Inovação Educacional
332.2K views | +18 today
Follow
Inovação Educacional
Noticias, publicacoes e artigos de opiniao que abram caminhos para a inovacao educacional.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

O Brasil deve eleger a capacitação em Ciência, Tecnologia e Inovação como uma de suas prioridades 

O Brasil deve eleger a capacitação em Ciência, Tecnologia e Inovação como uma de suas prioridades  | Inovação Educacional | Scoop.it

Por Luciano Sathler

O desenvolvimento de competências para ciência, tecnologia e inovação (CTI) é algo fundamental. Mais: é urgente e deve ser priorizado para a transformação da realidade socioeconômica brasileira.

Durante meus estudos de mestrado e doutorado, tive o privilégio de conviver com pesquisadores que, à sua profunda erudição e elevado rigor científico, somavam uma visão instigante de mundo, que mobilizava estudantes a refletirem sobre si mesmos e sobre a sociedade.

Um desses mestres foi o economista Ladislau Dowbor, cuja história de vida se soma a uma vastidão de conhecimentos e profícua produção científica – características que o permitem ser reconhecido internacionalmente. Seu foco principal? Enfrentar a pobreza e combater a desigualdade. Via de regra, Ladislau não é considerado simpatizante das políticas defendidas pelo Banco Mundial e outros órgãos multilaterais. Mas sempre teve abertura intelectual o suficiente para analisar os dados publicados por essas instituições – seja para refutar, criticar ou demonstrar fatos que saltavam aos olhos.

Na mesma linha crítica do mestre Ladislau, quero refletir sobre uma de 2008, escrita por autores designados pelo Banco Mundial, com o título “Science, technology, and innovation: capacity building for sustainable growth and poverty reduction”. Na data em escrevo está disponível para download aqui.

O trabalho advém do Fórum Global de Ciência, Tecnologia e Inovação, realizado em fevereiro de 2007, nos Estados Unidos. O objetivo foi discutir estratégias, programas e políticas para ampliar a capacidade científica, tecnológica e de inovação nos países empobrecidos, para promover o crescimento sustentável e, consequentemente, a redução da pobreza. Vejamos alguns tópicos:

  • Redução de pobreza e caminhos para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis promulgados pela ONU – Para que consigam aplicar Ciência, Tecnologia e Inovação na resolução de seus problemas, as comunidades locais devem ser participantes ativas no processo de desenvolvimento – e não meramente destinatários passivos da tecnologia desenvolvida por outros povos. O empreendedorismo e as habilidades de marketing também são importantes. Mas sem a capacidade de desenvolver soluções tecnologicamente superiores ou inovadoras, ambas serão competências que não garantirão sucesso na construção das capacidades produtivas dos países.
  • Ampliação do valor agregado aos recursos naturais exportados – Embora possa parecer paradoxal num primeiro momento, muitos economistas consideram a oferta abundante recursos naturais como um potencial problema. O raciocínio sugere que a abundância desacelera o crescimento e dificulta a diversificação econômica. É preciso escapar desse ciclo vicioso. Para isso, os países têm que desenvolver competências adequadas de CTI para que as organizações locais tenham a capacidade de produzir e exportar mais bens e serviços de maior intensidade tecnológica. Fundamental é que cientistas, empreendedores e demais trabalhadores estejam aptos para executar tarefas mais complexas, que pedem melhor formação e espaço para a criatividade.
  • Atualização tecnológica e captura da vantagem do retardatário – Os países empobrecidos são, atualmente, os retardatários tecnológicos – uma desvantagem frente aos países ricos no que diz respeito à capacidade em CTI. Porém, isso não significa uma condenação permanente que empurre as nações pobres para trás. É possível diminuir o fosso e recuperar terreno se houver aprendizagem, convertendo o atraso em vantagem. Por exemplo: os retardatários não têm que inventar a maioria das tecnologias de produção ou processos a serem adotados. Nem precisam começar com a tecnologia mais antiga e trilhar o mesmo histórico de progressão que os países mais ricos seguiram. É possível saltar e mover-se diretamente para as tecnologias mais avançadas. Essa rápida progressão tecnológica pede o desenvolvimento interno da capacidade de encontrar tecnologias existentes, adaptá-las para uso local e incorporá-las ao processo produtivo. É o que a China tem feito nas últimas décadas.
  • O papel da Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) – Já existem muitas tecnologias que podem colaborar para reduzir a pobreza, agregar valor às exportações e atualizar a proficiência tecnológica da população em nações empobrecidas. É comum que muitas estejam com seu uso difundido nos países ricos. Portanto, uma das primeiras tarefas no desenvolvimento da CTI deve ser voltada ao uso e adaptação das tecnologias existentes. Para a maioria, isso requer o desenvolvimento de competências técnicas e profissionais no campo das ciências, tecnologias, engenharias, artes e matemática – conhecido pela sigla em inglês Steam. Não significa a ideia de que nenhum papel há para P&D nas fronteiras do conhecimento. Mas somente que os dois tipos de esforços devem estar previstos nas políticas públicas e iniciativas privadas de inovação.

Dentre as conclusões principais do Fórum, destaco:

O Ensino Fundamental de boa qualidade é essencial, mas não suficiente. Nenhum país terá condição de melhorar suas condições socioeconômicas se não cuidar da qualidade e inclusão no Ensino Médio e na Educação Superior. O pensamento que defende serem os salários baixos um diferencial competitivo não se sustenta diante da crescente automação dos trabalhos manuais e repetitivos.

A centralidade das mulheres para a redução da pobreza exige que o combate à Desigualdade de Gênero seja priorizado nas estratégias para o desenvolvimento das competências para CTI.

Desenvolver competências para CTI é muito mais do que focar apenas em tecnologias de ponta. As necessidades locais em países empobrecidos pedem um olhar também para as questões mais básicas, tais como saneamento básico, economia ambiental, doenças tropicais, desnutrição e combate à violência. Soluções intensivas de tecnologia concebidas ou adaptadas para temas como esses têm elevado potencial de gerar maior prosperidade e competitividade.

DIMENSÕES DA CAPACITAÇÃO EM CTI

O infográfico a seguir apresenta quatro dimensões necessárias à capacidade para a CTI: pessoas competentes; empreendedorismo, organizações e ecossistema de inovação. Confira no infográfico acima.

Mesmo que um país empobrecido aumente drasticamente o tamanho, a qualidade e seu esforço de pesquisa, é improvável que o sistema local de P&D gere mais do que uma pequena fração do total de conhecimento necessário para mudar a matriz socioeconômica. Portanto, a maioria do conhecimento que qualquer nação vai precisar será produzido por outros.

Como resultado, o desenvolvimento da capacidade de identificar, localizar, adquirir, adaptar e adotar esse conhecimento existente deve ser um componente indispensável da capacidade em CTI.

E a capacidade de produzir e usar novos conhecimentos por meio de P&D? Bem, ela implica na capacidade de conduzir a pesquisa básica de alto nível, sozinhos ou em parceria com os principais institutos globais de P&D. Ou ser capaz de encontrar novas maneiras de resolver problemas locais como, por exemplo, sistemas de filtragem de nanotecnologia para fornecer água potável ou biogás como alternativa energética.

O Brasil deve eleger a capacitação em CTI como uma de suas prioridades. Não há outro caminho, a não ser mudar a forma como são administrados os sistemas de educação, para incorporar também nestes a inovação – na gestão, nas parcerias, nas metodologias, nos conteúdos, nos espaços e nas relações.

Publicado originalmente por Desafios da Educação, em 28 de março de 2018.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Investir em inovação no setor da saúde pode alavancar economia

Investir em inovação no setor da saúde pode alavancar economia | Inovação Educacional | Scoop.it

No “USP Analisa” profissionais da Fiocruz abordam a importância do complexo econômico-industrial da saúde para a economia

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Já pensou em trabalhar na ONU?

Já pensou em trabalhar na ONU? | Inovação Educacional | Scoop.it

As inscrições para o programa Jovens Profissionais da ONU estão abertas e vão até 09/08. Não perca esta oportunidade!
Anualmente, as Nações Unidas, através do Programa Jovens Profissionais (Young Professional Talents), buscam jovens talentos que desejam começar uma carreira internacional na organização.
Interessados devem ter até 32 anos, fluência em inglês ou francês, ser cidadãos de um dos países participantes e ter ensino superior completo.  As candidaturas podem ser feitas online, até 9 de agosto, através do portal de Carreiras da ONU.
> Confira as vagas oferecidas este ano, com destino de trabalho em Genebra, Nairobi, Santiago, Viena, Nova York, Addis Ababa, Bangkok e/ou Beirut:
–  Assuntos legais – Associate Social Affairs Officer. Saiba mais AQUI.
–  Assuntos sociais – Associate Social Affairs Officer. Saiba mais AQUI.
–  Estatística – Associate Statistician. Saiba mais AQUI.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

EAD da Saint Paul Escola de Negócios obtém aval europeu

EAD da Saint Paul Escola de Negócios obtém aval europeu | Inovação Educacional | Scoop.it
A Saint Paul Escola de Negócios se tornou a primeira instituição de ensino das Américas a ter um curso de ensino a distância certificado pela European Foundation for Management Development. O certificado europeu EOCCS (Online Course Certification System) foi obtido em Strategic Management, parte dos MBAs Online. 
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Ferramenta traça caminho de tecnologia do laboratório à patente

Ferramenta traça caminho de tecnologia do laboratório à patente | Inovação Educacional | Scoop.it

Pesquisadores da USP em Ribeirão Preto criaram um método que identifica rotas tecnológicas: caminhos percorridos por determinadas tecnologias, da mais antiga até a mais promissora. O recurso oferece possibilidades amplas de análises, com destaque para previsão de tecnologias emergentes. O cenário antecipado de inovações deve propiciar tomada de decisões e investimentos em futuras tecnologias.
O sistema usa, entre outras técnicas, o que os especialistas chamam de “mineração de patentes por meio de análise de redes”, que permite traçar uma rota tecnológica a partir de um banco de dados mundial de patentes. Com as informações, podem ser analisadas e entendidas as relações entre as empresas e instituições detentoras das patentes e os caminhos do conhecimento mostrados pelas citações tecnológicas (o depósito da patente, obrigatoriamente, indica os conhecimentos que utilizou).
Além de mostrar como se deu a construção de uma determinada tecnologia, a ferramenta evidencia também seu atual desenvolvimento – quem são os desenvolvedores; como foi a evolução da quantidade de patentes naquela área; quais são as empresas, de onde elas surgiram e quais os temas mais importantes. Tudo 100% desenvolvido por pesquisadores brasileiros, resultado de parceria entre os pesquisadores do Núcleo de Pesquisa em Inovação, Gestão Tecnológica e Competitividade (InGTec) da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP e do Centro de Terapia Celular (CTC) do Hemocentro de Ribeirão Preto, com recursos da Fapesp. 

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Google e Uber mostram como a tecnologia pode ajudar a melhorar ensino e mobilidade urbana

Google e Uber mostram como a tecnologia pode ajudar a melhorar ensino e mobilidade urbana | Inovação Educacional | Scoop.it
Em bate-papo sobre tecnologia e novos negócios, representantes das gigantes tecnológicas explicam como a inovação ajuda a solucionar desafios cotidianos
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Iberê Thenório, do canal Manual do Mundo, e alunos do SESI em São Paulo explicam como ter uma impressora 3D caseira 

Iberê Thenório, do canal Manual do Mundo, e alunos do SESI em São Paulo explicam como ter uma impressora 3D caseira  | Inovação Educacional | Scoop.it
Youtuber e estudantes estão na Olimpíada do Conhecimento 2018, que é realizada até domingo (8), em Brasília
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Inovações e tecnologias "Made in Brazil" que podem revolucionar a economia e a vida das pessoas

Inovações e tecnologias "Made in Brazil" que podem revolucionar a economia e a vida das pessoas | Inovação Educacional | Scoop.it
Alunos do ensino técnico e profissionais apresentam, na Olimpíada do Conhecimento, avanços tecnológicos genuinamente brasileiros que sinalizam tendências futuras em áreas como agricultura, energia e medicina
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Inovações ajudam crianças e jovens a aprender na prática 

Inovações ajudam crianças e jovens a aprender na prática  | Inovação Educacional | Scoop.it
Tecnologias empregadas pelo SESI e apresentadas durante a Olimpíada do Conhecimento, em Brasília, tornam aprendizado mais interessante ao permitir que estudantes se tornem solucionadores de problemas reais
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

VÍDEO: Conheça novas tecnologias que podem revolucionar os tratamentos de saúde 

VÍDEO: Conheça novas tecnologias que podem revolucionar os tratamentos de saúde  | Inovação Educacional | Scoop.it
Avanços permitem a criação de produtos inovadores, como robô que ajuda pessoas no tratamento de doenças
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Campanha da indústria mostra como o setor está presente no dia a dia dos brasileiros

Campanha da indústria mostra como o setor está presente no dia a dia dos brasileiros | Inovação Educacional | Scoop.it
Com o conceito "A indústria fabrica mais que produtos. Fabrica um Brasil mais forte", objetivo é posicionar o Sistema Indústria como um agente de transformação e inovação
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Corrida digital exige maior eficiência do sistema de propriedade intelectual brasileiro, diz CNI 

Corrida digital exige maior eficiência do sistema de propriedade intelectual brasileiro, diz CNI  | Inovação Educacional | Scoop.it

Avanço tecnológico depende de maior eficiência e rapidez no sistema de proteção ao conhecimento. Se nada for feito, Brasil terá 350 mil pedidos a espera de exame em 2029

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Brasil está mais inovador. Veja no Minuto da Indústria!

Brasil está mais inovador. Veja no Minuto da Indústria! | Inovação Educacional | Scoop.it
Posição do país em ranking mundial de inovação melhorou em 2018. E medo do desemprego é o maior em mais de duas décadas. Confira os destaques da semana da Agência CNI de Notícias
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

As lições que os robôs podem ensinar às crianças

As lições que os robôs podem ensinar às crianças | Inovação Educacional | Scoop.it
Máquinas se tornam estímulo para jovens aprenderem matemática, física, português, além de motivá-las a trabalhar em equipe
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Prova faz países barrarem internet

Prova faz países barrarem internet | Inovação Educacional | Scoop.it

Na Mauritânia e na Argélia, a cola assumiu tal proporção nos exames do segundo grau que neste ano, em época de exame, as autoridades decidiram bloquear acesso à rede no país inteiro

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Unicamp é a universidade mais prestigiada da América Latina

Unicamp é a universidade mais prestigiada da América Latina | Inovação Educacional | Scoop.it
Das 129 instituições destacadas no ranking da 'Times Higher Education', 43 são brasileiras; No entanto, relatório alerta que situação econômica do País coloca 'em risco o domínio regional'
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Um ano após MEC mudar regra, polos de ensino a distância aumentam 133%

Um ano após MEC mudar regra, polos de ensino a distância aumentam 133% | Inovação Educacional | Scoop.it

Segundo especialistas, crescimento no número de cursos facilita acesso ao ensino superior, mas há a preocupação com queda na qualidade e também com falta de fiscalização
Mariane Gouveia, de 51 anos, estuda até nas brechas do trabalho. Entre uma reunião e outra como mediadora de conflitos em um centro judiciário de Praia Grande, na Baixada Santista, ela aproveita para assistir a aulas ou rever explicações na tela do celular. Mariane cursa uma graduação a distância – modalidade que cresce no País. 
Um ano após a publicação de um decreto que regulamenta a modalidade, o número de polos de ensino a distância (EAD) autorizados no Brasil cresceu 133%. Antes da regra, eram 6.583. Hoje já chegam a 15.394, segundo dados do Ministério da Educação (MEC). O resultado é a capilarização do EAD no País. Entidades de classe, a maior parte ligada a carreiras da área de saúde, porém, criticam o modelo, enquanto especialistas veem risco de que a expansão resulte em queda na qualidade e falta de fiscalização.
O decreto eliminou a exigência de que o governo fizesse visitas prévias aos câmpus e deu autonomia às instituições para a criação dos próprios polos, desde que elas cumpram parâmetros de qualidade definidos pelo governo. O número de polos que podem ser criados hoje é calculado com base no Conceito Institucional (CI) da escola, obtido em avaliações feitas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep). Quanto maior o conceito, maior a qualidade. Instituições com CI igual a 3 (o mínimo satisfatório) podem ter até 50 polos; se o CI é igual a 4, o número aumenta para 150 e, se o CI é 5, a instituição pode criar até 250 polos. 
A regra também regulamentou o surgimento de centros exclusivos para educação a distância. Mas, desde maio do ano passado, isso não ocorreu. As quatro instituições credenciadas no País para oferecer apenas cursos a distância já existiam antes do decreto. 
Logística. Para Mariane, veterana de graduações presenciais, a instalação de um polo da Estácio em Praia Grande pesou na decisão pelo curso de Mediação, um tecnólogo focado na solução de conflitos judiciais. Ela trabalha e mora na cidade e, no início do curso, teve de ir mais vezes ao polo para tirar dúvidas sobre a plataforma. Hoje, elogia a possibilidade de estudar e continuar trabalhando. “Não preciso esperar terminar a faculdade para aí sim entender a prática.” 
A unidade foi uma das 171 que passaram a funcionar a partir do segundo semestre do ano passado. Segundo Aroldo Alves, vice-presidente de EAD da Estácio, a quantidade de municípios com unidades quase dobrou no período. “Vamos aos menores, para dar acesso ao ensino superior onde não seria viável a instalação de um câmpus.” 
Diretor da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), Luciano Sathler diz que as regras para a modalidade no Brasil facilitam o acesso ao ensino superior. “Antes, tínhamos um número muito grande de polos com poucas instituições.” 
Estudo. O ensino a distância não é a primeira opção de brasileiros. É o que mostra estudo da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), que entrevistou 1.012 pessoas. 56% disseram preferir a graduação presencial, contra 27% que preferem o EAD.
Para Celso Niskier, vice-presidente da Abmes, porém, cresce o número de adeptos do ensino a distância, especialmente entre os mais novos. “O jovem tem compreensão maior de como a tecnologia pode ser usada no ensino.” Cursos online na área de Educação são os que registram mais matrículas.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Conheça 30 novas profissões que vão surgir com a Indústria 4.0

Conheça 30 novas profissões que vão surgir com a Indústria 4.0 | Inovação Educacional | Scoop.it

O mercado de trabalho vai se transformar diante da 4ª Revolução Industrial. Novas profissões como engenheiro de cibersegurança, técnico em informação e automação, mecânico de veículos híbridos e projetista para tecnologias 3D devem surgir e se consolidar no mercado nos próximos cinco a dez anos, de acordo com trabalho realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).
A previsão é que surjam 30 novas ocupações em oito áreas que devem sofrer o maior impacto da chamada Indústria 4.0, termo utilizado para a integração do mundo físico e virtual por meio de tecnologias digitais, como Internet das Coisas, big data e inteligência artificial.
O levantamento aponta as profissões, de nível médio e superior, que devem ganhar relevância e se transformar nos segmentos automotivo; alimentos e bebidas; máquinas e ferramentas; petróleo e gás; têxtil e vestuário; química e petroquímica; tecnologias da informação e comunicação, e construção civil. Essas áreas estão entre as que mais devem ter seus processos transformados e que apostam na dominância das tecnologias digitais para a competitividade dos seus negócios na próxima década.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

SESI e SENAI apresentam tecnologias capazes de revolucionar indústria da construção

SESI e SENAI apresentam tecnologias capazes de revolucionar indústria da construção | Inovação Educacional | Scoop.it
Impressora 3D de concreto e projetos que visam melhorias na saúde e segurança do trabalhador são algumas das novidades que a Olimpíada do Conhecimento apresenta, em Brasília, até domingo (8)
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Alunos de robótica estão no caminho para se tornarem profissionais da Indústria 4.0

Alunos de robótica estão no caminho para se tornarem profissionais da Indústria 4.0 | Inovação Educacional | Scoop.it
SESI tem investido em treinamento e capacitação de alunos por acreditar que a robótica proporciona desenvolvimento em ciências e prepara profissionais para o mercado de trabalho
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Modernização do ensino de engenharias é crucial para avanço tecnológico brasileiro, diz CNI

Modernização do ensino de engenharias é crucial para avanço tecnológico brasileiro, diz CNI | Inovação Educacional | Scoop.it
País depende de melhorias para ganhar competitividade em um mercado global cada vez mais pautado pela sofisticação tecnológica
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Novas tecnologias para a indústria da construção exigem capacitação de mão de obra

Novas tecnologias para a indústria da construção exigem capacitação de mão de obra | Inovação Educacional | Scoop.it
Máquinas inovadoras apresentadas durante a Olimpíada do Conhecimento, como a impressora de concreto, mostram que automação é tendência para o futuro da indústria, mas não dispensa o acompanhamento de profissionais
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Brasil melhora cinco posições no Índice Global de Inovação e chega ao 64º lugar

Brasil melhora cinco posições no Índice Global de Inovação e chega ao 64º lugar | Inovação Educacional | Scoop.it
O Brasil ganhou cinco posições no Índice Global de Inovação (IGI) deste ano, subindo do 69º para o 64º lugar em um ranking de 126 países. No entanto, o avanço não coloca o país na liderança da inovação na América Latina, que segue com o Chile na primeira posição regional. A classificação, divulgada na manhã desta terça-feira (10), em Nova York, é publicada anualmente pela Universidade Cornell, pelo INSEAD e pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI). A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) são parceiros do IGI.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Brasil desperdiça dinheiro público com 517 obras de infraestrutura paralisadas

Brasil desperdiça dinheiro público com 517 obras de infraestrutura paralisadas | Inovação Educacional | Scoop.it
Estudo da CNI faz diagnóstico dos prejuízos causados pelas interrupções de empreendimentos que receberam investimentos de R$ 10,7 bilhões. Maior parte é da área de saneamento básico
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Porto Alegre sedia seletiva da WorldSkills 2019 em Tecnologia de Mídia Impressa

Porto Alegre sedia seletiva da WorldSkills 2019 em Tecnologia de Mídia Impressa | Inovação Educacional | Scoop.it
As seletivas WorldSkills 2019 estão sendo realizadas em 28 cidades, conforme a ocupação – são 36 no total. Nas provas, os jovens são desafiados a executar tarefas do dia a dia do trabalho das profissões que escolheram, dentro de prazos e padrões internacionais de qualidade.  O grupo do SENAI-RS, formado por 39 alunos, participa em 34 profissões, e além de ouro em Robótica Móvel, conquistou até agora três pratas (Jardinagem e Paisagismo, Design Gráfico e Pintura Decorativa) e um bronze (Logística).  
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Tem vaga! O SENAI está com inscrições abertas em todo o Brasil

Tem vaga! O SENAI está com inscrições abertas em todo o Brasil | Inovação Educacional | Scoop.it
Se você mora em Minas Gerais e quer fazer um curso técnico, a hora é agora. O SENAI Minas Gerais está com vagas abertas para cursos de Técnico em Eletromecânica, Técnico em Edificações, Técnico em Logística, Técnico em Mecânica, Técnico em Química, dentre outras opções. As inscrições podem ser feitas até o dia 3 de agosto pelo site do SENAI de Minas Gerais.
more...
No comment yet.