Inovação Educacional
Follow
Find
135.4K views | +33 today
Inovação Educacional
Noticias, publicacoes e artigos de opiniao que abram caminhos para a inovacao educacional.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Como Facebook e Google estão dominando o tráfego de notícias e publicidade

Como Facebook e Google estão dominando o tráfego de notícias e publicidade | Inovação Educacional | Scoop.it

Foi o escritor de ficção científica Arthur C. Clarke, que escreveu: "Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível de mágica". E claramente muitas pessoas pensam assim sobre aplicativos para smartphones.
Aplicativos móveis podem nos mostrar mapas detalhados da maioria dos lugares da terra.
Podem ler códigos QR que nos dizem quando o próximo ônibus está vindo para esta paragem.
Alertam para as dezenas de eventos esportivos que nos interessam.
Permitem enviarmos mensagens de texto gratuitamente para bilhões de pessoas em todo o mundo (usuários de WhatsApp e WeChat por si só representam quase 2 bilhões).
Então, nós nos entregamos voluntariamente a estes serviços que fazem todas essas coisas incríveis para nós. Muitas vezes, nós entramos neles usando nossas contas do Facebook, Google ou Twitter, dando para as plataformas de rede social o acesso à informação sobre as nossas preferências por produtos, quem são nossos amigos, onde estamos jantando e como estamos nos divertindo.
Dependência perigosa
E não são apenas os consumidores que estão entregando suas informações para essas plataformas. Organizações de notícias se tornaram mais dependentes do tráfego de dispositivos móveis. O falecido David Carr escreveu sobre os aspectos preocupantes da tendência em outubro do ano passado.
Ele observou que mais de metade do tráfego para o site do New York Times vem de dispositivos móveis e que o aplicativo móvel do Facebook foi responsável por uma quantidade considerável.
O que torna essa dependência perigosa para as empresas de mídia é que o Facebook e o Google estão constantemente aprimorando seus algoritmos que determinam quais itens ganham destaque em seus cronogramas e resultados de pesquisa. Entre as alterações:
O Facebook está entregando mais vídeos para o seu cronograma. Não é sua imaginação. O Facebook chama de melhoria, mas claramente está se aproveitando do poder do vídeo para prender a atenção das pessoas para mais anúncios poderem ser mostrados. É por isso que os mesmos vídeos virais bobos são re-compartilhados por muitas de suas conexões.
A agência Reuters informou em setembro passado que o Google mudou seu algoritmo de modo que os resultados da pesquisa "de notícias" incluem agora releases de empresas. Em alguns casos, os anúncios da empresa são favorecidos em detrimento de reportagens de organizações de notícias (incluindo, é claro, a Reuters). Isso pode reduzir o tráfego para sites de notícias e, assim, sua receita de publicidade, explicou a Reuters.
O Google anunciou que está dando preferência ao resultado de buscas a páginas que funcionam bem no celular. Isto pode parecer benigno até você perceber que o Google está tentando capturar um tráfego e publicidade mais móvel (paywall) que está indo agora para aplicativos móveis. O Facebook é um dos concorrentes de crescimento mais rápido. Alguns sites estão vendo quedas em seu tráfego desde que o Google fez a alteração.
E não é apenas o tráfego que eles controlam. O Google e Facebook controlam 70 por cento de toda a publicidade móvel no mundo, de acordo com a eMarketer. É isso mesmo -- 70 por cento em todo o mundo.
Joshua Benton do Nieman Lab observou recentemente que o Facebook está tentando persuadir organizações de mídia de notícias a produzir conteúdo especificamente para a sua plataforma. O Facebook não esperaria mais que os usuários compartilhassem links de notícias, mas publicaria o conteúdo de notícias diretamente e compartilharia a receita publicitária resultante com o editor de notícias. (Matt Buchanan do Awl explica como esse modelo - chamado de conteúdo distribuído - funciona.)
O Facebook nunca compartilhou a receita de anúncios com os editores de notícias antes, portanto, o conteúdo distribuído parece um negócio melhor para eles, disse Benton. Mas o lado negativo é que o Facebook vai saber ainda mais sobre o público das organizações de notícias do que elas próprias.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Emília Cipriano propõe valorização do acolhimento em sala de aula e retomada da prática pedagógica

Emília Cipriano propõe valorização do acolhimento em sala de aula e retomada da prática pedagógica | Inovação Educacional | Scoop.it

Nunca tivemos tanto acesso à informação como nos dias de hoje. Mas quanto dela de fato nós levamos conosco? Conseguimos nos lembrar do que um professor falou em uma aula semanas atrás, por exemplo? E, se lembrarmos, somos capazes de evocar essa informação e implementar mudanças reais?
Essas foram algumas das questões abordadas na palestra de Emília Cipriano, doutora em Educação e secretária adjunta de Educação do município de São Paulo, no primeiro dia do congresso na Bett Brasil Educar 2015, em São Paulo. Ao longo de uma hora e meia, Emília propôs o resgate da dimensão mais humana da educação, destacando a importância da proximidade entre aluno e professor.
Para ilustrar, Emília cita um exemplo que ela mesma vivenciou: diante de um aluno distante e desmotivado, a professora escolheu se aproximar dele - e não excluí-lo. Quando precisou passar um recado à sala, foi com ele que ela entrou em contato. Aos poucos, o estudante se tornou participativo e chegou a assumir uma função de assistente em aula. A lição disso: a afetividade e o acolhimento são recursos poderosos para o professor que deseja ir além da mera exposição de conteúdo e fazer da educação um instrumento real de transformação. “O professor se eterniza na memória dos alunos”, afirma a palestrante.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Os super-ricos e o resto

Os super-ricos e o resto | Inovação Educacional | Scoop.it

A Plutonomia surgiu das condições do capitalismo moderno: governos simpáticos às grandes corporações, estado de direito que garante a liberdade econômica, espaço para “inovações” financeiras, proteção de patentes e mão de obra qualificada e dócil. Os super-ricos concentraram a riqueza dos países desenvolvidos anglo-saxões, Estados Unidos, Inglaterra e Austrália. Entretanto, os criadores do termo acreditavam que formações similares surgiriam em economias emergentes, como Brasil, Rússia, Índia e China.
A contrapartida da Plutonomia é o Precariado, formado por um contingente que vive em condições de insegurança e incerteza, tende a crescer e tornar-se um componente relevante da estrutura social. O economista Guy Standing é autor do mais conhecido livro sobre o tema, The Precariat: The new dangerous class, publicado em 2011. Standing advoga que a transformação global da economia está gerando uma nova estrutura de classes, substituta da anterior, cuja espinha dorsal era formada pela burguesia e pelo proletariado.
A nova estrutura, segundo o autor, é composta de vários grupos. No topo encontra-se uma plutocracia internacional, a usar seu poder econômico para influenciar e moldar o poder político. Abaixo dela vicejam elites nacionais e compõe com a primeira uma classe hegemônica. Logo abaixo, vem o grupo assalariado, com rendimentos elevados e segurança no emprego. Seus membros ocupam o topo da pirâmide das grandes empresas e nichos privilegiados da máquina do Estado. É uma confraria pressionada, perde integrantes para os grupos logo abaixo, frequentemente por causa de processos de terceirização. Parte desse contingente é constituída por consultores e pequenos empresários, que sonham em pertencer à elite. Abaixo desses situa-se o velho proletariado, mais um grupo em processo de redução, com poucas chances de sucesso na luta pela manutenção de conquistas passadas. O precariado está abaixo do proletariado e constitui, segundo Standing, uma “classe em construção”. Seu trabalho é caracterizado pela flexibilidade e incerteza. 
Standing observa que o precariado é constituído por três subgrupos. O primeiro é formado pelos desterrados do proletariado, com baixo nível de instrução, frustrados e propensos a serem seduzidos pelo populismo de extrema-direita. O segundo é composto de imigrantes e minorias, frequentemente nostálgicos e politicamente passivos. O terceiro é constituído por profissionais qualificados, inseguros sobre seu status na sociedade e sujeitos a trabalho eventual. O autor identifica ainda um lúmpen precariado, formado por miseráveis que vivem nas ruas, à margem da sociedade.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Universidades ou fábricas?

Universidades ou fábricas? | Inovação Educacional | Scoop.it

Na edição de abril da revista científica Minerva, os pesquisadores Willem Halffman e Hans Radder publicaram texto contundente e provocativo. Sob o título “O Manifesto Acadêmico – Da universidade ocupada para a universidade pública”, os autores analisam criticamente a modernização do ensino superior holandês, frequentemente citado como exemplo de superação do anacrônico modelo torre de marfim. O tom é desinibido e panfletário, e conclama acadêmicos para uma ação transformadora. 
Segundo Halffman e Radder, as universidades holandesas foram invadidas e ocupadas. O ocupante, no caso, não é uma força fardada ou milícia religiosa. Afinal, trata-se dos Países Baixos. Os autores referem-se a um verdadeiro lobo mau, o Lobo do Management. Segundo eles, o management é um regime obcecado com medições, controles, competição, eficiência e a ideia tortuosa de salvação econômica. Para expulsar a invasora e devolver as universidades aos cidadãos, os autores propõem que os próprios acadêmicos assumam o controle de seu destino e construam uma nova universidade pública, alinhada com o bem comum e com uma proposta de geração de conhecimento socialmente engajado.
Halffman e Radder advogam que o Lobo do Management invadiu a academia com um “exército mercenário de administradores profissionais, armados com planilhas, indicadores de desempenho e procedimentos de auditoria”. Seu inimigo são os acadêmicos, esses seres egocêntricos e autocentrados, pouco confiáveis, que precisam ser monitorados e controlados. As universidades foram conquistadas e colonizadas. Projetos de alta visibilidade e indicadores manipulados mostram para o público externo o sucesso do novo modelo. Entretanto, há uma sensação de revolta no ar: no “chão de fábrica”, o clima é tóxico e o moral é baixo.
O Lobo do Management cultua índices e rankings. Faz inventários de artigos publicados e comemora com champanhe cada posição galgada nas listas internacionais. A posição nas planilhas determina a sorte de pesquisadores e de departamentos. Vence a quantidade, pouco importa o conteúdo. Na batalha dos números, acadêmicos criam fábricas de artigos, assinam trabalhos uns dos outros, citam-se mutuamente e correm o mundo para promover seus textos. O que vale é a performance.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Palestrantes falam sobre tendência de mesclar ensino on-line com o tradicional

Palestrantes falam sobre tendência de mesclar ensino on-line com o tradicional | Inovação Educacional | Scoop.it

O ensino híbrido ou blended learning, que mescla a educação on-line com a tradicional, é a modalidade de estudos e aprendizagem que mais cresce nos Estados Unidos, afirma Andy Ross, consultor da Florida Virtual School, em palestra na Bett Brasil Educar 2015, realizada em São Paulo.
O blended learning pode se configurar de várias maneiras: com os alunos recebendo parte do conteúdo via web e frequentando algumas aulas presenciais; com professores que ficam em um determinado local à disposição de estudantes que queiram uma conversa presencial; com salas de aula físicas que reúnem professores e estudantes em diferentes níveis que realizam, ali, suas tarefas on-line.
Ross prevê o uso dessa modalidade para permitir que estudantes de ensino médio obtenham dupla certificação - em uma escola brasileira e uma norte-americana, por exemplo.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Celular e tablet na sala de aula: quais são as atividades mais indicadas para trabalho pedagógico

Celular e tablet na sala de aula: quais são as atividades mais indicadas para trabalho pedagógico | Inovação Educacional | Scoop.it

Smartphones e tablets podem ser mais bem aproveitados em atividades pedagógicas que envolvam imagens e quizzes - se houver a possibilidade de compartilhar o resultado em redes sociais, melhor ainda. Essa é uma das lições do estudo de caso apresentado por Luciana Zaina, professora da UFSCar e doutora em Engenharia da Computação e Sistemas Digitais pela USP, em palestra na Bett Brasil Educar nesta quinta-feira, 21.
Luciana descreveu um estudo que examinou a interação de estudantes do sexto e do sétimo anos (ensino fundamental II) com um aplicativo em celulares e tablets. Em primeiro lugar, é preciso levar em consideração que conteúdos criados para telas de computadores não serão aproveitados da mesma forma em dispositivos móveis. Em celulares e tablets, a interação ocorre principalmente por meio do toque e da voz, e não a partir de um teclado físico e de um mouse. Além disso, é preciso considerar o tamanho reduzido da tela.
O estudo primeiramente analisou como seis museus de renome mundial disponibilizam seu conteúdo para dispositivos móveis. O resultado: a maioria não faz isso de maneira apropriada em termos de recursos disponíveis, serviço de busca, visualização e compartilhamento em redes sociais.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Saiba como a AT&T "previu o futuro" em 1994

Saiba como a AT&T "previu o futuro" em 1994 | Inovação Educacional | Scoop.it

Entre 1993 e 1994, uma série de comerciais da companhia de telecomunicações americana AT&T tentou imaginar como seria o futuro em um mundo cada vez mais conectado. Mais de 20 anos depois, vemos como a empresa quase acertou em cheio em suas previsões.
Nos vídeos, itens como ebooks, GPS, tablets e outras utilidades digitais são apresentadas como invenções de ficção-científica. "Você já pegou um livro emprestado a quilômetros de distância? Já cruzou o país sem precisar parar para pedir informações? Você vai. E a empresa que vai trazer isto para você é a AT&T", diz o narrador de uma das peças.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

6 plataformas digitais que ajudam o professor a personalizar o ensino

6 plataformas digitais que ajudam o professor a personalizar o ensino | Inovação Educacional | Scoop.it

Quando se fala em personalização do ensino, o mais comum é discutir diferentes níveis de conhecimento entre os alunos. Ou seja: estudantes de uma mesma turma aprendem de maneiras diversas e em velocidades distintas. Mas a dicotomia entre ter que ensinar todos e cada um vai além disso. Em palestra na Bett Brasil Educar 2015, a consultora do MEC e da Unesco Mary Grace Andrioli observou que plataformas adaptativas, feitas para todos, mas respeitando a forma como cada um aprende, dão conta também da lacuna existente entre alunos com diferentes níveis de acesso ao conhecimento.
A especialista, que também é cofundadora do Instituto Paramitas, frisa que essas ferramentas digitais podem ser grandes aliadas ainda na inclusão de crianças com necessidades especiais.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Aditamentos de contratos do Fies podem ser feitos até junho

O Ministério da Educação vai prorrogar o prazo para os aditamentos do primeiro semestre de 2015 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Agora, os estudantes têm até 30 de junho para concluir o processo de renovação dos contratos. A portaria com a ampliação do prazo será publicada na próxima quinta-feira.

O compromisso do governo federal é o de garantir que todos os estudantes façam o aditamento. Até o momento, cerca de 100 mil alunos ainda não concluíram o processo.

Nesta terça-feira, 26, o MEC se reuniu com representantes das instituições privadas de ensino superior para debater o FIES.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

When Should You Choose Self-Paced Learning vs Live Online Learning?

While many organizations and eLearning institutions might naturally assume that the most important aspect of any educational platform is the content, this is not necessarily the case. While the information users will be receiving is all-important, how you deliver that information can make a world of difference in terms of knowledge acquisition and retention.
As such, selecting just the right implementation method is key. So, the question is: when should an organization choose self-paced learning versus live online learning?
In this article, we’ll discuss the basics and benefits of both methods, and discuss some of the things you may want to take into consideration when choosing the implementation strategy that’s right for your organization.
The basics of self-paced learning
Self-paced learning is, as the name suggests, learning that moves at a pace set by the student. The learner isn’t required to be online at the same time as the instructor or the other learners. In fact, in some cases, an instructor may not even be necessary, as all of the lessons are designed to be completed without a facilitator on-hand. For example, there may be detailed instructions and quizzes at the end of each lesson to gauge a learner’s progress and performance.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

10 lugares grátis para nômades digitais trabalharem em São Paulo

10 lugares grátis para nômades digitais trabalharem em São Paulo | Inovação Educacional | Scoop.it

Os nômades digitais podem praticar o trabalho diretamente de sua casa, mas se a distração do lar está atrapalhando o seu rendimento ou a inspiração necessária não vem, nada melhor do que buscar novos ares para fazer o trabalho render mais. O trabalho home office permite que qualquer lugar com internet se torne seu novo escritório. Para ajudar na escolha, selecionamos 10 lugares grátis em São Paulo para levar seu notebook e colocar a mão na massa.
Espaços de coworking aumentaram a oferta de novos lugares para trabalhar, porém a grande maioria cobra uma mensalidade e não é todo nômade digital que quer arcar com um custo do tipo. Sendo assim, eles recorrem a parques, cafés, bibliotecas e outros pontos da cidade onde uma mesa e o mínimo de conforto dão conta do recado.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Sem tempo para aprender? Veja como a educação online pode ajudar a carreira

Sem tempo para aprender? Veja como a educação online pode ajudar a carreira | Inovação Educacional | Scoop.it

A opção pela educação a distância tem crescido entre aqueles que procuram o ensino superior, inclusive em universidades tradicionais. No mundo corporativo, o desenvolvimento de carreira utilizando meios online também tem ganhado atenção em um mercado competitivo, onde profissionais têm cada vez menos tempo.
Segundo especialistas consultados pelo UOL, essa continua sendo a principal razão para optar por métodos online de educação, além da comodidade.
Para Luciano Sathler, diretor da Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed), as mudanças nos processos de trabalho são muito rápidas, fazendo com que os profissionais precisem estar praticamente em um treinamento constante, o que seria impossível em cursos tradicionais. "Com o método online, é possível aprender até sem sair do espaço de trabalho e na hora que precisa", afirma.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Inscrição para concurso alemão Green Talents

Inscrição para concurso alemão Green Talents | Inovação Educacional | Scoop.it

O prazo para o envio de candidaturas para a competição “Green Talents – Fórum internacional de projetos com alto potencial para a inovação e sustentabilidade” termina no próximo mês.
Os candidatos têm  até o dia 02 de junho, às 12 horas, para enviar as inscrições online pelo www.greentalents.de.
A cada ano, o Ministério Federal da Educação e Pesquisa da Alemanha (BMBF) busca por  jovens pesquisadores de excelência em todo o mundo.
Os ‘Green Talents’ vêm de vários países e disciplinas científicas e são reconhecidos pela capacidade inovadora de suas iniciativas, que objetivam tornar a sociedade mais sustentável.
Selecionados por um júri de especialistas alemães de alto prestígio, os vencedores também ganham acesso exclusivo à elite da área da pesquisa na Alemanha. A premiação de 2015 inclui:
· Participação em um fórum científico com duração de duas semanas, (17/10 a 31/11/2015), com todas as despesas pagas. Neste período, os pesquisadores terão a oportunidade de fazer um tour inspirador pelos bastidores dos principais centros de Pesquisa e Desenvolvimento da Alemanha. Por exemplo: Fraunhofer FOKUS, Henkel AG, Ecologic Institute ou Berlin Centre of Competence for Water.
· Os vencedores terão oportunidade de apresentar os seus trabalhos pessoalmente, em reuniões individuais com experts de sua escolha (durante o fórum científico de duas semanas);
· Estadia de pesquisa com duração de até três meses em 2016, totalmente custeada, em uma instituição da escolha do vencedor;
· Acesso exclusivo à “Rede Green Talents”, composta por 130 grandes empreendedores de mais de 40 países, que atuam no segmento de desenvolvimento sustentável.
Serviço:
Para obter mais informações, consulte o panfleto sobre a competiçãowww.greentalents.de

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Os intelectuais celebridades

Os intelectuais celebridades | Inovação Educacional | Scoop.it

No filme La Peau Douce, de 1964, dirigido por François Truffaut, o ator francês Jean Desailly interpreta o editor de uma revista literária, especialista em Balzac. Nas asas da Panair, ele se envolve com uma aeromoça vivida por Françoise Dorleac. Pierre é um intelectual celebridade, figura da época, que antecede um fenômeno planetário, hoje catalisado pela internet.
Se o prezado leitor é um usuário assíduo das redes sociais, boa chance há de ter sido alvejado umas tantas vezes por links dos vídeos do TED, o moderno templo virtual dos intelectuais celebridades. Os temas são instigantes, o tratamento é ligeiro e a experiência, agradável. E que mal há em ser ilustrado por uma palestra que dura menos que um quarto de hora, com uma perspectiva fresca acerca de um tema relevante? 
Por detrás desse fenômeno está uma entidade criada há pouco mais de 30 anos. O TED – Technology, Entertainment, Design – é uma organização privada sem fins lucrativos, fundada no Vale do Silício, nos Estados Unidos. Seu lema é “ideias que merecem ser disseminadas”. Os vídeos são gravados em seus eventos, que se multiplicaram nos últimos anos na América do Norte, Europa e Ásia.
As palestras tratam de tecnologia, design, ciência, cultura e tudo mais que parecer novo e for atraente. Ex-chefes de Estado, prêmios Nobel, empresários carismáticos e cientistas comunicativos destilam sabedoria diante de suas câmeras. A primeira página de seu portal indica os vídeos mais populares: Como Grandes Líderes Inspiram a Ação, por Simon Sinek; A Aparência Não É Tudo, Acredite em Mim, Eu Sou uma Modelo, por Cameron Russell; Por Que amamos, Por Que Traímos, por Helen Fisher; e Dez Coisas Que Você Não Sabia Sobre o Orgasmo, por Mary Roach. Qualquer semelhança com revistas de autoajuda pode ser mais do que mera coincidência.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Mestrados profissionais em ascensão

Mestrados profissionais em ascensão | Inovação Educacional | Scoop.it

Pesquisar com todo o rigor acadêmico, tendo como campo de aplicação obrigatoriamente a sala de aula: esta é a proposta dos programas de mestrado profissional para docentes, um tipo de formação que vem recebendo incentivos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Com foco em professores atuantes, os cursos concentram as aulas em um ou dois dias da semana, possibilitando que o professor concilie mais facilmente o estudo com o trabalho. Segundo dados da Capes, há atualmente 589 mestrados profissionais em curso no Brasil.   
“Desde que terminei a graduação, em 2010, queria fazer mestrado, mas era difícil, afinal, tenho dois empregos. Entrei nesse porque as aulas eram aos sábados”, conta a professora de Matemática da rede estadual de São Paulo Marceli Iwai, que está terminando o mestrado profissional em Matemática pela Universidade Federal do ABC. Ainda que não tenha concluído o programa, Marceli diz que ele já está contribuindo para a sua prática docente. “Ajudou porque me aprofundei em muitos conteúdos e vi formas de adaptá-lo melhor. A gente discute, vê outras opções, novas maneiras de ensinar, coisas que sozinha, na escola, não eram possíveis.”

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Universidade Livre e Formação em Fluxo: Ivana Bentes

Pesquisadora na área de Comunicação e Cultura com ênfase nas questões relativas ao papel da comunicação, da produção audiovisual e das novas tecnologias na cultura contemporânea. Ivana é professora e pesquisadora da linha de Tecnologias da Comunicação e Estéticas do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFRJ. Coordena o projeto Laboratório Cultura Viva, projeto de apoio e fomento à produção audiovisual dos Pontos de Cultura, em parceria com o MinC e coordena também o projeto Pontão de Cultura Digital da ECO/UFRJ, ponto de articulação de ações em Cultura Digital. Atualmente desenvolve as pesquisas: "Estéticas da Comunicação: Novos Modelos Teóricos no Capitalismo Cognitivo" (pesquisa CNPQ) e "Periferia Global" sobre o imaginário e ações vindas das favelas e periferias na cultura brasileira e no cenário global e suas redes de articulação, midiativismo e colaboração. É diretora da Escola de Comunicação da UFRJ, participa das redes Fórum de Mídia Livre, Fora do Eixo, dentre outras e trabalha na implantação

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

From Hero to Zero: O que eu aprendi perdendo 500 mil como co-fundador de uma startup

From Hero to Zero: O que eu aprendi perdendo 500 mil como co-fundador de uma startup | Inovação Educacional | Scoop.it

Este post é sobre jovens apostando em um sonho grande, construir uma empresa por conta própria e lançar um produto foda. É sobre o que eu aprendi nessa jornada que terminou com um "sexy fail": perdemos meio milhão de reais em investimentos logo na nossa primeira rodada.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Mercedes-Benz confirma demissões de 500 por telegramas - ABC Paulista

Por meio de telegramas enviados nesta segunda-feira, 25, a Mercedes-Benz oficializou a demissão de 500 trabalhadores da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista. Esse grupo estava em lay-off (contratos suspensos) há um ano e deveria retornar à fábrica no dia 15.
Os comunicados informando os trabalhadores para comparecerem à fábrica até sexta-feira para providenciar a homologação foram enviados após reunião de mais de 3 horas com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, na manhã de ontem. A entidade tentava evitar os cortes.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

A escola na nuvem e o aprendizado em rede

Em março publiquei um post sobre como os conceitos de BYOD (Bring Your Own Device), Cloud Computing e Mobile Learning estão impactando e continuarão desempenhando um papel importante na criação de uma nova escola, sem muros, conectada a redes de aprendizado e que tem nos alunos os grandes protagonistas da construção do próprio conhecimento, a qualquer hora, em qualquer lugar.
Convidada a falar sobre o tema, neste último final de semana no Congresso BETT Brasil, o principal evento brasileiro do mercado de educação, decidi realizar uma pesquisa para identificar, entre outros dados, como está a adoção nas escolas brasileiras do BYOD e de serviços Cloud, qual a percepção da comunidade escolar sobre suas vantagens e seus riscos e para quais finalidades são utilizados.
Busquei identificar se há diferenças entre as realidades das escolas públicas e privadas, o que me trouxe revelações de diferenças bastante acentuadas, como apenas 18% das instituições públicas terem uma política definida para o uso dos equipamentos contra 81% nas particulares.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

USP faz o Brasil ser um país melhor

A USP faz o Brasil ser um país melhor. Não é pouco. Além disso, no âmbito do ensino superior é certamente a instituição que mais contribui para esse objetivo nacional.
Em consequência da estratégia de internacionalização da pesquisa paulista, tenho visitado muitas entidades estrangeiras ligadas à pesquisa. Invariavelmente a USP já é conhecida dos pesquisadores, e existe sempre grande interesse em interagir e colaborar com pesquisadores da USP. Grande é também o interesse em receber estudantes da universidade.
Com todas essas realizações, e muitas outras que são mostradas neste suplemento da revista Pesquisa FAPESP, não surpreende que os brasileiros e os paulistas esperem mais ainda da USP. Afinal, daqueles comprometidos com a excelência e capazes de entregar resultados excelentes, espera-se sempre mais e melhores resultados.
O problema é que as pressões muitas vezes são antagônicas: uns querem mais vagas, outros demandam mais engenheiros, outros ainda demandam melhores engenheiros. Será que sempre será possível oferecer mais e melhores engenheiros? Qual será o limite do razoável? Alguns setores demandam mais interação com empresas, outros esperam mais apoio da universidade a sindicatos e organizações não governamentais. Quase todos gostariam que mais pacientes fossem atendidos nos hospitais da universidade.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Retenção de conteúdo com games vai até 92%, diz especialista

Retenção de conteúdo com games vai até 92%, diz especialista | Inovação Educacional | Scoop.it

O ambiente acelerado a que as novas gerações estão acostumadas é um reflexo da evolução na era digital. E mais do que apenas usar essas novas tecnologias para o entretenimento, as pessoas podem aproveitar o melhor que essas ferramentas oferecem para aprender e treinar conhecimentos - e isso inclui os games.
Foi pensando nisso que a Ciatech, empresa do grupo UOL Educação que oferece soluções de E-learning corporativas, foi criada.
Segundo o gerente geral de treinamento corporativo na consultoria, Rodrigo Godoy, esse tipo de conteúdo voltado para negócios é chamado de serious game, o qual traz uma mecânica de jogo que simula situações de um profissional em seu dia a dia, desafiando-o a tomar decisões e aprender com os erros.
“Esses jogos se diferem dos games comuns por priorizarem experiências específicas para obter benefícios que vão além do divertimento, como aprender uma nova atividade, simular um novo produto e testar argumentações de venda”, afirma.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Top LMS Stats and Facts For 2015 Infographic You Need To Know

Top LMS Stats and Facts For 2015 Infographic You Need To Know | Inovação Educacional | Scoop.it

The Top 15 Learning Management System Stats and Facts For 2015 You Need To Know Infographic presents the Top LMS Stats and Facts For 2015.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Cientistas desenvolvem robô que aprende por tentativa e erro, como nós

A gente sempre aprendeu que os robôs são excelentes para cumprir ordens pré-programadas, mas péssimos para se adaptarem a novos ambientes e tarefas para as quais não foram ensinados. Fazer essas máquinas aprenderem é um dos campos da inteligência ...

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Laureate / Zogby Student Confidence Index

Laureate / Zogby Student Confidence Index | Inovação Educacional | Scoop.it

The 2015 Laureate/Zogby Student Survey includes responses of more than 23,000 Laureate students and more than 4,000 non-Laureate students in 22 countries and provides unique insights on students’ perceptions of their education systems. The 2015 survey provides the most comprehensive study of student perspectives on international higher education that has ever been conducted.
The 2015 survey found that students worldwide are optimistic that their education is leading them toward a bright future. More than 75 percent of students surveyed believe that their course of study will give them the career skills to succeed. Additionally, a majority of respondents believe future career and life prospects will be even better for students in the future.
The survey also found a near-consensus among students around the world (93 percent) that universities should work directly with employers to help teach students the soft skills they need to be successful.

more...
No comment yet.