PROJETO ALEXANDRIA:FÍSICA E BIOLOGIA!
19 views | +0 today
Follow
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by maria laura gomes de paula
Scoop.it!

7-QUAL O MODELO DE CONHECIMENTO À ÉPOCA DA HISTÓRIA NARRADA NO FILME: A FÍSICA OU A BIOLOGIA?PORQUE MEIOS PODEMOS PERCEBER ISSO?

7-QUAL O MODELO DE CONHECIMENTO À ÉPOCA DA HISTÓRIA NARRADA NO FILME: A FÍSICA OU A BIOLOGIA?PORQUE MEIOS PODEMOS PERCEBER ISSO? | PROJETO ALEXANDRIA:FÍSICA E BIOLOGIA! | Scoop.it

O filme relata a história de Hipátia,filósofa e professora em Alexandria,no Egito entre os anos 355 e 415 da nossa era.Única personagem feminina do filme,Hipátia ensina filosofia,matemática e astronomia na escola de Alexandria,junto à biblioteca.Resultante de uma cultura iniciada com Alexandre Magno,passando depois pela dominação romana,Alexandria é agitada por ideais religiosos diversos: o cristianismo,que passou de religião intolerada para religião intolerante,convive com o judaísmo e a cultura greco-romana.

No filme são relatados os dois tipos de conhecimento: a fisica e a biologia.

A física pelos fatos dos objetos usados nas aulas de astronomia,matemática,no cotidiano das pessoas naquela época.

Já a biologia esta destacada nos pensamentos sobre a evolução humana,eles tinham uma visão desconhecida em relação ao corpo humano,as mulheres suas mudanças.O ciclo menstrual é considerado algo sagrado,pois era ligado a reprodução humana.Contudo apesar do ciclo menstrual ser todos os meses,as mulheres viviam suas vidas como deveria ser.

 

more...
No comment yet.
Scooped by maria laura gomes de paula
Scoop.it!

ROTEIRO!

maria laura gomes de paula's insight:

1) Em Alexandria, entre os anos 355 e 415, época da dominação romana. Atualmente, onde se passa o filme está localizado o Egito.

 

 

2) Na antiguidade, as pessoas viviam em constantes conflitos, com o governo e o modo de governar, entre religião, onde uma não concordava com o pensamento da outra, entre outros fatores. Nós dias atuais a Intolerância atinge todos os aspectos da vida, como o aspecto físico ou simplesmente o modo de pensar. Podemos dizer que de certa forma não mudou quase nada. Ás pessoas continua entrando em conflito por causa de religião, por simplesmente não concorda com o modo de acreditar daquela religião, não concordam com o que o governo faz ou deixou de fazer, e isso acaba cansado uma manifestação, e etc. Continua a mesma coisa só que de uma forma diferente de protestar, e até mesmo de entrar em conflito.

 

3) A composição social era basicamente classes de alta patente, e também classes baixas, o filme também indica expressões religiosas entre três tipos diferentes de crenças como o Cristianismo que acreditava em JESUS como o cristo filho de Deus, já os pagãs acreditavam em diversos deuses e deusas, mas o judaísmo acreditava apenas na existência de um só único deus, no filme também temos a diversidade étnica do império romano e do Egito o governo de Alexandria havia um prefeito chamado Orestes que era conhecido como o governador romano da província romana do Egito.

 

4) A Biblioteca Real de Alexandria ou Antiga Biblioteca de Alexandria foi uma das maiores bibliotecas do mundo antigo. Ela floresceu sob o patrocínio da dinastia ptolemaica e existiu até à Idade Média, quando alegadamente foi totalmente destruída por um incêndio cujas causas são controversas. Alexandria, às margens do Mediterrâneo, reinou quase absoluta como centro da cultura mundial no período do séc. III A.C. ao séc. IV D.C. Sua famosa Biblioteca continha praticamente todo o saber da Antiguidade, em cerca de 700 000 rolos de papiros e pergaminhos. Seu lema era “adquirir um exemplar de cada manuscrito existente na face da Terra”. Acredita-se que a biblioteca foi fundada no início do século III A.C., concebida e aberta durante o reinado do faraó Ptolomeu I Sóter ou durante o de seu filho Ptolomeu II. Plutarco (46 D.C.–120) escreveu que, durante sua visita a Alexandria em 48 a.C., Júlio César queimou acidentalmente a biblioteca quando ele incendiou seus próprios navios para frustrar a tentativa de Achillas de limitar a sua capacidade de comunicação por via marítima. De acordo com Plutarco, o incêndio se espalhou para as docas e daí à biblioteca. No entanto, esta versão dos acontecimentos não é confirmada na contemporaneidade. Atualmente, tem sido estabelecido que a biblioteca, ou pelo menos segmentos de sua coleção, foram destruídos em várias ocasiões, antes e após o século I A.C. Destinada como uma comemoração, homenagem e cópia da biblioteca original, a Biblioteca Alexandrina foi inaugurada em 2002 próximos ao local da antiga biblioteca.

 

5) Depois da fundação de Alexandria a cidade logo se tornou um importante centro de cultura helenística. Ali se construiu a célebre Biblioteca, que incluía anexo um dos primeiros museus do mundo, e em seu redor floresceu um importante grupo de filósofos, literatos e cientistas, que deram uma contribuição muito relevante para a cultura helenística como um todo, mas no terreno da escultura, ao contrário do que se pensara por um bom tempo, as pesquisas recentes indicam que o resultado foi bem mais pobre. O Egito possuía uma longa e brilhante tradição escultórica, e os faraós macedônios, encontrando uma cultura solidamente estabelecida, desenvolveram uma prática artística dual. Para a elite helênica, que vivia principalmente em Alexandria e pouco se relacionava com a realidade do resto do país, se produziu uma arte helenística, e para o povo uma arte que seguiu as antigas tradições faraônicas, e pouco intercâmbio se pôde efetuar entre elas.49 Mesmo no campo da retratisca oficial a duplicidade se manteve, embora em casos raros se observe uma mescla significativa desses dois estilos tão contrastantes, com alterações nos traços tradicionais dos penteados e trajes, e no aspecto das insígnias do poder, evidenciando uma adaptação cuidadosamente seletiva do estilo helenístico.50 51

  

6) No passado a mulher não tinha muitos direitos, e não podia expressar seu modo de pensar. Com passar dos anos ela foi ganhando seus direitos de se expressar, o direito de voto. Um exemplo bem atual é uma Mulher governando um país, na antiguidade nem se imagina isso. Podemos dizer que a mulher teve uma grande evolução, e nos dias atuais tem até mais direitos que o homem.

 

7) Os conceitos da vida e do mundo que chamamos "filosóficos" são produto de dois fatores: um, constituído de fatores religiosos e éticos herdados; o outro, pela espécie de investigação que podemos denominar "científica", empregando a palavra em seu sentido mais amplo. Os filósofos, individualmente, têm diferido amplamente quanto às proporções em que esses dois fatores entraram em seu sistema, mas é a presença de ambos que, em certo grau, caracteriza a filosofia.

more...
No comment yet.
Scooped by maria laura gomes de paula
Scoop.it!

ALUNOS

maria laura gomes de paula's insight:

NOME:MARIA LAURA GOMES DE PAULA n°29

NOME:GISELE FORTUNA n°17

NOME:THAIS BATISTA n°48

NOME:PALOMA FEITOSA n°32                               2°B

 

E.E GABRIEL ORTIZ.

more...
No comment yet.
Scooped by maria laura gomes de paula
Scoop.it!

7-QUAL A VISÃO QUE SE TEM NESSA ÉPOCA ACERCA DA VIDA DO CORPO HUMANO?DO CICLO MENSTRUAL DAS MULHERES?

7-QUAL A VISÃO QUE SE TEM NESSA ÉPOCA ACERCA DA VIDA DO CORPO HUMANO?DO CICLO MENSTRUAL DAS MULHERES? | PROJETO ALEXANDRIA:FÍSICA E BIOLOGIA! | Scoop.it

Naquela época eles tinham o pnesmaneto muito diferente da nossa atualidade.O ciclo menstrual era considerado algo sagrado,algo de valor para as mulheres e para a população em geral de Alexandria.

more...
No comment yet.
Scooped by maria laura gomes de paula
Scoop.it!

CONCLUSÃO!

CONCLUSÃO! | PROJETO ALEXANDRIA:FÍSICA E BIOLOGIA! | Scoop.it
No final do quarto século de nossa era uma mulher é filósofa e professora em Alexandria, no Egito.Seu nome é Hipátia.Ela é amada por um de seus alunos,Orestes,que mais tarde se tornará prefeito, e por seu escravo Davus, que após libertado,irá se unir aos cristãos,mais por rancor e rejeição aos deuses pagãos do que propriamente por aceitação a Cristo.  A cidade e sua famosa biblioteca são praticamente o centro do conhecimento da época.No entanto,além das paredes da biblioteca a cidade vive um conflito religioso.O Cristianismo, antes perseguido,passou a ser “tolerado” por força de lei.Um conflito aberto agora se faz.Os cristãos atacam a religião pagã e seus inúmeros e tradicionais deuses.O conflito vai das palavras à ação e uma guerra civil se estabelece,com os cristãos cercando a biblioteca.Esta é saqueada e dominada por estes.Os cristãos passam a dominar a cidade e os perseguidos passam a perseguir,proibindo os cultos aos deuses pagãos.Mas anos depois outro conflito vai se iniciar, desta vez contra os judeus (vale lembrar que apesar de Cristo ser judeu, estes não o aceitaram como o Messias prometido).Em meio a toda essa confusão,Hipátia está mais preocupada é com o movimento dos astros, tentando compreender a órbita da Terra.Mas inevitavelmente acaba se envolvendo nas questões políticas e por isso atacada pelos cristãos – que passam a considerá-la uma bruxa.
more...
No comment yet.