CLÁSSICOS DO CINEMA
11 views | +0 today
Follow
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Aparecida Regina Benedito
Scoop.it!

Curtindo a Vida Adoidado - Cena com "Twist and Shout", dos Beatles

Esse é, de longe, um dos meus filmes preferidos! E a trilha sonora dele é realmente imperdível.

 

Lançado nos anos 80, Curtindo a Vida Adoidado conta um dia na vida de três amigos que decidem matar aula e curtir a cidade, fazendo altas escapadas do diretor da escola e da família.

 

Os amigos têm um dia de muitas aventuras pelas ruas de Chicago! Tem uma cena em que Ferris Bueller, o personagem principal, participa de uma parada alemã no meio da cidade, cantando Twist and Shout, dos Beatles. Nem preciso dizer que, com o sucesso do filme, essa música, que explodiu no início dos anos 60, voltou a tocar com tudo nas rádios americanas duas décadas depois.

 

Vai aí a cena pra vocês.

more...
Aparecida Regina Benedito's comment, October 25, 2012 1:38 PM
TUDO DE B OM ESSE FILME, MOSTRANDO COMO NAQUELE TEMPO FAZIA-SE FILMES DIVERTIDOS E COM UMA TRILHA SONORA DE TIRAR O CHAPÉU.
Rescooped by Aparecida Regina Benedito from CINEMA
Scoop.it!

O Cinema Antigo

O Cinema Antigo | CLÁSSICOS DO CINEMA | Scoop.it

"Freud - Além da Alma" (1962)

(Freud - The Secret Passion) De: John Huston, Com Montgomery Clift, Suzannah York, Larry Parks, Susan Kohner, Fernand Ledoux, David McCallum, USA – Drama - P&B - Universal – 1962.

O renomado diretor americano John Huston, famoso por dirigir obras primas como O Falcão Maltês (1941), O Tesouro de Sierra Madre (1946) e Uma Aventura na África (1951), desde 1958 planejava levar as telas um filme sobre a vida do psicanalista austríaco Sigmund Freud (1856-1939). Em 1961, após encerrar seu trabalho em Os Desajustados na MGM, Huston finalmente decide iniciar seu projeto junto aos estúdios Universal, solicitando a Jean Paul Sartre o roteiro para Freud – The Secret Passion. Como desejava filmar apenas a entrada de Freud na psicanálise, Huston sugere diversos cortes no enorme roteiro apresentado por Sartre, que segundo consta, caso fosse filmado teria mais de cinco horas de duração. O roteirista por sua vez ficou enfurecido com o pedido do diretor e preferiu se desligar do projeto sendo substituído por Charles Kaufman e Wolfgang Reinhardt, que merecidamente foram indicados ao Oscar naquele ano. Juntos, Kaufman, Reinhardt e Huston realizam uma obra tensa, poderosa e intrigante sobre o pai da psicanálise.


Via Valdelene Aparecida Furlan
more...
Nayara Moreira's comment, November 1, 2012 6:27 AM
Caramba, que coincidência! Ontem mesmo estava pensando que é um pecado não ter assistido a esse filme ainda! Desse feriado não passa.