Inovação Educacional
Follow
Find
140.8K views | +56 today
Inovação Educacional
Noticias, publicacoes e artigos de opiniao que abram caminhos para a inovacao educacional.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Especialista garante: Cidades inteligentes têm poder de transformação social

Especialista garante: Cidades inteligentes têm poder de transformação social | Inovação Educacional | Scoop.it

Durante o "Workshop e-Planning Territórios Sustentáveis", realizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), em Brasília (DF), foi debatido o papel das novas tecnologias e como usá-las de forma planejada. A doutoranda na Universidade de Lisboa em e-Planning - estudo sobre o impacto da tecnologia na sociedade -, Francesca Savoldi, afirmou que tais inovações devem ser um incentivo para reduzir as desigualdades e diminuir o vácuo que há entre os cidadãos e seus governos.
"É preciso reavaliar e reimaginar quais são os valores das cidades do futuro. A participação dos cidadãos na construção da sua cidade é fundamental, não só para melhorar a definição dos problemas urbanos, mas para reduzir desigualdades, gerar soluções e corrigir políticas. Isto daria uma nova perspectiva para a inovação social e a regeneração democrática", comentou Savoldi, que também integra o Centro de Investigação de Tecnologias de Informação para uma Democracia Participativa (Citidep).

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

O papel do docente hoje é fazer parceria com os alunos

O papel do docente hoje é fazer parceria com os alunos | Inovação Educacional | Scoop.it
Reflexões sobre a função e o lugar da escola hoje. E sobre como profissionais, recrutados no mercado por sua reconhecida experiência no “fazer”, podem suprir a falta de preparo didático, transformando-se em facilitadores do aprendizado dos discentes.
more...
Carlos Rodrigues Cadre's curator insight, July 4, 10:16 AM
"De certo modo, deveríamos deixar de lado os diplomas como medida de competência. Outra razão é a de que um diploma marca um final ou uma conclusão a respeito de alguma coisa, e o aprendiz está interessado somente num processo contínuo de aprendizado".Carl Rogers 
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Iniciativas para a universidade do futuro pedem ousadia

Para criador do projeto da UFABC, a novidade está em simplificar e dar mais liberdade ao ensino superior. Veja entrevista realizada pelo Jornal das Ciências.
Luiz Bevilacqua coordenou a formulação do projeto acadêmico e implantação da Universidade Federal do ABC (UFABC), em 2005. Considerado vanguardista e inovador, o plano da nova universidade paulista desafiou cânones da tradicional academia brasileira. Eliminou departamentos, deu maior liberdade à definição de conteúdos e disciplinas, promoveu a interdisciplinaridade, transformou o método de admissão – o estudante ingressa na universidade e não em um curso determinado. Hoje, a UFABC é modelo nos debates sobre a universidade do futuro.
Segundo ele, ninguém acreditava na UFABC quando foi criada. E essa foi a oportunidade para subverter as tradições e inovar. Menos de dez anos após sua criação, a universidade já figurava entre as melhores do país em termos de publicação, no ENAD e no quesito internacionalização: “Precisamos ser às vezes um pouco rebeldes. Precisa haver um pouco de ousadia. Sendo bom, (o plano) é adotado”, conta.
Na entrevista a seguir, o engenheiro e Professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) conta como uma universidade de futuro, pautada em princípios de desburocratização do ensino e mais liberdade pode dar certo no Brasil. “O modelo futuro seria muito simplificado. Mas isso é contra a nossa cultura de criar mais e mais leis. Precisa ter muito mais liberdade, pois não existe um modelo de universidade único para um país como o Brasil”, diz.
Jornal da Ciência: O que teria essa universidade de futuro tão diferente do modelo que temos hoje?
Luiz Bevilacqua: Quando se fala em universidade do futuro, ela vai depender muito das condições locais de cada país. Eu acredito que nosso modelo de universidade no Brasil ficou muito atrasado com relação aos outros, estamos quase com uma universidade do passado.
Mas o que vejo de mais importante nessa universidade de futuro é, primeiro, liberdade maior para os estudantes escolherem suas próprias profissões. Não se pode hoje definir hoje a profissão que os futuros egressos ocuparão. É impossível, nos dias atuais, a universidade formar estritamente para uma profissão. Então é importante dar ao estudante uma maior abertura na escolha de seu próprio currículo.
JC: E quais seriam as características dessa nova universidade?
LB: Certamente com um núcleo básico fixo, que seria a marca do curso. Esta é a primeira característica. A segunda, que eu sustento, seria a interdisciplinaridade. A convergência disciplinar que atinge várias empresas e pesquisas, não permeou para a graduação. Esses cursos ainda oferecem um elenco de disciplinas que é muito restrito, como se fazia há 60 ou 50 anos. É preciso que essa realidade de convergência interdisciplinar seja incorporada desde o início nos estudos e na formação do graduado. Terceiro, é importante considerar, ainda do ponto de vista de ensino-aprendizagem, os cursos online, principalmente os que podem ser feitos via internet, chamados MOOC (Massive Online Open Courses). É uma realidade, a partir dessa ferramenta que é extremamente importante.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Chamada FAPESP e British Council encerra em 13 de julho

Encerra em 13 de julho o prazo da chamada da FAPESP / Brazil-Newton Researcher Links (BNRL) Workshop 2015 que, neste ano, conta com a participação do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap).
O objetivo da chamada é fornecer apoio financeiro para que pesquisadores em início de carreira, do Estado de São Paulo e do Reino Unido, participem de workshops que permitam construir relações para futuras colaborações e estimular oportunidades de carreira.
Os workshops serão coordenados por dois pesquisadores líderes: um de instituição no Reino Unido e outro de instituição de ensino superior ou de pesquisa no Estado de São Paulo.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Comitê de Promoção da Interação ICT-Empresa lança guia na 15ª Conferência Anpei

Estudos e levantamentos realizados pelos Comitês Temáticos da Anpei serão apresentados na 15ª Conferência Anpei de Inovação Tecnológica, que acontece entre 24 e 26 de agosto, em Cabo de Santo Agostinho (PE).
O Comitê de Promoção da Interação ICT-Empresa, por exemplo, irá lançar no evento a terceira edição de seu “Guia de Boas Práticas para Interação ICT– Empresa”, elaborado por gestores de PD&I das empresas associadas à Anpei, a partir das reuniões do Comitê em 2015.
Conforme esclarece Alessandro Rizzato, integrante do Comitê, o Guia é um instrumento orientador para empresas, universidades e institutos de pesquisa públicos e privados, fundações de apoio, órgãos de fomento e profissionais que buscam informações sobre como prospectar, estruturar, negociar, conduzir e manter parcerias entre ICTs e empresas no Brasil.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Não existe universidade de ponta sem contato humano significativo, diz emérito de Harvard

Não existe universidade de ponta sem contato humano significativo, diz emérito de Harvard | Inovação Educacional | Scoop.it
Governança compartilhada e rejeição de fins lucrativos também são características fundamentais. A governança compartilhada pode frustrar tentativas de implementar mudanças rápidas, mas um ritmo mais lento também pode levar a escolhas mais sábias.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Alexandre Garcia: 'Educação das crianças vai aos trancos e barrancos'

Alexandre Garcia: 'Educação das crianças vai aos trancos e barrancos' | Inovação Educacional | Scoop.it
Comentarista diz que "o que se vê em uma amostragem de pouco mais de 130 municípios é o que deve acontecer em uma boa parte do país".
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Educação melhora nas principais metrópoles paulistas em 10 anos

Educação melhora nas principais metrópoles paulistas em 10 anos | Inovação Educacional | Scoop.it

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgou nesta quarta-feira (1°) os resultados do Atlas do Desenvolvimento Humano. Segundo os dados, em dez anos, o acesso à educação melhorou significativamente nas regiões metropolitanas de Campinas, da Baixada Santista e do Vale do Paraíba. Apesar da evolução ter sido mais expressiva nos indicadores de educação, também houve melhora nos outros itens que compõem o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). 
Além das cidades paulistas, também foram lançada as informações sobre a cidade de Maceió (AL) e os municípios. Segundo a pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Bárbara Marguti, foi observada ainda uma redução das desigualdades, tanto dentro das regiões metropolitanas, como entre as diferentes metrópoles.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Ser Educacional lança novos cursos elegíveis ao Fies

O grupo de ensino Ser Educacional vai abrir novos cursos em áreas que estão entre as prioridades do governo para concessão de financiamentos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Apesar disso e de ser vista por analistas do mercado como a companhia mais beneficiada com as recentes mudanças no programa do governo, a empresa espera reduzir sua exposição ao programa em meio ao cenário de restrição de vagas no financiamento.
A dona das faculdades Maurício de Nassau e Joaquim Nabuco anunciou nesta quinta-feira, 02, em fato relevante, que obteve autorização do Ministério da Educação (MEC) para abrir 44 novos cursos, grande parte em áreas que estão no foco do programa de financiamento do governo como Saúde, Engenharias e Licenciaturas. A empresa ainda atua predominantemente no Norte e Nordeste, regiões que também passam a ser privilegiadas nos novos critérios do MEC.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

País precisa colocar 2,8 milhões de crianças na escola, diz relatório

País precisa colocar 2,8 milhões de crianças na escola, diz relatório | Inovação Educacional | Scoop.it

Movimento Todos Pela Educação acompanha 5 metas no setor.
Estudo considera dados oficiais divulgados entre 2014 e 2015.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Mangabeira Unger defende novo modelo de desenvolvimento com qualificação do ensino

O ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Mangabeira Unger, defendeu uma nova estratégia de desenvolvimento para o Brasil, baseada na qualificação do ensino básico e na ampliação das oportunidades produtivas. Ele participou de comissão geral no Plenário da Câmara, na manhã desta quinta-feira (2).
Segundo ele, está esgotada a atual estratégia de desenvolvimento nacional, baseada na massificação do consumo, no aumento da renda popular e na produção e exportação de comodities – ou seja, produtos primários pouco transformados.
Ele acredita que esse modelo “permitiu resgatar milhões de brasileiros da pobreza extrema e manteve a grande maioria de brasileiros empregados”. Porém, dependia de alguns fatores, como a “abundância de dinheiro fácil do mundo, a aceleração febril do maior mercado brasileiro, a China, e a alta no preço dos produtos primários”. “Quando essas circunstâncias mudaram, esse modelo de desenvolvimento se esgotou”, explicou.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Como a publicidade infantil faz mal à alimentação do seu filho

Como a publicidade infantil faz mal à alimentação do seu filho | Inovação Educacional | Scoop.it

A advogada Isabella Henriques, diretora do Instituto Alana, explica que esses alimentos e bebidas com baixo valor nutricional se tornaram parte do cardápio diário das nossas crianças, inclusive, em muitas escolas. “É por isso que os dados do IBGE mostram que temos 15% das nossas crianças são obesas e 30% delas está com sobrepeso. Esse número só irá crescer se nada for feito”, explica Isabella, que coordenadora dois projetos no Alana, o Criança e Consumo e o Prioridade Absoluta.
Sobrepeso e obesidade não são apenas questões estéticas, mas a criança poderá ter doenças prematuras como diabetes, doenças no coração, hipertensão, entre outros.
O caso é tão sério que a OMS (Organização Mundial da Saúde) defende o fim da publicidade de alimentos não saudáveis para as crianças e está elaborando um documento para orientar os governos a desenvolverem políticas públicas para reduzir o impacto do marketing de alimentos e bebidas com baixo teor nutricional sobre as crianças.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

A educação ainda pode piorar

A educação ainda pode piorar | Inovação Educacional | Scoop.it
A educação brasileira continua péssima pelos padrões internacionais, apesar dos sucessivos Planos Nacionais de Educação (PNEs) e do enorme aumento de gastos, que passaram de 4% para 9,3% da receita líquida do Tesouro Nacional entre 2004 e 2014. Em diversos momentos, cada um dos autores deste artigo já comentou a respeito dos equívocos do plano atual, uma grande lista desconexa de metas sem prioridades nem mecanismos efetivos de concretização. Uma dessas metas é criar um “Sistema Nacional de Educação” (SNE) cujo formato está sendo proposto agora pelo MEC. Se essa proposta vingar, o mais provável é que a burocracia e os custos aumentem e a qualidade da educação piore ainda mais. Como concebido, tal sistema engessa definitivamente o setor, entroniza o corporativismo e destrói o que quer fortalecer, o combalido federalismo.
Dois documentos, um de 2014 e outro recente, de 2015, especificam o que se pretende. O primeiro estabelece uma lei complementar para tratar do regime de “cooperação” – termo novo substituindo o regime de colaboração previsto na Constituição. O segundo cria um emaranhado de instâncias consultivas e deliberativas entre municípios, Estados e governo federal, que supostamente ajudariam a resolver os problemas de qualidade e equidade da educação.
Em nenhum país sério as decisões sobre educação são tomadas por meio de negociações recorrentes e intermináveis entre sindicatos, professores, grupos de interesse e governos locais, estaduais e nacionais. O cipoal de instâncias burocráticas e consultivas propostas destrói qualquer possibilidade de políticas inteligentes, criando um nevoeiro de vozes cacofônicas. Há dezenas de países com regime federalista, incluindo Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Rússia, Suíça e Estados Unidos. O grau de descentralização e autonomia dessas federações é muito variável, mas em nenhuma delas há algo parecido com o que se propõe para o SNE, e todas estão bem nas avaliações da educação da OCDE, o Pisa.
O federalismo ajuda ou atrapalha? Estudo recente sobre o federalismo alemão mostra como uma única iniciativa – educação infantil de qualidade – seria capaz de neutralizar as desigualdades regionais, atribuídas muitas vezes às diferentes maneiras como as regiões organizam seus sistemas escolares. A lição é clara: para lidar com os problemas de equidade e qualidade são necessárias políticas focalizadas, viáveis e consistentes – e não arranjos institucionais complexos.
O discurso em torno do PNE e do SNE pareceria promover o federalismo. Mas nas últimas semanas o que se viu foi um movimento para pressionar Estados e municípios a aprovar a toque de caixa suas “leis” da educação, sugerindo o oposto: um forte movimento de centralização e uniformização. Chegou-se a distribuir “a” minuta do projeto de lei – a mesma para todo o País. Amedrontaram os municípios com o argumento de que sem tais leis aprovadas não teriam acesso aos recursos do MEC. Pouco mais de mil leis, praticamente iguais, foram aprovadas nestas últimas semanas.
Se é para copiar e colar, para que tanta burocracia? E alguém acredita que esse papelório vai fazer alguma diferença?
Como estabelecer as responsabilidades de cada instância da Federação? A educação básica é atribuição de Estados e municípios, que variam muito em termos de recursos e capacidade gerencial. O governo federal tem importantes papéis a cumprir, levando à frente a proposta de uma base nacional comum para a educação fundamental, estabelecendo padrões de qualidade, melhorando os sistemas de avaliação, estimulando a formação de bons professores, certificando diretores, aprimorando os mecanismos de seleção de livros didáticos, proporcionando assistência técnica e complementando os recursos das redes escolares mais carentes. Os Estados, por sua vez, poderiam promover a municipalização do ensino fundamental e concentrar-se em diversificar o ensino médio, com suas variantes acadêmicas e profissionais, como ocorre em todo o mundo – isso já seria um grande avanço. Ambos poderiam criar incentivos para estimular iniciativas eficazes e diversificadas dos municípios, que não podem ser tratados como se os 3.914 com menos de 20 mil habitantes fossem iguais a São Paulo, ou ao Rio de Janeiro, ou a Belo Horizonte.
Dentro do próprio governo existem propostas interessantes, como a do ministro Mangabeira Unger, de usar recursos federais para premiar professores que atingirem determinados patamares de desempenho. Se esses professores fossem destinados às turmas e escolas mais fracas, isso poderia produzir muito mais ganhos de equidade e qualidade do que realizar 5.500 conferências municipais de educação.
Tudo isso pode ser feito dentro da atual legislação. Além de trazer complicações desnecessárias, o SNE exigiria recursos adicionais, que hoje não existem, e se existissem, deveriam ser aplicados em projetos bem definidos, com metas claras e mecanismos também claros de avaliação de resultados. Para promover a eficiência e equidade existem dois mecanismos conhecidos: os incentivos, estimulando e premiando as boas práticas; e as regras hierárquicas, em que as autoridades governamentais usam de sua autoridade legal para cumprir os objetivos para os quais foram eleitos ou nomeados. Em seu lugar, o SNE propõe regras complexas e inviáveis, a serem estabelecidas por assembleias, comitês, conselhos e uma infinidade de órgãos, que, em última análise, diluem as responsabilidades.
Em contraste, o uso criativo de bons sistemas de incentivo, associados a estímulo à diversidade, autonomia, iniciativa local e simplificação de procedimentos, costuma ser muito mais eficaz. A experiência internacional mostra que há maneiras muito mais simples e eficazes de oferecer ensino de qualidade do que as propostas do PNE e do SNE.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Quatro em dez professores fazem jornada extra para completar renda

Quatro em dez professores fazem jornada extra para completar renda | Inovação Educacional | Scoop.it

Os dados, tabulados pela organização Todos pela Educação a pedido da Folha, são de questionário do Inep (órgão do Ministério da Educação) preenchido por 225 mil professores da rede pública do 5º e 9º ano do ensino fundamental, amostra que compreende os principais anos dessa etapa de ensino. Ao todo, o fundamental reúne 1,4 milhão de professores.
A cada dois anos, o instituto avalia conhecimentos de português e matemática desses alunos - a chamada Prova Brasil. Ao mesmo tempo, a avaliação coleta informações sobre alunos, diretores e professores. Além da remuneração dos profissionais, o questionário dos docentes, por exemplo, traz questões sobre nível de escolaridade, utilização de recursos didáticos e integração da equipe escolar.
Em 16 Estados, o índice supera a média nacional. Rio Grande do Norte (55%) e Roraima (54%) lideram. Na outra ponta, estão Tocantins e Distrito Federal, com 22,6% e 12,7%, respectivamente. Em São Paulo, cerca de 41% dos professores do ensino fundamental aderem a atividades extras.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

FIA e 3M lançam curso de extensão em Gestão da Inovação Tecnológica para a Competitividade

Inovar processos deixou de ser tendência e passou a ser uma necessidade obrigatória dentro das corporações. Toda essa mudança de postura e busca por melhores resultados exigem profissionais capacitados e envolvidos em ações eficientes para o processo produtivo. Para isso, a FIA (Fundação Instituto de Administração) lança o curso "Gestão da Inovação Tecnológica para Competitividade".
Com duração de três meses, o curso será realizado em parceria com a 3M, empresa reconhecida pela liderança em inovação, na AMCHAM Campinas (exceto a primeira e a última aula, que serão ministradas no Centro Técnico para Clientes da 3M, em Sumaré - SP). Seu conteúdo enfocará os seguintes temas: Estratégia corporativa e inovação | Estratégia tecnológica | Criatividade e cultura para inovação | Marketing de inovação | A organização inovadora |Processo e métricas de inovação.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

IBGE inicia coleta de dados para atualização da Pintec

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), com apoio do MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação), deu início este mês à coleta de dados para a Pintec 2014 – Pesquisa de Inovação que é realizada periodicamente pela instituição. O objetivo é o de consolidar indicadores nacionais de atividades de inovação nas empresas brasileiras. A previsão de término desse trabalho de campo é março de 2016.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Presidente da Anpei coordena painel sobre indústria do futuro no Brasil

Presidente da Anpei coordena painel sobre indústria do futuro no Brasil | Inovação Educacional | Scoop.it

Na última quarta-feira (24), o presidente da Anpei Gerson Pinto participou do Fórum de Inovação Brasil 2015, realizado em São Paulo (SP). Promovido pela Harvard Business Review (HBR) Brasil, com patrocínio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), o evento abordou a inovação como pilar para o aumento da produtividade e competitividade da indústria brasileira no âmbito global.
Na ocasião, o presidente da Anpei foi responsável pela moderação do painel “Impactos e Oportunidades de Indústria 4.0 no Brasil”. A discussão também contou com a participação de Armando Milioni, Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTI, Cláudio Guimarães Junior, Diretor da FINEP, e José Borges Frias Junior, Head of Strategy, Market Intelligence & Business Excellence da Siemens Brasil.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Secretário participa de gravação de documentário da UFT sobre Ensino à Distância

Secretário participa de gravação de documentário da UFT sobre Ensino à Distância | Inovação Educacional | Scoop.it

O secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, participou na tarde desta terça-feira, 30, da gravação de documentário sobre Ensino à Distância (EAD). O documentário é uma produção da Diretoria de Tecnologias Educacionais da Universidade Federal do Tocantins (UFT) e visa traçar um panorama e as potencialidades do ensino à distância no Estado.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Instituição no DF pede taxa a alunos do Fies; MEC considera cobrança indevida

Com reajustes nas mensalidades acima do limite estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) para os contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Centro Universitário do Distrito Federal (UDF) cobra dos beneficiários a diferença. Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia do MEC responsável pelo Fies, a cobrança não pode ser feita.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Brasil mais TI oferece 30 cursos de tecnologia da informação

Brasil mais TI oferece 30 cursos de tecnologia da informação | Inovação Educacional | Scoop.it

A plataforma digital Brasil Mais TI oferece cursos livres de capacitação em Tecnologia da Informação. A iniciativa é uma parceria entre a Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Iniciativa pretende despertar a vocação dos jovens para a área de Tecnologia da Informação, reduzir a carência de profissionais do setor e oferecer aos estudantes uma oportunidade de carreira.
Estão disponíveis 30 cursos gratuitos na modalidade a distância, que oferecem mais de 1.500 horas de qualificação. Criado em 2013, o Brasil Mais TI tem mais de 150 mil usuários cadastrados e 287 mil cursos concluídos.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Formação de professores é distante da realidade dentro da sala de aula, aponta estudo

Resultados preliminares de um estudo divulgado nesta quinta-feira apontam que há uma grande distância entre a formação dos professores brasileiros e a realidade vivida dentro das salas de aula.
Comandado pelo professor e pesquisador em administração pública e governo da Fundação Getulio Vargas (FGV), Fernando Abrucio, a pesquisa diz que é preciso melhorar três pontos, chamado tripé de formação dos professores: relação entre as universidades, as redes de ensino e as escolas e a profissionalização da docência.
O estudo analisou 72 textos de revisão bibliográfica da área, entre artigos, capítulos, livros, dissertações e teses, primordialmente estudos sobre a realidade nacional.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Relatório mostra os principais desafios do país na área educacional - Jornal Hoje

Relatório mostra os principais desafios do país na área educacional - Jornal Hoje | Inovação Educacional | Scoop.it

Um estudo que traz os desafios que o país ainda precisa enfrentar na educação, divulgado nesta quinta-feira (2), mostra como o Brasil está bem longe do desejável, da educação infantil ao ensino médio. Menos de 10% dos alunos sabem o adequado em matemática e apenas 27% tem um desempenho aceitável em português.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Está no ar a nova edição da revista Inova Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica

Está no ar a nova edição da revista Inova Icict - Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica | Inovação Educacional | Scoop.it

Na edição 2015.1, a matéria de capa aborda como a atual legislação sobre direitos autorais no Brasil impacta políticas de acesso aberto ao conhecimento, e traça uma breve trajetória da proposta de reformulação da lei vigente, encaminhada pelo Ministério da Cultura.

more...
No comment yet.