De acordo com o CIO da instituição, Luciano Possani, cada vez mais, esses estudantes consomem conteúdo digital e é preciso estar atento a esse movimento

O setor educacional é cheio de oportunidades e problemáticas e isso é de conhecimento público. Mas é sabido, também, que as instituições precisam agir rapidamente, já que tudo aponta para uma evolução constante. Luciano Possani, CIO do Grupo Anhanguera Educacional, tem investido sistematicamente em novas tecnologias para ampliar a experiência de ensino.  Em 2011, ele implantou a plataforma Google for Enterprise, que atende a mais de 150 mil contas de alunos, professores e administração do grupo. Com isso, a instituição conseguiu criar ambientes de colaboração entre estudantes e educadores, tudo baseado na nuvem, estendendo o ecossistema educacional para dentro da internet. “Os estudantes são nossos clientes e majoritariamente consomem conteúdo digital. É inerente a eles o mundo online e é lá que as instituições de ensino devem estar.”.

A história, entretanto, na visão do CIO, vai além da compra da solução do Google. Em paralelo a esse investimento, a Anhanguera implantou a plataforma de ensino à distância Moodle, que, assim como o sistema do Google, é baseado em cloud computing, e permite mais flexibilidade de acesso. “As aulas são também disponibilizadas online na plataforma Sambatech. Com isso, caso o aluno falte, ele consegue acessar o conteúdo”, explica o executivo. “Várias das nossas ferramentas pedagógicas estão hospedadas no Moodle, e estamos trabalhamos na integração dele com o Google, para ampliar a abrangência da colaboração e contato dos alunos e professores”.


Via Luciano Sathler