Ritmos Musicais
133 views | +0 today
Follow
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

COUNTRY

COUNTRY | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

A música country é uma mistura de estilos populares originalmente encontrados no sul dos Estados Unidos e nas montanhas dos Apalaches. Suas raízes são encontradas na música folclórica tradicional, na música celta, no jazz, na música gospel, e na música popular do século XX que se desenvolveu rapidamente na década de 1920.[1] O termo, Country music começou a ser usado nos anos da década de 1940, nos Estados Unidos, quando o termo original e precedente, música hillbilly (em Português, "música caipira"), foi considerado degradante, e o novo termo foi abraçado amplamente na década de 1970, enquanto o termo Country and Western caiu de uso deste então, com exceção do Reino Unido, aonde o termo ainda é freqüentemente usado.[1]

Também os imigrantes franceses e italianos contribuíram na sua formação, mas suas principais raízes são compostas pelas velhas canções inglesas. Por se tratar de um gênero representado pelos homens do campo é muito associado a vestes e instrumentos rústicos como o banjo, bandolim, rabeca, violão, washboard, etc. As primeiras gravações datam de meados de 1922, quando a gravadora Victor lançou no mercado norte americano o som de Uncle Eck Robertson e Henry Gilliard. Nos Estados Unidos, Jimmie Rodgers é conhecido como o "pai" da música country, que durante sua pequena carreira influenciou grandes nomes como Hank Williams e a lenda da música country Willie Nelson. Porém, o grande nome da música country foi Hank Williams, autor do clássico Jambalaya que é executado em todos os países do mundo como a música que mais representa esse estilo. Hank Williams teve uma carreira meteórica, morrendo aos 30 anos de idade em decorrência de coma alcoólico. As suas músicas até hoje são regravadas e executadas em todo mundo. No sexo feminino, o grande nome é o da famosa cantora Dolly Parton, que vendeu milhões de discos e é considerada pela crítica especializada como "a Rainha" da country music. Outros grandes nomes da música country são: Waylon Jennings, Johnny Cash, Bill Monroe, Patsy Cline, George Jones, Loretta Lynn, Emmylou Harris, Roy Clark, Don Williams, Merle Haggard, Doc Watson, Bob Dylan e, mais recentemente, Shania Twain (que apenas com um disco vendeu aproximadamente 40 milhões de cópias, sendo a cantora country com mais discos vendidos no mundo, com mais de 80 milhões) - é considerada por muitos como a Nova Rainha do Country, por ter revolucionada o estilo, Alan Jackson, Clint Black, George Straits, Faith Hill, Kathy Mattea, Suzy Bogguss, Brooks & Dunn, Billy Ray Cyrus, Garth Brooks, Travis Tritt, LeAnn Rimes, Tracy Lawrence, Jennette McCurdy, Taylor Swift, Lauren Alaina, Carrie Underwood, Brad Paisley, Luke Bryan, Jason Aldean, Lady Antebellum, e muitos outros.

A "capital" da música country é Nashville, Tennessee, pois é lá onde se encontrava a sede de diversas gravadoras do gênero, e onde se realizaram os mais famosos festivais desse estilo musical.

 

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 11:22 AM
merry pace, more ultilizado in rodeos.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

ÓPERA

ÓPERA | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

Ópera (em italiano significa trabalho, em latim obra) é um gênero artístico teatral que consiste em um drama encenado acompanhada de música, ou seja, composição dramática em que se combinam música instrumental e canto, com presença ou não de diálogo falado. Os cantores são acompanhados por um grupo musical, que em algumas óperas pode ser uma orquestra sinfônica completa.

O drama é apresentado utilizando os elementos típicos do teatro, tais como cenografia, vestuários e atuação. No entanto, a letra da ópera (conhecida como libreto) é normalmente cantada em lugar de ser falada. A ópera é também o casamento perfeito entre a música e o teatro.

 

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 11:13 AM
Sung in HIGH NOTES, USED IN THEATER WITH A MUCH SLOWER RATE COMPARED WITH OTHER RHYTHMS.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

JAZZ

JAZZ | Ritmos Musicais | Scoop.it

O jazz é um estilo musical que surgiu no início do século 20, em comunidades negras do sul dos Estados Unidos. Ele nasceu de uma mistura de tradições musicais africanos e europeus. Seu pedigree Africano é evidente em seu uso de notas azuis, improvisação, polyrhythms, síncope ea nota balançou. [1] A partir de seu desenvolvimento inicial até os dias atuais, o jazz também incorporou elementos de música popular americana. [2]

Enquanto a música se desenvolveu e se espalhou pelo mundo, baseou-se em diversas nacionais, regionais e locais, culturas musicais que deram origem, desde seus primeiros começos de século 20 norte-americanos, a muitos estilos distintos: jazz de Nova Orleans que data do início da década de 1910, big band swing, jazz Kansas City e jazz cigano dos anos 1930 e 1940, bebop de meados dos anos 1940 e ao longo West Coast jazz, cool jazz, avant-garde jazz, jazz afro-cubano, jazz modal, free jazz, jazz latino em várias formas, jazz, soul, jazz fusion e rock jazz, smooth jazz, jazz-funk, jazz, punk, acid jazz, jazz etno, rap, jazz jazz cyber, jazz Indo, M-Base, nu jazz e outras formas de tocar a música .

Em uma entrevista de 1988, o trombonista JJ Johnson disse, "Jazz está inquieta. Ele não vai ficar parado e nunca será". [3]

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 11:04 AM
a pace little known, more interesting.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Sertanejo

Sertanejo | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

Música sertaneja (Portuguese pronunciation: [ˈmuzikɐ seʁtaˈneʒɐ]) or Sertanejo (pronounced: [seʁtaˈneʒu]) is a music style that had its origins in the countryside of Brazil in the 1920s.[1] It is the most popular music style in Brazil, being particularly more popular throughout the interior of Brazil.[2] Sub-genres include Root Sertanejo, Romantic Sertanejo and Sertanejo Universitário.

Sertanejo songs have been, from the 1990s on, the most played music genre on Brazilian radio, constantly topping the Brazilian music charts. Additionally, from 2000 to 2003 and since 2009, música sertaneja albums have been granted a specific category at the Latin Grammy Awards.

Most of sertanejo music artists consist of duos, many times made of brother siblings, typically with one of them being the backing vocalist to the other one. Men have traditionally dominated the scene, although recently some women (notably, Paula Fernandes and Maria Cecília) have also achieved mainstream success.

The subgenre, called "sertanejo universitário" (university sertanejo), has developed from the mid-2000s on, consisting of a more stripped-down, acoustic-oriented use of the guitars, and has come to grow very popular among the Brazilian youth.

 

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 10:53 AM
a beat more romantic, with romantic lyrics.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

SAMBA

SAMBA | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

O samba é um gênero musical, do qual deriva um tipo de dança, de raízes africanas, surgido no Brasil e considerado uma das principais manifestações culturais populares brasileiras.[1][2][3]

Dentre suas características originais, está uma forma onde a dança é acompanhada por pequenas frases melódicas e refrões de criação anônima, alicerces do samba de roda nascido no Recôncavo Baiano[4] e levado, na segunda metade do século XIX, para a cidade do Rio de Janeiro pelos negros que trazidos da África e se instalaram na então capital do Império. O samba de roda baiano, que em 2005 se tornou um Patrimônio da Humanidade da Unesco,[5][6] foi uma das bases para o samba carioca.

Apesar de existir em várias partes do país - especialmente nos Estados da Bahia, do Maranhão, de Minas Gerais e de São Paulo - sob a forma de diversos ritmos e danças populares regionais que se originaram do batuque, o samba como gênero musical é entendido como uma expressão musical urbana do Rio de Janeiro, onde esse formato de samba nasceu e se desenvolveu entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX. Foi no Rio de Janeiro, antiga capital do Brasil, que a dança praticada pelos escravos libertos entrou em contato e incorporou outros gêneros musicais tocados na cidade (como a polca, o maxixe, o lundu, o xote, entre outros), adquirindo um caráter totalmente singular. Desta forma, ainda que existissem diversas formas regionais de samba em outras partes do país, samba carioca urbano saiu da categoria local para ser alçado à condição de símbolo da identidade nacional brasileira durante a década de 1930.[7][8][9]

Um marco dentro da história moderna e urbana do samba ocorreu em 1917, no próprio Rio de Janeiro, com a gravação em disco de "Pelo Telefone", considerado o primeiro samba a ser gravado na Brasil (segundo os registros da Biblioteca Nacional). A canção tem a autoria reivindicada por Ernesto dos Santos, mais conhecido como Donga, com co-autoria atribuída a Mauro de Almeida, um então conhecido cronista carnavalesco. Na verdade, "Pelo Telefone" era uma criação coletiva de músicos que participavam das festas da casa de tia Ciata, mas acabou registrada por Donga e Almeida na Biblioteca Nacional.[10]"Pelo Telefone" foi a primeira composição a alcançar sucesso com a marca de samba e contribuiria para a divulgação e popularização do gênero. A partir daquele momento, esse samba urbano carioca começou a ser difundido pelo país, inicialmente associado ao carnaval e posteriormente adquirindo um lugar próprio no mercado musical. Surgiram muitos compositores como Heitor dos Prazeres, João da Baiana, Pixinguinha e Sinhô, mas os sambas destes compositores eram amaxixados, conhecidos como sambas-maxixe.

Os contornos modernos desse samba urbano carioca viriam somente no final da década de 1920, a partir de inovações em duas frentes: com um grupo de compositores dos blocos carnavalescos dos bairros do Estácio de Sá e Osvaldo Cruz e com compositores dos morros da cidadem como em Mangueira, Salgueiro e São Carlos.[8] Não por acaso, identifica-se esse formato de samba como "genuíno" ou "de raiz". A medida que o samba no Rio de Janeiro consolidava-se como uma expressão musical urbana e moderna, ele passou a ser tocado em larga escala nas rádios, espalhando-se pelos morros cariocas e bairros da zona sul do Rio de Janeiro. Inicialmente criminalizado e visto com preconceito, por suas origens negras, o samba conquistaria o público de classe média também.

O samba moderno urbano surgido a partir do início do século XX tem ritmo basicamente 2/4 e andamento variado, com aproveitamento consciente das possibilidades dos estribilhos cantados ao som de palmas e ritmo batucado, e aos quais seriam acrescentados uma ou mais partes, ou estâncias, de versos declamatórios.[3] Tradicionalmente, esse samba é tocado por instrumentos de corda (cavaquinho e vários tipos de violão) e variados instrumentos de percussão, como o pandeiro, o surdo e o tamborim. Por influência das orquestras norte-americanas em voga a partir da Segunda Guerra Mundial, e pelo impacto cultural da música dos EUA no pós-guerra, passaram a ser utilizados também instrumentos como trombones e trompetes, e, por influência do choro, flauta e clarineta.

Com o passar dos anos, surgiram mais vertentes no seio desse samba "nacional" urbano carioca, que ganharam denominações próprias, como o samba de breque, o samba-canção, a bossa nova, o samba-rock, o pagode, entre outras.

 

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 10:18 AM
of African origin, a strong and fast pace, much used in carnivals.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

HIP HOP

HIP HOP | Ritmos Musicais | Scoop.it
musica...
Música hip hop, também chamado de hip-hop, [1] [2] rap [2] [3] [4] ou hip-hop, [2] [5] é um gênero musical que consiste de uma música rítmica que estilizado geralmente acompanha rap, um discurso rítmico e rimas que é cantado [2] Ele se desenvolveu como parte da cultura hip-hop, uma subcultura definida por quatro principais elementos estilísticos:.. MCing / Rap, DJ / coçar, break, grafite e escrita [ 6] [7] [8] Outros elementos incluem a amostragem (ou síntese), e beatboxing.

Embora muitas vezes usado para se referir ao rap, "hip hop", mais propriamente denota a prática da subcultura inteira. [9] [10] A música hip hop termo é usado às vezes como sinônimo de música rap termo, [2] [5], embora rap não é um componente necessário da música hip hop, o gênero também pode incorporar outros elementos da cultura hip hop, incluindo DJ e coçar, beatboxing e faixas instrumentais.

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 10:06 AM
MORE LIKE RAP BEAT WELL WITH MORE WIDE. LIKE TOO MUCH.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

ROCK

ROCK | Ritmos Musicais | Scoop.it
musica...
O rock é um gênero de música popular que se originou como "rock and roll" em América 1950 e desenvolvido em uma variedade de estilos diferentes em 1960 e mais tarde, especialmente no Reino Unido e nos Estados Unidos. [1] [2] [ 3] tem suas raízes na década de 1940 'e 1950' rock and roll, em si fortemente influenciado pelo rhythm and blues e música country. A música rock também atraiu fortemente em uma série de outros gêneros, como blues e folk e influências incorporadas a partir de jazz, clássicos e outras fontes musicais.

Musicalmente, o rock tem centrado em torno da guitarra elétrica, geralmente como parte de um grupo de rock com baixo, guitarra e bateria. Normalmente, o rock é a música baseado em música geralmente com um compasso 4/4, utilizando uma forma de verso-refrão, mas o gênero tornou-se extremamente diversificada e comuns características musicais são difíceis de definir. Assim como a música pop, letras sublinham frequentemente o amor romântico, mas também abordar uma grande variedade de outros temas que são frequentemente social ou política de ênfase. A predominância do rock por músicos brancos, do sexo masculino tem sido visto como um dos principais fatores que moldam os temas explorados na música rock. Rocha coloca um maior grau de ênfase na musicalidade, performance ao vivo, e uma ideologia de autenticidade do que a música pop.

Ao final dos anos 1960, conhecido como a "idade de ouro" [1] ou "rock clássico" [2] período, um número de música rock distinto sub-gêneros emergiram, incluindo híbridos como blues-rock, folk rock, rock, country eo jazz-rock fusion, muitos dos quais contribuíram para o desenvolvimento do rock psicodélico influenciado pela cena contra-cultural psicodélica. Novos gêneros que surgiram a partir desta cena incluídos rock progressivo, que ampliou os elementos artísticos; glam rock, que destacou carisma e estilo visual, e do diverso e duradouro principal sub-gênero do heavy metal, que enfatizou volume, potência e velocidade. Na segunda metade da década de 1970, o punk rock tanto intensificada e reagiu contra algumas dessas tendências para produzir uma forma crua, energética de música caracterizada por evidentes críticas políticas e sociais. Punk foi uma influência na década de 1980 sobre o desenvolvimento posterior de outros sub-gêneros, incluindo a New Wave, pós-punk e, eventualmente, o movimento rock alternativo. Desde o rock alternativo dos anos 1990 começou a dominar a música rock e romper para o mainstream na forma de grunge, Britpop, e indie rock. De fusão mais sub-gêneros, desde então, surgiram, incluindo pop punk, rock, rap e rap metal, bem como as tentativas conscientes para revisitar a história do rock, incluindo a garagem rock / pós-punk e synthpop revivals no início do novo milênio.

O rock também tem incorporado e serviu como veículo para os movimentos culturais e sociais, levando a grandes sub-culturas, incluindo mods e rockers do Reino Unido e da contracultura hippie que se espalham a partir de San Francisco em os EUA em 1960. Da mesma forma, 1970 cultura punk gerou as subculturas visualmente distintas gótico e emo. Herdando a tradição popular da música de protesto, o rock tem sido associada com o ativismo político, bem como mudanças de atitudes sociais para raça, sexo e uso de drogas, e é muitas vezes visto como uma expressão de revolta da juventude contra o consumismo adulto e conformidade.

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 9:53 AM
A STYLE OF ROCK MUSIC HEAVIER, HEARD MANY MORE FOR YOUTH
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Historia da Musica

Historia da Musica | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com História das tradições da música clássica (por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Cheque ambas (1,2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, com {{Fusão|....|{{subst:DATA}}}}.

História da Música é estudo das origens e evolução da música ao longo do tempo. Como disciplina histórica insere-se na história da arte e no estudo da evolução cultural dos povos. Como disciplina musical, normalmente é uma divisão da musicologia e da teoria musical. Seu estudo, como qualquer área da história, é trabalho dos historiadores, porém também é freqüentemente realizado pelos musicólogos.

Em 1957 Marius Schneider escreveu: “Até poucas décadas atrás o termo ‘história da música’ significava meramente a história da música erudita européia. Foi apenas gradualmente que o escopo da música foi estendido para incluir a fundação indispensável da música não européia e finalmente da música pré-histórica."

Há, portanto, tantas histórias da música quanto há culturas e espaços no mundo e todas as suas vertentes têm desdobramentos e subdivisões. Podemos assim falar da história da música do ocidente, mas também podemos desdobrá-la na história da música erudita do ocidente, história da música popular do ocidente, história da música do Brasil, história do samba, e assim sucessivamente.

Índice

1 O objetivo do estudo da história da música2 A História da música e a etnologia3 A música na pré história4 A idade antiga5 Tempos posteriores6 Século XX7 Referências

O objetivo do estudo da história da música

Se considerarmos o termo em sua maior abrangência, a história da música envolve ao menos:

As origens culturais da música em cada grupo humano estudado.As influências culturais e sociais que a música exerce e sofre ao longo de seu desenvolvimento.A origem e evolução de seus sistemas musicais característicos (que envolvem suas estruturas rítmicas, melódicas e harmônicas).O desenvolvimento das formas musicais e dos gêneros e estilos.A história dos instrumentos musicais e técnicas associadas à sua execução.A influência mútua entre a música e os demais movimentos culturais.A origem e evolução dos sistemas teóricos utilizados para estudá-la, incluindo sistemas de notação e análise musical.As principais personalidades envolvidas na sua evolução. Os compositores e músicos que marcaram cada período ou gênero específico ou que impulsionaram o desenvolvimento de novas formas, estilos e gêneros.A cronologia de todos estes temas.

Os métodos usados no estudo da história da música podem incluir a análise de manuscritos e iconografia, o estudo de textos críticos ou literários, a associação entre música e linguagem e a relação entre a música e a sociedade. A análise de artefatos arqueológicos e a documentação etnográfica também são instrumentos úteis a este campo do conhecimento.

A História da música e a etnologia

Uma das razões do conceito difundido de que história da música refere-se apenas à música ocidental é a grande quantidade de obras existentes que tratam apenas desta vertente e que predominaram por muitos séculos. Apenas após o surgimento da etnomusicologia (uma área da etnologia), foi que as origens da música não européia passaram a ser mais bem documentadas.

Nos estudos da música primitiva que tentam relacionar a música às culturas que as envolvem, há duas abordagens prevalecentes: a Kulturkreis da "Escola de Berlim" e a tradição norte americana da área cultural. Entre os adeptos da Kulturkreis está Curt Sachs, que analisou a distribuição de instrumentos culturais de acordo com os círculos culturais estudados por Gräbner, Schmidt, Isadora e Preuss, entre outros, e descobriu que as distribuições coincidiam e estavam correlacionadas. De acordo com esta teoria, todas as culturas passam pelos mesmos estágios e as diferenças culturais indicam a idade e velocidade de desenvolvimento de uma dada cultura.

A teoria da área cultural, por outro lado, analisa a música de acordo com as regiões nas quais as pessoas compartilham a mesma cultura, sem atribuir a essas áreas um significado ou valor histórico (por exemplo, todos os Inuit tradicionais possuíam um caiaque, um traço comum que define a área cultural Inuit). Em cada uma das teorias, as regiões definidas necessariamente se interceptam, com pessoas que compartilham partes de mais de uma cultura, permitindo a definição dos centros culturais pela análise de seus limites. (Nettl 1956, p.93-94)

A etnologia analisa e documenta as manifestações culturais oralmente e as correlacionam às suas regiões para determinar a história de cada cultura. Isso inclui todas as manifestações artísticas, inclusive a música.

A música na pré história

Dança de Cogul. Imagem encontrada em Cogul, Espanha. Mostra a dança das mulheres em torno de um homem nu.

Somente através do estudo de sítios arqueológicos podemos ter uma idéia do desenvolvimento da música nos primeiros grupos humanos. A arte rupestre encontrada em cavernas dá uma vaga idéia desse desenvolvimento ao apresentar figuras que parecem cantar, dançar ou tocar instrumentos. Fragmentos do que parecem ser instrumentos musicais oferecem novas pistas para completar esse cenário. No entanto, toda a cronologia do desenvolvimento musical não pode ser definida com precisão. É impossível, por exemplo, precisar se a música vocal surgiu antes ou depois das batidas com bastões ou percussões corporais. Mas podemos especular, a partir dos desenvolvimentos cognitivos ou da habilidade de manipular materiais, sobre algumas das possíveis evoluções na música.

Na sua "História Universal da música", Roland de Candé nos propõe a seguinte seqüência aproximada de eventos:

Antropóides do terciário - Batidas com bastões, percussão corporal e objetos entrechocados.hominídeos do paleolítico inferior - Gritos e imitação de sons da natureza.Paleolítico Médio - Desenvolvimento do controle da altura, intensidade e timbre da voz à medida que as demais funções cognitivas se desenvolviam, culminando com o surgimento do Homo sapiens por volta de 70.000 a 50.000 anos atrás.Cerca de 40.000 anos atrás - Criação dos primeiros instrumentos musicais para imitar os sons da natureza. Desenvolvimento da linguagem falada e do canto.Entre 40.000 anos a aproximadamente 9.000 a.C - Criação de instrumentos mais controláveis, feitos de pedra, madeira e ossos: xilofones, litofones, tambores de tronco e flautas. Um dos primeiros testemunhos da arte musical foi encontrado na gruta de Trois Frères, em Ariège, França. Ela mostra um tocador de flauta ou arco musical. A pintura foi datada como tendo sido produzida em cerca de 10.000 a.C.Neolítico (a partir de cerca de 9.000 a.C) - Criação de membranofones e cordofones, após o desenvolvimento de ferramentas. Primeiros instrumentos afináveis.Cerca de 5.000 a.C - Desenvolvimento da metalurgia. Criação de instrumentos de cobre e bronze permitem a execução mais sofisticada. O estabelecimento de aldeias e o desenvolvimento de técnicas agrícolas mais produtivas e de uma economia baseada na divisão do trabalho permitem que uma parcela da população possa se desligar da atividade de produzir alimentos. Isso leva ao surgimento das primeiras civilizações musicais com sistemas próprios (escalas e harmonia).

 

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 9:40 AM
music distracts us, entertains us and makes most of the time we forget or remember the problems. brings memories.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

CLÁSSICA

CLÁSSICA | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

Música clássica ou música erudita é o nome dado à principal variedade de música produzida ou enraizada nas tradições da música secular e litúrgica ocidental, que abrange um período amplo que vai aproximadamente do século IX até o presente,[1] e segue cânones preestabelecidos no decorrer da história da música. As normas centrais desta tradição foram codificadas entre 1675 e 1900, intervalo de tempo conhecido como o período da prática comum.

Segundo o Dicionário Grove de Música, música erudita é música que é fruto da erudição e não das práticas folclóricas e populares. O termo é aplicado a toda uma variedade de músicas de diferentes culturas, e que é usado para indicar qualquer música que não pertença às tradições folclóricas ou populares.[2]

A música ocidental distingue-se de outras formas de música, principalmente, por seu sistema de notação em partituras, em uso desde o século XVI.[3] O sistema ocidental de partituras é utilizado pelos compositores para prescrever, a quem executa a obra, a altura, a velocidade, a métrica, o ritmo e a exata maneira de se executar uma peça musical. Isto deixa menos espaço para práticas como a improvisação e a ornamentação ad libitum, que são ouvidas frequentemente em músicas não europeias (ver música clássica da Índia e música tradicional japonesa) e populares.[4][5] O gosto do público pela apreciação da música formal deste gênero vem entrando em declínio desde o fim do século XX, marcadamente nos países anglófonos.[6] Este período viu a música clássica ficar para trás do imenso sucesso comercial da música popular, embora o número de CDs vendidos não seja o único indicador da popularidade do gênero.[7] Oposto aos termos música popular, música folclórica ou música oriental, o termo "música clássica" abrange uma série de estilos musicais, desde intricadas técnicas composicionais (como a fuga)[8] até simples entretenimento (operetas).[9][10] O termo só apareceu originalmente no início do século XIX, numa tentativa de se "canonizar" o período que vai de Bach até Beethoven como uma era de ouro.[11] Na língua inglesa, a primeira referência ao termo foi registrada pelo Oxford English Dictionary, em cerca de 1836.[12][1] Hoje em dia, o termo "clássico" aplica-se aos dois usos: "música clássica" no sentido que alude à música escrita "modelar," "exemplar," ou seja, "de mais alta qualidade", e, stricto sensu, para se referir à música do classicismo, que abrange o final do século XVIII e parte do século XIX.[13]

 

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 11:17 AM
slow style, with lyrics erudite, calm and with an audience of refined taste.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

FORRÓ

FORRÓ | Ritmos Musicais | Scoop.it

Forró (pronúncia Português: [fɔʁɔ]) engloba uma série de danças nordestinas brasileiras, bem como um número de diferentes gêneros musicais que acompanham estas danças. Embora a música ganhou popularidade em todo o Brasil e está crescendo em popularidade fora do Brasil, o evento mais intimamente associada com Forró é a anual Festa Junina (junho Festival), uma parte da cultura tradicional brasileira que celebra uma série de santos católicos. O dia mais célebre do festival é o dia de São João.

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 11:09 AM
very fast pace, and used more to the side of northeast.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

REGGAE

REGGAE | Ritmos Musicais | Scoop.it

Reggae é um gênero musical desenvolvido pela primeira vez na Jamaica, em 1960. Embora por vezes usado em um sentido mais amplo para se referir à maior parte dos tipos de música jamaicana, o termo reggae mais propriamente denota um estilo de música em particular que se originou na sequência do desenvolvimento do ska e do rocksteady.

Reggae é mais facilmente reconhecido pelos acentos rítmicos na batida-off, geralmente tocado por guitarra ou piano (ou ambos), conhecido como skank. Este padrão acentua a batida segunda e quarta em cada barra (ou o "e" s de cada tempo, dependendo de como a música é contado) e combina com a ênfase bateria na batida três para criar uma sensação única e senso de fraseado, em contraste com maioria dos outros gêneros populares se concentrar em uma batida, o "pessimista". [1] o ritmo do reggae geralmente é sentida como mais lento do que as formas populares jamaicanos, ska e rocksteady, que a precederam. [2] é esse andamento mais lento, o guitarra / piano offbeats, a ênfase na terceira batida, eo uso de sincopados, linhas de baixo melódicas que diferencia o reggae de outras músicas, apesar de outros estilos musicais têm incorporado algumas dessas inovações separadamente.

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 10:57 AM
suing engaging and fun
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

FUNK

FUNK | Ritmos Musicais | Scoop.it
musica...
Funk é um gênero musical que se originou na década de 1960 mid-tarde quando africanos músicos americanos soul music misturado, jazz e R & B em uma rítmico, dançante nova forma de música. Funk de-enfatiza melodia e harmonia e traz um groove rítmico forte de baixo elétrico e bateria para o primeiro plano. Músicas de funk são muitas vezes baseadas em uma vamp estendida em um único acorde, distinguindo-o de R & B e soul canções, que são centradas em progressões de acordes.

Como a música Africano de inspiração muito, funk tipicamente consiste de um groove complexo com instrumentos rítmicos, como guitarra elétrica, baixo elétrico, órgão Hammond e bateria tocando ritmos interligados. Bandas de funk, por vezes, tem uma secção de metais de saxofones, trompetes, diversos e, em alguns casos, um trombone, que desempenha rítmicas "hits".

Muitas das bandas mais famosas do gênero também jogou disco e soul extensivamente. Funk amostras têm sido amplamente utilizados em gêneros como hip hop, house music e drum and bass. É também a principal influência de go-go, um subgênero associado com funk. [2]N

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 10:50 AM
Funk has been modified and is now played in nightclubs and discos
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

PAGODE

PAGODE | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

Pagode é um gênero musical brasileiro originado no Rio de Janeiro, a partir da cena musical do samba dos fundos de quintais, muito comuns no subúrbio da cidade. Esta é a forma pejorativa e preconceituosa que esta palavra assumiu.[1]

No início, o pagode não era exatamente um gênero musical. Pagode era o nome dado às festas que aconteciam nas senzalas e acabou tornando-se sinônimo de qualquer festa regada a alegria, bebida e cantoria. Prova de que o nome em nada tem a ver com o ritmo, é a música “Pagode de Brasília” gravada por Tião Carreiro em 1959, cuja roupagem em nada lembra nenhuma das variações do samba. Isso pode ser bem percebido pela letra “Pagode do Vavá” de Paulinho da Viola, “Pagode pra valer” de Leci Brandão ou qualquer outra do grupo Fundo de Quintal, considerado por muitos o primeiro grupo de pagode do Brasil.[2]

O termo pagode começou a ser usado como sinônimo de samba por causa de sambistas que se valiam deste nome pra suas festas, mas nunca o citaram como estilo musical até então.

 

musica...
more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 10:10 AM
like the samba, plus a little slower.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

RAP

RAP | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

Rap (em inglês, também conhecido como emceeing) é um discurso rítmico com rimas e poesias, que surgiu no final do século XX entre as comunidades negras dos Estados Unidos. É um dos cinco pilares fundamentais da cultura hip hop, de modo que se chame metonimicamente (e de forma imprecisa) hip hop.

Pode ser interpretado a capella bem como com um som musical de fundo, chamado beatbox. Os cantores de rap são conhecidos como rappers ou MCs, abreviatura para mestre de cerimônias.

Índice

1 Início2 Etimologia2.1 Rap na Música

3 História3.1 As raízes3.2 Freestyle

4 Gangsta Rap5 Rappers e grupos de Portugal6 Rappers e grupos do Brasil7 Ver também8 Ligações externas9 Referências

Início

O rap, comercializado nos EUA, desenvolveu-se tanto por dentro como por fora da cultura hip hop, e começou com as festas nas ruas,nos anos 1970 por jamaicanos e outros. Eles introduziam as grandes festas populares em grandes galpões,com a prática de ter um MC, que subia no palco junto ao DJ e animava a multidão, gritando e encorajando com as palavras de rimas, até que foi se formando o rap. A origem do Rap veio da Jamaica, mais ou menos na década de 1960 quando surgiram os sistemas de som, que eram colocados nas ruas dos guetos jamaicanos para animar bailes. Esses bailes serviam de fundo para o discurso dos "toasters", autênticos mestres de cerimônia que comentavam, nas suas intervenções, assuntos como a violência das favelas de Kingston e a situação política da Ilha, sem deixar de falar, é claro, de temas mais polêmicos, como sexo e drogas. No início da década de 1970 muitos jovens jamaicanos foram obrigados a emigrar para os Estados Unidos da América, devido a uma crise econômica e social que se abateu sobre a ilha. E um em especial, o DJ jamaicano Kool Herc, introduziu em Nova Iorque a tradição dos sistemas de som e do canto falado e foi se espalhando e popularizando entre as classes mais pobres ate chegar a atingir a alta sociedade

 

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 9:59 AM
Beats surroundings with lyrics about reality, love and hate. Particularly like a lot.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

A musica na biblia

A musica na biblia | Ritmos Musicais | Scoop.it

 

No Céu à perfeito louvor, perfeita adoração

Deus disse a jô em jô 38:7

Apo. 15.2

A) Primeira Citação Bíblica
A primeira citação da música na Bíblia surgiu com Jubal, filho de Lameque, que foi "o pai de todos os que tocam harpa e flauta" (Gn. 4:21). Segundo a tradição Judaica é considerado o “inventor da música”.

Davi institui a musica como parte do louvor dentro do templo

Davi institui cantores, instrumentos musicais e técnicas usadas ate hoje

1 cro 15.16 a 22

A Música no Novo Testamento
"A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus com gratidão em vossos corações" (Colossenses 3:16).

A Bíblia comenta a referencia especial ao momento da Ceia com os apóstolos, quando Cristo incluiu música, consagrando-a ao serviço do culto cristão (Mt. 26:30).

Diabo

Isaias 14.11 diz que o diabo era musico e dia que era estrela da manhã, em jô 38/;7 descreve como as estrela da manhã alegremente cantavam .
Em isaias 14 descreve a queda de lucifer por causa do orgulho, ninguém se orgulha de ser um zé ninguem, mas orgulha-se devido a alta posição em que se encontra.... e isso me faz afirmar que lúcifer tinha um alto posto, a biblia diz que lúcifer era querubim ungido Ezequiel 28.13

Jesus

Apo. 22:16

Diz que ele é a brilhante estrela da manhã, ou seja em jô fala das estrelas da manhã que cantam, se jesus é a brilhante estrela da manhã... ora ele é o sentido do louvor, da musica, do canto que as estrelas da manhã fazem.

Estudo ministrado pelo Pr Dinho do Ministério JST(Juventude Sal da Terra)

isaac.jstSou Iniciante
Número de Mensagens: 3
Idade: 22
Localização (Cidade/UF): São Paulo
Data de inscrição: 18/05/2008

Re: Referencias da Musica na Biblia e sua importancia

por isaac.jst em Qui 19 Jun 2008 - 13:30

Quando nós louvamos o Senhor Jesus, devemos ter a mesma motivação que as estrelas da manhã, afinal tudo que faz parte do louvor (musica, dança, palmas, teatro, etc.. ) foram criadas para Ele.

Não devemos tocar um instrumento e roubar a glória que não nos pertence, hoje em dia o que mais vemos é músicos orgulhosos dentro das igrejas, que acham que sozinhos podem alguma coisa..( Eu toco muito bem - Meu solo de guitarra é muito louco – Eu tenho uma voz muito bonita – Eu sou, Eu tenho, Eu faço ) chega...

Somos instrumentos nas mão de Deus, sem Ele não somos nada, se sabemos tocar bem, é devido a glória dEle e devemos usar nosso talento pra Ele e não nos gloriar por tocar bem.

Devemos nos aperfeiçoar para tocar cada vez melhor desde que o foco de nossas vidas seje sempre Jesus .

Quando louvamos o Senhor assim como as estrelas da manhã, o louvor aqui da terra chega ao Senhor muito mais agradável, o motivo de nosso louvor tem que ser unicamente Jesus, temos que agrada-lo com nossos talentos, a bíblia afirma que a alegria do Senhor é a nossa força..
O Senhor se alegra quando o louvamos verdadeiramente, Ele se alegra quando entregamos a Ele nossos talentos e dons, quando reconhecemos a sua grandeza e santidade, quando nos humilhamos diante dEle, isso alegra o coração de Deus.
O bíblia nos adverte que o orgulho fez cair lucifer se tornando o diabo, o louvor não pode haver orgulho, muitas equipes de louvor tem problemas por causa de orgulho, o orgulho leva a falta de relacionamento, o orgulho leva a inveja, o orgulho pode derubar o mais forte muro, o orgulho trabalha devagar em nossos corações, ele não tem pressa, ele coloca que vc é muito bom para receber ordens, para obedecer a liderança, enfim o orgulho destrói.

Como evitar o orgulho?
vida de santidade, oração, e jejum...
Sempre antes de ensaiar ore junto com todos e depois conversem bastante, devemos nos preocupar com todos os membros da equipe, pois se um estiver machucado o muro sente e pode cair.

Lembre-se que mesmo no ensaio devemos ter reverencia a Jesus e oferecer também o ensaio para Ele., muitas vezes durante o ensaio o Espírito Santo da alguma estratégia, um recado, uma canção, portanto devemos nos entregar tanto nos ensaios quanto nos cultos.

A musica, A dança, O teatro, o dizimo,etc.. fazem parte do Louvor
O Louvor, A oração, Obediência, humildade, gratidão, amor, evangelismo, pregação, etc.., fazem parte da Adoração.

Muitas das vezes no louvor entregamos voluntáriamente o nosso melhor e Deus aceita, mas à vezes que Deus quer receber o que Ele pede, Ele coloca em nosso coração o que Ele quer receber de nós, portanto temos que ficar atento quando Deus pede algo específico e quando Ele nos deixa entregar o nosso melhor.

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 9:46 AM
praise to God is the best thing to do, give your best and his immense gratitude through the evangelical music.