Inovação Educacional
244.0K views | +207 today
Follow
 
Inovação Educacional
Noticias, publicacoes e artigos de opiniao que abram caminhos para a inovacao educacional.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Treinamento Técnico em Desenvolvimento de Software com Bolsa da FAPESP

Treinamento Técnico em Desenvolvimento de Software com Bolsa da FAPESP | Inovação Educacional | Scoop.it

A Versor Inovação Tecnológica, empresa apoiada pela FAPESP no âmbito do Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), oferece uma oportunidade de Treinamento Técnico (TT-4) em Pesquisa e Desenvolvimento de Software. O prazo de inscrição encerra em 1º de março.
A bolsa está vinculada ao projeto “Sistema integrado de avaliação da fadiga e do estado sono-vigília”.
O bolsista participará do desenvolvimento de um sistema computacional para acesso remoto a informações e banco de dados para armazenamento de dados, ambos com disponibilidade contínua e, em alguns casos, com características próximas ao tempo real.
Os interessados deverão ter curso de graduação e especialização em Tecnologia da Informação (TI), com pelo menos quatro anos de experiência.
As atividades que serão desenvolvidas pelo bolsista envolvem as seguintes tarefas e conhecimentos: desenvolvimento de software de alto nível para aplicações mobile, internet e interação com firmware, e aplicações com interface USB, ethernet, bluetooth e wi-fi.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Brasil precisa triplicar geração elétrica por fontes renováveis até 2024

Quando se pensa em geração de energia elétrica no país, a imagem de uma usina hidrelétrica é uma das primeiras coisas que vêm à cabeça da maioria dos brasileiros. Nossos rios caudalosos sempre nos garantiram fama internacional como fonte renovável de eletricidade. O que pouca gente sabe é que a natureza foi generosa conosco também em ventos, irradiação solar e disponibilidade de biomassa. Isso torna o Brasil um dos países mais propícios, em todo o mundo, para a instalação de usinas de outras fontes renováveis de energia elétrica como a solar e a eólica, que ganham cada vez mais espaço na nossa matriz elétrica. Por aqui, a disponibilidade de vento e o regime de chuvas são complementares, o que contribui para a manutenção dos níveis de geração de energia renovável do país durante todas as estações do ano.
Mesmo com as condições favoráveis acima e um crescimento considerável da energia eólica, precisaremos de mais incentivos no futuro. Isso porque, assim como outros 132 países, o Brasil ratificou o Acordo de Paris, que prevê compromissos legais para redução dos gases do efeito estufa, principais responsáveis pelas mudanças no clima. Para que o país cumpra o compromisso relacionado à expansão de renováveis, precisaremos triplicar a participação de energia eólica e solar – dos atuais 3,5%, em 2015, para 12% até 2030, de acordo com dados da EPE (Empresa de Pesquisa Energética.
Apostar no potencial das fontes renováveis não é apenas condição para cumprir acordos e compromissos internacionais. Trata-se também de uma necessidade doméstica, se quisermos garantir o fornecimento de eletricidade a todo país. Com os períodos de seca e os impactos ambientais da instalação de grandes usinas, principalmente na região norte, as hidrelétricas vêm perdendo cada vez mais representatividade na geração de energia elétrica. Com menos reservatórios, nossa capacidade de armazenamento para períodos de escassez diminui. Embora continuem sendo nossa principal fonte, essas usinas precisam cada vez mais de um reforço para garantir fornecimento de eletricidade. Atualmente, a solução tem sido o acionamento das termelétricas, majoritariamente de origem fóssil, que responderam por 23% da geração de eletricidade total do Brasil em 2015. Além de poluir e de consumir grandes quantidades de água, a geração termelétrica fóssil também é mais cara para o sistema elétrico e, consequentemente, para o bolso do consumidor. Isso significa que se quisermos continuar crescendo e atendendo a demanda interna, precisamos apostar nas fontes eólica, solar e biomassa.
SÃO MUITOS OS DESAFIOS TECNOLÓGICOS, OPERACIONAIS E ECONÔMICOS PARA GARANTIRMOS O AUMENTO E A INTEGRAÇÃO DAS FONTES SOLAR E EÓLICA
Triplicar a nossa geração renovável é possível. Mas, para dar conta da inserção dessas fontes no sistema elétrico, cuja produção varia conforme o clima, uma série de medidas estratégicas e sistêmicas devem ser adotadas desde já. Nos últimos dois anos, nós, do Iema (Instituto de Energia e Meio Ambiente), nos dedicamos a estudar essas e outras questões do setor elétrico. Ao longo desse período, produzimos cinco relatórios e consultamos outros especialistas de diversas áreas e organizações para entender os principais desafios que precisam ser superados e as medidas necessárias para a expansão e integração das fontes eólica e solar no Brasil.
O SIN (Sistema Interligado Nacional), responsável por operar toda a matriz elétrica brasileira, terá de planejar o gerenciamento dos diversos tipos de geração elétrica sem que isso signifique aumento de custos operacionais. Serão necessários ainda mais investimentos em tecnologias e modelos meteorológicos para prever ventos e radiação solar de maneira mais precisa, assim como sistemas capazes de armazenar energia para ser usada em períodos de indisponibilidade de sol e ventos. Para driblar essa variabilidade climática, o país terá de apostar na construção de usinas de rápido acionamento, como as térmicas a biomassa, que podem gerar eletricidade de maneira constante. Os sistemas de transmissão deverão ser reforçados e ampliados. Os de distribuição também terão de ser adaptados para não apenas conduzir a energia da usina geradora para o consumidor como também absorver o excedente elétrico gerado pelas placas solares e turbinas eólicas de autoprodutores e redirecioná-lo a outros destinos. Tratam-se de pessoas físicas e jurídicas que têm autorização para gerar eletricidade para consumo próprio e vender o excedente. Outro passo importante é pensar políticas públicas e mecanismos para baratear o custo dos componentes de painéis solares no mercado, ampliando sua adoção em larga escala.
São muitos os desafios tecnológicos, operacionais e econômicos para garantirmos o aumento e a integração das fontes solar e eólica de forma segura e eficiente na matriz energética do país. Mesmo assim, o Iema acredita que ainda maior é a capacidade do Brasil em expandir suas fontes renováveis, já que usufrui de condições extremamente favoráveis, como uma matriz elétrica diversificada e um clima que mantém usinas, hélices e painéis em condições de funcionamento invejáveis se comparadas com o resto do mundo.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Brasil e União Europeia vão investir R$ 52 milhões em projetos estratégicos em tecnologias da informação

Brasil e União Europeia vão investir R$ 52 milhões em projetos estratégicos em tecnologias da informação | Inovação Educacional | Scoop.it

Consórcios formados por universidades, institutos de pesquisa e empresas nacionais e europeias podem submeter propostas até 14 de março

Objetivo da chamada lançada pelo MCTIC e Rede Nacional de Ensino e Pesquisa é incentivar o avanço tecnológico e a inovação, além da formação de recursos humanos em Internet das Coisas, computação em nuvem e redes 5G. Consórcios formados por universidades, institutos de pesquisa e empresas nacionais e europeias podem submeter propostas até 14 de março.

Estão abertas as inscrições para a 4ª Chamada Coordenada Brasil-União Europeia em Tecnologias da Informação e Comunicação. O edital lançado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) vai selecionar seis projetos de pesquisa e desenvolvimento nas áreas de Internet das Coisas, computação em nuvem e redes 5G. As inscrições terminam em 14 de março.

Brasil e União Europeia vão investir 16 milhões de euros, o equivalente a R$ 52 milhões, em projetos com duração de três anos. As propostas devem ser apresentadas por consórcios formados por institutos de pesquisa, universidades e empresas brasileiras e europeias. O objetivo da chamada é incentivar o avanço tecnológico e a inovação, além da qualificação de recursos humanos.

O diretor de Ecossistemas Digitais da Secretaria de Política de Informática do MCTIC, Otávio Caixeta, explica que, no lado brasileiro, os recursos provêm da modalidade de programas prioritários (PPI) da Lei de Informática. A escolha das tecnologias que vão receber os investimentos, segundo ele, tem um objetivo estratégico para o País.

“A Internet das Coisas é uma grande promessa em todo o mundo, a computação em nuvem está cada vez mais presente e as redes de quinta geração são o próximo passo da telefonia. Essa é uma oportunidade de o Brasil participar da criação do 5G e colocar suas características, como território extenso, dentro do padrão dessa tecnologia”, afirma.

As chamadas coordenadas Brasil-União Europeia começaram em 2010 e já somaram investimentos de 25 milhões de euros ou R$ 81 milhões. Entre os projetos apoiados estão biossensores para detecção de doenças tropicais, uma plataforma para compartilhamento de dados de biodiversidade e sensores usados na linha de produção de indústrias automobilísticas.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Global Medical Education Market

Global Medical Education Market | Inovação Educacional | Scoop.it

Technavio market research analysts forecast the global medical education market to grow at a CAGR of close to 17% during the forecast period, according to their latest report.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Cena da novela "Vale Tudo" que diz que o Brasil é país de corruptos

Cena da novela "Vale Tudo", produzida pela Rede Globo e exibida originalmente de 16 de maio de 1988 a 6 de janeiro de 1989, no horário das 20h. "De uma maneira ou de outra todo mundo, nesta Terra, é corrupto porque se aceita isso como coisa natural. A corrupção é uma bola de neve. Eu não queria um apartamento de mil metros em Paris se tivesse que dormir toda noite com peso na consciência de ter contribuído para o tráfico de drogas, para o contrabando pesado... Porque quem é conivente também é responsável. Princípio, dignidade e honra não são palavras abstratas não". Fala do ator Sebastião Vasconcelos, como Salvador na novela "Vale Tudo"
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

A satisfação plena é assustadora - Uma reflexão de Mário Sérgio Cortella

A satisfação plena é assustadora - Uma reflexão de Mário Sérgio Cortella | Inovação Educacional | Scoop.it

O sempre surpreendente Guimarães Rosa dizia: “o animal satisfeito dorme”. Por trás dessa aparente obviedade está um dos mais fundos alertas contra o risco de cairmos na monotonia existencial, na redundância afetiva e na indigência intelectual. O que o escritor tão bem percebeu é que a condição humana perde substância e energia vital toda vez que se sente plenamente confortável com a maneira como as coisas já estão, rendendo-se à sedução do repouso e imobilizando-se na acomodação.
A advertência é preciosa: não esquecer que a satisfação conclui, encerra, termina; a satisfação não deixa margem para a continuidade, para o prosseguimento, para a persistência, para o desdobramento. A satisfação acalma, limita, amortece.
Por isso, quando alguém diz “fiquei muito satisfeito com você” ou “estou muito satisfeita com teu trabalho”, é assustador. O que se quer dizer com isso? Que nada mais de mim se deseja? Que o ponto atual é meu limite e, portanto, minha possibilidade? Que de mim nada mais além se pode esperar? Que está bom como está? Assim seria apavorante; passaria a idéia de que desse jeito já basta. Ora, o agradável é quando alguém diz: “teu trabalho (ou carinho, ou comida, ou aula, ou texto, ou música etc.) é bom, fiquei muito insatisfeito e, portanto, quero mais, quero continuar, quero conhecer outras coisas.
Um bom filme não é exatamente aquele que, quando termina, ficamos insatisfeitos, parados, olhando, quietos, para a tela, enquanto passam os letreiros, desejando que não cesse? Um bom livro não é aquele que, quando encerramos a leitura, o deixamos um pouco apoiado no colo, absortos e distantes, pensando que não poderia terminar? Uma boa festa, um bom jogo, um bom passeio, uma boa cerimônia não é aquela que queremos que se prolongue?
Com a vida de cada um e de cada uma também tem de ser assim; afinal de contas, não nascemos prontos e acabados. Ainda bem, pois estar satisfeito consigo mesmo é considerar-se terminado e constrangido ao possível da condição do momento.
Quando crianças (só as crianças?), muitas vezes, diante da tensão provocada por algum desafio que exigia esforço (estudar, treinar,EMAGRECER etc.) ficávamos preocupados e irritados, sonhando e pensando: por que a gente já não nasce pronto, sabendo todas as coisas? Bela e ingênua perspectiva. É fundamental não nascermos sabendo e nem prontos; o ser que nasce sabendo não terá novidades, só reiterações. Somos seres de insatisfação e precisamos ter nisso alguma dose de ambição; todavia, ambição é diferente de ganância, dado que o ambicioso quer mais e melhor, enquanto que o ganancioso quer só para si próprio.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

“Notório saber” na educação desonera o Estado de sua responsabilidade

“Notório saber” na educação desonera o Estado de sua responsabilidade | Inovação Educacional | Scoop.it
O “notório saber” é medida de caráter excepcional para reconhecimento público de conhecimento e erudição. Em sua origem, portanto, não consiste em atalho a qualquer processo de formação. O Projeto de Lei 839/2016, contudo, valendo-se da Medida Provisória 746/2016 , subverte por completo seu sentido original. Propõe a certificação de conhecimento para professores da educação básica, em qualquer área do conhecimento, e para qualquer nível de ensino. Sua finalidade precípua é reduzir o déficit de professores da rede estadual de ensino, ampliando o contingente de profissionais “habilitados” a assumir a árdua e relevante tarefa de formar nossos jovens.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Estão abertas as inscrições para o Prêmio José Reis de Divulgação Científica
Coordena

A categoria deste ano é "Jornalista em Ciência e Tecnologia" e as inscrições vão até 17 de abril de 2017. 
O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) lançou a 37ª edição do Prêmio José Reis de Divulgação Científica que premiará, em 2017, um jornalista profissional de destaque na difusão da Ciência, da Tecnologia e da Inovação nos meios de comunicação de massa. 
As inscrições devem ser enviadas via Correios ao CNPq - Serviço de Prêmios e a documentação necessária inclui a Ficha de Inscrição, cópia do registro de jornalista, currículo atualizado em 2017 na Plataforma Lattes, justificativa que evidencie a contribuição do candidato à divulgação da ciência, da tecnologia e da inovação, e apresentação dos trabalhos mais importantes. A Ficha e mais informações podem ser obtidas na página do Prêmio na Internet: http://www.premiojosereis.cnpq.br/web/pjr/.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Altave inaugura centro de pesquisa no Parque Tecnológico

A Altave, empresa apoiada pelo Programa Pesquisa Inovativa em Pequena Empresa (PIPE) da FAPESP, inaugurou um ambiente de pesquisa no Centro Empresarial I, do Parque Tecnológico de São José dos Campos e projeta uma expansão dos negócios.
“A instalação no Parque permitirá um crescimento estruturado e estratégico”, disse o diretor Leonardo Mendes Nogueira. “Em dois anos a empresa passou de seis para 30 funcionários em uma atuação concentrada na área de defesa e segurança. Agora queremos diversificar e a grande aposta está na área civil, principalmente no agronegócio”, conclui Nogueira.
A Altave é fabricante de aeróstatos – aeronaves mais leves que o ar, como balões e dirigíveis. Os balões levam em suas plataformas um conjunto de câmeras e equipamentos eletrônicos embarcados usados para monitoramento e radiocomunicações.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Auspin abre inscrições para curso de Inovação e Empreendedorismo

A Agência USP de Inovação (Auspin) abriu inscrições para o curso Inovação e Empreendedorismo com o objetivo de incentivar a capacidade empreendedora dos alunos da Universidade de São Paulo (USP) (USP), tendo em vista a criação de novas startups de sucesso.
Ao longo do semestre os alunos realizarão projetos que compreendem o ciclo completo de desenvolvimento de novos negócios, incluindo técnicas e ferramentas como design thinking e lean startup.
O cursos é semipresencial, com cinco aulas presenciais e quatro encontros presenciais a serem realizados em São Paulo.
Os interessados devem fazer a inscrição por meio de requerimento via Sistema Júpiter Web no período de requerimento de matrícula entre os dias 24 de fevereiro a 10 de março.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

MIB abre inscrição para o 1º Prêmio Callidus de Tecnologia

O Instituto de Materiais Tecnológicos do Brasil (MIB), empresa privada prestadora de serviços na área de Engenharia de Materiais, lançou o 1º Prêmio Callidus de Tecnologia – Edição 2017, com o objetivo de apoiar o desenvolvimento de ideias com alto potencial de retorno comercial e socioambiental.
Poderão inscrever-se profissionais empreendedores e empresas de base tecnológica com projetos inovadores. O prazo para inscrição e envio de propostas encerra em 30 de abril.
A Callidus é uma plataforma de Engenharia de Materiais que tem na sua concepção o foco no empreendedorismo e inovação, promovendo a comunicação entre o conhecimento científico e empresas que buscam novas tecnologias para o mercado.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Educação básica no setor privado registra forte crescimento no país

Estudar ou não em uma escola particular pode fazer a diferença entre o sucesso e o fracasso. É o que revelam os números do Censo Escolar 2016. A pesquisa divulgada pelo insuspeito Inep, do Ministério da Educação, revela que na educação básica o segmento privado de ensino registrou forte crescimento na última década: do 1º ao 5º ano o aumento foi de 34,9% em oito anos, até ano passado. E nos anos finais, do 6º ao 9º ano da rede particular, a alta no número de matrículas do mesmo período foi de 15,3%.
"A gente sabe que a educação privada é um objeto de desejo das famílias, que acreditam que a escola privada é bem melhor que a pública", avaliou ao Valor Econômico a educadora Priscila Cruz, fundadora e presidente-executiva do movimento Todos Pela Educação.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Ministro da Educação comete erro crasso de português

Ministro da Educação comete erro crasso de português | Inovação Educacional | Scoop.it
Mendonça Filho, afirmou durante entrevista que "haverão (sic) mudanças" ao se referir ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Universidade de Brasília seleciona docentes para diversas áreas; salários de até R$ 18.895,71

Universidade de Brasília seleciona docentes para diversas áreas; salários de até R$ 18.895,71 | Inovação Educacional | Scoop.it

A Universidade de Brasília (UnB) está com inscrições abertas para o preenchimento de 12 vagas de professor nas categorias substituto, doutor e titular livre classe E. As taxas de inscrição e os pré-requisitos variam de acordo com cada edital, que pode ser seleção simplificada ou concurso público. Os salários vão de R$ 2.768,02 a R$ 18.895,71. O processo seletivo para depende da colocação desejada. Na modalidade substituto, são cobradas avaliações de títulos (acadêmicos e de atividades ligadas ao ensino), didática (em que o interessado deve dar aula sobre um assunto determinado pela banca) e oral (defesa de um tema dentro de sua área). No caso de professor doutor, é exigida apenas uma prova de títulos. Para docente titular livre classe E, os candidatos passam por exames escrito, oral e defesa de memorial.
As oportunidades são para o Instituto de Ciências Biológicas (fitopatologia), o Instituto de Geociências (geologia e subáreas mineralogia, petrologia, geologia regional e/ou metalogenia), o Departamento de Engenharia Florestal da Faculdade de Tecnologia (política e legislação florestal), o Departamento de Teoria e Fundamentos da Faculdade de Educação (educação especial e inclusiva), o Departamento de Engenharia Civil e Ambiental da Faculdade de Tecnologia (engenharia civil e ambiental), o Instituto de Ciências Humanas (filosofia geral e geografia), a Faculdade de Medicina (pediatria), o Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais no câmpus Planaltina (ciências exatas), o Instituto de Letras (literatura japonesa), a Faculdade de Ciências da Saúde (análises clínicas) e a Faculdade de Ceilândia (neurociência).

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

20 anos sem Darcy: Brasil pouco avançou por escola pública de qualidade

20 anos sem Darcy: Brasil pouco avançou por escola pública de qualidade | Inovação Educacional | Scoop.it
Para quem conviveu com o antropólogo, Darcy Ribeiro, se estivesse vivo, estaria decepcionado com o tratamento dado ao seu principal projeto de país: garantir a escola pública de qualidade
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Governo Alckmin decide afastar diretor do Instituto Butantan

Governo Alckmin decide afastar diretor do Instituto Butantan | Inovação Educacional | Scoop.it

A mudança ocorre após desgastes que envolveram o Butantan nos últimos dias.
Em 8 de fevereiro, o diretor-presidente da Fundação Butantan, André Franco Montoro Filho, pediu demissão. Ele alegou ter achado uma série de problemas após assumir o posto em 2015.
A fundação, na prática, é quem administra o instituto, a quem cabe produzir vacinas e desenvolver pesquisas.
As irregularidades teriam sido comprovadas por auditoria externa feita na entidade.
Como revelou a Folha nesta segunda, um dos problemas apontados se refere à primeira fábrica de derivados de sangue do país. Lançada há nove anos e com investimento de R$ 239 milhões, deveria estar funcionando desde 2010, mas nunca operou.
Segundo a auditoria, outros R$ 400 milhões serão necessários para que tudo fique pronto –valor que é contestado pela direção do instituto.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Os ninguéns - De Eduardo Galeano

As pulgas sonham com comprar um cão, e os ninguéns com quem deixar a pobreza, que em algum dia mágico a sorte chova de repente, que chova a boa sorte a cântaros; mas a boa sorte não chove ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, nem uma chuvinha cai do céu da boa sorte, por mais que os ninguéns a chamem e mesmo que a mão esquerda coce, ou se levantem com o pé direito, ou comecem o ano mudando de vassoura.
Os ninguéns: os filhos de ninguém, os donos de nada.
Os ninguéns: os nenhuns, correndo soltos, morrendo a vida, fodidos e mal pagos:
Que não são, embora sejam.
Que não falam idiomas, falam dialetos.
Que não praticam religiões, praticam supertições.
Que não fazem arte, fazem artesanato.
Que não são seres humanos, são recursos humanos.
Que não têm cultura, têm folclore.
Que não têm cara, têm braços.
Que não têm nome, têm número.
Que não aparecem na história universal, aparecem nas páginas policiais da imprensa local. Os ninguéns, que custam menos do que a bala que os mata.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Esperança - de Mario Quintana

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

"Mudar é muito difícil, mas não mudar é fatal"

"Mudar é muito difícil, mas não mudar é fatal" | Inovação Educacional | Scoop.it

Essa é a diferença. Ouvir conselhos de pessoas que não os praticam. Têm uns casamentos destroçados, mas elas dão conselhos. Ouçam todo mundo. Segundo Hamlet: “A todos, teu ouvido; a voz, a poucos; ouve opiniões, mas forma juízo próprio“. Em qualquer sentido. A todos ofereça o ouvido, ouçam o que as pessoas têm a dizer.  Nós estamos falando sempre delas. Façam isso. Tornem-se diferentes ou achem felicidade na repetição que também é possível.
Achem felicidade em ser comum. Achem felicidade na repetição do óbvio. Achem felicidade em fazer a felicidade de outro como minha avó que faz o menu do Natal há trinta anos, colocando os mesmos pratos nos mesmos lugares da mesa. Até o cheiro da casa é o mesmo. E ela era feliz assim. Achem a felicidade na repetição ou na renovação. E este é o momento, fim de ano, para fazer essa reflexão. A reflexão do quanto eu quero aprofundar, de que eu quero transformar o que está ao alcance da minha mão. Uma das coisas mais fascinantes da vida é isso.
Quando eu tinha dezoito anos, estava do meio para o fim da faculdade, em entrei muito cedo, eu fui fazer o primeiro estágio em sala de aula, na 5ª Série. Hoje não existe mais essa nomenclatura. Eu e uma colega vimos uma aula na 5ª Série. Eu saí de lá horrorizado. Eu disse: “Eu não quero isso, que horror. São uns demônios, eles gritam, estão possuídos por Satanás”. Aquilo era um horror. Eu saí de lá e disse para a minha colega: “Eu vou fazer tudo para acabar a minha faculdade, mas eu não quero dar aula para a 5ª Série”.  Acabei dando por algum tempo, mas eu queria escapar disso. Eu queria dar aula para adultos e não para crianças. Terminou a faculdade e eu me inscrevi para ser professor. Passados mais de 30 anos disso, esta mesma minha amiga estava dando aula para a 5ª Série.  Ela sempre disse que eu tive sorte.
Sorte é o nome que se dá para a pessoa que leva adiante o seu plano. Sorte é o nome que se dá a quem se empenha. Mas a minha sorte foi atravessar as madrugadas estudando. A minha sorte foi vir para São Paulo com uma mão na frente e outra atrás. A minha sorte foi um projeto longo, o custo do sacrifício em construir uma carreira. Essa foi a minha sorte que levei adiante.
Este é o momento para pensar na sorte ao invés de estar comendo lentilhas no Ano Novo. Não tem um pobre que não coma lentilhas. Rico não come lentilhas, é uma coisa fascinante. E o pobre continua comendo. No ano seguinte come de novo. Ao invés de investir na lentilha ou em alguma coisa assim, se preferir troque superstição por religião, mas pense num projeto para 2017, leve este projeto adiante. Nesse projeto faça tudo o que você possa fazer. O tempo linear é uma invenção nossa.  Mas como eu dizia antes, o tempo pode ser circular e, assim, pode ser um recomeço a qualquer instante, de qualquer ponto.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Plataforma brasileira permitirá diagnóstico sobre biodiversidade

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) lançará na próxima terça-feira (21) a Plataforma Brasileira sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (BPBES, na sigla em inglês).
O sistema permitirá a elaboração do Diagnóstico Brasileiro sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos, o primeiro do gênero voltado para subsidiar o processo de decisões ambientais no Brasil.
A ferramenta terá como foco principal a importância dos serviços ecossistêmicos para a qualidade de vida das pessoas. A biodiversidade da Mata Atlântica, por exemplo, protege os recursos hídricos essenciais para cerca de 130 milhões de brasileiros, além de manter uma alta diversidade de polinizadores, indispensáveis para a produtividade agrícola nacional.
O documento vai integrar o diagnóstico global sobre desenvolvimento sustentável para apoiar decisões políticas em conservação, restauração e uso de recursos naturais.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Nove anos e R$ 239 milhões depois, fábrica do Butantan nunca funcionou

Nove anos e R$ 239 milhões depois, fábrica do Butantan nunca funcionou | Inovação Educacional | Scoop.it

Em 2008, o Instituto Butantan começou a construir o que seria a primeira fábrica de derivados de sangue no país –um dia histórico nas palavras do então governador de São Paulo, José Serra (PSDB).
Nove anos e R$ 239,4 milhões em verbas públicas depois, nenhuma única gota de plasma foi processada ainda na instalação, hoje um grande "elefante branco".
Com cerca de 10 mil metros quadrados, a unidade deveria estar funcionando desde 2010, produzindo medicamentos importantes, hoje importados, para o tratamento de doenças como hemofilia e Aids.
À época, o governo de São Paulo, ao qual o instituto é vinculado, tinha a expectativa de que 150 mil litros de plasma fossem processados anualmente na planta."A fábrica será construída mesmo que os recursos partam exclusivamente do tesouro estadual", afirmou Serra na assinatura do contrato. "A gente sabe que aqui no Butantan qualquer investimento dá certo", declarou.
A história, no entanto, mostra que nem tudo funciona tão bem assim por lá. Auditoria obtida pela Folha revela que houve erros de planejamento no projeto e que, para a fábrica entrar em operação, será necessário gastar mais R$ 437,6 milhões. A atual direção do instituto diz que o valor passa por revisão e que será menor.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Liga Ventures abre inscrições para programa de aceleração de startups

A Liga Ventures –aceleradora especializada em gerar negócios entre startups e grandes corporações – abriu inscrições para o 1° ciclo de aceleração da Liga AutoTech, um programa de inovação que irá prospectar, selecionar e acelerar startups em conjunto com grandes empresas dos setores de mobilidade, transporte, logística e da indústria automobilística. Fazem parte do projeto as empresas Mercedes-Benz, Eaton, Sascar, Ticket Log e Repom.
O objetivo da plataforma é conectar grandes empresas do setor a startups inovadoras para que explorem oportunidades de negócio juntas.
Serão selecionadas até oito startups para este ciclo, em temas como gestão e serviços para frotas, big data e analytics, telemetria, rastreamento e pagamentos móveis.
Durante quatro meses, as startups ganhadoras passarão por um programa de aceleração, no qual poderão explorar oportunidades de negócios com as grandes empresas participantes, mentorias com executivos do setor e com a rede de mentores da Liga Ventures, além de um amplo networking com potenciais parceiros e investidores.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Como a FAPESP ajudou São Paulo a se tornar uma referência em ciência, tecnologia e inovação

Como a FAPESP ajudou São Paulo a se tornar uma referência em ciência, tecnologia e inovação | Inovação Educacional | Scoop.it
A professora Maria Aparecida Ruas explica que São Carlos faz parte dos primórdios da história da FAPESP
Qual a importância da FAPESP para o desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da inovação no Estado de São Paulo? Para responder à pergunta, a professora Maria Aparecida Ruas, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, recorre ao livro “Crônicas subversivas de um cientista”. Ela abre na página 148, onde sublinhou um pequeno trecho à lápis, e começa a ler: “a verdadeira revolução paulista aconteceu em 1960, com a criação da FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Foi com a FAPESP que São Paulo saiu da Idade Média, que a universidade deixou de ser um clube onde se reuniam ilustres médicos, engenheiros e advogados para trocar ideias, que a indústria e a agricultura paulista encontraram apoio e base para um desenvolvimento tecnológico autossustentável, que a Economia, as Ciências Humanas e as Letras foram reconhecidas como atividades válidas e úteis, que, enfim, a pesquisa nas Ciências, nas Técnicas e nas Atividades Culturais foi reconhecida como elemento-chave para o progresso da sociedade”.
O livro é de autoria de Luiz Hildebrando, professor-emérito da Faculdade de Medicina da USP e da Universidade Federal de Rondônia, que foi um dos mais respeitados especialistas em doenças tropicais do mundo. Na obra, ele relata uma curiosa história que está na gênese da FAPESP: era março de 1960 quando recebeu um telefonema de seu cunhado pedindo auxílio para o matemático italiano Jaurès Pacifico Cecconi. Convidado a vir ao Brasil pelo também matemático italiano Achille Bassi, Cecconi foi um dos pioneiros do Departamento de Matemática da Escola de Engenharia de São Carlos, que iniciou suas atividades em 1953 e, anos depois, deu origem ao ICMC. A vinda de Cecconi ao país foi custeada pela USP e, ao conquistar uma vaga no Istituto Matematico Universitá di Genova em 1960, ele decidiu pedir que a Universidade arcasse com os custos de transporte para que pudesse retornar à terra natal. No entanto, o Conselho Universitário da USP não aprovou a liberação dos recursos. Por isso, Luiz Hildebrando foi acionado, na esperança de que conseguisse uma solução. O fato é que, depois de algumas conversas, a situação chegou ao conhecimento do Governador do Estado, Carvalho Pinto. Ele forneceu os recursos para Cecconi, pediu desculpas pelo ocorrido e agradeceu pelos serviços prestados ao Brasil.
“Na verdade, em certo sentido, esse problema do professor Cecconi acirrou as discussões sobre a necessidade de se criar uma fundação para o fomento à pesquisa e contribuiu para o surgimento da FAPESP. Tudo ocorreu em uma época em que estava sendo debatida a eleição para o novo reitor da USP. O grupo de Luiz Hildebrando conseguiu articular a indicação de um reitor que apoiava a criação da Fundação”, explica a professora Maria Aparecida. “É claro que a FAPESP não foi projeto de uma única pessoa, porque ninguém faz um grande projeto sozinho. Em geral, isso costuma ser o resultado do trabalho de muita gente, mas São Carlos faz parte dessa história”, completa.
Na verdade, muitos especialistas ressaltam que o embrião da FAPESP já estava se formando desde a Constituição Estadual de 1947, quando foi incluído um artigo atribuindo 0,5% da receita do Estado de São Paulo à pesquisa científica. Mas a lei que criou a FAPESP só foi promulgada em 18 de outubro de 1960 por Carvalho Pinto. Quase 30 anos depois, em 1989, o artigo da Constituição foi alterado e atribuiu-se o mínimo de 1% da receita tributária do Estado para aplicação em desenvolvimento científico e tecnológico.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Universidades brasileiras com cursos EAD gratuitos: veja o TOP 5!

Universidades brasileiras com cursos EAD gratuitos: veja o TOP 5! | Inovação Educacional | Scoop.it
Não importa o que você esteja interessado em estudar, é bastante provável que algum dos cursos disponibilizados por essas instituições desperte o seu interesse.

São diversas as opções, veja:
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Michel Temer sanciona a reforma do Ensino Médio - GloboNews – O erro do ministro no vídeo

Michel Temer sanciona a reforma do Ensino Médio - GloboNews – O erro do ministro no vídeo | Inovação Educacional | Scoop.it
O presidente Michel Temer sancionou a Medida Provisória que prevê a reforma do Ensino Médio. Entre as mudanças, está o aumento progressivo da carga horária que era de 800 horas por ano e agora vai atingir até 1,4 mil horas anuais.
more...
No comment yet.