Inovação Educacional
282.5K views | +190 today
Follow
Inovação Educacional
Noticias, publicacoes e artigos de opiniao que abram caminhos para a inovacao educacional.
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Censo ABED de Educação a Distância 2016. 

Censo ABED de Educação a Distância 2016.  | Inovação Educacional | Scoop.it

Censo ABED de Educação a Distância 2016. 
Veja meu breve artigo de divulgação: "A inovação na educação a distância - processos administrativos, pedagógicos e tecnológicos."
Download gratuito em https://goo.gl/cwN8sD.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Justiça derruba decisão que obrigava MEC a implementar valor de gasto por aluno

Justiça derruba decisão que obrigava MEC a implementar valor de gasto por aluno | Inovação Educacional | Scoop.it
Custo Aluno-Qualidade inicial (CAQi) já deveria estar em vigor desde julho de 2016. No recurso, governo federal afirmou que parecer atual do índice 'introduziria problemas de difícil solução'.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

As novidades do mercado de educação na capital

As novidades do mercado de educação na capital | Inovação Educacional | Scoop.it
Há aulas dos ensinos fundamental e médio inspiradas em fenômenos da cultura pop e professores que fazem sucesso em videoaulas no YouTube
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

A jovem que leva tecnologia para o professor

A jovem que leva tecnologia para o professor | Inovação Educacional | Scoop.it
Ana Paula Manzalli, de 28 anos, quer impactar escolas públicas com plataforma que ensina matemática aos alunos
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

PF pega carteiro, motorista e operador de telemarketing com bolsa da UFSC

PF pega carteiro, motorista e operador de telemarketing com bolsa da UFSC | Inovação Educacional | Scoop.it
A Operação Ouvidos Moucos, da Polícia Federal (PF), que investiga fraudes na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), fez um levantamento de beneficiários de bolsas Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). Os investigadores verificaram "incompatibilidade" entre os destinatários das bolsas e as profissões por estes exercidas - carteiro, armazenista, motorista de carro de passeio, atendente de agência e operador de telemarketing técnico.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Método de ensino revoluciona instituições públicas e privadas

Método de ensino revoluciona instituições públicas e privadas | Inovação Educacional | Scoop.it

Atualmente, a modalidade EaD (Educação a Distância) visa formar profissionais técnicos, graduados e pós-graduados com menor custo operacional para a instituição, menor custo por aula e flexibilidade de tempo para o estudante, além da possibilidade de quebrar barreiras geográficas. Um aluno do sul do país consegue, por exemplo, cursar uma faculdade no sudeste, se desejar, ou até em outros países.
Esta formação, que faz o aluno avançar no grau de escolaridade, requer que o curso ofertado seja autorizado pelo MEC.
Empresas também conseguem criar treinamentos para funcionários que se localizam fora da matriz, permitindo que se especialize sem custos de deslocamento, afetando menos a produtividade.
Estes cursos que não são formais, são considerados "livres", pois não há necessidade de ter autorização do MEC para ofertá-los.
EaD é versátil e pode ser usada também por empresas

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Ciência e mídia: exemplos inspiradores

Ciência e mídia: exemplos inspiradores | Inovação Educacional | Scoop.it

Graduado em química e jornalismo pela USP, com especialização em jornalismo científico pelo MIT [Massachussets Institute of Technology], Álvaro Pereira Júnior é chefe de redação do programa Fantástico, da TV Globo, onde trabalha desde 1995. Ele falou sobre a qualidade do trabalho relacionado à ciência no Fantástico. “Nossa cobertura de ciência é muito acurada e cuidadosa. Temos que ter a capacidade de entender o que o cientista diz e explicar bem para o público”, destacou.
Álvaro contou que quando estudou no MIT perguntou para o professor qual o público para quem ele deveria escrever e a resposta foi: para alunos inteligentes de ensino médio. No Brasil, porém, ele sente necessidade de ir um pouco mais fundo, na informação mais básica. “Falamos para 30 milhões de pessoas no programa. Eu faço questão de explicar o que é célula, o que é elétron, para alcançar realmente um público mais amplo”, comentou.
Um aspecto interessante que ele abordou foi sobre as características do jornalismo científico. “Esta é uma área que cabe em todo jornalismo do dia a dia, não precisa estar, obrigatoriamente, numa seção separada.” Álvaro explica que quando alguém escreve sobre um tsunami, por exemplo, pode falar de oceanografia e de geologia, assim como se o assunto é um furacão, cabe descrever cientificamente como é que ele se configura. “O jornalista de ciência pode seguir esse caminho. A maior editoria de ciência dos EUA, por exemplo é a do BuzzFeed, uma empresa norte-americana de mídia de notícias. Isso mostra o interesse dos jovens e, certamente, que o jornalismo como o conhecemos vai acabar.”

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Quem tem medo do pensamento científico?

Quem tem medo do pensamento científico? | Inovação Educacional | Scoop.it

A primeira sessão do I Seminário Scientific American Brasil (SciAm): Ciência e Cidadania, realizado em São Paulo no dia 3 de outubro, teve início com o psicólogo, escritor e historiador da ciência norte-americano Michael Shermer, colaborador da SciAm, fundador da revista Skeptic Magazine e diretor da Skeptics Society. Ele focou sua fala no ceticismo. “Sou cético quanto aos céticos”, declarou, referindo-se ao grupo de pessoas, que inclui cientistas, que não “acreditam” no aquecimento global, por exemplo. “Ceticismo serve para separar o que é ‘crível’ do que não o é. Não é uma questão de crença, é uma questão de compreender fatos devidamente testados, experimentados e comprovados”, afirmou Shermer.
Ele deu alguns exemplos: os efeitos da meditação sobre o cérebro podem ser testados e observados, atualmente, com o uso de exames de imagem. “Seria preciso uma amostragem grande para se avaliar se funciona para todos, para a maioria ou apenas para algumas pessoas. Mas é possível testar”, explicou. Já a afirmativa de que “Jesus morreu por nossos pecados” é impossível de ser comprovada. “Se tomarmos a questão de que ‘Jesus ressuscitou’ – ora, nenhuma outra pessoa, que se tenha ouvido falar, ressuscitou antes ou depois de Cristo. Então a evidência teria que ser extraordinária.”
Para Shermer, um dos parâmetros envolvidos nesse tipo de debate é a dissonância cognitiva. Esta é uma teoria que foi proposta pelo psicólogo norte-americano Leon Festinger na década de 1940. Ele sugeriu que as pessoas têm uma necessidade interior de garantir que suas crenças e comportamentos são consistentes, já que crenças inconsistentes ou conflitantes levam a desarmonia, sentimento que as pessoas se esforçam para evitar. Quanto maior for a força da dissonância, mais pressão existe para aliviar as sensações de desconforto.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Como Cingapura chegou ao topo dos rankings educacionais

Como Cingapura chegou ao topo dos rankings educacionais | Inovação Educacional | Scoop.it

A primeira reforma educacional no país ocorreu logo após a sua independência e separação da Malásia, em 1965. Na época, o objetivo era educar a população para o trabalho duro, necessário para construir a nova nação. 
Nas décadas seguintes, o foco no trabalho e esforço transformou as escolas em espaços altamente competitivos. Como resposta, o governo operou uma nova reforma no seu sistema educacional, iniciada em 2009, que resultou nos índices de hoje. Agora o novo foco é formar indivíduos preparados para as demandas do século 21: crianças aptas a formular questões, procurar respostas e construir seu próprio conhecimento. 
“O estudante agora é o centro da educação. O aprendizado no século 20 era passivo, hoje é ativo”, diz Lee Sing Kong, vice-presidente da Nanyang Technological University (EUA) e um dos responsáveis pela reforma educacional de Cingapura, em entrevista à Folha de S. Paulo. “Temos que permitir que os alunos sejam responsáveis pelo seu próprio aprendizado e os professores são os facilitadores, não o principal fornecedor de conteúdo.” 

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Modelos ideais de educação mobilizaram brasileiros ao longo da história

A busca de modelos ideais de educação no mundo não é assunto recente. Ao longo da história, muitos estudiosos formularam teorias e implantaram ações para desenvolver as bases de uma educação democrática e de qualidade.
No Brasil, não foi diferente.
Para marcar a passagem do Dia do Professor, comemorado neste domingo (15), o professor Célio Cunha, do Departamento de Educação da Universidade de Brasília (UnB), conversou com o Portal EBC sobre 14 brasileiros que revolucionaram a educação no país. Para Célio Cunha, no Brasil, o maior desafio é dar continuidade às ideias destes mestres e abrir todas as ações ao diálogo com a sociedade. "É necessário fazer um pacto pela educação brasileira acima de qualquer interesse político e ideológico", afirma o professor.
Além dos 14 brasileiros citados, o professor diz que nomes como Noemy da Silveira Rudolfer, José Mário Pires Azanha, Luiz Antonio Cunha, Moacir Gadotti, Claudio Moura Castro e João Batista de Oliveira poderiam ser incluídos entre os que revolucionaram a educação no país.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Steve Wozniak, cofundador da Apple, anuncia sua própria plataforma de educação online

Steve Wozniak, cofundador da Apple, anuncia sua própria plataforma de educação online | Inovação Educacional | Scoop.it

Pode-se dizer que esse é um assunto de que Wozniak entende. Ele é um dos nomes mais populares do setor. Ao lado de Steve Jobs, o engenheiro foi responsável há mais de 40 anos pela criação da Apple. Hoje, ele continua relevante. Embora não esteja mais envolvido com a empresa, é uma figura frequente em eventos de tecnologia, inovação e empreendedorismo.
Em um primeiro momento, o currículo da Woz U aponta que a plataforma será destinada a especialistas em suporte técnico e desenvolvedores de software, com cursos de data science, aplicações móveis e segurança cibernética. A iniciativa, que terá sede no Arizona (EUA), começará completamente online, mas deve lançar pontos físicos em mais de 30 cidades em todo o mundo.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Saiba qual a diferença entre curso EAD e semipresencial

Saiba qual a diferença entre curso EAD e semipresencial | Inovação Educacional | Scoop.it
Nos cursos puramente EAD, ou ensino a distância, a grande maioria das atividades do aluno são desenvolvidas no ambiente virtual respectivo do seu curso – também são chamados pela sigla AVA, ambiente virtual de aprendizagem. Essa é a interface que reúne os conteúdos relevantes para o estudante, material para disciplinas e avaliações, bem como canais para consultas e solicitações.
Sendo assim, nos cursos da modalidade EAD o contato pessoal entre estudantes e professores é reduzido e a maior parte dos atendimentos é realizado a distância. No entanto, os encontros presenciais (como avaliações e aulas específicas ou reuniões de orientação) em pólos locais das instituições continuam existindo, em maior ou menor escala –frequência trimestral ou semestral, por exemplo.
A modalidade EAD requer bastante disciplina por parte do aluno, visto que as idas aos pólos são menores e a programação e organização ficam por conta do estudante.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Mendonça Filho chama Haddad de mentiroso e fala em "herança maldita" no MEC

Mendonça Filho chama Haddad de mentiroso e fala em "herança maldita" no MEC | Inovação Educacional | Scoop.it

"O professor Haddad não nega o DNA petista, que usa a mentira e a mistificação como método de ação. Chamo o prefeito à responsabilidade como ex-ministro para discutir a educação com a seriedade que o tema merece, a sociedade deseja e as crianças e jovens brasileiro precisam para deixarem de ser vítimas dessa tragédia que se tornou o ensino brasileiro, em grande parte pela herança maldita deixadas pelas gestões do PT à frente do MEC", criticou o ministro.
Sobre as críticas de Haddad em relação ao corte de recursos para a educação feitos pelo atual governo, Mendonça Filho afirma que sua gestão à frente do MEC recuperou o corte de recursos da pasta feito pelo governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2016.
"Apesar de o professor Haddad ignorar solenemente os mais de R$ 10 bilhões cortados do orçamento da educação em 2015 e dos 6,4 bilhões em 2016 pelo governo Dilma, não tenho problema em ajudá-lo a retomar a memória", diz Mendonça. "Recuperamos R$ 4,7 bilhões do corte feito pelo PT em 2016, regularizamos os repasses, retomamos obras em universidades e institutos. Tudo isso numa situação de grave crise fiscal e financeira deixada pela gestão petista".

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Não Deixe Os Mitos Do EaD Atrapalharem A Escolha Do Seu Curso

Não Deixe Os Mitos Do EaD Atrapalharem A Escolha Do Seu Curso | Inovação Educacional | Scoop.it
Na minha graduação, tenho todo o amparo que preciso com professores, coordenação e orientadores.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

EUA anunciam saída da Unesco, órgão da ONU para educação

EUA anunciam saída da Unesco, órgão da ONU para educação | Inovação Educacional | Scoop.it
País diz que vai ficar no órgão apenas como observador e que saída deve à "tendência anti-Israel" da entidade
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Ela quer mudar a educação com o poder dos dados

Ela quer mudar a educação com o poder dos dados | Inovação Educacional | Scoop.it
Para ajudar a rastrear políticas públicas que funcionem, Gabriela Gall Rosa quer estudar acertos e falhas do ensino no Brasil
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Por que desprezamos as crianças brasileiras na Constituição?

Por que desprezamos as crianças brasileiras na Constituição? | Inovação Educacional | Scoop.it

12 de outubro é o dia das crianças no Brasil, exatamente 1 semana depois do aniversário da Constituição (que completou 29 anos neste 5 de outubro). A proximidade das datas no calendário contrasta com o fato da juventude ser a grande perdedora do pacto social de 1988. A reforma constitucional da Previdência é um dos caminhos para redimir o problema.
Em tese, as crianças pobres estão abarcadas na Constituição. São mencionadas, por exemplo, no capítulo da Seguridade. Na prática, a Seguridade Social não apenas pouco lhes abraça como gera escassez de recursos nas políticas públicas que podiam lhes atender. Vejamos.
O que é um seguro social?
Um seguro é proteção contra uma perda financeira. Um seguro social – como os previstos na nossa Constituição e que batizam o nosso INSS (o Instituto Nacional do Seguro Social) – é um seguro contra a perda de capacidade de trabalho. Analogamente, um seguro de carro protege contra a perda financeira por acidentes com um veículo, e um plano de saúde contra a perda com despesas médicas.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

As novas tecnologias e a educação – Implicações da sua utilização em contexto escolar

As novas tecnologias e a educação – Implicações da sua utilização em contexto escolar | Inovação Educacional | Scoop.it
A questão da relação das novas tecnologias com a educação, nomeadamente a sua aplicação no contexto escolar, apresenta-se, hoje, com extrema actualidade, pela sua abrangência e problematicidade.
Esta situação exige uma reflexão cuidada em ordem a uma tomada de posição em torno dos novos desafios que um pensamento crítico levanta à escola, relativamente às suas funções e práticas, ao seu espaço identitário e inter-relacional, na cultura contemporânea, na medida em que é “impossível compreender a natureza e o funcionamento da instituição escolar fora do horizonte englobante das grandes coordenadas culturais” (Cerqueira Gonçalves).
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Ciência enfrenta crise de legitimidade em âmbito mundial

Ciência enfrenta crise de legitimidade em âmbito mundial | Inovação Educacional | Scoop.it

A ciência enfrenta uma crise de legitimidade de âmbito mundial. Cresce o questionamento sobre até que ponto os recursos públicos investidos no financiamento de pesquisas são, de fato, revertidos em benefícios à sociedade. Segundo Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, no Brasil, diante do atual cenário de escassez, essa discussão tende a se tornar ainda mais aguda nos próximos anos.
“Vai ficar ainda mais difícil para a ciência competir por recursos com o setor de saúde pública, com a educação, com a construção de rodovias e também com outros gastos menos defensáveis. Isso vai exigir dos pesquisadores uma maior conexão com as necessidades e os interesses dos contribuintes. É uma preocupação legítima da sociedade saber o que será feito com o dinheiro dos impostos e é nossa obrigação explicar”, disse Brito Cruz no debate “Crise do financiamento em ciência no Brasil”, realizado em 6 de outubro pelo Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (Cebrap) e pelo jornal Folha de S.Paulo. O evento também contou com a participação do neurocientista Stevens Rehen e foi mediado pelo jornalista Marcelo Leite.
Segundo Brito Cruz, a confiança na ciência que existia em meados do século 20, quando foram criadas agências públicas de fomento à pesquisa como a National Science Foundation (NSF, Estados Unidos), a Sociedade Alemã de Amparo à Pesquisa (DFG) e a FAPESP, já não existe mais.
“Há hoje uma certa impaciência que é visível e pode estar relacionada com frustração por expectativas não cumpridas ou pela velocidade lenta com que o conhecimento gerado se transforma em soluções para problemas concretos. O debate ainda está limitado à ideia de que a ciência é importante e precisa de mais recursos. Isso é verdadeiro. Mas é preciso ir além e mostrar muito melhor o que será feito com esses recursos. O que de fato vai melhorar na vida das pessoas?", disse.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

A ciência que não se afirma

A ciência que não se afirma | Inovação Educacional | Scoop.it

Jefferson Simões foi o primeiro a falar e perguntou: por que a comunicação científica não é mais ativa na sua defesa e na sua afirmação? E ele mesmo começou a responder: um dos motivos principais é a concepção arcaica do papel do cientista na sociedade, que não se reconhece como político, divulgador e formador de opinião.
“Os desafios para o cientista contemporâneo envolvem uma atitude participativa, uma ação integrada com a comunidade científica e com a sociedade, a construção de uma rede social ativa e moderna”, provocou Simões.
O pioneiro da glaciologia (ciência que estuda a composição das geleiras ou das regiões glaciares) no Brasil alertou para o preconceito dos próprios cientistas com a propaganda da ciência e a divulgação científica. “Há desconhecimento por parte dos pesquisadores de que o avanço da ciência depende de visibilidade, do avanço do conhecimento da sociedade sobre a ciência e que o nosso papel é, no mínimo, oferecer informação”, destacou Simões.
E essa informação, na visão de Jefferson Simões, também não pode ser passada de qualquer maneira. “Como disse o Shermer, a dissonância cognitiva é forte. Quando a informação apresentada fere os princípios da pessoa, ela tende a recusar a evidência”, explicou. “É preciso conhecer os processos pedagógicos e a neurociência da cognição para que possamos, todos juntos, desenvolver uma política de comunicação integrada.”

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

As polêmicas do novo Fies

As polêmicas do novo Fies | Inovação Educacional | Scoop.it
A ideia é resolver essas questões. Embora busque melhorar a equação financeira, o novo programa vem sendo criticado por continuar camarada com as instituições de ensino. No novo modelo, os bancos assumem boa parte do risco de crédito, mas também embarcam num mercado promissor, que é o financiamento estudantil. E os alunos passariam a pagar diretamente de seus salários, num formato que, segundo críticos, poderia até aumentar a informalidade. É uma solução polêmica para equacionar um programa que, em 2016, consumiu 32 bilhões de reais.
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Enem: redes sociais podem ser aliadas de estudantes na preparação

Enem: redes sociais podem ser aliadas de estudantes na preparação | Inovação Educacional | Scoop.it
Aulas online são boas opções para quem quer economizar tempo no trânsito e dinheiro; professores ressaltam que método requer disciplina dos alunos
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Educação formal não é suficiente para preparar desenvolvedores, diz pesquisa

Educação formal não é suficiente para preparar desenvolvedores, diz pesquisa | Inovação Educacional | Scoop.it
Quase 80% dos desenvolvedores indicaram que os currículos de educação formal não oferecem o conhecimento necessário para terem êxito no cenário de DevSecOps — prática que integra a segurança ao desenvolvimento e testes de software
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Novas ferramentas levam o trabalho do professor para além da sala de aula

Novas ferramentas levam o trabalho do professor para além da sala de aula | Inovação Educacional | Scoop.it

Ferramentas para armazenamento de dados, plataformas de pesquisa, aplicativos para conectar professor e aluno, além de cursos a distância, são as possibilidades mais atuais utilizadas no processo de aprendizagem. Neste domingo (15), Dia do Professor, conhecer algumas dessas opções é oportunidade para aplicar novos recursos ao método de ensinar.
Para quem ainda aposta em ensino presencial, a tecnologia inova o ambiente da sala de aula e traz novas formas de aprendizado. Dados do Censo da Educação Superior de 2015, o mais recente, mostram que o ensino a distância (EaD) teve expansão de 3,9% nas matrículas em 2015 em relação a 2014. Hoje, professores e instituições têm na tecnologia um aliado para desenvolver métodos e inovar a transmissão do conhecimento.
A plataforma Moodle, por exemplo, utilizada na Universidade de Brasília (UnB), é uma plataforma de código aberto, ou seja, licenciamento livre, para educadores desenvolverem e gerenciarem cursos on-line.
“O professor de ensino superior precisava se dedicar a escolher trechos, indicações de livros, montar pasta, deixar na copiadora da sua faculdade. Hoje, com essa ferramenta, ele pode trabalhar esse conteúdo pelo computador, pela Internet, mantendo um espaço de educação. O professor otimiza o tempo”, comenta o especialista em educação Fernando de Castro.
Em tempos de muitas capacitações sendo ofertadas, tanto na área das ciências e exatas, quanto na área de humanas, aplicativos como o AulaUp surgem como opção para conectar estudantes e professores.

more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

No palanque da educação

No palanque da educação | Inovação Educacional | Scoop.it
“Não estou com foco em 2018. Eu até me dispus a debater aquilo por onde eu passei, na educação, cidades, economia, que são coisas que eu leciono, que eu estudo. Me coloquei à disposição para discutir nas universidades, tenho ido a dezenas de debates no Brasil, acho que faz parte da minha profissão de professor estimular esse tipo de interação. Fazia isso antes da vida pública e continuei fazendo depois”, afirmou na última quarta-feira (11), quando recebeu a reportagem do UOL no seu gabinete.
Na entrevista, fez questão de priorizar a educação como tema, criticou o governo Temer na área e exaltou os números de sua gestão à frente do MEC – onde esteve, como assessor e depois ministro, entre 2003 e 2011. Mas também falou de política, questionou o tom dos discursos de dois dos principais nomes das pesquisas – Doria e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) - e admitiu dois erros dos governos petistas: a falta de reforma política e a não-regulamentação da lei da delação premiada. 
more...
No comment yet.
Scooped by Luciano Sathler
Scoop.it!

Cientistas da UFRJ e Unicamp mapeiam inovações da indústria na próxima década

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) trabalham no mapeamento das inovações que surgirão na indústria brasileira nos próximos dez anos. Parte do estudo foi apresentado hoje (16) durante a 18ª edição dos Diálogos da Modernização Empresarial pela Inovação (MEI), evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).
David Kupfer, coordenador geral do projeto e pesquisador da UFRJ, avalia que a indústria no país está atrasada. “As inovações, hoje, estão numa fase em que não transformam, não melhoram a competição. Mas há grande possibilidade de isso acontecer na próxima década”, disse. Ele explica que não é necessária uma descoberta revolucionária para que a inovação chegue à indústria. “A convergência de tecnologias já existentes, emergentes, ao serem incorporadas, vão provocando o processo de transformação”, disse.
Segundo o coordenador do projeto, na comparação entre as áreas de transformação, chamadas de clusters, a nanotecnologia está entre as mais promissoras, com inovações frequentes e expectativa de amadurecimento em até cinco anos. A biotecnologia, especialmente o sequenciamento genômico, também mostra-se madura, na avaliação do especialista. Além disso, a inteligência artificial no setor de bens de capital encontra-se em fase um pouco mais avançada.
A maior parte dos clusters, no entanto, não tem previsão de avanços no curto prazo. “Em energia, nos próximos dez anos, não devemos esperar nada além de impactos moderados. Não haverá economia que venha a provocar transformações”, disse Kupfer. O especialista também acredita que os carros elétricos, setor que também investe em inovação, devem demorar ainda mais para se tornarem comuns. “O tempo de uso na vida real não é compatível com um prazo tão curto de tempo [de dez anos de investimentos]”.

more...
No comment yet.