Bolso Digital
7.7K views | +0 today
Follow
Bolso Digital
os bolsos foram feitos para terem coisas lá dentro
Your new post is loading...
Your new post is loading...
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Décimo Junio Juvenal

Décimo Junio Juvenal | Bolso Digital | Scoop.it

Morre-se aqui de insónia. E fica-se doente
com as más digestões, que nos deixam o estômago
em acidez ardendo... Onde encontrar um sítio
propício para o sono? É que só os mais ricos
poderão afinal dormir nesta cidade.
E é isto que nos mata. E que dizer do aperto
p’los carros provocados em as ruas estreitas,
do rebanho ruidoso e que não mais avança,
capazes de acordar mesmo aqueles que sofrem
da doença do sono? Apenas quem é rico
é que pode sem custo, em liteira fechada,
aí ler, e escrever, e dormir à vontade,
chegar aonde quer antes de toda a gente...
Nós, que vamos a pé, temos que suportar
a torrente de quem caminha à nossa frente
e a torrente de quem nos empurra p’las costas:
aqui, um cotovelo; ali, uma fasquia;
este me dá c’um pau, aquele com um vaso;
e tenho as pernas já salpicadas de lama;
e ora esmagado o pé por uma sapatorra,
ora fendido o pé p’lo ferro de um soldado!

 

Juvenal
Sátiras, 3, vv 232, 48
traduzido por David Mourão-Ferreira

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

"Eu sou Portugal" - Por Diogo Morgado

No âmbito da iniciativa "Portugal, O Melhor Destino", o ator Diogo Morgado percorreu o país, ouviu os portugueses e sentiu nas suas palavras todo a esperança e toda a força do amor pelo nosso país.

Este foi o resultado final de 5 dias de gravações e 3 000 quilómetros de muito orgulho.

 

Os sinceros agradecimentos a todos os que tornaram este projeto possível.

 

Se tens orgulho em ser português, envia as tuas fotos sobre Portugal, partilha-as, ganha prémios e mostra ao Mundo que Portugal é o melhor destino!

 

Participa até 18 de Setembro em http://www.portugalmelhordestino.pt

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Madredeus — Essência

1. Ao Longe o Mar
2. Amanhã
3. O Pomar das Laranjeiras
4. O Paraíso
5. Palpitação
6. A Sombra
7. A Confissão
8. O Navio
9. Coisas Pequenas
10. A Lira- Solidão no Oceano
11. A Estrada da Montanha
12. O Sonho
13. Adeus...e nem voltei
 

Site oficial: http://www.madredeus.com/

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Bernardo Sassetti - Noite (Alice)

Tema principal do filme ALICE de Marco Martins, gravado, sete anos depois, na Timbuktu Solo Sessions.

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Revista Brasil Portugal no Ceará - 11ª edição

A publicação da Câmara Brasil Portugal no Ceará já vai no terceiro ano de vida e na mais recente edição conta com uma entrevista ao embaixador de Portugal, Francisco Ribeiro Telles.

 

A revista está acessível online aqui ☛ http://issuu.com/cbpceara/docs/revista_brasil-portugal_abr-mai-jun-2012?mode=embed&layout=http%3A%2F%2Fskin.issuu.com%2Fv%2Flight%2Flayout.xml&showFlipBtn=true

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

O país que funciona

O país que funciona | Bolso Digital | Scoop.it

Portugal caminha a diferentes velocidade. Em tempo de recessão, há empresas que somam êxitos. Por que é que umas conseguem e outras não? O sucesso é vizinho da crise.


> Publicado no Diário Económico a 27 de Agosto de 2012

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Retratos de uma vida a dois... sem salário

Retratos de uma vida a dois... sem salário | Bolso Digital | Scoop.it
Luísa e Francisco continuam a dormir todas as noites debaixo do mesmo teto a tomar refeições à mesma mesa e a falar sobre a educação dos três filhos e a gestão das despesas domésticas.
more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Os Saltimbancos (completo)

Os Saltimbancos é um musical infantil com letras de Sergio Bardotti e música de Luis Enríquez Bacalov, com versão em português e músicas adicionais de Chico Buarque lançado em 1977, com participações de Nara Leão, MPB-4 e Chico Buarque.

 

00:00 1. Bicharia

02:06 2. O jumento

05:43 3. Um dia de cão
08:27 4. A galinha
12:07 5. História de uma gata
16:40 6. A cidade ideal
21:13 7. Minha canção
26:15 8. A pousada do bom barão
28:23 9. A batalha (instrumental)
30:21 10. Todos juntos
33:15 11. Esconde esconde
36:06 12. Todos juntos (reprise)
36:57 13. Bicharia (reprise)

 

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Poupar o quê? - por Nuno Azinheira - Opinião - DN

Poupar o quê? - por Nuno Azinheira - Opinião - DN | Bolso Digital | Scoop.it

A programação da RTP1 custa cerca de 70 milhões de euros. E a da RTP2 anda à volta de 20 milhões. Mais 4 ou 5 milhões para as rádios públicas. Ou seja, os custos de grelha dos ainda canais estatais custam menos de 100 milhões por ano. O valor que os portugueses pagam ao Estado, na Contribuição Audiovisual, na fatura da eletricidade, é de 140 milhões. Ou seja, o somatório do que cada português paga ao Estado todos os meses dava para manter os custos de programação dos canais e ainda sobram 40 a 50 milhões de euros anuais. Mais os 30 milhões de euros que o privado arrecadar com, entre outras, a receita publicitária, decorrente de 6 minutos de publicidade por hora existentes na RTP1 (ou 60 milhões se o Estado decidir permitir ao novo operador o mesmo número de minutos de publicidade que à SIC e TVI).
(...)
por Nuno Azinheira

 

Nota minha: O que se esconde à vista não se vê, ou seja alguém acreditará que a Contribuição Audiovisual, na factura da electricidade irá desaparecer com a privatização da RTP? Ingénuos.

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Rodrigo Leão - Vida Tão Estranha

Do álbum de Rodrigo Leão, «A Mãe» apresentado em concerto no Casino Estoril. Em palco, o compositor esteve acompanhado do Cinema Ensemble, da Sinfonietta de Lisboa e de dois convidados internacionais.


Rodrigo Leão

Official Website: http://www.rodrigoleao.pt/
Facebook: http://tinyurl.com/ydde846

Twitter : http://twitter.com/RodrigoLMusic

Myspace: http://www.myspace.com/rodrigoleo

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

ClockWork Portugal: O que é o Steampunk?

ClockWork Portugal: O que é o Steampunk? | Bolso Digital | Scoop.it

Uma boa maneira de explicar a estética steampunk é através da fórmula transcrita por Jeff Vandermeer, na Steampunk Bible publicada em 2011:

 

STEAMPUNK = Mad Scientist Inventor [invention (steam x airship or metal man/baroque stylings) x (pseudo) Victorian setting] + progressive or reactionary politics x adventure plot

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Homem do Leme — Grão de Areia

Homem do Leme — Grão de Areia | Bolso Digital | Scoop.it
Aquele relógio é tão moderno que nem precisa de pilhas, é só dar à corda... A história, efetivamente, poderia ser contada ao contrário, porque sob alguns pontos de vista, o relógio a corda parece mais avançado do que o relógio a pilhas. É pelo menos mais económico e ecológico. O lápis, se não tivesse sido inventado há séculos, seria o suprassumo da tecnologia: permite escrever e desenhar, com diferentes caligrafias, de forma rápida, sem necessitar sequer de uma fonte de energia a não ser o próprio pulso. O mesmo se aplica aos livros e aos readers. Se fizermos um daqueles testes comparativos, chegamos ao seguinte conselho: se vai para a praia leve um livro, se vai viajar leve um reader. Não vai querer levar o seu ipad para a praia, nem os quatro volumes da Guerra e Paz no avião.

Ler mais ☛ http://visao.sapo.pt/homem-do-leme-grao-de-areia=f683743#ixzz25AbKZlZH

.
more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Constante Florinda-infortúnios Trágicos, de Gaspar Pires de Rebelo - 9789726956051 - Bulhosa Livreiros

Constante Florinda-infortúnios Trágicos, de Gaspar Pires de Rebelo - 9789726956051 - Bulhosa Livreiros | Bolso Digital | Scoop.it

 

Publicado pela primeira vez em 1625, teve grande popularidade na sua época e no século seguinte. Trata-se de uma obra ficcional em que elementos das epopeias em prosa grega da Antiguidade e bizantina se misturam com elementos das novelas de cavalaria ibéricas. É a história de uma donzela separada de seu amado que vagueia solitária pelo mundo travestida de homem porque não deseja casar-se com nenhum outro.

 

 

(...)Entendendo ela que a vontade de Arnaldo era ver a verdade da sua, e se era bem firme o amor que lhe mostrava (porque não há na¬morado que não seja desconfiado) despedindo-se dele se recolheu a seu aposento; e, expondo-se a tudo o que a fortuna ordenasse, lhe fez umas poucas regras, porém cheias de muitos desenganos, a qual deu ordem que lhe fosse dada em sua mão. E ele, abrindo-a, não sem alegria de seu coração por lhe parecer veria nela o que desejava, viu que dizia assim:

 

Resposta de Florinda a D. Luís.


Uma carta, senhor, recebi vossa com mais turbação que gosto, porque já podereis entender que nenhuma causa vossa mo causa. Pesa-me de não poder satisfazer o amor que mostrais com o que ele se paga, que é outro, porque não se pode ter verdadeiro mais que a um só, que já ouviríeis dizer que a mulher que a dous ama a ambos engana, e eu nem quero enganar-vos nem ficar enganada, porque então o fora quando deixara de amar a quem amo, ao qual entende i tenho tanto amor que nem a morte será bastante para o desfazer porque, como ele tenha fim dado suas raízes em a alma, e esta não tenha fim, com ela sempre eternamente durará. E porque quero que entendais em não me ser molesto com outras, cesso, por vo-lo não ser a vós, com as regras desta, etc.

 

Não costuma o indomável tigre, vendo levar dos caçadores algum filho seu, ficar mais bravo e cruel do que D. Luís ficou com a resposta de Florinda, que lhe serviu de vento que levou pelos ares sua esperança. E desde aquele ponto converteu todo o amor que lhe tinha em ódio e vingança, a qual quisera pôr logo em execução, porque era de mui bravo ânimo, se lho não estorvara seu amigo, indo-lhe à mão, aplacando sua ira e dando-lhe algumas razões com que mitigasse o sentimento que recebera. Dissimulou ele aquela noite e algumas mais; porém não em seu ânimo o pôr em efeito a morte que intentava dar a Arnaldo, e ainda a ela se pudesse, que tal era o ódio que já lhe tinha, o qual não deixava de se resguardar (...)

 

Gaspar Pires de Rebelo

 

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Morte de Poeta

Morte de Poeta | Bolso Digital | Scoop.it


Mãe, filha e neto na paragem do autocarro. Ao fundo uma estátua de pedra e pombos.

 

A mãe continuara em tom amargo uma conversa iniciada não sei quando.

 

- Quase dois contos, vê lá tu, dizia. Uma pessoa tem que andar vestida e calçada. E pronto, dá cá dois contos por uma porcaria de uns sapatos. Como havia de ser se não fosses tu, enfim, se eu não morasse contigo?

 

- Ora, mãe, deixe-se disso, respondeu a filha enquanto ajeitava maquinalmente o cabelo do garotinho.

 

- Claro que eu ajudo lá em casa. Mas quando eu não puder ajudar? Mas quando eu for um peso morto? Que dirá o teu marido? Já agora...

 

- A mãe bem sabe que o José é seu amigo, tornou a filha levemente enfadada.

 

- Para quem trabalhou toda a vida, ver-se com esta reforma miserável... Hás-de concordar que é duro. Ainda se vocês vivessem sem dificuldades, não digo. Mas assim...

 

A bicha ia avançando. O garotinho, que tinha estado calado, olhando o mundo, viajando nos seus inquietantes pensamentos, perguntou a certa altura: - Como é que nascem as pombas? É nas mãos dos ilu... dos ilusi... dos ilusionistas?

 

A avó disse: - Olha a ideia! Nascem dos ovos como os pintos. Este miúdo tem cada uma!

 

E a mãe: - Às vezes até parece parvo.

 

O menino embezerrou, e com toda a razão. Porque assim morrem tantos poetas. De uma espécie de mortalidade infantil.

 

Maria Judite de Carvalho
(18/9/21 - 18/1/98)
in ‘Jornal de Letras Artes e Ideias’, nº 712, 10/2/98
 

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

O YouTube trocou as voltas a Bernardo Nascimento

O YouTube trocou as voltas a Bernardo Nascimento | Bolso Digital | Scoop.it
Dentro de dias apresenta a Ridley Scott, no Festival de Veneza, uma proposta para uma web series. É para já o seu "prémio" por ser um dos dez finalistas do Your Film Festival. O que faz online um defensor do classicismo e do cinema nas salas?
more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

D.Manuel II - O último rei português


Portugal é uma República desde o dia 5 de Outubro de 1910. No entanto durante 771 anos, o nosso país foi um reino - o Reino de Portugal. Mais de sete séculos de história, que tiveram como protagonistas 35 Reis e 4 Dinastias. O último monarca português, nasceu a 5 de Novembro de 1889 no Palácio de Belém em Lisboa, filho de D. Carlos I e de D. Amélia. Baptizado com o nome de Manuel Maria Filipe Carlos Amélio Luís Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis Eugénio de Bragança Orleães Sabóia e Saxe-Coburgo-Gotha, ficou conhecido por D. Manuel II. Passou à história com os cognomes: O Patriota, pela preocupação que os assuntos pátrios sempre lhe causaram; O Desventurado, em virtude da Revolução que lhe retirou a coroa; O Estudioso ou o Bibliófilo (devido ao seu amor pelos livros antigos e pela literatura portuguesa). Iniciou o seu reinado no dia 1 de Fevereiro de 1908, após o regicídio, que terminou quando partiu para um exílio forçado em Inglaterra no dia da implantação da República. As suas últimas palavras em solo português foram: Forçado pelas circunstâncias, vejo-me obrigado a embarcar no iate Real Amélia. Sou português e sê-lo-ei sempre. Tenho a convicção de ter sempre cumprido o meu dever de Rei em todas as circunstâncias e de ter posto o meu coração e a minha vida ao serviço do meu País. Espero que ele, convicto dos meus direitos e da minha dedicação, o saberá reconhecer. VIVA PORTUGAL!


A 4 de Setembro de 1913, casa com D. Augusta Vitória, princesa de Hohenzollern-Sigmaringen, permanecendo o rei D.Manuel de pé durante toda a cerimónia, que foi presidida pelo Cardeal Patriarca de Lisboa, sobre terra trazida de Portugal. Morreu subitamente no dia 2 de Julho de 1932, com 42 anos, na sua residência em Twickenham, Inglaterra, por edema da glote, sem descendência. O último rei de Portugal está sepultado no Panteão dos Braganças, no Mosteiro de São Vicente de Fora em Lisboa.


Churchil conviveu de perto com D. Manuel II, e referindo-se a ele afirmou: Eis um jovem rei inteligente e dinâmico. Não consigo entender os portugueses, que cometeram um erro muito grave, que lhes pode sair muito caro nos anos vindouros.
D. Manuel II, aqui num pequeno filme sem som, fica para a história como o último rei de Portugal!

 

Texto retirado da "Calçada da Miquinhas" ☛ http://calcadadamiquinhas.blogspot.fr/2012/08/o-ultimo-rei-portugues.html

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

A lâmpada de Edison vai apagar-se de vez

A lâmpada de Edison vai apagar-se de vez | Bolso Digital | Scoop.it
A partir de 1 de setembro, a produção de lâmpadas incandescentes acaba na UE.
more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

(I) A filosofia medieval portuguesa

(I) A filosofia medieval portuguesa | Bolso Digital | Scoop.it

As primeiras obras filosóficas no ocidente peninsular foram contemporâneas da cristianização da filosofia, ocorrida na transição da Antiguidade para a Idade Média. Os autores que em Portugal cultivaram a reflexão filosófica desde a Idade Média integraram ou inspiraram-se nas correntes dominantes da filosofia europeia do seu tempo. Este facto não impediu que alguns deles revelassem originalidade no seu pensamento e muito menos que desenvolvessem de forma brilhante alguns dos temas e problemas tratados pelas correntes europeias de que eram tributários.

 

por Luís Aguiar Santos

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

A arte de ser tigre - Ana Luísa Amaral

A arte de ser tigre - Ana Luísa Amaral | Bolso Digital | Scoop.it

"Dizem haver amores para lá dos sentires contidos pelo tempo. Momentos perfeitos de toques de riso, pequenos sabores, ou, também muito pequenas, nuvens. Ainda, infinita, a tortura. Como poeira cósmica, as etimologias são coincidentes. E assim, é tão possível ter nas mãos o pesadelo como o paraíso. Tal é o peso da metamorfose."

Aldo Mathias (1939)

 

Do ponto mais recôndito
da mente,
um tigre salta em direcção
à luz:

 

para depois retroceder
o gesto,
estacado membro
e som

 

Fere-lhe o vento
uma flecha de azul,
um recanto onde o tempo
mais se apega,
até iluminar toda a
clareira

 

e sobressaltar
tudo

 

 

*

 

 

Entre morrente
e garras como flechas,
hesita-se de espanto:

 

sem saber da razão
do renascer

 

Que o azul lhe foi todo,
e estrelas: largas,
e um bolso cheio de amor
pela clareira
Agora:
só savana
em estado liso:

 

Ana Luísa Amaral

in Relâmpago, Fundação Luís Miguel Nava, Poesia, Portugal...

 

more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Ciclismo: adeus capacetes comuns, olá Hövding | P3

Ciclismo: adeus capacetes comuns, olá Hövding | P3 | Bolso Digital | Scoop.it
É descrito como um capacete invisível para andar de bicicleta mas mais parece um “airbag”. É produzido em Portugal e carrega, via USB, em qualquer computador.
more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

The Portuguese Kids: de Massachusetts com humor

The Portuguese Kids: de Massachusetts com humor | Bolso Digital | Scoop.it
São cinco, têm trinta e poucos anos e os apelidos são portugueses. Fazem humor do outro lado do Atlântico mas piscam o olho ao Rectângulo. Dão pelo nome de The Portuguese Kids e é possível que os conheça do vídeo musical “I’m Portuguese and I know it”, uma paródia ao êxito musical dos LMFAO.
more...
No comment yet.
Scooped by Paulo Tomás Neves
Scoop.it!

Dicionário Electrónico Estraviz

Dicionário Electrónico Estraviz | Bolso Digital | Scoop.it

Dicionário Electrónico Estraviz on-line e grátis de galego, português da Galiza. Com ferramentas, extensões e aplicativos prontos para a sua descarga.

 

 O mais completo dicionário galego em linha, o Electrónico Estraviz (e-Estraviz), já é uma realidade. Na versom electrónica nom só foi feita uma adaptaçom para a norma histórica e etimológica da língua galego-portuguesa do Dicionário Estraviz -o mais contrastado dos dicionários galegos publicados até hoje-, mas também uma revisom individualizada de cada verbete e definiçom, com correcções e acréscimos.

 

A esse labor uma equipa de até quinze pessoas, sob a direcçom do próprio lexicógrafo Isaac Alonso Estraviz, dedicou muitas horas e muito carinho.

 

Sem qualquer dúvida, este é um dos mais completos manuais das línguas românicas publicados em internet, e o mais contrastado no que à variante galega da nossa língua diz respeito, pois conta com um total de 127.316 entradas.

 

Como bom dicionário manual, o e-Estraviz possui o léxico mais fundamental e mais completo possível, quer dos ramos científico-técnicos quer das expressões mais populares. Por isso, inclui abundante léxico científico e popular de mais uso. No entanto, faltam muitas variantes e localismos, que os seus utentes podem empregar com pleno direito por serem tam galegas como as que estám incluídas.

 

Este dicionário vai destinado para ser utilizado por toda a lusofonia, mas, nomeadamente, pola cidadania galega. Aliás, é válido para aqueles que se dizem seguidores de uma norma "isolacionista" (na realidade, ainda hoje nom há um "Dicionário Normativo Oficialista" a este nível).

 

A respeito da norma empregue, seguiram-se uns critérios que tentam nom marcar muitas diferenças com a norma padrom portuguesa, mas que mantém formas próprias reconhecidas como históricas do galego na norma AGAL.

 

Assim, a modo de exemplo, mantêm-se os galeguismos: -ÁM, -OM, POLO, POLA, POLOS, POLAS, TE/CHE (CHO, CHA, CHOS, CHAS), COUSA, e o léxico galego. De resto atém-se ao padrom de Portugal (algumas destas formas já aceites pola norma da Agal, como os plurais em -ões), do que salientamos: -ÕES, AFÃ, MANHÃ / MÃO, IRMÃO, UMA, ALGUMA, NENHUM, NENHUMA, formas verbais, Â travado por nasal, HOMEM, ORDEM / SÉMEN, PÓLEN, SIM, ASSIM, COMEU-O, -A, -OS, -AS, PÁSSARO (mantém-se, porém, PÁXARO como variante galega remetendo para a forma comum).

 

O e-Estraviz é um primeiro passo que tenta dotar de mais um instrumento de trabalho todos os galegos, e mesmo também fazer um humilde contributo para a lusofonia que poderá reconhecer, destarte, léxico galego como próprio.

more...
No comment yet.