transversais.org - arte, cultura e política
5.2K views | +0 today
Follow
transversais.org - arte, cultura e política
seleção de notícias, ensaios e artigos em arte, cultura e política. http://transversais.org. Siga-nos: http://twitter.com/tranversais
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Transversal lines, por João Martinho Moura

Transversal lines, por João Martinho Moura | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

João Martinho Moura é um artista de mídia interativa e pesquisador português. Seu trabalho é feito a partir da elaboração de linguagens, interfaces inteligentes, arte digital, e estética computacional. 

João Martinho Moura é professor assistente convidado do programa de mestrado em Tecnologia e Artes Digitais na Universidade do Ninho. A peça "Transversal Line", de 2011, é um conjunto de desenhos realizados por meio de processamento de linguagem computacional com Html5. Clique aqui para ver a imagem em movimento.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

A divisão entre natureza e cultura não leva a nada. Por Bruno Latour

Em texto publicado pelo jornal O Estado de S.Paulo, o antropólogo francês escreve sobre a falsa dicotomia entre natureza e cultura. Para ele, essa "é exatamente o tipo de armadilha modernista em que devemos parar de cair. (...) Se o mundo na sua totalidade é tomado pelo humano, transformado pelo humano, como ainda podemos discutir um equilíbrio entre natureza e cultura? Essa diferença já desapareceu. Cultura/natureza é um conjunto impossível de conceitos."

 

Bruno Latour, autor do livro "Jamais fomos modernos", editora 34, está no Brasil para uma série de conferências no Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. Veja a programação aqui. No Rio de Janeiro, fez parte do simpósio A Vida Secreta dos Objetos. Sua apresentação, no dia 1 de agosto, está disponível aqui: http://www.youtube.com/watch?v=mmXE8E6B9bA, e com áudio original aqui: http://t.co/eSEqfM01. Latour ainda se apresentará em Salvador, no dia 6 de agosto, e em São Paulo nos dias 9 de agosto, na FAU-USP, e 10 de agosto na Bienal do Livro, em eventos promovidos pelo Consulado Francês e pelo programa Fronteiras do Pensamento.



more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Mamba expõe arte argentina contemporânea e provoca polêmica sobre doação de obras a museus estatais

Mamba expõe arte argentina contemporânea e provoca polêmica sobre doação de obras a museus estatais | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

A exposição "Últimas tendencias II", no Museu de Arte Moderna de Buenos Aires, traz obras de 112 artistas contemporâneos. Para Daniel Molina, do La Nacion, a mostra coloca em evidência a definição de uma arte atual, notadamente múltipla e diversa, que "não apenas não tolera nenhum dogma, como não pode ser limitada por critérios e ideias que funcionavam no início da era contemporânea (digamos, dos anos 60 aos 80)".

Para Molina, "uma obra contemporânea pode dialogar (propor um intertexto) com uma obra de outra época e por isso "parecer" abstrata ou pop ou expressionista ou conceitual; mas já não pode atribuir nenhum desses ideários. Porque o pop ou o neoexpressionismo eram visões globais do mundo. Ainda insistian em uma ideia de arte que apostava em um discurso externo que falava dele, que o descrevia, o definia. Hoje, por definição, a arte não pode se conter em um discurso externo: é puro fluir rumo à dispersão."

A exposição também provocou polêmica na Argentina ao propor que os artistas doassem as obras para o museu. O grupo Artistas Organizados teve o apoio de 700 pessoas para propor rediscutir as formas como museus estatais do país adiquirem obras para seus acervos. Molina lembra que o tema"não é apenas econômico: trata-se, sobretudo, de discutir se à sociedade interessa investir na construção de um patrimônio artístico" e a melhor maneira para se fazer isso.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Qual a diferença entre economia da cultura e economia criativa?

Em entrevista a Fabio Maciel, presidente do Instituto Pensarte, a professora e consultora da ONU Ana Carla Fonseca Reis recupera o surgimento dos termos economia da cultura e economia criativa nas últimas décadas, a introdução dos significados no Brasil, e explica a diferença entre as duas categorias.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

“Megaeventos” beneficiam os países-sede?

Matéria da The Economist traduzida pela revista Carta Capital avalia o impacto dos jogos olímpicos para a capital do Reino Unido. "A história está cheia de casos de Jogos Olímpicos que deram prejuízo, e um certo volume de literatura acadêmica questiona se os megaeventos cumprem suas promessas econômicas e se os organizadores são suficientemente críticos e objetivos em suas avaliações de impacto. Os céticos muitas vezes alegam que sediar megaeventos tem tanto a ver com o prestígio nacional quanto com a economia, e que a teoria do 'benefício econômico' simplesmente visa legitimar o que constitui um dispendioso exercício de publicidade."

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Minc e FGV divulgam nova pesquisa de preços da Cultura

Pesquisa mensal feita em Brasília, Recife, São Paulo, Rio de Janeiro, Belém e Porto Alegre mostra os valores para a contratação de mão de obra e serviços para a produção cultural. O levantamento detecta valores médios praticados. Até a pesquisa ser lançada, em outubro do ano passado, o mercado não dispunha de parâmetros para análises. Os valores apontados servem de referência para o mercado cultural e não devem ser entendidos como preços fixos para as categorias.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Para que servem os museus?

Em especial com cinco programa, a TV Univesp entrevista curadores e diretores dos principais museus brasileiros para investigar a importância das instituições na cultura brasileira, partindo da história das instituições e da ideia de curadoria e da guarda de bens artísticos de valor para a sociedade. Veja abaixo o link para os programas:


1– Museu : Para Que Serve?

2– Um museu para multidões

3– Educar: para a arte ou pela arte?

4– Pinacoteca: uma história da arte brasileira

5– Arte Contemporânea: decifra-me ou devoro-te


Ou visite o site da TV Univesp


more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

UFSC coordena projeto nacional de apoio à implantação dos planos estaduais de Cultura

UFSC coordena projeto nacional de apoio à implantação dos planos estaduais de Cultura | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais – De 25 a 27 de julho, representantes da Cultura de 17 estados brasileiros se reúnem em Santa Catarina para debater os Planos Estaduais de Cultura. Os planos fazem parte da Política Nacional de Cultura, implantada pelo Governo Federal em 2003. Até o final de 2012, todos os estados brasileiros deverão concluir seus planos e encaminhá-los à Assembleia Legislativa para aprovação. Para assessorar os estados na elaboração dessas diretrizes e metas, o Ministério da Cultura fez um acordo com a UFSC. Durante as atividades do II Seminário dos Planos Estaduais de Cultura, cada estado vai apresentar estudos, sobretudo no que diz respeito à mobilização da sociedade civil. “A orientação é que os planos sejam constituídos com ampla participação popular, envolvendo produtores culturais, ONGs, artistas, lideranças comunitárias e não apenas instituições governamentais”, diz Eloise Dellagnelo, do Departamento de Administração e Pós-Graduação de Administração e coordenadora do seminário.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

O português vai ser uma língua internacional?

O português vai ser uma língua internacional? | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais - O jornal português Expresso traz artigo sobre o crescimento no número de falantes do português ao redor do mundo. São 250 milhões de falantes, o que torna o idioma de Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Timor Leste, entre outros, o quinto mais falado no mundo. Entre os usuários de Internet, o português está à frente do francês, do alemão e do italiano. Para o linguista João Malaca Casteleiro, o português tem "grande tradição cultural. Isso faz com que a sua projeção no mundo seja tão significativa". O artigo traz ainda levantamento de alguns dos esforços do governo português para a promoção do idioma no mundo. 


Ler mais: http://expresso.sapo.pt/o-portugues-vai-ser-uma-lingua-internacional=f741048#ixzz21f6TMULe

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Dinheiro produz melhor literatura? Alta literatura, ou entretenimento?

Dinheiro produz melhor literatura? Alta literatura, ou entretenimento? | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais – A questão não é nova, mas tampouco dá sinais de que se tornará menos relevante tão cedo. Em artigo para o New York Review of Books, o escritor Tim Parks sugere que muito dinheiro pode ser perigoso para um escritor, ao mesmo tempo em que "migalhas esporádicas" certamente não o farão produzir seu melhor texto. Para Parks, o desejo romântico de que o autor e sua obra estejam desconectados das "praticidades do dinheiro" e a ideia de que a obra deve ser analisada separadamente da vida de seus criadores impediu que mais estudos fossem realizados a respeito da relação entre a produção artística de um escritor e sua renda.


Na mesma linha, em texto para o jornal O Globo, o crítico literário João Cezar de Castro Rocha escreve sobre a antologia "Geração subzero: 20 autores congelados pela crítica, mas adorados pelos leitores". Para ele, a antologia erra ao insistir na dicotomia entretenimento versus experimentalismo literário, como se um existisse em detrimento do outro. A antologia se organiza em torno de autores com relativo sucesso comercial mas pouco citados pela crítica jornalística ou acadêmica. Castro Rocha sugere que os autores selecionados devem se dedicar "a aprimorar sua capacidade de expressão". E define, para si, o problema: "Entretenimento não é sinônimo de descaso". No site do jornal paulistano Folha de S. Paulo, Raquel Cozer lembra que Jonathan Franzen levantou questão semelhante durante sua passagem pela última Festa Literária Internacional de Paraty (Flip 2012), defendendo a ideia de uma literatura transparente, ou aquela que não se coloca como evidência aos olhos do leitor. Franzen é um dos poucos sucessos comerciais bem recebidos pela crítica. Ainda na Folha, Cozer cita texto da Publishers Weekly sobre o verdadeiro impacto das resenhas e críticas de jornal sobre as vendas de lançamentos nos EUA. Interessante levantamento.


Por fim, o escritor Michel Laub sai em defesa dos livros difíceis no blog da Companhia das Letras. Ao mesmo tempo em que Hermano Viana diz que é "preciso defender com unhas e dentes o nosso direito ao morno, ao pálido, e — radicalizando — ao chato", em sua coluna para O Globo.



Leia:

Does Money Make Us Write Better?

Alta literatura vs. literatura de entretenimento

'Geração subzero' mostra impasses da ficção de entretenimento

How Much Does the Times Book Review Matter?

Alta cultura - Hermano Vianna

Elogio aos livros difíceis e chatos

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Diga-me o que consegues ler e saberei o que publicar

redação Transversais – A pesquisa Indicador de Alfabetismo Funcional (Inaf), cuja edição de 2011 acaba de ser publicada pelo Instituto Paulo Montenegro e pela ong Ação Educativa, mostra que apenas 26% da população brasileira está plenamente alfabetizada. O número praticamente não mudou desde 2001, quando a pesquisa teve início. Os dados influenciam diretamente o planejamento das editoras nacionais, como se vê no texto publicado pelo Publish News.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

O último livro de Vargas Llosa: 'radiografia sem diagnóstico', diz sociólogo

O último livro de Vargas Llosa: 'radiografia sem diagnóstico', diz sociólogo | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais – Em "A civilização do espetáculo" (ed. Alfaguara), Mario Vargas Llosa "denuncia a banalização da cultura, a generalização da frivolidade e a proliferação do jornalismo irresponsável 'da fofoca e do escândalo'". Ao mesmo tempo, lamenta o ambiente cultural no qual "propaga-se o conformismo, a complacência e a autossatisfação". "Pode-se concordar com quase toda radiografia que ele faz", diz o professor Emir Sader em resenha publicada em seu blog, para a editora Boitempo. "O que falta é o diagnóstico de por que isso se dá."

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Diversidade cultural é chave para o desenvolvimento sustentável, defende Marina Silva

Diversidade cultural é chave para o desenvolvimento sustentável, defende Marina Silva | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais – Em declarações para o site Ecodesenvolvimento.org, a ex-Ministra do Meio Ambiente Marina Silva enfatizou os nexos entre cultura, meio-ambiente e desenvolvimento sustentável. "Quando passamos a entender que existem formas particulares de manifestação do fazer humano, que se expressam nos mais variados campos, é possível estimular essa diversidade, sem que isso signifique privar as pessoas do acesso aos bens culturais, que são produzidos pela humanidade”, afirmou. Silva concorreu à Presidência da República nas eleições de 2010.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Como os programas de reconhecimento de voz influenciarão nossa escrita?

Como os programas de reconhecimento de voz influenciarão nossa escrita? | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

Programas de reconhecimento de voz como o Siri, da Apple, e o Dragon, da Nuance Communications, têm estimulado prognósticos sobre o fim dos teclados, mouses e controles remotos. Computadores, televisores, celulares e eltrodomésticos passariam a ser controlados pela voz. 

Com isso, lavanta-se também a questão sobre qual será o impacto na maneira como escrevemos quando não mais digitarmos com um teclado, e sim ditarmos o "texto" ao computador. No passado, o surgimento das máquinas de escrever provocaram debates sobre o impacto nos textos. Depois, a possibilidade de cortar e colar permitida pelos computadores tornou simples algumas operações de edição de texto. A questão a respeito da influência dos instrumentos sobre o produto criado com eles é antiga nos estudos culturais. Nietzsche dizia que "nossos instrumentos de escrita contribuem para nossos pensamentos". 

Em artigo publicado na revista The Atlantic, Robert Resenberger, professor no Instituto de Tecnologia de Georgia, sugere que em um futuro onde computadores terão capacidade de entender nossos ditados eventualmente veremos um declínio em nossa habilidade para compor frases longas. Mas diz também que a tecnologia pode ajudar as pessoas a pensar melhor, lembrando famoso trecho do diálogo com Fédon, quando Platão enumera as desvantagens da escrita. 


Confira o texto aqui, em inglês.


more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

A influência da contracultura nas políticas culturais brasileiras

Neste ensaio, Aline Carvalho, pesquisadora de politicas culturais no Brasil e mestranda em “Industrias Criativas” na Universidade Paris 8 investiga a maneira como o contexto vivido pela “geração de 70” repercute hoje nas práticas de políticas culturais no Brasil, mais especificamente no Ministério da Cultura, e desdobra-se em em ações como os Pontos de Cultura. Segundo Carvalho, "buscando marcas 'contraculturais' na atualidade, a proposta é identificar traços do pensamento daquela época hoje, em novos contextos".


O ensaio é um desdobramento da pesquisa “Produção de Cultura no Brasil: Da Tropicália ao Pontos de Cultura”, publicada em 2009 (versão para download disponível aqui), onde Carvalho analisou os paralelos entre a efervescência artística no Brasil na década de 60 no início do século 21. Carvalho diz que conhecer "o contexto político e cultural da década de 60 e 70 que formou aquela juventude pode ajudar a melhor entender como se dá a atuação dos jovens atualmente, através de políticas culturais fomentadas por aquela geração, hoje, enquanto gestores".

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Democracia, desenvolvimento e cultura cidadã

Antonio Albino Canelas Rubim, professor da UFBA e secretário de Cultura do Estado da Bahia, escreve para a revista Fórum sobre os desafios de se articular economia e cultura. Neste artigo, ele repassa algumas das transformações passadas pelo Brasil desde o fim do período militar para sugerir que a volta à democracia teve alcance limitado no país. Rubim associa esse processo à dificuldade de implementação do programa Pontos de Cultura, criado no governo Lula. Para ele, a falta de uma estrutura que estimule e estabeleça relações com grupos distintos do país, principalmente os inseridos "em setores populares", denuncia falhas do processo democrático.   

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Curso gratuito de especialização em gestão cultural no Itaú Cultural

O Instituto Cultural Itaú, em parceria com a Cátedra Unesco Políticas Culturais e Cooperação da Universidade de Girona, da Espanha, abre inscrições para o curso de gestão cultural, com início em outubro de 2012 e aulas até o final do primeiro semestre de 2013. A coordenação do curso é de Teixeira Coelho, professor ECA-USP e curador do Masp; e Alfons Martinell, professor de Políticas Culturais da Universidade de Girona. São apenas 40 vagas.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

O artista enquanto Künstler

O artista enquanto Künstler | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

A escritora Carola Saavedra escreve, no jornal Rascunho, sobre questão que levanta polêmicas em qualquer debate literário: é possível ensinar a escrever? Partindo do significado do termo alemão Künstler, Saavedra investiga o trabalho do especialista que transforma uma 'obra' em 'arte'. O Künstler, diz Saavedra, "transforma um livro, que poderia ser sobre qualquer assunto, em literatura". Para ela, não há fórmulas, "mas isso não significa que não seja possível apontar caminhos. Porque, se por um lado, o artista (Künstler) não surge através da técnica apenas, por outro, sem ela, o olhar perde-se no mundo isolado de cada indivíduo".

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Música online: o pecado original

Música online: o pecado original | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

Em texto traduzido pelo caderno Link, do Estado de São Paulo, Cory Doctorow escreve sobre o impasse entre comércio e arte quando se trata de música no ambiente online. Para ele, "a música existe num ponto especial de intersecção entre o comércio e a cultura, entre o esforço individual e o coletivo, entre a identidade e a indústria, e entre o digital e o analógico. Doctorow aposta que a "internet e a indústria musical vão continuar colidindo no futuro". Leia o texto completo, aqui.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Livro reúne ensaios, entrevistas e manifestações do ex-ministro e intelectual Celso Furtado

Livro reúne ensaios, entrevistas e manifestações do ex-ministro e intelectual Celso Furtado | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais - Jotabê Medeiros escreve no Caderno 2, do jornal O Estado de S.Paulo, a respeito do lançamento do livro "Ensaios sobre Cultura e o Ministério da Cultura" (ed. Contraponto), organizado por Rosa Freire d'Aguiar Furtado, sobre o trabalho do economista e pensador Celso Furtado. O livro é publicado 26 anos após sua passagem pelo Ministério da Cultura, no governo Sarney, onde ficou por três anos, entre 1986 e 1988.


No jornal Valor, Diego Viana lembra que Celso Furtado foi um dos primeiros a investigar o "vínculo entre o desenvolvimento econômico e as manifestações culturais". Rosa diz também, no valor, que o marido "queria ressaltar que a economia nada mais é do que o uso das forças criativas do ser humano. Não é a mesma coisa que fazer da economia criativa simplesmente um ramo da teoria econômica".


Veja também: 

Sumário do livro (pdf)

Trechos do livro (Valor)




more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Aida Queiroz (Anima Mundi) - Mercado de animação e desenvolvimento cultural

redação Transversais – Diretora do Anima Mundi, Aida Queiroz fala do mercado de animação e das séries de TV, onde há mais investimento para projetos. Queiroz comenta também sobre a relação entre a animação, a tecnologia, o desenvolvimento cultural do país e a relação com a edução.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Brasilianistas atualizam temas de pesquisas musicais

Brasilianistas atualizam temas de pesquisas musicais | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais - O jornal O Globo traz levantamento de publicações e estudos de brasilianistas sobre a música brasileira. A reportagem aponta atualização dos temas brasileiros pesquisados no mundo, deixando o samba e a bossa nova e abraçando expressões contemporâneas ou de outras regiões do Brasil, como o Rio Grande do Sul e Pernambuco.

Entre os estudos em destaque esté "Contemporary carioca — Technologies of mixing in a brazilian music scene" (Duke University Press), de Frederick Moehn, sobre a geração de artistas baseados no Rio nos anos 1990. Já a italiana Sandra D’Angelo desenvolve pesquisas sobre o funk na King’s College de Londres.

O canadense Alexander Dent, que fez doutorado na Unicamp, é o autor de "River of tears: Country music, memory and modernity in Brazil", que trata da canção sertaneja/caipira.

O norte-americano Daniel Sharp pesquisa a música pernambucana contemporânea, o trabalho recente de Lirinha, Siba e Karina Buhr, e escreve livro sobre as histórias das bandas pernambucanas Cordel do Fogo Encantado e Samba de Coco Raízes de Arcoverde durante os anos 2000.

Por fim, Bryan McCan estuda a música gaúcha, e parte do samba-canção de Lupicínio Rodrigues para entender a canção de César Passarinho.

Leia também: Veja entrevistas com brasilianistas que se dedicam a decifrar a música nacional no exterior


more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Em busca de novos termos para os exemplos da realidade aumentada

Em busca de novos termos para os exemplos da realidade aumentada | transversais.org - arte, cultura e política | Scoop.it

redação Transversais – Em artigo para a revista norte-americana The Atlantic, Nathan Jurgenson escreve sobre o aparecimento de ícones da cultura digital no mundo físico, como quando encontramos nas ruas um grafite com uma hashtag do Twitter, o ponteiro de um mouse feito pingente, um protesto em QR code etc. Para Jurgenson, esses não são objetos digitais que se tornaram reais: são objetos que "sempre estiveram em nossa realidade". "O que estamos experimentando não é um truque de teletransporte à lá Matrix, mas um rearranjo", defende.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

Mesa-redonda 'Celso Furtado: a dimensão cultural do desenvolvimento'

redação Transversais – Organizada pelo Centro Celso Furtado, a mesa faz parte de um projeto para retomar a leitura de Furtado além da análise estritamente econômicaA primeira discussão, realizada no final de 2011, teve as apresentações de Plínio de Arruda Sampaio Jr. (Unicamp - A atualidade da crítica de Furtado à modernização), João Antonio de Paula (Cedeplar, UFMG - História e cultura em Celso Furtado) e Bruno Borja (UFRJ - Da dependência tecnológica à cultura da dependência). Na segunda sessão dos trabalhos, apresentaram-se Gilberto Bercovici (USP - Direito e subdesenvolvimento: o desafio furtadiano), Eduardo Motta e Albuquerque (Cedeplar, UFMG - Inovação em Celso Furtado) e César Bolaño (UFS - O conceito de cultura em Celso Furtado). Conheça o site do Centro Celso Furtado.

more...
No comment yet.
Scooped by redação Transversais
Scoop.it!

E-books de ficção superaram lançamentos em papel em 2011 nos EUA

redação Transversais – Relatório da Association of American Publishers e do Book Industry Study Group aponta que os livros eletrônicos de ficção para adultos responderam por 30% das vendas das editoras norte-americanas em 2011, contra 13% no ano anterior. Pela primeira vez, e-books venderam mais que os livros de capa dura nesta categoria. Os formatos combinados de livros em papel – capa dura, capa mole especial e paperback – ainda apresentam faturamento superior ao dos livros eletrônicos. A pesquisa compila dados fornecidos por quase duas mil editoras.


Leia mais no Estadão Online, no NYT, e no site oficial dos institutos responsáveis pela pesquisa.

more...
No comment yet.