Modelo de Negócios Canvas
5.9K views | +5 today
Follow
Modelo de Negócios Canvas
Uma nova forma de pensar o seu negócio: simples, direta e inovadora
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Idealizador do Business Model Canvas, Alexander Osterwalder, está hoje em São Paulo | Clear Educação

Idealizador do Business Model Canvas, Alexander Osterwalder, está hoje em São Paulo | Clear Educação | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

O suíço Alexander Osterwalder, maior pensador da atualidade em inovação aplicada a modelos de negócios, idealizador do Business Model Canvas e autor do livro Business Model Generation (BMG), best-seller com 300 mil cópias vendidas nos cinco continentes – está hoje em São Paulo falando para empresários, investidores, estrategistas e profissionais de inovação de vários países da América Latina.

O Renato Nobre, que é um dos instrutores, junto com Maria Augusta Orofino, do Workshop de Modelos de Negócios Inovadores da Clear Educação, está lá participando do encontro e irá mandar notícias quentinhas para nós (em breve nas redes sociais e post aqui no blog).

O Workshop sobre Modelos de Negócios Inovadores da Clea terá sua segunda edição nos dias 5 e 6 de outubro em Florianópolis. A primeira edição foi sucesso absoluto. Se você possui interesse sobre o assunto, assista ao vídeo abaixo sobre o Canvas e conheça melhor essa técnica que está na ponta do mundo dos negócios.


Mais informações sobre o Workshop “Modelos de Negócios  Inovadores”


Esse curso acontecerá nos dias 5 e 6/10/2012 e abordará o conceito de modelo de negócios Canvas, a partir de Alex Osterwalder. Com uma abordagem moderna para executivos e empreendedores que buscam abandonar modelos e pensamentos ultrapassados, o workshop vai ensinar técnicas de inovação práticas utilizadas hoje por empresas líderes como Organizações Globo, Votorantim Cimentos, Swatch, Nestlé e 3M, entre outras.

As matrículas podem ser realizadas online através do site: www.cleareducacao.com.br

more...
No comment yet.
Rescooped by Fernanda Bornhausen Sá from Social Media Content Curation
Scoop.it!

An Open Infinite Canvas Where To Collect Anything You Want: Murally

Robin Good: Mural.ly is an infinite visual canvas that can be used to create visual maps, digital posters, collections of information resources, images and video clips.

Mural.ly makes it particularly easy to search the web and to import any image, video or content clip you decide to use.

Presently in invitation beta.  

Find out more and see work created with it here: http://beta.mural.ly/  


Via Robin Good, Giuseppe Mauriello
more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Workshop sobre Modelo de Negócios Inovadores - fotos da turma com a mão na massa.

Workshop sobre Modelo de Negócios Inovadores - fotos da turma com a mão na massa. | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Realizamos na Clear Educação e Inovação, nos dias 1 e 2 de junho de 2012, o Workshop sobre Modelos de Negócios Inovadores. A turma de 30 alunos, de backgrouns diferentes, inovou na prática. De lá surgiram 5 empresas inovadoras, com grande potencial.


Compartilho com vocês as fotos dessa turma super especial, com a mão na massa. Muito Design Thinking e Canvas durante 2 dias intensivos no visual maravilhoso de Florianópolis.

  

more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Aprenda como Inovar no seu Negócio com dicas da Maria Augusta Orofino - Modelos de Negócios Inovadores

Aprenda como Inovar no seu Negócio com dicas da Maria Augusta Orofino - Modelos de Negócios Inovadores | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Decidimos criar, na Clear Educação e Inovação, um ppt com dicas sobre Modelos de Negócios Inovadores, parte do conteúdo do Workshop sobre Modelos de Negócios Inovadores que será ministrado pela Maria Augusta Orofino nos dias 1 e 2 de junho de 2012 em Florianópolis, SC.


Espero que gostem.


Fiquem a vontade para fazer contato sobre o tema comigo ou com a Maria Augusta.


Para fazer o download do material, acesse : http://downloads.cleareducacao.com.br/modelo-de-negocios-inovadores

Para mais informações sobre o Workshop : http://www.cleareducacao.com.br/modelos-de-negocios-inovadores/

 

more...
No comment yet.
Rescooped by Fernanda Bornhausen Sá from Online Business Models
Scoop.it!

Freemium Works: Consumer Adoption Of Freemium Products And Services - The Report

Freemium Works: Consumer Adoption Of Freemium Products And Services - The Report | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Robin Good: If you have been wondering how can it ever be that by giving things out for free people will buy more of your products/services, you must check out this great report on consumer adoption of freemium products and services. 

 

If it can’t ‘sell’ for free, can it ever sell at all?

 

From MarketingPilgrim review of the report by Cynthia Boris: "The free sample has been used to tempt grocery shoppers since the invention of the toothpick, yet many of today’s marketers are reluctant to give anything away.

 

Apps, ebooks, access — you gotta give a little and if you do, you’ll get a lot.

 

iYogi just released a new study and infographic all about the power of the Freemium model.

 

Their results show that 100% of the people they surveyed have tried a Freemium product and 42% have gone on to pay for it."

 

(Source: MarketingPilgrim)

 

Must-read. 9/10

 

Full Report: http://insights.iyogi.com/research/consumer-adoption-of-freemium-products-and-services.html 


Via Robin Good
more...
No comment yet.
Rescooped by Fernanda Bornhausen Sá from Online Business Models
Scoop.it!

O Toolbox do Modelo de Negócios na Web: Strategyser- The Business Model Toolbox on the Web: Strategyzer

O Toolbox do Modelo de Negócios na Web: Strategyser- The Business Model Toolbox on the Web: Strategyzer | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

 

O Robin Good escreveu esse excelente artigo sobre mais essa inovação do Alex Osterwalder, o cérebro e autor do Modelo de Negócios Canvas ( do qual sou fã incondicional). O Osterwalder acabou de lanças a primeira versão ( alfa) do Strategiser,

o toolbox que trabalha na web.

 

O Strategizer permite que se mapeie os elementos chave de um potencial novo negócio, permitindo  estimar, valorar e mixar diferentes componentes e ideias, através de uma ferramenta que torna isso fácil a comunicação e compratilahemento do que você tem em mente para seu novo negócio.

 

Com ele é possível a colaboração entre equipes, clientes e qualquer pessoa que lhe interesse.

Essa ferramenta lhe oferece as mesmas funcionalidades para seu desktop que a versão para IPAD.

 

 

Mais informações : https://strategyzer.com/ 

 

 

 

Robin Good: Alex Osterwalder, the author of Business Model Generation and the brain behind the Business Model Canvas Methodology has done it again, and has just released the first (alpha) version of The Strategizer, the business model toolbox that works right on your web desktop.

 

The Strategizer allows you to map out all of the key elements of a new potential business, allowing you to easily estimate, evaluate and remix different components and ideas, while having a tool that makes it extremely easy to communicate and share with others what you have in mind.

 

Key features include:

 

1. Rapidly sketch out business ideas with the business model canvas.

 

2. Collaborate on business models together with your team, clients, board, or anyone else.

 

3. Test the numbers and quickly test if the rough estimates indicate an idea worth pursuing.

 

The Strategyzer offers on your desktop the same functionalities as the Business Model Toolbox for the iPad app for $29.99/year but for an additional monthly fee you can collaborate on different business models with a team of several people ($9.99/month for a team of two, and $39.99/month for a team of five).

 

(Discount for early adopter of Strategyzer.com Use "bmalchemist" during the sign-up process and you will get a 25% discount on your first yearly fee of $29.99 - limited offer - expires at end of May)

 

More info: https://strategyzer.com/ 


Via Robin Good
more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Já ouviu falar em modelos de negócios? O momento é agora. Por Maria Augusta Orofino

Já ouviu falar em modelos de negócios? O momento é agora. Por Maria Augusta Orofino | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Considero esse artigo da Maria Augusta muito esclarecedor sobre Modelos de Negócios. 


Quantas vezes nos deparamos com uma situação que não conhecemos um assunto ou tema. Basta alguém evidenciar tal tema no nosso meio ou entorno e de repente tudo parece falar disso.


Assim foi para mim o tema “modelos de negócios”.


Nunca tinha ouvido falar ou lido nada a respeito. Um dia, por conta de um tema que procurava para elaborar minha dissertação de mestrado, fui sugerida a estudar modelos de negócios. Disse eu a essa pessoa: Modelos o quê? Não seria plano de negócios? Ela me respondeu. Não, modelos de negócios. Eu não fazia ideia do que se tratava. Entrei de cabeça. Em um mês eu tinha o mapa do processo, os principais artigos e pesquisadores de destaque no mundo. Passei a usar as redes sociais para encontrar o que procurava e a cada dia agregava mais uma pessoa, mais um artigo, mais um pesquisador. Fantásticas descobertas que culminaram com a publicação de uma dissertação, originaram vários artigos, workshops ministrados e muita, muita conversa sobre tema. E que agora faz parte do meu dia a dia.

Se você conseguiu chegar até aqui, ótimo. Afinal, do que se tratam modelos de negócios? Os anos noventa foram marcados pelo surgimento de um novo espaço conceitual decorrente da pulverização e acessibilidade à internet, que resultou em significativas transformações na sociedade, na forma de realizar negócios, no relacionamento entre as pessoas e na aproximação de mercados. Esse novo espaço conceitual trouxe a exigência de mudanças na forma de organizar os negócios que surgiam e que precisavam ser modelados sob uma nova ótica uma vez que critérios adotados na era industrial já não podiam ser considerados nesta nova era do conhecimento. Como resultante desse processo, houve o surgimento de empresas que iniciaram suas transações comerciais baseadas no ambiente virtual. Naquele momento, essa forma de transação originou o termo “modelo de negócio” por se tratar de um ambiente diferente do até então existente. Com o passar do tempo e a banalização deste tipo de comércio, identificou-se que qualquer negócio tem um tipo específico de modelo, alguns formando determinados padrões, outros abrindo novos mercados e inovando. Mas para qualquer negócio, existe um modelo.

Assim, de acordo com o autor Alex Osterwalder modelos de negócios descrevem a lógica de como uma organização cria, captura e entrega valor aos seus clientes. Tive a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente em um evento que aconteceu em novembro de 2011 no Rio de Janeiro.

Podemos dizer também que modelos de negócios é a representação dos processos de uma empresa de como esta oferece valor aos seus clientes, obtém seu lucro e se mantém de forma sustentável ao longo de um período de tempo.

É o caso da Xerox que criou um novo modelo de negócio, ao iniciar a comercialização de máquinas copiadoras, cedendo os equipamentos e ganhando na venda dos tonners e papeis especiais. Mohamed Yunus cria um novo modelo de negócio quando implanta o serviço de microcrédito para população de baixa renda pelo Grameen Bankem em Bangladesh. Podemos citar ainda a criação de um mercado totalmente novo no caso do Google e a criação dos anúncios AdWords através da internet como proposição de valor ao cliente. Ou da Nespresso, que cria um mercado doméstico para o café expresso, e por meio da patente de um sache, fideliza seus clientes.

A inovação em um modelo de negócio não surge ao acaso. É algo que deve ser administrado e monitorado, estruturado em processo e utilizado para alavancar o potencial criativo de uma organização. Requer habilidade e destreza para lidar com incertezas e com opiniões contrárias. O surgimento de uma boa solução requer tempo, dedicação e uma equipe plenamente motivada.

Para tanto existem técnicas e uma linguagem que pode ser estudada e aplicada no dia a dia. Alex Osterwalder, num processo de co-criação com mais 470 praticantes da metodologia ao redor do mundo, disponibilizou e tem difundido no que chamamos de Canvas, um quadro que apresenta nove blocos e que representa os processos organizacionais.

A partir da prática do design thinking, é possível criar, modelar e idealizar modelos de negócios inovadores. Há um ano venho apresentando isso em cursos, palestras e workshops entre São Paulo e Florianópolis, além de adotar a mesma metodologia em processos de diagnóstico organizacional, como identificação de processos internos na empresa e até mesmo como base para o planejamento organizacional. E posso afirmar que funciona. Os resultados são surpreendentes e motivadores.

E o que dizer da Kodak x Fujifilm? Bem, isso é tema para um workshop, mas basicamente a Kodak não mudou o seu modelo de negócio vindo a quebrar enquanto que a Fuji (não mais só filmes) identificou possibilidades de inovação, viu que colágeno servia não somente para produzir filmes, criou um portfólio de modelos de negócios, incorporou outras variáveis, inclusive cosméticos, e permanece competitiva e lucrativa desbancando o império da concorrente Kodak.

Saiba maissobre este assunto no site http://www.bmgenbrasil.com e conheça a bem sucedida experiência do curso que ministrei recentemente na ESPM em São Paulo. Tivemos a oportunidade de discutir e ampliar conhecimento com um grupo de 30 pessoas que agora aplicam isso no seu dia a dia. Conheça os depoimentos de quem gostou da metodologia.


Em Florianópolis, teremos um workshop nos dias 1 e 2 de junho, promovido pela Clear Educação e Inovação. Informações podem ser obtidas no link http://www.cleareducacao.com.br/modelos-de-negocios-inovadores/. Participe. Ou você vai ficar esperando a concorrência suplantar a sua empresa?


* Maria Augusta Orofino é Mestre em Gestão do Conhecimento pela UFSC.

Especialista em Administração Pública eMarketing. Administradora de Empresa. Atua em programas baseados na abordagem prática para capacitar organizações em inovação. É diretora da Prospect Business Innovation, consultora em empreendedorismo, inovação, design thinking, desenvolvimento de modelos de negócio e gestão do conhecimento. Consultora organizacional com mais de 20 anos de experiência. Atualmente realiza trabalhos nesta área para o INOVA@SC, entidade responsável pelo programa de inovação do Governo de SC. Já atuou em empresas como: Tractebel Energia, Brasil Telecom (Oi), Portobello, Bunge, Itagres, Eletrosul, FIESC, Sebrae SC, Fundação Telefônica, VIVO, RenauxView, DC-Logistic, Dígitro, Intelbrás, Softplan, Suntech, Cremer, Docol, Whirlpool, entre outras. Palestrante TEDx Curitiba|2011 e Campus Party|2012 sobre Design Thinking. Facilitadora de workshops em inovação, design thinking e modelos de negócios. Professora da ESPM SP e Clear Educação & Inovação. Autora do blog www.mariaaugusta.com.br.

more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Bmgen Brasil está no ar!

Bmgen Brasil está no ar! | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Seja bem vindo(a)!
Um 2012 de muita prototipagem,iterações e inovação!
É com enorme satisfação que damos início ao BMGen Brasil!
Surge como qualquer inovação disruptiva: identificando necessidades, dando forma às idéias e construindo negócios.
Nasce,de forma colaborativa, em uma parceira entre Augusta “Guta” Orofino e Renato Nobre, dois consultores apaixonados por inovação e modelos de negócio!

more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

InfoQ: Canvas de Modelo de Negócios: uma contribuição para o sucesso de Startups

InfoQ: Canvas de Modelo de Negócios: uma contribuição para o sucesso de Startups | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it
Novas empresas ou produtos precisam de uma ferramenta que resuma o seu modelo de negócios e suporte o processo sistemático de validação de hipóteses.


Gostei muito e recomendo a leitura desse artigo acima, que traz uma visão muito clara sobre a utlidade do modelo Canvas para as Start Ups.   


Tenho estudado e utilizado o Canvas nos últimos meses e gostaria de compartilhar que estou completamente encantada com as possibilidades que o mesmo apresenta.

Estou ultilizando para a minha empresa Clear Educação e Inovação ( www.cleareducacao.com.br ), ainda um start up, e para o Instituto  Voluntários em Ação www.voluntariosonline.org.br  , uma ONG já com quase 14 anos de atuação. Em ambos os casos, a aplicação inicial do Canvas, aliado ao Design Thinking, ampliou a nossa visão sobre os próximos passsos nas organizações. Temos agora vários modelos de negócios para aprofundamento em cada uma delas .


Essa nova experiência abriu meus olhos e minha mente quanto ao modo de planejar e introduzir novos serviços e produtos no mercado.


Sou uma empreendedora com mais de 25 anos no mercado, já empreendi em várias áreas com sucesso, mas sempre me baseando no tradicional Plano de Negócios e tudo o que ele envolve, principalmente muito custo, pouca participação colaborativa e necessidade de focar em um investimento de grande porte, na maioria das vezes. 


O que o Design Thinking e o Canvas me trouxeram não tem preço: a mudança de modelo mental.


Com um novo consumidor no mercado, cada vez mais conectado e engajado, eu tinha a consciência de que não poderia mais empreender do mesmo jeito, que a fórmula que aprendi nas aulas de administração e no MBA não estavam mais de acordo com as necessidades das pessoas e do mercado.

Hoje penso de forma aberta e tenho procurado construir os modelos de forma colaborativa.

Recomendo muito aos empreendedores, de start ups ou de empresas já consolidadadas, com ou sem fins lucrativos, que invistam um tempo em conhecer essas novas metodologias e ferramentas disponíveis, com destaque para o Canvas e o Design Thinking.  


No Slideshare tem uma ótima apresentação do Canvas vias seus criadores:

http://www.slideshare.net/Alex.Osterwalder/successful-entrepreneurship-5747012?from=ss_embed  

more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Business model generation

Alexander Osterwalder’s amazing business model templates. A MUST for any startup.
more...
No comment yet.
Rescooped by Fernanda Bornhausen Sá from Empreendedorismo, Inovação e a Web 2.0 - A.WEB2.0 e D.WEB2.0
Scoop.it!

De falha em falha: pequenas Starups procuram por Modelos de Negócios escaláveis e replicáveis - From Failure To Failure: Small Startups Need To Be Searching For Repeatable and Scalable Business ...

De falha em falha: pequenas Starups procuram por Modelos de Negócios escaláveis e replicáveis -  From Failure To Failure: Small Startups Need To Be Searching For Repeatable and Scalable Business ... | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it


Gostei muito do post do Robin Good e dos vídeos do Steve Blank ( autor do Manual - The Startup Owner's Manual ).


Nas palavras do Steve Blank, "startup" é uma organização temporária desenhada para buscar um modelo de negócios replicável e escalável.


No excelente video ( inglês)  da  GigaOM  com Chris Albert você conhecerá em detalhes as opiniões do super experiente,mais de 15 anos de observação e acompanhamento de starups, Steve Blank.


O fato dele ser  professor de empreendedorismo em Stanford, UC Berkeley e Columbia lhe proporcionou  insights que combinam a perspectiva histórica com a visão da nova geração de empreendedores.  


Uma questão que me chamou atenção foi sua fala de que nas startups tudo começa com uma ideia que é testada com os clientes, não com um plano de negócios.  


Pontos chaves de sua fala:


1) Startups não são versões pequenas de grandes companhias, e não tentam ser iguais as grandess.

2) Startups procuram constantemente por um modelo de negócios, não estão executando um plano de negócios. 

3) Contrário ao mito, Steve Jobs interagia com os consumidores mais que você imagina.

4) Amazon  tem sido muito importante para o boom em startups

5) Hoje em dia os estudantes tem uma " maravilhosa arrogância empreendedora. "


O Steve Blank ressalta a aplicação do Canvas como uma ótima ferramenta para startups.  


Veja o vídeo ( inglês)  completo aqui : http://gigaom.com/2012/05/11/steve-blank-on-small-startups-big-execution-and-steve-jobs/




Texto original via Robin Good - ver post original abaixo: 




Robin Good: As the author of The Startup Owner's Manual, Steve Blank is someone who has been experimenting, studying and analyzing startups for many years and who has a comprehensive vision of what it takes to be a successful startup and wher emost new digital companies fail.


In his own words a "startup" is "a temporary organization designed to search for a repetable and scalable business model".


In this excellent video interview by GigaOM Chris Albert, the focus is on the state of startups and entrepreneurship.


From the original article: "When Steve Blank talks about entrepreneurship, people listen.


...Blank co-founded the CRM software company E.piphany and the video game business Rocket Science.


His current gigs as an entrepreneurship professor at Stanford, UC Berkeley and Columbia give him a unique insight that combines a historical perspective with a look at the next generation of entrepreneurs.


Key takeaways:


1) Startups are not smaller versions of big companies, so don’t try to be like them


2) Startups are about searching for a business model, not executing a business plan


3) Contrary to the myth, Steve Jobs interacted with consumers more than you think


4) Amazon has been hugely important to the boom in startups


5) Today’s students have a “wonderful entrepreneurial arrogance”


Insightful. 9/10


Watch the video interview in full here: http://gigaom.com/2012/05/11/steve-blank-on-small-startups-big-execution-and-steve-jobs/ 


Via Robin Good, Fernanda Bornhausen Sá
more...
No comment yet.
Rescooped by Fernanda Bornhausen Sá from Designing service
Scoop.it!

Alexander Osterwalder: Ferramentas para BMGEN -Tools for Business Model Generation [Entire Talk]

Entrepreneur and business model innovator Alexander Osterwalder discusses dynamic, yet simple-to-use tools for visualizing, challenging and re ...youtube.com...

Via ukituki, Fred Zimny
more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Modelo Canvas: uma ferramenta para o sucesso. | Clear Educação

Modelo Canvas: uma ferramenta para o sucesso. | Clear Educação | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Vou, logo de cara, começar questionando: como você oferece valor aos seus clientes? Como obtem lucro? E como se mantem de forma sustentavel ao longo do tempo no mercado?

Provavelmente a resposta para essas (e outras) perguntas seja uma chuva de ideias rabiscadas em um papel, muitas vezes sem sentido algum. Talvez nem isso. Alguns segundos podem ser o suficiente para uma ideia entrar na sua cabeça, e sair.

Vou continuar questionando: já parou para pensar qual é o modelo de negócio da sua empresa?

E agora? Alguma ideia? Algum rabisco? Nada?


Sim, para qualquer negócio existe um modelo.


Uma ferramenta que pode ser muito útil para responder as perguntas acima de forma organizada é o Business Model Canvas. O modelo Canvas é basicamente um mapa dos principais itens que irão constituir sua empresa, desde sua infraestrutura, até seus clientes e seu lucro final.


No vídeo que está no link do post original, Alex Osterwalder – autor do livro “Business Model Generation” e criador do modelo Canvas – explica resumidamente como funciona esse modelo inovador.


Eu tenho utlizado muito o Canvas e me tornei fã da ferramenta e do Alex Osterwalder.


Recomendo muito o livro e o vídeo.   



 



more...
No comment yet.
Rescooped by Fernanda Bornhausen Sá from Online Business Models
Scoop.it!

Experimente antes de comprar: Ybuy - Try Before You Buy: Ybuy Lets Subscribers Test Curated Products at Home for 30 Days

Experimente antes de comprar: Ybuy - Try Before You Buy: Ybuy Lets Subscribers Test Curated Products at Home for 30 Days | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Robin Good: Ybuy is a new service which curates a catalog of in-demand products and lets paying subscribers try them at home for 30 days.

 

-> Get products on the 1st of the month
-> Try products for 30 days
-> After the trial period, you can return the product at no cost, or you can buy it.
-> Skip a month at any time
-> Free shipping both ways

 

"For just a one-time membership fee, plus $24.95 for each product trial, YBuy members can choose a product from their individually curated personal showroom to try in their home for up to 30 days.

 

To build their curated showroom, members take a short quiz that asks about their preferences.

 

Find out more: https://www.ybuy.com/ 


Via Robin Good
more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Ferramenta de Business Model Canvas responde a pergunta: como inovar? | Clear Educação

Ferramenta de Business Model Canvas responde a pergunta: como inovar? | Clear Educação | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

Você leu alguns posts por aqui sobre Modelos de Negócios Inovadores, mas não entendeu ao certo como a Metodologia Canvas colabora a pensar diferente em novas maneiras de empreender e inovar?

Nós, da Clear Educação e Inovação e a especialista em Modelos de Negócios inovadores, Maria Augusta Orofino, fizemos um infográfico que explica a ferramenta de Business Model Canvas, Modelo proposto por Alex Osterwalder.

Confira:






























E aí, o infográfico ajudou a entender a ferramenta? O que acharam?























more...
No comment yet.
Rescooped by Fernanda Bornhausen Sá from Designing service
Scoop.it!

2012 Business weapon of choice: Design Thinking | d.studio

2012 Business weapon of choice: Design Thinking | d.studio | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it
By ubcstude on April 11, 2012. Design thinking is a growing trend in the business world. I feel that this topic is ready to be incorporated into Comm101, as design thinking skills can essentially be transferred into every subject.

Via Fred Zimny
more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Busca constante por inovacão?

Busca constante por inovacão? | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it

          A inovação é essencial porque a mudança é inevitável.


O avanço da tecnologia e a globalização são apenas duas das muitas forças que moldam o cenário dinâmico da empresa moderna. Nem mesmo as organizações mais fortes conseguem sobreviver sem adaptação.
Mas como sua organização pode se adaptar ? De que modo é possível inovar ? Por onde começar ?
Vamos primeiro conceituar inovação em diferentes tipos:
em Produto – a organização procura criar constantes evoluções, utilizando-se de novas tecnologias que tornaram-se disponíveis com o tempo, utilizando novos materiais, novos processos de fabricação;
em Processos/Serviços – neste tipo as organizações buscam criar novas formas de trabalho, novas formas de atender seus clientes, procurando eliminar as restrições que impedem que a experiência dos usuários seja agradável, que atenda de forma plena suas necessidades;
no Modelo de Negócio - neste tipo de inovação busca-se encontrar novos formatos de como a organização pode (re)criar formas inovadoras de captação de valor, ao longo do tempo. Por captação de valor podemos entender a combinação de diferentes atividades e aspectos, internos e externos, como o conjunto de pessoas com necessidades semelhantes (também denominado Segmento de Cliente) enxerga sua proposição de valor na solução (seja ela produto ou serviço) senda oferecida, e estejam disponíveis e satisfeitos em pagaram por ela. Aliado com novas formas de como essa proposição chega até elas (também denominado como Canais). Muitas vezes um produto existente pode alcançar um novo segmento através de um novo canal, tornando o modelo ainda mais rentável. Mais detalhes sobre o que é modelo de negócio pode ser encontrado aqui.
Em qual você acha que pode trazer maior crescimento para o seu negócio ?
Em uma breve reflexão vamos entender como as organizações se encontram nos dias atuais e como isso impacta as decisões quando falamos em inovação.

Muitas organizações ainda têm seu foco na execução de modelos e processos existentes, onde o mercado, produtos e processos são conhecidos, focando na eficiência, extraindo o máximo dos recursos disponíveis.
As organizações podem criar a diferenciação através do que chamamos de inovações disruptivas, compreendendo a busca constante por novas oportunidades, permitindo e incentivando a formulação de idéias e construções de novos negócios. Somente novos produtos com novas tecnologias já não são mais suficientes para garantir o sucesso esperado.

Então está no modelo de negócio sua grande oportunidade de inovação, inovação para o crescimento.
Para se ajustar a este novos tempos é necessário, também, ter em mãos novos processos, novos olhares, novas formas de pensar, novas ferramentas, para auxiliar na na maximização deste novos resultados (ou minimização dos riscos), já que tudo que é novo apresenta uma grande quantidade de incertezas, mas lembre-se, é lá que a inovação para o crescimento acontece !
Por isso o processo de inovação disruptiva é cíclico e contínuo: Novos modelos, novas hipóteses, testes rápidos com os mercados, aprendendo com os feedbacks, continuamente inovando.
Portanto, podemos, através do constante processo de pensamento e visão em modelo de negócio, utilizando a linguagem do Canvas (9 blocos que descrevem como sua empresa capta e gera valor), com atitude de design, ajudando a explorar novas oportunidades, identificar a real necessidade das pessoas problema dos clientes, quais tarefas estão tentando realizar em que a solução atual não os atende, através da muita colaboração, empatia e prototipagem, validando com as pessoas os clientes, continuamente, cada bloco do seu modelo de negócio é fundamental, para que se gere negócio inovador, escalável e sustentável. Por sustentável definimos como economicamente viável, ecologicamente correto, socialmente justo e culturalmente aceito. Isto é que tem permitido às organizações, indepentende de seu tamanho, em todo mundo, inovar.

Por BMGEN Brasil de Guta Orofino e Renato Nobre 

more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

O seu negócio em uma folha de papel | Blog HSM

O seu negócio em uma folha de papel | Blog HSM | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it
O seu negócio em uma folha de papel? É o Modelo Canvas de Negócios.
more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

ONGs do Complexo do Alemão recebem qualificação em negócios no Ibmec - Jornal do Brasil

ONGs do Complexo do Alemão recebem qualificação em negócios no Ibmec - Jornal do Brasil | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it
ONGs do Complexo do Alemão recebem qualificação em negócios no IbmecJornal do BrasilRealizado em parceria com o PAC Social do Governo do Estado, o evento visa a estimular o desenvolvimento de projetos baseados na ferramenta Canvas do Business Model...


Acredito muito na aplicação do Modelo Canvas para ONGs, projetos e negócios sociais. No Instituto Voluntarios em Ação www.voluntariosonline.org.br estamos utlizando a ferramenta Canvas Business Model para trabalhar os 6 já identificados clientes de nosso trabalho. Tem sido uma experiência muito rica e reveladora. Recomendo muito!  

more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Business Model Generation: uma visão geral para te encantar ...

Business Model Generation: uma visão geral para te encantar ... | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it
O BMG é um modelo de plano de negócios visual, simples assim. Falar é mais difícil do que visualizar (como o método prega) assim, segue a visualização do Canvas (mais a frente falarei mais sobre o Canvas): Canvas ...
more...
No comment yet.
Scooped by Fernanda Bornhausen Sá
Scoop.it!

Afinal, quando surgiu o conceito de modelo de negócio?

Afinal, quando surgiu o conceito de modelo de negócio? | Modelo de Negócios Canvas | Scoop.it
Afinal, quando surgiu o conceito de modelo de negócio?
Maria Augusta Orofino (*)
Os anos noventa foram marcados pelo surgimento de um novo espaço conceitual decorrente da pulverização e acess...

Os anos noventa foram marcados pelo surgimento de um novo espaço conceitual decorrente da pulverização e acessibilidade à internet, disseminada pelo world wide web (www) que resultou em significativas transformações na sociedade, na forma de realizar negócios, no relacionamento entre as pessoas e na aproximação de mercados.

Esse novo espaço conceitual trouxe a exigência de mudanças na forma de organizar os negócios que surgiam e que precisavam ser modelados sob uma nova ótica uma vez que critérios adotados na era industrial já não podiam ser considerados nesta nova era do conhecimento.

Como resultante desse processo, houve o surgimento de empresas que iniciaram suas transações comerciais baseadas no ambiente virtual, denominadas de empresas ponto com também chamadas pelo termo em inglês dot com. O processo de comercialização das ações das empresas ponto com era feito através da NASDAQ (Acrônimo que significa em inglês National Association Securities Dealers Automated Quotation ou Pregão Automático da Associação Nacional dos Corretores), o primeiro mercado acionário eletrônico do mundo, criado em 1971 e que ganhou fama de mercado que negocia ações das empresas do futuro, ou seja, fabricantes de computadores, softwares, chips, cabos de fibra óptica, biotecnologia, etc.

As empresas ponto com, associadas às empresas de alta tecnologia, viram suas ações crescerem vertiginosamente em um curto espaço de tempo entre os anos de 1998 a 2001, pela oferta abundante de recursos e de investidores resultando em uma supervalorização das mesmas.

Em maio de 2001, a NASDAQ sofreu um colapso e muitas pequenas empresas virtuais que iniciavam seus negócios, quebraram. Tais empresas não precisavam de estratégia, nem de competências especiais e tampouco de clientes – bastava-lhes um modelo de negócio baseado na web com promessas de lucros fabulosos no futuro‖. Decorrente deste movimento surgiu o conceito de modelo de negócio como uma síntese para caracterizar a forma de como as empresasponto com‖ atuavam nesse novo mercado. Da mesma forma em que a internet passou a ter um significativo papel para impulsionar outros tipos de negócios, a partir desse movimento, o conceito de modelo de negócio passou a abranger qualquer tipo de empresa. Associado a este fato, a ampliação da disponibilidade dos meios de comunicação permitiu que as empresas implantassem outras possibilidades de negociação, gerando um novo conceito de valor para o cliente.

De acordo com Alex Osterwalder, modelo de negócio pode ser conceituado como a descrição da lógica de como uma organização cria, distribui e captura valor.

A inovação em modelos de negócio requer informações provenientes da gestão do conhecimento que se baseia na sinergia entre a capacidade de processamento das tecnologias da informação e a capacidade humana de tomada de decisão. Modelos de negócio e processos de gestão do conhecimento estão relacionados e variam em função da filosofia de gestão e da cultura organizacional, fazendo com que um seja alterado em função do outro.

Por gestão do conhecimento, define-se a ação sistemática e intencional de captura, armazenamento e comunicação de informações essenciais aos negócios de uma empresa, visando à melhoria contínua dos processos, da atuação dos seus integrantes objetivando uma vantagem competitiva. Isso não se restringe a uma determinada tecnologia ou fonte de informação.

Nas organizações, a gestão do conhecimento cumpre um papel relevante na elaboração de modelos de negócio. O conhecimento explícito é exigido na descrição do modelo, que se origina na externalização do conhecimento, apresentando a vantagem de poder ser visualizado, comunicado, compartilhado e utilizado no ambiente organizacional. Desta forma, o conceito de modelo de negócio ajuda a externalizar, mapear e armazenar o conhecimento sobre a lógica de criação de valor de uma empresa‖.

A inovação como condição de sobrevivência das empresas tem forçado a introdução de formas explícita de gestão do conhecimento obrigando as empresas a adotarem estratégias planejadas para a coleta e documentação de ideias e sugestões dos seus colaboradores. Os modelos de negócio relacionados à visão tradicional das organizações pautadas pela era industrial embasados pela visão da eficiência e otimização de processos têm se tornado inadequado às organizações do conhecimento, afetadas pelo ritmo crescente de mudanças radicais e imprevisíveis no ambiente empresarial. Essa reformulação da natureza do negócio e da natureza da própria organização caracteriza as mudanças de paradigma que são a marca da inovação do modelo de negócio.

Nas organizações, a origem do valor está na criação de conhecimento e na utilização do conhecimento dos clientes e colaboradores, que determinam o design da inovação do modelo de negócio. Em um mundo onde mercado, produtos, tecnologias, concorrentes e a própria sociedade mudam de forma tão ágil, a inovação contínua e o conhecimento tornaram-se uma vantagem competitiva sustentável para as organizações. Ações intensivas em conhecimento podem ser consideradas como uma classe de processos organizacionais que constituem uma ou mais atividades que apresentam exigências de conhecimentos significativos para sua atuação eficaz e atuam com os profissionais do conhecimento de quem são exigidos competência e conhecimento especializado, aprendizado contínuo e a transformação de informações implícitas ou explícitas no contexto organizacional.

Referências:

OROFINO, M.A. Técnicas de criação do conhecimento no desenvolvimento de modelos de negócio, Dissertação – UFSC, EGC, Florianópolis, 2011.
(*) sobre a autora:

Maria Augusta Orofino – Mestre em Gestão do Conhecimento pela UFSC. Especialista em Administração Pública e Marketing. Administradora de Empresa. Atua na InnovaService – programa baseado em abordagens práticas para capacitar organizações em inovação. É diretora da Frame Business Innovation – consultoria em inovação, design thinking, desenvolvimento de modelos de negócio e gestão do conhecimento. Consultora organizacional há + 20 anos de experiência, tendo atuado em empresas como: Tractebel Energia, Brasil Telecom (Oi), Portobello, Bunge, Itagres, Eletrosul, FIESC, Sebrae SC. Palestrante TEDx Curitiba (Jul/11) sobre Design Thinking. Professora da ESPM SP; Clear Educação e Inovação. Facilitadora da LabEchos/Design Echos para modelos de negócios. Autora do blogwww.mariaaugusta.com.br e co-autora de www.innovaservice.com.br

 

more...
No comment yet.