Notícias escolhidas
8.5K views | +0 today
Follow
Notícias escolhidas
Notícias escolhidas
Notícias e dicas escolhidas por Wine & Shine sobre marketing de vinhos: wine marketing design, label design, packaging, wine advertising, branding,  digital wine marketing. Sobre como criar marcas de vinho,  rótulos,  websites, comunicação de adegas, vídeo e estratégias para  brilhar no mercado em Portugal e na exportação. Mais em www.wine-shine.com
Curated by Rita M.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

John Hegarty: visão polémica sobre o futuro das marcas de vinho

John Hegarty: visão polémica sobre o  futuro das marcas de vinho | Notícias escolhidas | Scoop.it

O WSTA - Wine & Spirit Trade Association desafiou o guru da 
publicidade (e também produtor de vinho) John Hegarty para fazer o discurso inaugural da sua conferência anual.  O fundador da Bartle Bogle Hegarty foi responsável por alguns dos anúncios mais emblemáticos dos últimos 30 anos, dos jeans Levi's 501, Audi ao Johnny Walker #Keep walking".  O tema central da conferência foi "novas oportunidades em indústrias tradicionais" - como as empresas vitivinícolas podem  comunicar melhor com seu público-alvo. 

 

John Hegarty afirmou que nunca se deparou com um setor "tão terrível" pois "não tem marcas líderes" e luta constantemente  contra o facto de 90% dos consumidores não entenderem a qualidade. 

"A maioria das pessoas acha que pagar mais de £ 6 por garrafa é de loucos. A maioria das empresas acha que vinho a menos £ 6 é uma m.... Então é isso que estamos a vender: m... "

 

A solução? "Abrir mão do mistério, mas manter a magia". "

 

O problema da indústria é que, para o consumidor médio o vinho é um completo mistério". Precisamos de simplificar a mensagem e começar a falar das pessoas como "público" em vez de "consumidores".  As pessoas não estão à espera que lhes vendam algo como há 30 a 40 anos.. É uma mudança importante. Implica respeito, temos de envolver e entreter-los, porque isso é o que o público quer.

 

Rita M.'s insight:

Esta visão desencadeou polémica, com David Boyer, um blogger de vinhos do blog.classof1855.com a responder. "Será que a fidelidade à marca de vinho existe?" John está correto em dizer que a maioria das pessoas considera uma garrafa de vinho a $10 uma proposta louca. "Perder o mistério, manter a magia" é uma piada memorável, mas no final, a magia é apenas fumaça e espelhos. Infelizmente, para a maioria dos consumidores o gatilho para a compra resume-se a responder afirmativamente a três perguntas: a) posso inebriar-me rapidamente com isto, b) está dentro do meu orçamento e c) é bebivel? Para a grande maioria dos consumidores não há tal coisa como a fidelidade à marca, nenhum marketing irá obrigar um bebedor de vinho a comprar um vinho em detrimento de outro. Se a fidelidade à marca existe, é só porque alguns consumidores são avessos ao risco, alternando marcas, apenas para descobrir que o vinho novo  que prometia ser optimo (porque a "história" da garrafa disse que era), na verdade mostrou-se apenas potável. Se uma adega quer vender  simplesmente deve produzir melhor vinho do que a concorrência. Só temos uma chance de criar fidelidade à marca, e é a partir do primeiro gole. 

Além disso, o conceito de marca de vinhos de 'ocasião' é falho porque impõe limitações. Basta perguntar a qualquer château em Sauternes, que estão atrelados a ser apenas vistos como vinho de sobremesa. O Champagne para uma ocasião especial provavelmente iria reduzir as vendas em vez de expandi-las. Como sabe, Champagne é extremamente versátil. Por quê colocar as coisas numa caixa que iria levar a um esforço monumental para tirá-las? Mais uma vez, Sauternes está nessa posição nada invejável... Se quiser um maior mercado concentre-se em fazer melhor vinho, envolvendo os seus clientes experimentalmente, e promova mais oportunidades educacionais para aqueles que estão interessados em aprender mais"

 

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Adega Fernão Pó. O vinho como ele é.

Adega Fernão Pó. O vinho como ele é. | Notícias escolhidas | Scoop.it

"Em Fernando Pó o vinho era parte do quotidiano, um alimento, indissociável da gastronomia, vendido à porta da adega. Os visitantes chegavam em romaria ao fim de semana, paravam para se abastecer, partilhavam histórias e petiscos. E ficavam amigos. É esta herança que a Adega Fernão Pó mantem viva, criando vinhos pensados para a mesa, genuínos e gastronómicos." Este foi o conceito desenvolvido pela equipa da Wine & Shine para a família Freitas & Palhoça, produtor da região de Fernando Pó, na Península de Setúbal...

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

23 vinhos entre as 100 marcas mais poderosas do sector de bebidas alcoólicas

23 vinhos entre as 100 marcas mais poderosas do sector de bebidas alcoólicas | Notícias escolhidas | Scoop.it

Há 23 vinhos na lista das 100 Marcas mais importantes do mercado das bebidas alcoólicas, uma tabela compilada pela Intangible Business em colaboração com os representantes da indústria e que tem em conta factores como a quota de mercado, a notoriedade, o volume ...

Rita M.'s insight:

O ranking completo pode ser descarregado em http://bit.ly/1lncZpu

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Mateus sobe sete lugares na lista das marcas mais admiradas do mundo

Mateus sobe sete lugares na lista das marcas mais admiradas do mundo | Notícias escolhidas | Scoop.it
Só há um vinho português na lista anual das 50 Marcas de Vinho Mais Admiradas do Mundo, mas está a subir nas preferências. Depois de ter ocupado a 44ª posição em 2013, a Mateus, marca da Sogrape, trepou sete lugares para o 37º posto. Sinal da...
more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

O "branding" da Casa Agrícola Assis Lobo: entrevista com Pedro João, da Dodesign

O "branding" da Casa Agrícola Assis Lobo: entrevista com Pedro João, da Dodesign | Notícias escolhidas | Scoop.it

Ninguém fica indiferente à imagem dos vinhos da Casa Agrícola Assis Lobo. Este negócio familiar de Palmela gerido por três irmãos perdeu o medo do design e vestiu a camisola de uma marca que se destaca do convencional no mundo do vinho. Os resultados estão à vista nas vendas. Pedro João, director criativo da Dodesign conta como construiram a imagem de marca (clique no título para ler a entrevista)

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

O que esperar das marcas próprias da distribuição?

O que esperar das marcas próprias da distribuição? | Notícias escolhidas | Scoop.it

De acordo com a Nielsen de Maio 2013 as marcas da distribuição atingem quotas de 38,5% na alimentação. Nas bebidas alcoólicas são 12,2%. Quotas que têm vindo a aumentar consistentemente. 

 

Segundo Manuel Pinheiro do blog "Coisas do vinho Verde "ninguém se admire se um dia uma destas "distribuidoras" solicitar um lugar num conselho interprofissional de uma Região... Veja-se os sete vinhos de marca própria do Pingo Doce premiados no International Wine Challenge e no Concurso de Bruxelas".Marcas que coloca no mercado através da sua rede de mais de 300 pontos de venda em todo o país. Nenhum dos tradicionais engarrafadores anda lá perto..."O Pingo Doce representa uma gama vasta cobrindo o país vinícola e inclui vinhos que são objectivamente muito interessantes e a bom preço para o cliente. Conclusão disto é que o Pingo Doce depende muito menos das marcas fornecedoras do que no passado. Em outros países europeus é assim há muito. Por cá, habituemo-nos pois não é moda passageira"...(clique no título para ler o artigo)

 

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

"Value wine" penso que não quer dizer o que vocês pensam que quer dizer

"Value wine" penso que não quer dizer o que vocês pensam que quer dizer | Notícias escolhidas | Scoop.it

Ryan Opaz, do blog Catavino - uma referência na divulgação dos vinhos de Portugal e de Espanha nos EUA - critica a forma de promover os vinhos portugueses. Divulgá-los como "value wines", expressão usada para referir uma boa relação qualidade/preço, acaba por significar "vinhos baratos". Observando a diversidade e dificuldade em achar um posicionamento abrangente para os vinhos portugueses propõe uma nova abordagem... (clique no título para ler o artigo original )

 

Rita M.'s insight:

Segundo Ryan Opaz:

 

"A maioria dos consumidores que conheço não quer beber vinho barato. O que quer é beber o melhor vinho que pode pagar"



"Pergunte a qualquer fanático do vinho quais são os melhores vinhos franceses e aposto que dá pelo menos um par de respostas Rothschild, Krug, RDC. Nos grandes vinhos espanhóis pode ter os clássicos da Rioja: Muga, López de Heredia e outros. No entanto, pergunte para nomear os melhores vinhos portugueses e terá sorte se a resposta não for Mateus Rosé. Não porque esses vinhos não existam, mas não são falados ou ligados a uma identidade "vinho português"... Os profissionais do vinho nos EUA lembram as muitas casas do Vinho do Porto, mas isso é inútil para os produtores de vinhos tranquilos."

"Eu sei que alguns dos meus amigos portugueses vão logo gritar Barca Velha, Barca Velha! ... fora de Portugal nem Barca Velha é um nome bem conhecido."

No final, ficamos com apenas um grupo de pessoas que concordam que o Douro faz alguns dos melhores vinhos, o Dão é incrível mas ainda a florescer, o Alentejo é "a nossa California / Austrália" e o "vinho verde "é diversão de verão. Sem mencionar os defensores de vinho do Porto, Madeira, Trás-os-Montes, Bairrada, Beira Interior, Tejo, Colares, Algarve ...

"Infelizmente, ninguém será capaz de me dar a lista definitiva dos vinhos ícones portuguese, e  todos os anos ouvimos que Portugal oferece "grande valor". Qual é o grande valor do vinho Português?

Portugal tem excelentes vinhos. Mas precisamos ter certeza que as pessoas os conhecem e cobiçam. Sem esse desejo, a ideia de "valor" perde-se....Porque a verdade é que o vinho Português é melhor do que isso.

A solução, penso eu, é simples.

Um novo nome. Um conceito novo. Portugal para mim não é um país de vinhos de bom "valor", como um desconto de armazém. Não é um lugar de saldos e promoções. Para mim, Portugal é todo um país a fazer "vinhos de boutique".

Hoje a palavra "boutique" é usada em todo o mundo para destacar os exclusivos, lugares únicos a visitar, onde comprar. Locais onde obtemos experiências únicas, não comparação de preços.


Precisamos colocar Portugal no mapa. Precisamos dar-lhe um lar no mundo do vinho. Além do Porto e Madeira (dois vinhos que adoro) ... Os portugueses precisam de parar de se contentar com o suficientemente bom e exigir que aos seus vinhos seja dado um lugar na prateleira de cima das lojas de vinho em todo o mundo. Não mais relegado para a camada inferior da área espanhola, na parte de trás da loja, entre as promoções de outros países.

Vinhos de boutique, de um país de vinhos boutique. Compre enquanto pode.

Gosto da forma como soa."

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Como criar um bom nome para um vinho?

Como criar um bom nome para um vinho? | Notícias escolhidas | Scoop.it

Muitos produtores vinícolas surpreendem-se com a dificuldade em encontrar um bom nome para o seu vinho. Este trabalho pode tornar-se uma tarefa angustiante, principalmente quando descobrem que muitas das suas escolhas já foram registadas por outros.

 

Escolher o nome é como colocar a pedra angular de um edifício. Uma vez no lugar, toda a estrutura fica alinhada. Há empresas de “naming” e um copywriter experiente, como encontra na Wine & Shine, saberá ajudar. É essa experiência que reunimos aqui (clique no título para ver as 5 regras base de um bom nome)

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Como criar uma marca de vinho? Siga o infográfico

Como criar uma marca de vinho? Siga o infográfico | Notícias escolhidas | Scoop.it
Rita M.'s insight:

Criar uma marca forte exige saber algumas bases de “branding”. E um vinho ou produtor vinícola não são excepção. Construir a marca passa por saber posicionar, criar uma identidade, destacar no linear e estabelecer uma estratégia para comunicar.

Tudo isso deve ser feito de forma coerente e persistente, pois construir uma marca na mente dos seus clientes leva tempo - anos - a menos que pense fazer numa campanha massificada nos média. Saiba o que é essêncial no infográfico que a Wine & Shine criou para si.

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Vinhos de conceito: há mais mundo para além do terroir e das castas

Vinhos de conceito: há mais mundo para  além do terroir e das castas | Notícias escolhidas | Scoop.it

"Criar uma marca centrada no terroir ou nas castas pode ser tradição, mas não é uma obrigação. Há cada vez mais vinhos que se afirmam através de “ideias” originais. E têm boas razões para isso.

 

Criar a marca para um vinho – do nome ao design do rótulo – tem sido um passo mais ou menos previsível e simples. Na Europa a maioria dos produtores usa o nome da quinta ou herdade, vendo o terroir como fonte de autoridade. Já no Novo Mundo, com uma tradição vinícola recente, e sem herdades e palácios históricos, a maioria baseia-se nas castas e nomes dos produtores.

Mas há mais mundo para lá das quintas e castas. Cada vez mais marcas encaixam numa nova categoria: a das marcas que não se centram nem na origem, nem nas castas, mas sim numa ideia - os chamados vinhos “de conceito”.

 

(clique na imagem para saber mais)

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Top 10 das mais poderosas marcas de vinho em 2014

Top 10 das mais poderosas marcas de vinho em 2014 | Notícias escolhidas | Scoop.it

Na edição de Junho a Drinks Business apurou mais uma vez o ranking das maiores marcas de vinho do mundo. O que está em causa aqui é, não o vinho em si, mas o poder da marca, a sua capacidade de cativar  consumidores para o seu universo próprio. Em 2014 a chilena Concha Y Toro lidera, batendo a concorrência da Austrália e dos EUA para se tornar mais poderosa marca de vinho do mundo em 2014.

 

Rita M.'s insight:

10. Lindeman’s, Austrália

9. Jacob’s Creek, Austrália

8. Beringer, Califórnia

7. Sutter Home, Califórnia

6. Yellowtail, Austrália

5. Barefoot, Califórnia

4. Hardys, Austrália

3. Robert Mondavi, Califórnia

2. Gallo, Califórnia

1. Concha Y Toro, Chile

 

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Marcas de Vinho Mais Admiradas do Mundo em 2014 - ranking Drinks International

Marcas de Vinho Mais Admiradas do Mundo em 2014 - ranking Drinks International | Notícias escolhidas | Scoop.it

A Torres destronou Casillero del Diablo como a marca mais admirada. Só um vinho português está no ranking das 50 mais admiradas: Mateus Rosé. O top ten das marcas mais admiradas em 2014 é:

 

1 Torres + 1

2 Casillero del Diablo down -1

3 Château Latour =

4 Tignanello + 28

5 Penfolds - 2

6 Château d'Yquem =

7 Château Margaux + 13

8 Cloudy Bay - 3

9 Guigal - 1

10 Vega Sicilia =

 

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

10 dicas para criar uma marca de vinho premium

10 dicas para criar uma marca de vinho premium | Notícias escolhidas | Scoop.it

 

Não há nenhum método comprovado para construir uma marca de bebidas de luxo, mas há certos passos que pode dar para facilitar o caminho. Na edição de Dezembro dedicada ao luxo, a Drinks Business consultou Gregor Jackson, sócio da GPstudio, consultora britânica de design premium. Estes são os seus conselhos para criar uma marca de luxo, capaz de captar a atenção dos consumidores e reter o seu interesse. Siga-as se está a pensar criar um vinho premium.

Rita M.'s insight:

1. Defina claramente o DNA da sua marca. Este deve incorporar os valores, história e visão de futuro a comunicar de forma clara aos seus clientes e parceiros.

2.Escolha criteriosamente os  canais de venda e parceiros, para garantir que estão alinhados com a marca e seus objectivos. Assim manterá o controlo do posicionamento de marca -  a forma como é visto pelos seus clientes .

 

3. Da loja aos canais online, garanta que todos os aspectos da experiência do seu cliente estão ligados. É vital.

 

4. Impulsione a sua marca com associações ou parcerias com outras marcas aspiracionais  ou personalidades inspiradoras que ressoem no seu público-alvo.

 

5. Crie merchandising visual original e interessante - mas não se inspire noutras marcas de bebidas de luxo: veja mais além, entre as marcas de luxo em geral.

 

6. Ilumine bem o ponto de venda. Nas marcas de bebidas em particular, a iluminação correta faz uma enorme diferença na forma como os produtos são vistos, no sentido de expressar seu estatuto premium.

 

7. Eduque. Defina o seu público-alvo e comunique no tom de voz adequado - mas certifique-se de que fala numa linguagem clara. Que apela aos conhecedores, mas fale com os outros 95%!

 

8. Crie "embaixadores da marca" entre os seus consumidores. Esta é uma das maneiras mais eficazes para vencer no mercado de luxo. Incentive os seus clientes a tornarem-se embaixadores, por exemplo com programas de fidelidade ou clubes.

9. Surpreenda e encante. Na esfera do luxo isso é extremamente importante - os consumidores são habituados ao melhor.Pense em melhorar o serviço, embalagem, assistencia e entrega ao domicílio. E considere um calendário de iniciativaso, como sugestões personalizadas ou eventos exclusivos na loja que mostram o quanto os clientes são apreciados.

 

10. Não pare. Re-invente-se! Deve sempre apresentar algo novo e excitante para que os seus clientes mantenham o interesse, razões convincentes para continuarem a comprar.

 

(para ler o artigo original, clique na foto)

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Madeira luta para simplificar a mensagem

Madeira luta para simplificar a mensagem | Notícias escolhidas | Scoop.it

"Os vinhos da Madeira devem encontrar uma mensagem mais simples, mais unificada, se é para emular a recente onda de interesse pelos vinhos Sherry e Vinhos do Porto" afirmou à Drinks Business Humberto Jardim, CEO da Henriques & Henriques (clique no título para ler o artigo)

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

A incrível história da marca Yellow Tail

A incrível história da marca Yellow Tail | Notícias escolhidas | Scoop.it

A história da Yellow Tail, a marca criada em 2001 pelo produtor familiar australiano Casella Wines é um case study de "branding". A empresa tinha apenas dois trabalhadores em 1993, pai e filho. Em 2005 vendia 7.5 milhões de caixas. Hoje é o vinho mais importado nos EUA (mais do que todos os vinhos franceses juntos) e  representa 8% de toda a produção vinícola australiana. Como foi possível? (clique no título para saber)

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Notas do Marketing de Vinhos

Notas do Marketing de Vinhos | Notícias escolhidas | Scoop.it

Experiências e dicas sobre marcas, rótulos e boa comunicação de vinhos reunidas no blog da Wine & Shine www.notasmarketingdevinhos.com.

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

As 50 marcas de vinho mais admiradas no mundo

A prestigiada revista britânica Drinks International publicou uma lista  das 50 marcas de vinho mais admiradas no mundo. A lista, liderada pela Chilena Concha y Toro, seguida da espanhola Torres, e da australiana Penfolds, inclui Cloudy Bay, Chateau Margaux, Mouton-Rothschild, Vega Sicilia e muitos outros grandes nomes.A Chapoutier manteve sua posição como marca de vinho francês mais admirada no mundo.

Rita M.'s insight:

O júri incluía escanções, enólogos, escritores de vinhos, compradores,  analistas e este ano incorporou personalidades dos mercados emergentes da Ásia, a fim de equilibrar o painel e reflectir o crescimento explosivo dos mercados do vinho na região.O júri foi convidado a votar as marcas de vinho mais admiradas -com as quais não tinham associações- com base em critérios como:

1) Melhoria constante na qualidade do vinho

2) Reflete a região ou país de origem

3) Responde às necessidades e gostos do seu público-alvo

4) Boa distribuição e embalagem

5) O vinho é muito atraente para um grupo vasto de consumidores

 

 

Os 10 primeiros escolhidos foram:

 

Concha y Toro, Chile

Torres, Espanha

Penfolds, Austrália

Michel Chapoutier, França

Cloudy Bay, Nova Zelândia

Ridge, EUA

Brancott Estate, Nova Zelândia

Guigal, França

Dubeuf, França

Domaine de la Romanée Conti, França

 

A fechar a lista em 50º, o chinês Changyu

 

 

 

 

more...
No comment yet.
Scooped by Rita M.
Scoop.it!

Marcas de vinho: razões para acreditar.

Marcas de vinho: razões para acreditar. | Notícias escolhidas | Scoop.it

Muitos produtores dedicam tanto esforço à produção de vinho, que esquecem um ingrediente fundamental: a marca. Para analisar a sua importância no negócio do vinho, a winebusiness convidou Sasha Strauss - professor da Universidade da Califórnia e guru de estratégia de marca (branding). Num artigo em três partes, podemos saber mais sobre a criação da marca. Como criar a sua própria estratégia de marca e o que nos leva a recorrer a um produto uma e outra vez? Leia aqui. (tem de fazer um registo gratuito).

Rita M.'s insight:

Strauss nota que os produtores de todas as dimensões tendem a usar as mesmas mensagens genéricas: quando um produtor diz "Dedicamo-nos a produzir um vinho de qualidade, somos uma propriedade familiar", existem milhares de outros a dizer o mesmo.

 

Quer que os consumidores pensem que a sua adega é mais uma de muitas, a fazer exatamente a mesma coisa? Tente responder à pergunta "O que quero que os potenciais clientes pensem sobre a minha marca?"

 

Para criar uma vantagem única face aos seus concorrentes na mente dos seus clientes tem que fazer mais do que um bom vinho, um rótulo  bem concebido, ou ter uma sala de provas atraente. A imagem de marca precisa de "chegar aos consumidores de uma forma relevante". As pessoas "gostam de importar-se" E, se gostarem da sua mensagem, vão "atrair outras pessoas que pensam como elas". Esta é a sinergia de envolver defensores da sua marca.

Se seguir o conselho de Strauss nunca perderá de vista o componente emocional da marca. O vinho é um assunto emocional. Contar histórias emocionais vai ajudar a desenvolver essa consciência de marca. No mercado hiper-competitivo do vinho aqueles com o maior reconhecimento da marca entre os consumidores serão os que se desenvolvem.

more...
No comment yet.