RELIGIÕES
74 views | +0 today
Follow
RELIGIÕES
tipos de religiões
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

CRISTIANISMO

CRISTIANISMO | RELIGIÕES | Scoop.it
tipos de religiões.

Cristianismo (do grego Xριστός, "Christós", messias) é uma religião abraâmica monoteísta [1] centrada na vida e nos ensinamentos de Jesus de Nazaré, tais como são apresentados no Novo Testamento.[2] A fé cristã acredita essencialmente em Jesus como o Cristo, Filho de Deus, Salvador e Senhor.[3]

A religião cristã tem três vertentes principais: o Catolicismo, a Ortodoxia Oriental (separada do catolicismo em 1054 após o Grande Cisma do Oriente) e o protestantismo (que surgiu durante a Reforma Protestante do século XVI). O protestantismo é dividido em grupos menores chamados de denominações. Os cristãos acreditam que Jesus Cristo é o Filho de Deus que se tornou homem e o Salvador da humanidade, morrendo pelos pecados do mundo. Geralmente, os cristãos se referem a Jesus como o Cristo ou o Messias.

Os seguidores do cristianismo, conhecidos como cristãos,[4] acreditam que Jesus seja o Messias profetizado na Bíblia Hebraica (a parte das escrituras comum tanto ao cristianismo quanto ao judaísmo). A teologia cristã ortodoxa alega que Jesus teria sofrido, morrido e ressuscitado para abrir o caminho para o céu aos humanos;[5] Os cristãos acreditam que Jesus teria ascendido aos céus, e a maior parte das denominações ensina que Jesus irá retornar para julgar todos os seres humanos, vivos e mortos, e conceder a imortalidade aos seus seguidores. Jesus também é considerado para os cristãos como modelo de uma vida virtuosa, e tanto como o revelador quanto a encarnação de Deus.[6] Os cristãos chamam a mensagem de Jesus Cristo de Evangelho ("Boas Novas"), e por isto referem-se aos primeiros relatos de seu ministério como evangelhos.

O cristianismo se iniciou como uma seita judaica [7][8] e, como tal, da mesma maneira que o próprio judaísmo ou o islamismo, é classificada como uma religião abraâmica (ver também judaico-cristão).[9][10][11] Após se originar no Mediterrâneo Oriental, rapidamente se expandiu em abrangência e influência, ao longo de poucas décadas; no século IV já havia se tornado a religião dominante no Império Romano. Durante a Idade Média a maior parte da Europa foi cristianizada, e os cristãos também seguiram sendo uma significante minoria religiosa no Oriente Médio, Norte da África e em partes da Índia.[12] Depois da Era das Descobertas, através de trabalho missionário e da colonização, o cristianismo se espalhou para as Américas e pelo resto do mundo.

O cristianismo desempenhou um papel de destaque na formação da civilização ocidental pelo menos desde o século IV.[13]

No início do século XXI o cristianismo conta com entre 2,3 bilhões de fiéis,[14][15][16] representando cerca de um quarto a um terço da população mundial, e é uma das maiores religiões do mundo.[17] O cristianismo também é a religião de Estado de diversos países.[18]

..

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 7:26 AM
like religion, talks about the love that God has for node handing his son Jesus to die on the Cross
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

O que é religião

O que é religião | RELIGIÕES | Scoop.it

 

Linha 1: Cristianismo, Judaísmo, Hinduísmo
Linha 2: Islamismo, Budismo, Xintoísmo
Linha 3: Sikhismo, Bahai, Jainismo

Religião (do latim religare, de significado especulativo [1]) é um conjunto de sistemas culturais e de crenças, além de visões de mundo, que estabelece os símbolos que relacionam a humanidade com a espiritualidade e seu próprios valores morais.[2] Muitas religiões têm narrativas, símbolos, tradições e histórias sagradas que se destinam a dar sentido à vida ou explicar a sua origem e do universo. As religiões tendem a derivar a moralidade, a ética, as leis religiosas ou um estilo de vida preferido de suas ideias sobre o cosmos e a natureza humana.

A palavra religião é muitas vezes usada como sinônimo de fé ou sistema de crença, mas a religião difere da crença privada na medida em que tem um aspecto público. A maioria das religiões têm comportamentos organizados, incluindo hierarquias clericais, uma definição do que constitui a adesão ou filiação, congregações de leigos, reuniões regulares ou serviços para fins de veneração ou adoração de uma divindade ou para a oração, lugares (naturais ou arquitetônicos) e/ou escrituras sagradas para seus praticantes. A prática de uma religião pode também incluir sermões, comemoração das atividades de um deus ou deuses, sacrifícios, festivais, festas, transe, iniciações, serviços funerários, serviços matrimoniais, meditação, música, arte, dança, ou outros aspectos religiosos da cultura humana.

O desenvolvimento da religião assumiu diferentes formas em diferentes culturas. Algumas religiões colocam a tônica na crença, enquanto outras enfatizam a prática. Algumas religiões focam na experiência religiosa subjetiva do indivíduo, enquanto outras consideram as atividades da comunidade religiosa como mais importantes. Algumas religiões afirmam serem universais, acreditando que suas leis e cosmologia são válidas ou obrigatórias para todas as pessoas, enquanto outras se destinam a serem praticada apenas por um grupo bem definido ou localizado. Em muitos lugares, a religião tem sido associada com instituições públicas, como educação, hospitais, família, governo e hierarquias políticas.

Alguns acadêmicos que estudam o assunto têm dividido as religiões em três categorias amplas: religiões mundiais, um termo que se refere à crenças transculturais e internacionais; religiões indígenas, que se refere a grupos religiosos menores, oriundos de uma cultura ou nação específica; e o novo movimento religioso, que refere-se a crenças recentemente desenvolvidas.[3] Uma teoria acadêmica moderna sobre a religião, o construtivismo social, diz que a religião é um conceito moderno que sugere que toda a prática espiritual e adoração segue um modelo semelhante ao das religiões abraâmicas, como um sistema de orientação que ajuda a interpretar a realidade e definir os seres humanos[4] e, assim, a religião, como um conceito, tem sido aplicado de forma inadequada para culturas não-ocidentais que não são baseadas em tais sistemas ou em que estes sistemas são uma construção substancialmente mais simples.

 

e religiões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:43 AM
religion a group of people and customs
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Maçonaria

Maçonaria | RELIGIÕES | Scoop.it

Maçonaria

 

Maçonaria, forma reduzida e usual de francomaçonaria,[1] é uma sociedade discreta e por discreta, entende-se que se trata de ação reservada e que interessa exclusivamente àqueles que dela participam.[2][3][4] De carácter universal, cujos membros cultivam o aclassismo, humanidade, os princípios da liberdade, democracia, igualdade, fraternidade[5][6] e aperfeiçoamento intelectual, sendo assim uma associação iniciática e filosófica.

A maçonaria é, portanto, uma sociedade fraternal,[7] que admite todo homem livre e de bons costumes, sem distinção de raça, religião,[7] ideário político ou posição social. Suas principais exigências são que o candidato acredite em um princípio criador, tenha boa índole, respeite a família, possua um espírito filantrópico e o firme propósito de tratar sempre de ir em busca da perfeição,[7] aniquilando seus vícios e trabalhando para a constante evolução de suas virtudes.

Os maçons estruturam-se e reúnem-se em células autônomas, designadas por oficinas, ateliers ou (como são mais conhecidas e correctamente designadas) lojas, "todas iguais em direitos e honras, e independentes entre si."

Existem, no mundo, aproximadamente 6 milhões de integrantes espalhados pelos 5 continentes. Destes 3,2 (58%) nos Estados Unidos, 1,2 -(22%) - no Reino Unido e 1,0 (20%) no resto do mundo. No Brasil são aproximadamente 150 mil maçons regulares (2,7 %) e 4 700 Lojas.[carece de fontes]

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:39 AM
men who reuniem to worship in a place called Blue store.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Fé bahá´i

Fé bahá´i | RELIGIÕES | Scoop.it

Fé bahá'í

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

(Redirecionado de Fé Bahá'í)

Ir para: navegação, pesquisa

Sede da Casa Universal de Justiça, em Haifa, Israel

Fé Bahá'í

Figuras Centrais
Bahá'u'lláh
Báb · Abdu'l-Bahá

Escritos seleccionados
Kitáb-i-Aqdas · Kitáb-i-Íqán
As Palavras Ocultas

Instituições
Ordem Administrativa
Guardiania
Casa Universal de Justiça
Assembléia Espiritual

História
História Bahá'í · Cronologia
Bábís · Shaykh Ahmad

Individualidades
Shoghi Effendi
Táhirih · Quddús · Badí'
Martha Root · Rúhíyyih Khanum
Mãos da Causa

Ver também
Simbolos · Leis · Deus
Calendário bahá'í · Ensinamentos
Lista de Artigos Bahá'ís
Fé Bahá'í

Lista:Ver-Editar

A Wikipédia possui o portal:
Portal da Fé Bahá'í

A Fé Bahá'í é uma religião monoteísta fundada por Bahá'u'lláh na Pérsia do século XIX que enfatiza a unidade espiritual da humanidade. Trata-se de uma religião independente que possui as suas próprias leis, escrituras sagradas, administração e calendário. Mas não possui dogmas, clero, nem sacerdócio. Estima-se que existam cinco a seis milhões de bahá'ís espalhados por mais de 200 países e territórios.

Os ensinamentos bahá'ís atribuem grande importância ao conceito de unidade das religiões. A história religiosa da humanidade é vista como um processo de desenvolvimento gradual, em que surgem diversos Mensageiros Divinos com ensinamentos adequados às necessidades de cada momento e à maturidade de cada povo. Esses mensageiros incluem Krishna, Abraão, Buda, Jesus, Maomé e, mais recentemente, O Báb e Bahá'u'lláh. Segundo os ensinamentos bahá'ís, a humanidade encontra-se num processo de evolução coletiva a caminho de uma civilização mundial, e as suas necessidades atuais centram-se, essencialmente, no estabelecimento gradual da paz, justiça e unidade a uma escala global.

A palavra Bahá'í pode ser usada para referir a Fé Bahá'í ou os seguidores desta religião. Esta palavra deriva do termo árabe "Bahá" (بهاء) que significa glória ou esplendor.

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:18 AM
it is an independent religion that believes there several messengers.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Catolicismo

Catolicismo | RELIGIÕES | Scoop.it

Catolicismo (do grego καθολικος, translit.: katholikos; com o significado de "geral" ou "universal") é um termo amplo para o corpo da fé católica, a sua teologia, doutrinas, liturgia, príncipios éticos, e características comportamentais, bem como um povo religioso como um todo.[1] O termo catolicismo é "usado geralmente para uma experiência específica do cristianismo compartilhada por cristãos que vivem em comunhão com a Igreja de Roma."[2] Muitos dos principais credos (definições de fé semelhantes a preces) cristãos, nomeadamente o Credo dos Apóstolos e o Credo Niceno, utilizam este termo.

No seu sentido mais estreito, o termo é usado para referir-se à Igreja Católica Romana, formada por 23 igrejas sui iuris que estão em comunhão total com o Papa, e possui mais de um bilhão de fiéis[3] (ou seja, mais de um sexto da população mundial[4] e mais da metade de todos os cristãos[5]). As suas características distintivas são a aceitação da autoridade e primado do Papa, o Bispo de Roma. No entanto, outras igrejas também afirmam ser "católicas", como a ortodoxa, e as igrejas não-calcedonianas, a Igreja Assíria do Oriente, a Velha Igreja Católica, as igrejas da Comunhão Anglicana e, mesmo que pouco utilizado, as Igrejas Presbiterianas.[6] Existem ainda as igrejas nacionais, principalmente no continente americano, do Norte, Central e Sul, que não estão vinculadas a Roma, são em sua maioria descendentes da Igreja Católica Apostólica Brasileira, uma dissidência da Igreja de Roma surgida em 1945 e que hoje está presente em muitos países, inclusive na Ásia e África.

iões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:06 AM
It is the worship of saints, or will worship images and sculptures. Do not agree, the Bible says and not worship images and sculptures. The one who is worthy of worship is Jesus. HE WAS THAT DIED FOR YOU.
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 9:23 AM
ISAIAS 44-9 AO 20 LEIA!!!
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Judaísmo

Judaísmo | RELIGIÕES | Scoop.it

Judaísmo (em hebraico: יהדות, Yahadút) é uma das três principais religiões abraâmicas, definida como a "religião, filosofia e modo de vida" do povo judeu.[1] Originário da Bíblia Hebraica (também conhecida como Tanakh) e explorado em textos posteriores, como o Talmud, é considerado pelos judeus religiosos como a expressão do relacionamento e da aliança desenvolvida entre Deus com os Filhos de Israel. De acordo com o judaísmo rabínico tradicional, Deus revelou as suas leis e mandamentos a Moisés no Monte Sinai, na forma de uma Torá escrita e oral.[2] Esta foi historicamente desafiada pelo caraítas, um movimento que floresceu no período medieval, que mantém vários milhares de seguidores atualmente e que afirma que apenas a Torá escrita foi revelada.[3] Nos tempos modernos, alguns movimentos liberais, tais como o judaísmo humanista, podem ser considerados não-teístas.[4]

O judaísmo afirma uma continuidade histórica que abrange mais de 3.000 anos. É uma das mais antigas religiões monoteístas[5] e a mais antiga das três grandes religiões abraâmicas que sobrevive até os dias atuais.[6][7] Os hebreus/israelitas já foram referidos como judeus nos livros posteriores ao Tanakh, como o Livro de Ester, com o termo judeus substituindo a expressão "Filhos de Israel."[8] Os textos, tradições e valores do judaísmo foram fortemente influenciados mais tarde por outras religiões abraâmicas, incluindo o cristianismo, o islamismo e a Fé Bahá'í.[9][10] Muitos aspectos do judaísmo também foram influenciados, direta ou indiretamente, pela ética secular ocidental e pelo direito civil.[11]

Os judeus são um grupo etno-religioso[12] e incluem aqueles que nasceram judeus e foram convertidos ao judaísmo. Em 2010, a população judaica mundial foi estimada em 13,4 milhões, ou aproximadamente 0,2% da população mundial total. Cerca de 42% de todos os judeus residem em Israel e cerca de 42% residem nos Estados Unidos e Canadá, com a maioria dos vivos restantes na Europa.[13] O maior movimento religioso judaico é o judaísmo ortodoxo (judaísmo haredi e o judaísmo ortodoxo moderno), o judaísmo conservador e o judaísmo reformista. A principal fonte de diferença entre esses grupos é a sua abordagem em relação à lei judaica.[14] O judaísmo ortodoxo sustenta que a Torá e a lei judaica são de origem divina, eterna e imutável, e que devem ser rigorosamente seguidas. Judeus conservadores e reformistas são mais liberais, com o judaísmo conservador, geralmente promovendo uma interpretação mais "tradicional" de requisitos do judaísmo do que o judaísmo reformista. A posição reformista típica é de que a lei judaica deve ser vista como um conjunto de diretrizes gerais e não como um conjunto de restrições e obrigações cujo respeito é exigido de todos os judeus.[15][16] Historicamente, tribunais especiais aplicaram a lei judaica; hoje, estes tribunais ainda existem, mas a prática do judaísmo é na sua maioria voluntária.[17] A autoridade sobre assuntos teológicos e jurídicos não é investida em qualquer pessoa ou organização, mas nos textos sagrados e nos muitos rabinos e estudiosos que interpretam esses textos

giões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 7:52 AM
it is believed that God revealed His commandments to Moses on Mount Sinai. What in my opinion it was a beautiful moment.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

hinduismo

hinduismo | RELIGIÕES | Scoop.it

.

O hinduísmo é uma tradição religiosa[1] que se originou no subcontinente indiano. Frequentemente é chamado de Sanātana Dharma (सनातन धर्म) por seus praticantes, frase em sânscrito que significa "a eterna (perpétua) dharma (lei)"[2]

Num sentido mais abrangente, o hinduísmo engloba o bramanismo, a crença na "Alma Universal", Brâman; num sentido mais específico, o termo se refere ao mundo cultural e religioso, ordenado por castas, da Índia pós-budista.De acordo com o livro História das Grandes religiões "o hinduísmo é um estado de espírito, uma atitude mental dentro de seu quadro peculiar, socialmente dividido, teologicamente sem crença, desprovido de veneração em conjunto e de formalidades eclesiásticas ou de congregação: e ainda substitui o nacionalismo"[3] Entre as suas raízes está a religião védica da Idade do Ferro na Índia e, como tal, o hinduísmo é citado frequentemente como a "religião mais antiga",[4] a "mais antiga tradição viva"[5] ou a "mais antiga das principais tradições existentes".[6][7][8] É formado por diferentes tradições e composto por diversos tipos, e não possui um fundador.[9] Estes tipos, sub-tradições e denominações, quando somadas, fazem do hinduísmo a terceira maior religião, depois do cristianismo e do islamismo, com aproximadamente um bilhão de fiéis, dos quais cerca de 905 milhões vivem na Índia e no Nepal.[10] Outros países com populações significativas de hinduístas são Bangladesh, Sri Lanka, Paquistão, Malásia, Singapura, ilhas Maurício, Fiji, Suriname, Guiana, Trinidad e Tobago, Reino Unido, Canadá e Estados Unidos.

O vasto corpo de escrituras do hinduísmo se divide em shruti ("revelado") e smriti ("lembrado"). Estas escrituras discutem a teologia, filosofia e a mitologia hinduísta, e fornecem informações sobre a prática do dharma (vida religiosa). Entre estes textos os Vedas e os Upanixades possuem a primazia na autoridade, importância e antiguidade. Outras escrituras importantes são os Tantras, os Ágamas, sectários, e os Puranas (AFI: [Purāṇas]), além dos épicos Maabárata (AFI: [Mahābhārata]) e Ramáiana (AFI: [Rāmāyaṇa]). O Bagavadguitá (AFI: [Bhagavad Gītā]), um tratado do Maabárata, narrado pelo deus Críxena (Krishna), costuma ser definido como um sumário dos ensinamentos espirituais dos Vedas.[11]

Os hindus acreditam num espírito supremo cósmico, que é adorado de muitas formas, representado por divindades individuais. O hinduísmo é centrado sobre uma variedade de práticas que são vistos como meios de ajudar o indivíduo a experimentar a divindade que está em todas as partes, e realizar a verdadeira natureza de seu Ser.

A teologia hinduísta se fundamenta no culto aos avatares (manifestações corporais) da divindade suprema, Brâman. Particular destaque é dado à Trimurti - uma trindade constituída por Brama (Brahma), Xiva (Shiva) e Vixnu (Vishnu). Tradicionalmente o culto direto aos membros da Trimurti é relativamente raro - em vez disso, costumam-se cultuar avatares mais específicos e mais próximos da realidade cultural e psicológica dos praticantes, como por exemplo Críxena (Krishna), avatar de Vixnu e personagem central do Bagavadguitá.

ligiões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 7:45 AM
religion of india. has more than 330 000 different deities.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

adventismo

adventismo | RELIGIÕES | Scoop.it

 

Nota: "Adventista", também é comumente usado como uma abreviação para Adventista do Sétimo Dia.

Adventismo é uma religião cristã iniciada no século XIX, dentro do contexto do Segundo Grande Reavivamento dos Estados Unidos. O nome refere-se a crença na iminente segunda vinda de Jesus à Terra. O movimento começou com Guilherme Miller, cujos seguidores ficaram conhecidos como Mileritas. O Adventimo surgiu após a interpretação bíblica de Guilherme Miller de que as profecias da Bíblia se cumpririam na década de 1840. Hoje, a maior igreja dentro do movimento é a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

A família de igrejas adventistas são consideradas [carece de fontes] hoje como protestantes conservadoras. Embora tenham muito em comum, a teologia delas difere no que diz respeito ao estado inconsciente (ou consciente) dos mortos, ao castigo dos ímpios ser aniquilação ou tormento eterno, a natureza da imortalidade, a ressurreição dos ímpios e a divergência se o santuário de Daniel 8 se refere ao que está no céu ou na terra.

de religiões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 7:32 AM
a religion with many reputable and faithful
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Camdomblé

Camdomblé | RELIGIÕES | Scoop.it

 

Candomblé é uma religião derivada do animismo africano[1] onde se cultuam os orixás, Voduns, Nkisis dependendo da nação. Sendo de origem totêmica e familiar, é uma das religiões afro-brasileiras praticadas principalmente no Brasil, pelo chamado povo do santo, mas também em outros países como Uruguai, Argentina, Venezuela, Colômbia, Panamá, México, Alemanha, Itália, Portugal e Espanha.

Cada nação africana tem como base o culto a um único orixá. A junção dos cultos é um fenômeno brasileiro em decorrência da importação de escravos onde, agrupados nas senzalas nomeavam um zelador de santo também conhecido como babalorixá no caso dos homens e iyalorixá no caso das mulheres.

A religião que tem por base a anima (alma) da Natureza, sendo portanto chamada de anímica, foi desenvolvida no Brasil com o conhecimento dos sacerdotes africanos que foram escravizados e trazidos da África, juntamente com seus Orixás/Nkisis/Voduns, sua cultura, e seus idiomas, entre 1549 e 1888.

Diz Clarival do Prado Valladares em seu artigo «A Iconologia Africana no Brasil», na Revista Brasileira de Cultura (MEC e Conselho Federal de Cultura), ano I, Julho-Setembro 1999, p. 37, que o «surgimento dos candomblés com posse de terra na periferia das cidades e com agremiação de crentes e prática de calendário verifica-se incidentalmente em documentos e crônicas a partir do século XVIII». O autor considera difícil para «qualquer historiador descobrir documentos do período anterior diretamente relacionados à prática permitida, ou subreptícia, de rituais africanos». O documento mais remoto, segundo ele, seria de autoria de D. Frei Antônio de Guadalupe, Bispo visitador de Minas Gerais em 1726, divulgado nos «Mandamentos ou Capítulos da visita».

Candomblé Ilê Axé Iyá Nassô Oká - Terreiro da Casa Branca - casa mais antiga de Salvador Bahia

Religiões afro-brasileiras

Princípios Básicos

Deus

Ketu | Olorum | Orixás

Jeje | Mawu | Vodun

Bantu | Nzambi | Nkisi

Templos afro-brasileiros

Babaçuê | Batuque | Cabula

Candomblé | Culto de Ifá

Culto aos Egungun | Quimbanda

Macumba | Omoloko

Tambor-de-Mina | Terecô | Umbanda

Xambá | Xangô do Nordeste

Sincretismo | Confraria

Literatura afro-brasileira

Terminologia

Sacerdotes

Hierarquia

Religiões semelhantes

Religiões Africanas Santeria Palo Arará Lukumí Regla de Ocha Abakuá Obeah

Embora confinado originalmente à população de negros escravizados, inicialmente nas senzalas, quilombos e terreiros, proibido pela igreja católica, e criminalizado mesmo por alguns governos, o candomblé prosperou nos quatro séculos, e expandiu consideravelmente desde o fim da escravatura em 1888. Estabeleceu-se com seguidores de várias classes sociais e dezenas de milhares de templos. Em levantamentos recentes, aproximadamente 3 milhões de brasileiros (1,5% da população total) declararam o candomblé como sua religião.[2] Na cidade de Salvador existem 2.230 terreiros registrados na Federação Baiana de Cultos Afro-brasileiros e catalogados pelo Centro de Estudos Afro-Orientais da UFBA, (Universidade Federal da Bahia) Mapeamento dos Terreiros de Candomblé de Salvador.

Entretanto, na cultura brasileira as religiões não são vistas como mutuamente exclusivas, e muitas pessoas de outras crenças religiosas — até 70 milhões, de acordo com algumas organizações culturais Afro-Brasileiras — participam em rituais do candomblé, regularmente ou ocasionalmente.[3] Orixás do Candomblé, os rituais, e as festas são agora uma parte integrante da cultura e uma parte do folclore brasileiro.

O Candomblé não deve ser confundido com Umbanda, Macumba e/ou Omoloko, outras religiões afro-brasileiras com similar origem; e com religiões afro-americanas similares em outros países do Novo Mundo, como o Vodou haitiano, a Santeria cubana, e o Obeah, em Trinidade e Tobago, os Shangos (similar ao Tchamba[4][5] africano, Xambá e ao Xangô do Nordeste do Brasil) o Ourisha, de origem yoruba, os quais foram desenvolvidas independentemente do Candomblé e são virtualmente desconhecidos no Brasil.

giões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 9:06 AM
a religion of African precedence where they worship deities, voduns and several other gods.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Mormonismo

Mormonismo | RELIGIÕES | Scoop.it
tipos de reliMormonismo

Mórmons (reprodução / mɔrmənz /) são um grupo religioso e cultural relacionado com o mormonismo, o principal ramo do movimento dos Últimos Dias, que começou com as visões de Joseph Smith no interior de Nova York, durante a década de 1820. Após a morte de Smith, em 1844 os mórmons seguiram Brigham Young para o que se tornaria o Território de Utah. Hoje a grande maioria dos mórmons são membros de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (SUD), enquanto uma minoria são membros de outras igrejas. Alguns mórmons também são independentes ou não-praticantes. O centro de Mórmon influência cultural é, em Utah, e América do Norte tem mais mórmons que qualquer outro continente, embora a maioria dos mórmons vivem fora dos Estados Unidos.

Os mórmons têm desenvolvido um forte sentido de comunalidade que decorre da sua doutrina e história. Durante o século 19 Mórmon converte tendiam a se reunir para uma localização geográfica central, e entre 1852 e 1890, muitos mórmons abertamente praticado o casamento plural, uma forma de poligamia religiosa. Mórmons dedicar grandes quantidades de tempo e recursos para servir em sua igreja, e muitos jovens mórmons optar por servir em uma missão de proselitismo de tempo integral. Os Mórmons tem um código de saúde que evita bebidas alcoólicas, tabaco, café, chá e outras substâncias que causam dependência. Eles tendem a ser muito orientada para a família, e tem fortes ligações ao longo de gerações e com família. Os mórmons também tem uma lei rígida de castidade, exigindo abstenção das relações sexuais fora do casamento e da fidelidade estrita dentro do casamento.

Mórmons se auto-identificam como cristãos, embora algumas de suas crenças diferem de cristianismo. Os Mórmons acreditam na Bíblia, bem como outros livros de escrituras, como o Livro de Mórmon. Eles têm uma visão única de cosmologia, e acredito que todas as pessoas são espíritos-filhos de Deus. Os Mórmons acreditam que o retorno à Deus requer seguindo o exemplo de Jesus Cristo, e aceitar sua expiação por meio das ordenanças como o batismo. Eles acreditam que a igreja de Cristo foi restaurado por intermédio de Joseph Smith, e é guiado por profetas e apóstolos vivos. Central de Mórmon a fé é a crença de que Deus fala aos seus filhos e respostas as suas orações.

giões...
more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:38 AM
believe that Joseph is sent from God, and so they follow their footsteps.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Ateísmo

Ateísmo | RELIGIÕES | Scoop.it

 

Ateísmo, num sentido amplo, é a crença na não existência de divindades e outros seres sobrenaturais.[1] O ateísmo é contrastado com o teísmo,[2][3] que em sua forma mais geral é a crença de que existe pelo menos uma divindade.[3][4][5][6] Num sentido mais restrito, o ateísmo é precisamente a posição de que não existem divindades.[7]

O termo ateísmo, proveniente do grego clássico ἄθεος (transl.: atheos), que significa "sem Deus", foi aplicado com uma conotação negativa àqueles que se pensava rejeitarem os deuses adorados pela maioria da sociedade. Com a difusão do pensamento livre, do ceticismo científico e do consequente aumento do criticismo à religião, a aplicação do termo foi reduzida em seu escopo. Os primeiros indivíduos a identificarem-se como "ateus" surgiram no século XVIII.[8]

Os ateus tendem a ser céticos em relação a afirmações sobrenaturais, citando a falta de evidências empíricas. Os ateus têm oferecido vários argumentos para não acreditar em qualquer tipo de divindade. O complexo ideológico ateísta inclui: o problema do mal, o argumento das revelações inconsistentes e o argumento da descrença. Outros argumentos do ateísmo são filosóficos, sociais e históricos. Embora alguns ateus adotem filosofias seculares,[9][10] não há nenhuma ideologia ou um conjunto de comportamentos a que todos os ateus aderem.[11] Na cultura ocidental, assume-se frequentemente que os ateus são irreligiosos embora outros ateus sejam espiritualistas.[12] Ademais, o ateísmo também aparece em certos sistemas religiosos e de crenças espirituais, como o jainismo, budismo e hinduísmo. O jainismo e algumas formas de budismo não defendem a crença em deuses,[13] enquanto o hinduísmo mantém o ateísmo como um conceito válido, mas difícil de acompanhar espiritualmente.[14]

Como as conceções sobre o ateísmo variam, é difícil determinar quantos ateus existem no mundo atualmente.[15] Segundo uma estimativa, cerca de 2,3% da população mundial descreve-se como ateia, enquanto 11,9% descreve-se como não-religiosa.[16] De acordo com outra estimativa, as taxas de ateísmo auto-relatado são mais altas em países ocidentais, embora também varie bastante em grau — Estados Unidos (4%), Itália (7%), Espanha (11%), Reino Unido (17%), Alemanha (20%) e França (32%).[17]

 

iões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:21 AM
These are people who believe in nothing. They claim there is no God and that the world was created alone.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Islamismo

Islamismo | RELIGIÕES | Scoop.it

Islão

 

Islamismo, Islão (português europeu) ou Islã (português brasileiro) (em árabe: إسلام, transl. Islām) é uma religião abraâmica monoteísta articulada pelo Corão, um texto considerado por seus seguidores como a palavra literal de Deus (em árabe: الله, Allāh), e pelos ensinamentos e exemplos normativos (a chamada suna, parte do hadith) de Maomé, considerado pelos fiéis como o último profeta de Deus. Um adepto do islamismo é chamado de muçulmano.

Os muçulmanos acreditam que Deus é único e incomparável e o propósito da existência é adorá-lo.[1] Eles também acreditam que o islã é a versão completa e universal de uma fé primordial que foi revelada em muitas épocas e lugares anteriores, incluindo por meio de Abraão, Moisés e Jesus, que eles consideram profetas.[2] Os seguidores do islã afirmam que as mensagens e revelações anteriores foram parcialmente alteradas ou corrompidas ao longo do tempo,[3] mas consideram o Alcorão como uma versão inalterada da revelação final da Deus.[4] Os conceitos e as práticas religiosas incluem os cinco pilares do islã, que são conceitos e atos básicos e obrigatórios de culto, e a prática da lei islâmica, que atinge praticamente todos os aspectos da vida e da sociedade, fornecendo orientação sobre temas variados, como sistema bancário e bem-estar, à guerra e ao meio ambiente.[5][6]

A maioria dos muçulmanos pertencem a uma das duas principais denominações; com 80% a 90% sendo sunitas e 10% a 20% sendo xiitas.[7] Cerca de 13% de muçulmanos vivem na Indonésia, o maior país muçulmano do mundo.[8] 25% vivem no Sul da Ásia,[8] 20% no Oriente Médio,[9] 2% na Ásia Central, 4% nos restantes países do Sudeste Asiático e 15% na África Subsaariana. Comunidades islâmicas significativas também são encontradas na China, na Rússia e em partes da Europa. Comunidades convertidas e de imigrantes são encontradas em quase todas as partes do mundo (veja: muçulmanos por país). Com cerca de 1,41-1,57 bilhão de muçulmanos, compreendendo cerca de 21-23% da população mundial,[10] o islã é a segunda maior religião e uma das que mais crescem no mundo.[11][12]

 

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:13 AM
Believes that Muhammad is a god. sabrado your book is the Koran.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Espiritismo

Espiritismo | RELIGIÕES | Scoop.it

tipos de religiões

Espiritismo é uma palavra cunhada pelo pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, cujo pseudônimo era Allan Kardec, em 1857[1][2][3] para definir especificamente o corpo de idéias por ele reunidas e codificadas no "O Livro dos Espíritos"[4]. Refere-se a uma doutrina que trata da "natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal e as consequências morais que dela dimanam",[5] e fundamenta-se nas manifestações e nos ensinamentos dos Espíritos.[6] Também é compreendido como uma doutrina de cunho científico-filosófico-religioso voltada para o aperfeiçoamento moral do homem, que acredita na possibilidade de comunicação com os espíritos através de médiuns.[7]

Em virtude da existência de vários pontos em comum, os termos "espiritismo" e "espiritualismo" têm sido, muitas vezes, usados inapropriadamente com o mesmo significado. No entanto, espiritualismo designa várias doutrinas filosóficas e/ou religiosas que têm como fundamento básico a afirmação da existência do espírito (ou alma) como elemento primordial da realidade[8][9], bem como sua autonomia, independência e primazia sobre a matéria[10]. Espiritualismo refere-se às doutrinas que são contrárias ao materialismo e que datam de milhares de anos; já Espiritismo designa a doutrina sistematizada por Allan Kardec e exposta em seu Livro dos Espíritos (1857). Trata-se de um ramo do espiritualismo com características e identidade próprias.

Ainda que o espiritualismo seja praticado, sob uma forma ou outra, desde tempos remotos, o Espiritismo é um conjunto de princípios e leis codificados por Allan Kardec em meados do século XIX.[11]

Por consequência, todos os adeptos do Espiritismo são espiritualistas. Mas nem todos os Espiritualistas são espíritas.

Nos EUA, desde os primórdios de seu aparecimento, o espiritismo tem sido mais comumente denominado "Espiritualismo Moderno", em face da introdução de um caráter científico-filosófico novo nas idéias já existentes do espiritualismo. Nos países de língua inglesa, assim como boa parte da Europa, o espiritismo ainda é considerado, primordialmente, uma ciência de observação dos fenômenos espiritualistas (uma espécie de “espiritualismo científico ou experimental”) e, muito menos, como uma religião.[12] O Espiritualismo norte-americano e inglês evoluiu de forma bem diferente do que é conhecido como Espiritismo ou Doutrina Espírita no Brasil.

Embora o espiritismo tenha importado, a fim de estruturar de seu corpo de conhecimento, muito da metodologia científica, mostra-se importante ressaltar que o espiritismo desenvolve-se sobre princípios que transcendem os rigores dessa metodologia; de forma que vários dos resultados e fenômenos dentro do espiritismo entendidos como válidos perante sua metodologia própria não se sustentam frente à metodologia científica - essa estabelecida com base e princípios certamente mais rigorosos e restritivos. Quando o termo ciência é usado com acepção estrita (acadêmica), tais extrapolações ao Método Científico, embora internamente úteis ao validarem vários preceitos da doutrina, impedem a classificação do espiritismo como ciência; e essa doutrina não constitui cadeira científica, mesmo compartilhando com a ciência de outrora o estudo de vários fenômenos, e nela encontrando-se por vezes referências frequentes a vários cientistas de renome. O termo ciência a vigorar junto ao espiritismo caracteriza-se por acepção lata e não estrita na grande maioria dos casos, sobretudo na atualidade.

O espiritismo pode ser visto como uma doutrina estabelecida mediante a fusão da filosofia, ciência e religião, buscando a melhor compreensão não apenas do universo tangível (científico) mas também do universo a esse transcendente (religião).

Doravante considerar-se-á no presente artigo a acepção inadequada da palavra espiritismo, ou seja, o corrente artigo trata doravante do termo espiritualismo, o que inclui o espiritismo como parte. O espiritismo em acepção própria ao termo - conforme codificado por Allan Kardec - encontra-se descrito em detalhes em artigo correlato intitulado Doutrina Espírita. Vale ainda a menção de que, sobre espiritualismo, há ainda um segundo artigo nomeado de forma condizente à acepção em questão e cujo conteúdo em princípio vale a pena ser consultado.

iões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 8:00 AM
a religion that does not particularly agree. For some spiritualist believe in reincarnation and I did not. More is a religion with many followers.
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

Budismo

Budismo | RELIGIÕES | Scoop.it

Budismo (páli/sânscrito: बौद्ध धर्म Buddha Dharma) é uma religião[1] e filosofia[1][2] não-teísta[1], abrangendo uma variedade de tradições, crenças e práticas, baseadas nos ensinamentos atribuídos a Siddhartha Gautama, mais conhecido como Buda (páli/sânscrito: "O Iluminado"). Buda viveu e desenvolveu seus ensinamentos no nordeste do subcontinente indiano, entre os séculos VI e IV a. C.[3].

Ele é reconhecido pelos adeptos como um mestre iluminado que compartilhou suas ideias para ajudar os seres sencientes a alcançar o fim do sofrimento (ou Dukkha), alcançando o Nirvana (páli: Nibbana) e escapando do que é visto como um ciclo de sofrimento do renascimento.[4]

O budismo pode ser dividido em dois grandes ramos: Theravada ("Doutrina dos Anciões") e Mahayana ("O Grande Veículo"). A tradição Theravada, que descende da escola Vibhajyavada do tronco Sthaviravada, é o mais antigo ramo do budismo. É bastante difundido nas regiões do Sri Lanka e sudeste da Ásia, já a segunda, Mahayana, é encontrada em toda a Ásia Oriental e inclui, dentro de si, as tradições e escolas Terra Pura, Zen, Budismo de Nitiren, Budismo Tibetano, Tendai e Shingon. Em algumas classificações, a Vajrayana aparece como subcategoria de Mahayana, entretanto é reconhecida como um terceiro ramo.

Mesmo o budismo sendo uma prática muito popular na Ásia, os dois ramos são encontrados em todo o mundo. Várias fontes colocam o número de budistas no mundo entre 230 milhões e 500 milhões, tornando-o a quinta maior religião do mundo[5][6].

As escolas budistas variam sobre a natureza exata do caminho da libertação, a importância e canonicidade de vários ensinamentos e, especialmente, suas práticas[7][8]. Entretanto, as bases das tradições e práticas são as Três Joias: O Buda (como seu mestre), o Dharma (ensinamentos baseados nas leis do universo) e a Sangha (a comunidade budista)[9]. Encontrar refúgio espiritual nas Três Joias ou Três Tesouros é, em geral, o que distingue um budista de um não-budista.[10] Outras práticas podem incluir a renúncia convencional de vida secular para se tornar um monge (sânsc.; pāli: Bhikkhu) ou monja (sânsc.; pāli: Bhikkhuni).

 

es...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 7:46 AM
The Chinese believe that Buddha is a god
Scooped by Stefhanni Maracia
Scoop.it!

testemunhas de Jeová

testemunhas de Jeová | RELIGIÕES | Scoop.it

Sede: Brooklyn, Nova York,Estados Unidos
Número de Membros: 7,65 milhões (Auge 2011) / 7,39 milhões (Média 2011)
Países em que atua: 236

 

A comunidade religiosa[1] conhecida por Testemunhas de Jeová assume-se como uma religião[2] cristã não-trinitária. Adoram exclusivamente a Jeová e consideram-se seguidores de Jesus Cristo. Crêem que sua religião é a restauração do verdadeiro cristianismo, mas rejeitam a classificação de serem fundamentalistas no sentido em que o termo é comumente usado.[3] Afirmam basear todas as suas práticas e doutrinas no conteúdo da Bíblia.[4]

Possuem adeptos em 236 países e territórios autónomos, ascendendo a mais de sete milhões e quinhentos mil praticantes,[5] apesar de reunirem um número muito superior de simpatizantes. Nos últimos dez anos, mais de três milhões de pessoas foram batizadas, uma média de cinco mil novos membros por semana. Além disso, no ano de 2011, 19.374.737 pessoas assistiram à Comemoração da Morte de Cristo, constituindo um número bem superior aos dos membros ativos, o que revela que vários outros milhões de simpatizantes têm assistido às suas reuniões e/ou participado de seus cursos bíblicos gratuitos semanais. Só é contado como membro quem já estudou a Bíblia por algum tempo com as Testemunhas de Jeová, a ponto de evidenciar claro entendimento das crenças, tendo demonstrado viver segundo as normas de conduta moral aprendidas e participado na obra de pregação pública.[6]

As Testemunhas de Jeová são bem conhecidas por sua regularidade e persistência na obra de evangelização de casa em casa e nas ruas. Possuem alguns dos maiores parques gráficos do mundo visando a impressão e distribuição de centenas de milhões de exemplares da Bíblia e de publicações baseadas nela. Como parte da sua adoração a Deus, assistem semanalmente a reuniões congregacionais e a grandes eventos anuais, onde o estudo da Bíblia constitui a principal temática. São ainda conhecidas por recusarem muitas das doutrinas centrais das demais religiões cristãs e pelo apego a fortes valores que afirmam ser baseados na Bíblia, nomeadamente quanto à neutralidade política,[7] à moralidade sexual,[8] à honestidade[9][10] e à recusa em aceitar transfusões de sangue.

 

religiões...

more...
Stefhanni Maracia's comment, November 27, 2012 7:37 AM
a work of great courage. Preaching the Gospel of the Kingdom from house to house.