O Brasil saberá, até abril, quando já deverá ter saido o edital do curso de mestrado profissionalizante de Letras pela Universidade Aberta do Brasil (UAB), os detalhes deste que é o segundo mestrado profissionalizante a distância lançado no país. O primeiro foi o PROFMAT, para professores de matemática.

O PROFLETRAS já foi autorizado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e agora passa por processos de autorização interna nas instituições das redes federal e estaduais de educação que vão ministrar o curso (aprovação de corpo docente em todas as instâncias etc). A previsão é que o edital do curso seja lançado até abril deste ano, para começar com turmas novas já em agosto. O PROFMAT teve neste ano cerca de vinte mil inscrições, e a Capes espera número semelhante de inscrições para o curso de letras.

Os detalhes do curso serão divulgados apenas com o edital pronto, mas segundo o coordenador da área de Letras da Capes, Dermeval da Hora Oliveira, a tendência é que o curso se inicie com critérios ainda restritos (para professores de ensino fundamental e só para quem já tenha cursado letras, por exemplo) para depois expandir-se. Também não se sabe ainda se o curso oferecerá as mesmas condições do PROFMAT, com bolsas para os alunos. Segundo Dermeval, o presidente da Capes, Jorge Guimarães, tem afirmado que a concessão de bolsas a professores tem sido uma política de governo em expansão, o que sugere que os futuros alunos do PROFLETRAS possam também dispor de bolsas, mas isso ainda não foi definido, pois depende de questões orçamentárias.

De qualquer forma, os critérios de seleção terão que ser diferentes do PROFMAT por conta das características da área. O PROFLETRAS exigirá, para aceitação, maior produção dos alunos em disciplinas como a redação, por exemplo.

O mestrado profissionalizante PROFLETRAS será coordenado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, que já tem experiência em coordenação de formas associativas para pós-graduação. Está prevista a abertura de mil vagas e o cumprimento de 360 horas num prazo de dois anos. Dentre as disciplinas, cinco serão obrigatórias e três serão optativas, estas últimas escolhidas em um conjunto de doze. Para integralizar o curso, o aluno deverá cursar, no mínimo, 24 créditos.


Via Luciano Sathler