduz e reúne muito do que buscamos: a melhoria da saúde, o desenvolvimento científico e tecnológico, o crescimento econômico. Se percorrermos esse caminho de forma ética, inovar será a tradução, enfim, de um futuro melhor.

more...
No comment yet.
Inovação Educacional
Noticias, publicacoes e artigos de opiniao que abram caminhos para a inovacao educacional.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

O Brasil deve eleger a capacitação em Ciência, Tecnologia e Inovação como uma de suas prioridades 

O Brasil deve eleger a capacitação em Ciência, Tecnologia e Inovação como uma de suas prioridades  | Inovação Educacional | Scoop.it

Por Luciano Sathler

O desenvolvimento de competências para ciência, tecnologia e inovação (CTI) é algo fundamental. Mais: é urgente e deve ser priorizado para a transformação da realidade socioeconômica brasileira.

Durante meus estudos de mestrado e doutorado, tive o privilégio de conviver com pesquisadores que, à sua profunda erudição e elevado rigor científico, somavam uma visão instigante de mundo, que mobilizava estudantes a refletirem sobre si mesmos e sobre a sociedade.

Um desses mestres foi o economista Ladislau Dowbor, cuja história de vida se soma a uma vastidão de conhecimentos e profícua produção científica – características que o permitem ser reconhecido internacionalmente. Seu foco principal? Enfrentar a pobreza e combater a desigualdade. Via de regra, Ladislau não é considerado simpatizante das políticas defendidas pelo Banco Mundial e outros órgãos multilaterais. Mas sempre teve abertura intelectual o suficiente para analisar os dados publicados por essas instituições – seja para refutar, criticar ou demonstrar fatos que saltavam aos olhos.

Na mesma linha crítica do mestre Ladislau, quero refletir sobre uma de 2008, escrita por autores designados pelo Banco Mundial, com o título “Science, technology, and innovation: capacity building for sustainable growth and poverty reduction”. Na data em escrevo está disponível para download aqui.

O trabalho advém do Fórum Global de Ciência, Tecnologia e Inovação, realizado em fevereiro de 2007, nos Estados Unidos. O objetivo foi discutir estratégias, programas e políticas para ampliar a capacidade científica, tecnológica e de inovação nos países empobrecidos, para promover o crescimento sustentável e, consequentemente, a redução da pobreza. Vejamos alguns tópicos:

  • Redução de pobreza e caminhos para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis promulgados pela ONU – Para que consigam aplicar Ciência, Tecnologia e Inovação na resolução de seus problemas, as comunidades locais devem ser participantes ativas no processo de desenvolvimento – e não meramente destinatários passivos da tecnologia desenvolvida por outros povos. O empreendedorismo e as habilidades de marketing também são importantes. Mas sem a capacidade de desenvolver soluções tecnologicamente superiores ou inovadoras, ambas serão competências que não garantirão sucesso na construção das capacidades produtivas dos países.
  • Ampliação do valor agregado aos recursos naturais exportados – Embora possa parecer paradoxal num primeiro momento, muitos economistas consideram a oferta abundante recursos naturais como um potencial problema. O raciocínio sugere que a abundância desacelera o crescimento e dificulta a diversificação econômica. É preciso escapar desse ciclo vicioso. Para isso, os países têm que desenvolver competências adequadas de CTI para que as organizações locais tenham a capacidade de produzir e exportar mais bens e serviços de maior intensidade tecnológica. Fundamental é que cientistas, empreendedores e demais trabalhadores estejam aptos para executar tarefas mais complexas, que pedem melhor formação e espaço para a criatividade.
  • Atualização tecnológica e captura da vantagem do retardatário – Os países empobrecidos são, atualmente, os retardatários tecnológicos – uma desvantagem frente aos países ricos no que diz respeito à capacidade em CTI. Porém, isso não significa uma condenação permanente que empurre as nações pobres para trás. É possível diminuir o fosso e recuperar terreno se houver aprendizagem, convertendo o atraso em vantagem. Por exemplo: os retardatários não têm que inventar a maioria das tecnologias de produção ou processos a serem adotados. Nem precisam começar com a tecnologia mais antiga e trilhar o mesmo histórico de progressão que os países mais ricos seguiram. É possível saltar e mover-se diretamente para as tecnologias mais avançadas. Essa rápida progressão tecnológica pede o desenvolvimento interno da capacidade de encontrar tecnologias existentes, adaptá-las para uso local e incorporá-las ao processo produtivo. É o que a China tem feito nas últimas décadas.
  • O papel da Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) – Já existem muitas tecnologias que podem colaborar para reduzir a pobreza, agregar valor às exportações e atualizar a proficiência tecnológica da população em nações empobrecidas. É comum que muitas estejam com seu uso difundido nos países ricos. Portanto, uma das primeiras tarefas no desenvolvimento da CTI deve ser voltada ao uso e adaptação das tecnologias existentes. Para a maioria, isso requer o desenvolvimento de competências técnicas e profissionais no campo das ciências, tecnologias, engenharias, artes e matemática – conhecido pela sigla em inglês Steam. Não significa a ideia de que nenhum papel há para P&D nas fronteiras do conhecimento. Mas somente que os dois tipos de esforços devem estar previstos nas políticas públicas e iniciativas privadas de inovação.

Dentre as conclusões principais do Fórum, destaco:

O Ensino Fundamental de boa qualidade é essencial, mas não suficiente. Nenhum país terá condição de melhorar suas condições socioeconômicas se não cuidar da qualidade e inclusão no Ensino Médio e na Educação Superior. O pensamento que defende serem os salários baixos um diferencial competitivo não se sustenta diante da crescente automação dos trabalhos manuais e repetitivos.

A centralidade das mulheres para a redução da pobreza exige que o combate à Desigualdade de Gênero seja priorizado nas estratégias para o desenvolvimento das competências para CTI.

Desenvolver competências para CTI é muito mais do que focar apenas em tecnologias de ponta. As necessidades locais em países empobrecidos pedem um olhar também para as questões mais básicas, tais como saneamento básico, economia ambiental, doenças tropicais, desnutrição e combate à violência. Soluções intensivas de tecnologia concebidas ou adaptadas para temas como esses têm elevado potencial de gerar maior prosperidade e competitividade.

DIMENSÕES DA CAPACITAÇÃO EM CTI

O infográfico a seguir apresenta quatro dimensões necessárias à capacidade para a CTI: pessoas competentes; empreendedorismo, organizações e ecossistema de inovação. Confira no infográfico acima.

Mesmo que um país empobrecido aumente drasticamente o tamanho, a qualidade e seu esforço de pesquisa, é improvável que o sistema local de P&D gere mais do que uma pequena fração do total de conhecimento necessário para mudar a matriz socioeconômica. Portanto, a maioria do conhecimento que qualquer nação vai precisar será produzido por outros.

Como resultado, o desenvolvimento da capacidade de identificar, localizar, adquirir, adaptar e adotar esse conhecimento existente deve ser um componente indispensável da capacidade em CTI.

E a capacidade de produzir e usar novos conhecimentos por meio de P&D? Bem, ela implica na capacidade de conduzir a pesquisa básica de alto nível, sozinhos ou em parceria com os principais institutos globais de P&D. Ou ser capaz de encontrar novas maneiras de resolver problemas locais como, por exemplo, sistemas de filtragem de nanotecnologia para fornecer água potável ou biogás como alternativa energética.

O Brasil deve eleger a capacitação em CTI como uma de suas prioridades. Não há outro caminho, a não ser mudar a forma como são administrados os sistemas de educação, para incorporar também nestes a inovação – na gestão, nas parcerias, nas metodologias, nos conteúdos, nos espaços e nas relações.

Publicado originalmente por Desafios da Educação, em 28 de março de 2018.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Revisão no ensino médio prevê ao menos duas formações para estudantes

Todos os estudantes do ensino médio deverão ter a acesso a mais de um itinerário formativo no próprio município onde estudam, de acordo com a revisão preliminar das Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio, que foi divulgada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) e está disponível para análise e contribuições de toda a sociedade até o dia 23 de outubro.
Além dos itinerários, as redes terão que ofertar uma parte comum a todos os estudantes, que será definida pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em discussão no CNE.
As diretrizes vigentes estão sendo revistas pelo CNE para se adequarem ao Novo Ensino Médio, aprovado em 2017. Pela nova lei, os estudantes poderão escolher ter formações específicas em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico. Uma das preocupações levantadas durante a discussão da lei era a oferta das várias opções aos estudantes, sobretudo em municípios menores.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

The Most Important Skills for the 4th Industrial Revolution? Try Ethics and Philosophy. 

The popular response, among some education pundits, policymakers and professionals, has been to increase access to STEM and computer science skills. (Just consider, for example, the push to teach kids to code.) But at last month’s WISE@NY Learning Revolutions conference, supported by the Qatar Foundation, panelists offered a surprising alternative for the skills that will be in most demand: philosophy, ethics and morality education.
“Moral judgment and ethics could be as revolutionary as artificial intelligence in this next revolution, just as the internet was in the last revolution,” said Allan Goodman, president of the Institute of International Education. His reasoning: those building technologies that can potentially transform societies at scale may be the ones who most need a strong moral grounding.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Executivos criam programa para levar Brasil à indústria 4.0

Executivos criam programa para levar Brasil à indústria 4.0 | Inovação Educacional | Scoop.it

Foram dois anos e meio de intensas negociações em Brasília para conseguir, literalmente, tirar um robô da caixa. Até três meses atrás, a legislação determinava que esse tipo de máquina tinha de ficar isolada para garantir a segurança e integridade do trabalhador, afirma o presidente da multinacional ABB, Rafael Paniagua. Em 2015, a empresa lançou o primeiro robô colaborativo de dois braços, desenvolvido para trabalhar lado a lado com os humanos. 
Mas a determinação de manter o robô isolado, num estrutura fixa, era contrária ao objetivo do produto de elevar a produtividade da fábrica a partir do trabalho conjunto de funcionários e máquina. Isso atrasou a automação das fábricas nacionais interessadas em adotar o robô – no Brasil, o número de robôs p

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

LinkedIn anuncia aquisição de startup norte-americana de recursos humanos

LinkedIn anuncia aquisição de startup norte-americana de recursos humanos | Inovação Educacional | Scoop.it
Compra da Glint tem como objetivo oferecer às empresas dados sobre desempenho, produtividade e saúde dos funcionários
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Enade traz alerta para ensino a distância, diz ministro

Enade traz alerta para ensino a distância, diz ministro | Inovação Educacional | Scoop.it
Rossieli Soares defendeu a modalidade como forma de inclusão, mas afirmou que qualidade precisa ser observada
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Conselho Nacional de Educação propõe até 30% de EAD no ensino médio

Conselho Nacional de Educação propõe até 30% de EAD no ensino médio | Inovação Educacional | Scoop.it
Sugestões para a consulta pública podem ser encaminhadas ao CNE até 23 de outubro por e-mail.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Kroton conclui compra de controle da Somos Educação

A Kroton concluiu nesta quinta-feira a compra de controle da empresa de ensino básico Somos Educação, numa transação de cerca de 4,6 bilhões de reais que será seguida por uma oferta para fechamento do capital da empresa adquirida nos próximos 30 dias.
A transação foi realizada pela holding de educação básica da Kroton, a Saber, que comprou da empresa de investimentos Tarpon participação de 73,35 por cento na Somos ao preço de 23,75 reais por ação.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Aula em Miami

Aula em Miami | Inovação Educacional | Scoop.it
O Unicesumar, um dos dez maiores grupos de educação do País, com 120 mil alunos e receita estimada em quase R$ 500 milhões, dará início a seu processo de internacionalização. A primeira unidade do grupo paranaense em solo estrangeiro será Miami, na Flórida, com apoio de um parceiro local. Ela será um polo de ensino a distância (EAD) e voltada a brasileiros que moram na cidade americana. Inicialmente, serão sete cursos bacharelados e 26 tecnólogos. Em 2019, há planos de aberturas de novos polos em outros países, segundo diz o pró-reitor executivo de EAD do Unicesumar, William de Matos Silva. No Brasil, o grupo vai investir cerca de R$ 55 milhões em projetos e infraestrutura e ampliação até o início do próximo ano. Um novo prédio para cursos da área de saúde vai consumir investimento de R$ 35 milhões, para comportar os 300 estudantes de medicina.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Kroton capta 2,6% mais calouros para 2º semestre, mas base de alunos encolhe 2,8%

Apesar disso, a base total de alunos encolheu 2,8 por cento ao fim de setembro ante igual período de 2017, para 871.243, refletindo uma queda de 4,2 por cento nas rematrículas, alta de 8,3 por cento nas formaturas do primeiro semestre e evasão maior no ensino à distância (EAD).
Em comunicado, a Kroton cita "pressões oriundas de um cenário político incerto, um ambiente econômico ainda estagnado, com elevado nível de desemprego e um quadro competitivo bastante desafiador", ressaltando que os números a mantém no caminho de atingir metas traçadas para 2018.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

As lições da Estônia, país que revolucionou escola pública e virou líder europeu em ranking de Educação

As lições da Estônia, país que revolucionou escola pública e virou líder europeu em ranking de Educação | Inovação Educacional | Scoop.it
Na Estônia, a educação é gratuita e inclusiva em todos os níveis, explica Reps, o que significa que todos têm igual possibilidade de inserção. "Também oferecemos acesso igual a vários serviços de apoio baseados nas necessidade, como refeições gratuitas na escola, fornecimento de materiais didáticos, serviços de aconselhamento, além de subsídios em transporte e, a partir do ensino secundário, acomodação."
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Missed Opportunities: The High Cost of Not Educating Girls

Missed Opportunities: The High Cost of Not Educating Girls | Inovação Educacional | Scoop.it
Globally, nine in ten girls complete their primary education, but only three in four complete their lower secondary education (roughly 9 years of education). In low income countries, less than two thirds of girls complete their primary education, and only one in three completes lower secondary school.
Girls who complete secondary school are better equipped to become healthier, more prosperous adults, with smaller families and children who are less at risk of illness and death and more likely to succeed. Further, girls with a secondary education are more likely to participate in the labor force as adults and be decision makers at home and in their communities.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Suíça oferece bolsas de até R$174 mil ao ano para estudantes brasileiros

Suíça oferece bolsas de até R$174 mil ao ano para estudantes brasileiros | Inovação Educacional | Scoop.it
Vagas para doutorado, pós-doutorado e pesquisa são opção para quem quer estudar e viver no país alpino.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

MEC lança cartilha para orientação dos parlamentares na elaboração do Orçamento

MEC lança cartilha para orientação dos parlamentares na elaboração do Orçamento | Inovação Educacional | Scoop.it

A pedido da Frente Parlamentar Mista de Educação, a Comissão de Educação da Câmara dos Deputados realizou nesta quarta, 10, uma reunião durante a qual foi lançada a Cartilha de Orientação para Apresentação de Emendas Parlamentares ao orçamento de 2019. Apresentada pelo ministro da Educação, Rossieli Soares, a publicação é uma ferramenta que ajuda as bancadas na elaboração de emendas que contemplam a alocação de recursos públicos no desenvolvimento e melhoria da educação do país.
“Hoje apresentamos um caderno de orientação para as emendas parlamentares na área de educação por meio do qual o Ministério busca dar as informações para os parlamentares que queiram colocar tanto as suas emendas individuais quanto as de bancada, as de comissão e as impositivas para a educação”, afirmou Rossieli Soares. “Nós buscamos, queremos e desejamos que emendas em maior número possível, em maior valor possível possam ir para a educação”.
O conjunto de ações da cartilha, dentre outras propostas, destaca as que envolvem construção de escolas, melhoria da infraestrutura física e pedagógica, fornecimento de material didático e transporte escolar. O ministro reforçou que o documento contribui para direcionar de forma mais produtiva os recursos destinados à educação.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Os avanços e riscos da edição gênica na área da Saúde

Os avanços e riscos da edição gênica na área da Saúde | Inovação Educacional | Scoop.it

Inquestionavelmente revolucionária, a técnica de edição de genes surge como um catalisador de descobertas, principalmente para doenças genéticas hoje incuráveis, mas também provoca uma série de preocupações no campo da bioética.
"O grande temor, quando se tem uma técnica dessa em mãos, é usá-la para eugenia. E essa preocupação não deve ser só do cientista. Essa é uma discussão que tem que vir a público. O cientista precisa apontar os riscos e apresentar toda a ação para a sociedade. Mas é a sociedade que tem que se apropriar dessa discussão, pois é ela que vai decidir o que é permitido ou não", disse Vilma Regina Martins , durante o programa Ciência Aberta, uma parceria da FAPESP e da Folha de S. Paulo, no dia 4 de outubro.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

MCTIC divulga guia para apresentação de emendas parlamentares ao Orçamento 2019

MCTIC divulga guia para apresentação de emendas parlamentares ao Orçamento 2019 | Inovação Educacional | Scoop.it
A cartilha é um instrumento do ministério para fortalecer e ampliar as ações de ciência, tecnologia, inovação e comunicação para o desenvolvimento e a inclusão social e digital.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Lições do Japão ao Brasil incluem professores valorizados, pais voluntários e alunos "faxineiros"

Lições do Japão ao Brasil incluem professores valorizados, pais voluntários e alunos "faxineiros" | Inovação Educacional | Scoop.it
De acordo com relatório da OCDE, os professores japoneses são os que mais trabalham entre os países desenvolvidos
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Quem é o CEO que criou a startup de inteligência artificial avaliada em US$ 4,5 bilhões

Quem é o CEO que criou a startup de inteligência artificial avaliada em US$ 4,5 bilhões | Inovação Educacional | Scoop.it
A trajetória do empreendedor que se formou em ciências da computação em Xangai, trabalhou em organizações como Microsoft e Motorola e estudou por 18 anos para criar a startup SenseTime
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Instituições de ensino são pichadas com frases preconceituosas em todo Brasil

Instituições de ensino são pichadas com frases preconceituosas em todo Brasil | Inovação Educacional | Scoop.it
Muitas mensagens machistas, racistas, homofóbicas e preconceituosas contra diferentes grupos têm se espalhado pelas faculdades, universidades e escolas de todo o país. Em um local onde o debate e a troca de ideias deveria imperar, o que parece dominar é a ignorância e falta de diálogo.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Propostas de Bolsonaro e Haddad para educação: semelhanças e diferenças

Em comum, os candidatos à Presidência ignoram a importância estratégica da educação para o desenvolvimento, para a formação do capital humano
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Michelle Obama lança plataforma para investir na educação de meninas

Michelle Obama lança plataforma para investir na educação de meninas | Inovação Educacional | Scoop.it
Plataforma de financiamento colaborativo permitirá que qualquer pessoa ajude a investir em projetos de educação de meninas em seis países
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Ensino a distância em alta reduz fatia de gigante do setor

Ensino a distância em alta reduz fatia de gigante do setor | Inovação Educacional | Scoop.it
O ensino a distância passa por um período de forte crescimento desde o ano passado, quando o governo voltou a liberar a oferta de cursos. O número total de alunos cresceu 16% em 2017, para 1,6 milhão, enquanto o ensino presencial encolheu 1%, para 4,6 milhões de alunos. O filão virou foco de todos os grandes grupos de ensino, mas dados inéditos da consultoria Atmã mostram que quem se beneficiou mesmo foram os grupos regionais. O número de instituições com oferta de EaD passou de 129, em 2016, para 166, no fim de 2017. Nessa toada, a Kroton, maior grupo de ensino do país, até aumentou a oferta de EaD, mas viu sua fatia de mercado cair de 33,5% para 29,6% no período. A tendência se mantém em 2018, segundo a Atmã.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Chegada de tecnologia em sala de aula promove revolução no aprendizado

Chegada de tecnologia em sala de aula promove revolução no aprendizado | Inovação Educacional | Scoop.it
De aplicativos e plataformas de streaming a conteúdos de realidade virtual, a inovação tem transformado a forma de ensinar
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Educação e inovação: o que temos a aprender com Israel?

Conhecida como “nação das startups”, Israel conta com mais de 300 multinacionais instaladas em seu território. Entre os países que compõem a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), é o que mais investe sua riqueza nacional em educação. Com 47% da população de 25 a 34 anos graduada em nível superior, publica aproximadamente 1% dos artigos científicos do mundo.
Como tudo isso foi possível em tão pouco tempo e o que o Brasil precisa fazer para chegar lá? As respostas para essas e muitas outras perguntas é o que o setor particular de educação superior do país vai buscar durante a 2.ª Delegação ABMES Internacional – Israel Experience, que acontece entre os dias 11 e 21 de outubro.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Mundo terá 2,6 milhões de robôs até 2019, mas isso não significa perda de empregos.

Mundo terá 2,6 milhões de robôs até 2019, mas isso não significa perda de empregos. | Inovação Educacional | Scoop.it
O número de robôs com inteligência artificial  operando em fábricas e empresas dos mais diversos setores vai chegar a um total de 2,6 milhões de unidades em todo o mundo até 2019. A expectativa é que até lá 1,4 milhão de novas máquinas entrem em operação. Mas isso não necessariamente vai se refletir em menos empregos. Essa é a principal avaliação de um estudo inédito feito pelo Banco Mundial chamado "A mudança na natureza do trabalho".
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Presidente pode mudar currículo escolar?

Presidente pode mudar currículo escolar? | Inovação Educacional | Scoop.it
O presidente da Undime/SP também afirma que um processo de construção curricular amplamente discutido diminui as chances de muitos questionamentos futuros. “Seria necessário uma ação conjunta das assembleias legislativas para grandes mudanças, mas legalmente o Congresso, por exemplo, tem poder de fazer ajustes, uma vez que a BNCC é dinâmica e aberta”, diz.  Entretanto, o Consed lembra que parte dos atores responsáveis pela construção dos currículos escolares será mantida, como os Conselhos de Educação estaduais. “Assim, será possível garantir que novos agentes tenham a orientação necessária para entenderem todo o processo”, explica, ressaltando que o empenho dos gestores públicos será imprescindível para a aplicação desses novos currículos.
more...
No comment yet.