Literatura Infantil
32 views | +0 today
Follow
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Rescooped by Paulo Capelo from Volta a Portugal em bibliotecas
Scoop.it!

Maior biblioteca de literatura do mundo escolhe dois livros portugueses - Diário de Notícias - Lisboa

Maior biblioteca de literatura do mundo escolhe dois livros portuguesesDiário de Notícias - LisboaOs livros "A manta", de Isabel Minhós Martins, e "Meia hora para mudar a minha vida", de Alice Vieira, integram a selecção de 2012 da Biblioteca Internacional...

Via Maria Jose Vitorino
more...
No comment yet.
Rescooped by Paulo Capelo from Autor do Mês
Scoop.it!

Luísa Ducla Soares - março 2013

Luísa Ducla Soares - março 2013 | Literatura Infantil | Scoop.it

Nasceu em Lisboa a 20 de Julho de 1939 e licenciou-se em Filologia Germânica. Iniciou a sua actividade profissional como tradutora, consultora literária jornalista, tendo sido directora da revista de divulgação cultural. Foi colaboradora de diversos jornais e revistas. Foi adjunta do Gabinete do Ministro da Educação. Trabalha desde 1976 na Biblioteca Nacional onde iniciou a sua actividade, realizando uma bibliografia de literatura para crianças e jovens em Portugal. Publicou mais de 80 obras de literatura. É sócia fundadora do Instituto de Apoio à Criança. Escreve guiões televisivos e preparou diversos sites de Internet. Vários poemas seus foram musicados, tendo sido editado em 1999 um CD com letras exclusivamente de sua autoria musicados por Susana Ralha. Participa frequentemente em palestras e encontros. Recusou por motivos políticos, o grande prémio de Literatura Infantil. Recebeu o prémio de Calouste Gulbenkian para o melhor livro do biénio e foi premiada também pelo conjunto da sua obra em 1996;em 2004 foi seleccionada como candidata portuguesa ao prémio Hans Christian Andersen. Algumas obras da autora: Contrato (poesia), 1970 A História da Papoila, prosa (Infanto-Juvenil), 1973; 1977 Maria Papoila, prosa (Infanto-Juvenil), 1973; 2002 O Urso e a Formiga, prosa (Infanto-Juvenil), 1973; 2002 O Dr. Lauro e o Dinossauro, prosa (Infanto-Juvenil), 1973; 1988 O Soldado João, prosa (Infanto-Juvenil), 1973; 2002 O Ratinho Marinheiro, (poesia para a infância), 1973; 2001 O Gato e o Rato, prosa (Infanto-Juvenil), 1973; 1977 Oito Histórias Infantis, prosa (Infanto-Juvenil), 1975 O Meio Galo e Outras Histórias, prosa (Infanto-Juvenil), 1976;2001 Mais Lengalengas (recolhas), Livros Horizonte, 2007 Desejo de Natal (Infanto-Juvenil), Civilização, 2007 Há Sempre uma Estrela no Natal, contos (Infanto-Juvenil), Civilização, 2006


Via Maria João Castro
more...
No comment yet.
Rescooped by Paulo Capelo from Letras na web
Scoop.it!

Livros Infantis Grátis da Coleção Itaú Criança 2012 | Contar Histórias - Mistérios, Revelações e Transformações

Livros Infantis Grátis da Coleção Itaú Criança 2012 | Contar Histórias - Mistérios, Revelações e Transformações | Literatura Infantil | Scoop.it

Divulguem essa ideia. É uma ótima oportunidade para incentivar a leitura e fazer uma criança viajar, sonhar, se divertir.


Via Herlen Pires
more...
No comment yet.
Rescooped by Paulo Capelo from Em Português
Scoop.it!

GC #AliceVieira sobre #EscritaCriativa

Como escrever uma história. Escrita criativa. | escritora Alice Vieira


Via Zélia Santos (zeliams)
more...
No comment yet.
Rescooped by Paulo Capelo from Bibliotecas, livros e leituras, books & readings
Scoop.it!

Histórias infantis, histórias, Fábulas, contos, lengalengas

Histórias infantis, contos, fábulas.


Via BECRE DCARLOS I
more...
No comment yet.
Rescooped by Paulo Capelo from LIVROS e LEITURA(S)
Scoop.it!

Lenda do Lobo e S. Francisco - Afonso Lopes Vieira

Lenda do Lobo e S. Francisco - Afonso Lopes Vieira | Literatura Infantil | Scoop.it

Lenda do Lobo e S. Francisco de Assis 

Andava o povo assustado
A fazer a montaria
Ao grande lobo esfaimado
Que tanto mal lhe fazia.

Ele levava nos dentes,
Agudos e carniceiros,
Os meninos inocentes
Que são os alvos cordeiros.

E as pessoas assaltando,
Vinha de noite, em segredo,
Com os seus olhos chamejando,
Encher a gente de medo.

Ora S. Francisco era
Incapaz de querer mal
Mesmo que fosse uma fera,
Até ao tigre-real.

Tinha tão bom coração
Que homens e bichos o amavam
E as andorinhas poisavam
Na palma da sua mão

E como ele desejava
Que tudo vivesse em paz,
Enquanto o povo caçava,
O Santo, o Poeta que faz?

Procura o lobo cruel,
E, tendo-o encontrado enfim, 
Chamou-o, e foi para ele,
Sorriu e falou-lhe assim:

- Eu sei porque fazes mal,
Eu sei o que te consome:
Tu és tão mau, afinal,
Tu és mau porque tens fome.

Pois bons amigos seremos,
Para nosso e teu descanso
E de comer te daremos
Para poderes ser manso.

Promete que hás-de emendar
De vida neste momento;
E, em sinal de juramento,
Levanta a pata ao ar
E põe-na na minha mão!

Jurou o lobo e cumpriu
Depois a gente o viu
Tão mansinho como um cão.
Afonso Lopes Vieira 


Via BiblioBeiriz
more...